A Besta - Irmandade da Adaga Negra, 14 - J.R. Ward

8 de outubro de 2019

Título: A Besta - Irmandade da Adaga Negra, 14
Autor: J.R. Ward
Páginas: 608
Ano: 2016
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Erótico, Fantasia, Ficção, Literatura Estrangeira, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: Da autora best-seller do The New York Times, J. R. Ward, uma das mais aclamadas autoras da atualidade! Nada é como costumava ser para a Irmandade da Adaga Negra. Depois de quase entrarem em guerra com os Sombras, as alianças se alteraram e as fronteiras foram delimitadas. Os assassinos da Sociedade Redutora estão mais fortes do que nunca, aproveitando-se das fraquezas humanas a fim de obterem mais dinheiro, mais armas, mais poder. Contudo, enquanto a Irmandade se prepara para atacá-la com toda força, um dos seus guerreiros tem uma batalha íntima para combater… Para Rhage, o Irmão com os maiores apetites, mas também com o maior coração, a vida deveria estar perfeita – ou, pelo menos, perfeitamente agradável. Mary, sua amada shellan, está ao seu lado; além disso, seu Rei e os Irmãos estão prosperando. Rhage, porém, não consegue entender – tampouco controlar – o pânico e a insegurança que o afligem… E isso o apavora – assim como o afasta da sua companheira. Após sofrer um ferimento letal numa batalha, Rhage necessita reavaliar suas prioridades. Quando a resposta surge, abala o seu mundo… e o de Mary. Todavia, Mary se lançou a uma jornada própria, que tanto pode aproximá-los como pode ser a causa do rompimento do qual nenhum dos dois se recuperará…



Resenha:


“A vida não tinha que ser perfeita... para que o amor verdadeiro existisse.”


A Besta é o 14º livro da Irmandade da Adaga Negra, da autora J.R. Ward, foi lançado no Brasil pela editora Universo dos Livros

Por se tratar de uma série, essa resenha contém spoilers dos livros anteriores.

Caso queiram conhecer um pouco mais e ler nossas resenhas anteriores, basta clicar na imagem abaixo.



Em A Besta a atenção volta para um dos casais que eu mais amo, e modéstia a parte, um dos mais amados dos fãs no geral

Rhage o vampiro mais belo de todos, cujo bom humor e alegria contagiam a todos, se apaixonou por Mary Luce, uma humana que ganhou seu coração de forma fulminante e fez com que não somente ele fosse domado, como sua maldição.

Ele que possui uma besta dragão em seu interior, vivia sob o terror de um dia perder o controle e ferir as pessoas que mais amava, porém, desde que se vinculou com Mary, a besta provou ser capaz de ter uma domadora e seguir ela. Bom, exclusivamente mais a ela do que todos.

Mas neste livro, o casal está passando por um momento muito delicado.

Rhage, como já era de se esperar esta sofrendo. A dor de Trez e Tohr, o impactaram muito. Ele que teve a bênção da Virgem Escriba, que aceitou seu sacrifício e salvou a vida de Mary a tornando imortal, não pode fazer o mesmo por seu irmão que perdeu sua shellan morta pelos redutores e nem por Selena, vitima de uma doença fatal, que deixou o coração de Trez destruído.

A felicidade que ele teve foi negada aos demais e isso faz com que uma culpa oprima seu coração. – meu deus, eu quero por o Rhage em um potinho e proteger ele de todo o mal desse mundo! – o que faz com que ele se encontre deprimido e lidando com ataques de pânico. 

Em contrapartida, temos Mary, que jamais se imaginou querendo algo mais de sua vida, do que noites pelos próximos mil anos ao lado de seu grande amor. Mas o coração tem desejos que não podemos controlar. Então quando entra em sua vida uma criança vampira que ela esta ajudando a tratar no lar seguro – lar seguro é abrigo que Marissa criou para proteger fêmeas da raça que passam por risco a vida com violência domestica – e esta fica órfã, ela não consegue deixar de se envolver pessoalmente com o caso.

“Ela era todo o poder do universo compactado em uma criatura viva, o milagre que lhe tinha sido concedido...”

Como podem ver a besta é um livro muito denso. Temos um casal estabilizado precisando lidar com novos problemas em suas vidas pessoais, e temos aqui o real significado de amor verdadeiro.

Tanto Rhage, quanto Mary estão em um momento delicado, mas encontram juntos o caminho um para o outro.

A personagem Bitty, é linda e logo me conquistou, acredito que todos vão gostar dela.

“Rhage! Você tem um dragão! Um dragão de estimação! Eu conseguir fazer carinho na barriga dele!”

Eu amei o livro.
Eu chorei, eu ri, eu sofri quando pensei que era o fim...
Mas amei...
Simplesmente não consigo apontar nada nele que me desagrade.
Até mesmo o sofrimento que temos nele, me pareceu essencial para que todos pudessem estar preparados emocionalmente para o inicio de um novo ciclo.

“- O mais importante é que estou preparado para dar a minha vida por aquela garotinha...”



Recomendo fortemente a todos que leiam a série da irmandade, apesar do tamanho dela poder assustar, as tramas, vão ganhando um aprofundamento muito rico, sem deixar de lado, as características que conquistaram os fãs. Temos ação, e temos cenas hots, porém, seguimos ampliando as histórias para algo maior.

Algo que tenho que chamar atenção para este ponto da série, é que a guerra entre a irmandade e os redutores está ganhando novas facetas, nos primeiros livros, os redutores eram os vilões mais ativos, porém, após a derrota de Lash, o próprio filho do mal que eles combatem há séculos Omega, a sociedade redutora foi deixando de ser o principal inimigo, – nos últimos livros quem se mostrou como antagonista foram: Os Bastardos, a própria nobreza vampira, etc – os redutores mais antigos e por assim dizer mais letais se foram, e Omega esta enfraquecendo, a profecia que ele seria derrotado por Butch O’neal parece esta cada vez mais perto de ser concretizar.

Isso também significa que movimentos desesperados estão acontecendo, temos uma grande batalha entre a irmandade e eles, que rendeu uma das cenas mais fortes do livro.

Chamo atenção aqui para o perigo da dualidade entre Virgem Escriba e Omega, ambos filhos do criador, tem uma posição de balanço para o equilíbrio cósmico, e o fim de um pode desestabilizar o outro?
Pergunto aos fãs, o que acham que vai acontecer sobre isso nos livros futuros?

Como trama paralela, temos mais do relacionamento proibido entre Layla e Xcor, e é deles o próximo livro, A Escolha.

Até o próximo e já estamos chegando aos últimos livros da série já publicados.


Beijos


7 comentários

  1. Lá vem ela judiar da minha pessoa. rs
    A cada resenha de um dos livros desta saga, eu fico mais tentada a ler todos. E ainda tenho muita esperança de poder fazer isso e em breve.
    Como é uma série bem grande e o desemprego anda firme e forte para mim, estou me segurando,mas tenho fé!!!
    Voltando aos livros, esta história parece realmente ser a mais densa até o momento. Até por isso do amor de um sobrenatural e de uma humana. Fiquei lendo a resenha e tentando visualizar tudo isso.
    No quanto precisaram lutar para estarem um com o outro, um pelo outro e adorei ler isso.
    Preciso e sei que um dia lerei todos!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Vivian,
    Estou adorando saber que a autora trabalha com os mesmo casais em outros livros, pois para quem, assim como eu, gosta de romance, sempre quer um pouquinho mais do casal protagonista. Alcançar a felicidade e amor de forma tão profunda e não poder fazer o mesmo por aqueles que ama deve ser muito triste. Acho que este livro é um ótimo exemplo de história para se retratar o amor de diversas formas. Rhage e Mary saíram da estabilidade do relacionamento para lidar com questões muito importantes e fica aqui a curiosidade para saber o que eles farão e como irão resolver toda essa situação.

    ResponderExcluir
  3. Vivian!
    Tão bom ver o casal que tanto amamos em livro anterior, retornar para enfrentar problemas atuais, mas conseguindo que o amor auxilie em tudo e os fortifique ainda mais, delícia!
    Muita emoção nesste exemplar.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Oi Vivian, parece uma leitura interessante, mas não é algo que eu leria, porque não sou muito chegada a vampiros e romances hot. Porém, posso confessar que dei umas risadas ao ler sua resenha, imaginando como a protagonista doma a besta do outro protagonista, achei curioso e engraçado. Também, acho que pela proximidade da protagonista com a criança órfã pode trazer muito emoção a leitura e muitas chaves para o mistério das guerras.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eita que não dá para negar que a quantidade de livros realmente assusta, mas passa rápido, afinal são histórias tão envolventes que é bem difícil resistir (risos). A cada nova resenha sobre a série me pego naquela expectativa em voltar o mais rápido possível a leitura e devorar de uma vez por todas essas histórias. Achei bacana ele trazer de volta uns dos casais mais queridinhos e se tem criança (fofa) na fórmula fica ainda mais especial, mas pelo visto vou ter que preparar minha caixinha de lenços e meu coração (Ai ai ai Yukito).

    ResponderExcluir
  6. Oiii ❤ Achei legal que esse livro volta a focar em Rhage e Mary, não sabia que isso acontecia, isso deve ser ótimo pra quem gosta do casal. Esse é um dos casais da série que mais tenho curiosidade em conhecer.
    Senti pena do personagem só de ler a resenha, parece muito difícil para ele enfrentar tudo isso, mas que bom que ele tem Mary ao seu lado para enfrentarem os desafios.
    Esses livros parecem ter tudo que gosto num livro: romance, ação e drama.
    Ainda não sei quando, mas vou ler essa série sim, a cada resenha que leio aqui no blog fico mais curiosa sobre esse mundo criado pela autora.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  7. Olá! ♡ Eu adoro as resenhas do Blog, ainda mais as sobre a Irmandade da Adaga Negra ♡ A cada resenha que leio sobre ela, fico com mais vontade de conhecer esse universo fantástico que a autora criou, cheio de personagens marcantes.
    Confesso que não estou muito acostumada a ler séries tão longas, mas estou muitooo curiosa para ler essa! ♡
    Fiquei animada com isso de a autora escrever mais um livro sobre um dos casais mais amados da série, eu não sabia que ela tinha escrito mais de um livro sobre o mesmo casal, mas adorei que ela fez isso, sempre é maravilhoso acompanhar novamente um casal que a gente ama.
    Não vejo a hora de conhecer os tão famosos Rhage e Mary! ♡
    Parece mesmo um livro bem denso, marcante, em que sofremos junto dos personagens e torcemos pela fecilidade deles.
    Beijos! ♡

    ResponderExcluir