Amante Finalmente - Irmandade da Adaga Negra 11 - J.R. Ward

16 de setembro de 2019

Título: Amante Finalmente -  Irmandade da Adaga Negra 11
Autor: J.R. Ward
Páginas: 700
Ano: 2013
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Erótico, Fantasia, Ficção, Literatura Estrangeira, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Qhuinn está acostumado à solidão. Repudiado por sua linhagem e evitado pela aristocracia, ele finalmente encontrou uma identidade como um dos lutadores mais brutais na guerra contra a Sociedade Redutora. Mas sua vida não está completa. Mesmo que a perspectiva de ter uma família esteja ao seu alcance, ele está vazio por dentro, com o coração entregue a outra pessoa....
Blay, depois de anos de amor não correspondido, acredita já ter superado Qhuinn. E já era hora: o homem parece ter encontrado o seu par ideal em uma fêmea Escolhida, e eles terão um filho, exatamente como Qhuinn sempre quis. O destino parece ter levado a vida desses vampiros soldados em direções diferentes...
Mas a batalha pela liderança da raça se intensifica, e os novos jogadores na cena de Caldwell estão criando um perigo mortal para a Irmandade. Qhuinn finalmente descobre a verdadeira definição de coragem, e os dois corações que estão destinados a ficar juntos... finalmente se tornam um.




Resenha:

Maldição, não morreria como um covarde. Não mergulharia no chão, nada de frases patéticas implorando para que Deus o salvasse. Ao Diabo com isso. Enfrentaria a morte com as pressas expostas, o corpo preparado e o coração acelerado não de medo, mas com uma tremenda descarga de...
- Morte, vá se foder!”

O 11º livro da Irmandade da Adaga Negra, da autora J.R. Ward, foi lançado no Brasil pela editora Universo dos Livros. E traz finalmente, - perdoem o trocadilho foi impossível não usar – um dos casais mais esperados da série. Qhuinn e Blay.

Por se tratar de uma série pode haver spoilers a seguir, e caso queiram ler as resenhas anteriores, basta clicar na imagem abaixo.

http://www.eupraticolivroterapia.com.br/search?q=Irmandade+da+Adaga+Negra


Desde que ambos surgiram, nos livros, como recrutas do programa de soldados da irmandade, era obvio, o amor ali. Sério, só o cego do Qhuinn demorou tanto para enxergar, deve ser o fato de ele ter aqueles lindos olhos bicolores, só pode ser isso.

Mas, como toda grande história de amor, tem que ser uma jornada com vários obstáculos pela frente, a deles está de parabéns.

Após passar muito tempo esperando que Qhuinn, o notasse como um macho, Blay, resolveu tocar sua vida, se permitiu experimentar um relacionamento verdadeiro e repleto de carinho com Saxton – advogado do rei e nada menos que primo de Qhuinn, e um perfeito cavalheiro ruivo e coisa mais linda desse mundo – em contrapartida Qhuinn, se envolve com Layla, não romanticamente, mas o suficiente para gerar um novo sentido na vida de ambos.

Layla e Qhuinn, tem ambos a mesma necessidade, de pertencimento, desesperado para terem alguém que os ame e aceite como são, ele serve a ela em seu cio, o período fértil de uma fêmea no livro anterior, bom... Tudo muda nesse, ela está grávida.

Mesmo não estando apaixonados uns pelo outro, ele era exatamente o pai que queria que seu filho tivesse. Desde que tomara a decisão de participar do mundo real, ela aprendera o quanto a vida podia ser dura, como os outros podiam conspirar contra você e como, ás vezes, a força baseada em seus princípios era a única coisa que o fazia atravessar a noite. Qhuinn dispunha desse último aos montes.”

Então, temos verdadeiramente muita coisa acontecendo nesse livro, o amadurecimento de Qhuinn, foi visível no decorrer dos livros, apesar de que ele ainda guarda muita dor, solidão e medo dentro de si. A vida dele não foi fácil, sempre desprezado por sua família, ele só encontrou em Blay e na família dele carinho e aceitação, mas demorou muito para ele se permitir compreender seus sentimentos pelo ruivo.

Agora precisa ver o amado com outro macho, lidar com a expectativa de ser pai, e lidar com o medo de perder Layla, já que ela se tornou sua amiga mais querida, e as gravidez da espécie são de alto risco.

Sem contar que precisa lidar com o temor de ter o primale da raça, o Phury o caçando por ter servido uma escolhida sem autorização... É pobre Qhuinnzinho. Muito a lidar.

Blay é um dos personagens mas bem estruturados da série, ele possui uma força interior imensa. Dedicado a família, aos amigos e a raça ele é um exemplo de que delicadeza e força podem se unir e existir na mesma pessoa. Impossível não amar e torcer por sua felicidade.

É claro, que temos excelentes cenas eróticas entre o casal principal, escritas de forma muito delicada, porém sem reservas, ou preconceitos pela autora, – atenção para o alerta de coisas sendo quebradas – o romance entre eles vai se fortalecendo durante o livro.

Qhuinn, passa por muitas provações pessoais e nesse livro, conquista muito mais que o amor de seu ruivo favorito. Leiam e se emocionem com ele e seu grande amor.

Por toda a sua vida ele quis pertencer. Ser aceito. Estar entre tantos que eram respeitados. Ele o desejou com tanta avidez que a privação de toda e qualquer união quase o matara – e ele só sobrevivera ao se revoltar contra a autoridade, os costumes, as normas.”

Em contrapartida, temos Layla, se apaixonando por alguém que não deveria e colocando sua vida totalmente em risco por esse amor... De pouco a pouco. Vamos acompanhar esse relacionamento ainda por uns livros antes dele ganhar destaque, mas já adianto. Vale muito à pena.




Amante Finalmente é um livro excelente, com um casal, que prova que o amor verdadeiro a tudo supera, que quando é real, pode demorar o tempo que for, o destino vai dar um jeito de uni-los. Foi uma longa jornada para Qhuinn, finalmente conquistar novamente Blay, e para Blay ter o finalmente o felizes para sempre que sempre desejou com o macho que foi sempre o grande amor de sua vida. 

E sim, estou usando a palavra finalmente, mas definitivamente é um dos títulos que melhor caiu para seu livro na série, não estou conseguindo evitar, mil perdões.

Para quem gosta de ação, esse livro tem muito disso, após as perdas em seu exercito Omega está mais fraco, porém, isso não significa que sua sociedade redutora ainda não siga fazendo estragos, em uma das cenas, temos ainda repercussões das ações de Lash, e de seus ataques a sociedade vampiríca.

E Assail, um macho civil, que tem se envolvido muito com os assuntos da irmandade, tem grande destaque nesse livro, e saber onde sua lealdade no final das contas está, é um mistério para os próximos livros, assim como o seu relacionamento com Sola Morte, uma mulher humana, que entra em sua vida em grande estilo nesse livro.

- Você... representa problemas.- E quem diz isso é a mulher que anda sempre armada.”

Já trama secundária principal – sim, temos muitas sub-tramas nesse livro – é o ataque dos Bastardos, ao direito de reinar de Wrath, Xcor, decide que ele será um rei melhor e começa a movimentar o tabuleiro para atacar, isso gera muita violência e vai impactar diretamente no próximo livro O Rei, - pronto, acabou os nomes com amantes... Agora começa títulos com duas palavras diferentes a cada livro. – onde o rei e sua rainha passam por muitas mudanças em suas vidas, e uma crise tanto pessoal como da realeza os atinge.

É com esse livro que eu volto na próxima resenha.

Até a próxima.

5 comentários

  1. Lá vem ela me fazer sofrer..rs eu sofro muito quando leio alguma resenha desta saga e pouco a pouco, vou aprendendo a conhecer cada personagem e pelo que entendi, a luta pessoal que cada um deles carrega.
    Engraçado que são livros relativamente grandes né? E a gente fica lendo as resenhas e parece que é tudo tão simples, mas não. Cada livro traz uma história diferente, apesar dos clãs, da amizade, das batalhas e dos romances que pouco a pouco vão se ajeitando ou não!
    É uma das sagas que mais sinto vontade ler, mas como só tenho o primeiro livro, fico enrolando, enrolando.rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Vivian!
    Nossa! Fiquei sem fôlego só de ler sua resenha e er quanta aontece em apenas um exemplar dessa série fabulosa, deve ter sido bem intensa a leitura com novos casais se formando, personagens amadurecendo, a possível vinda de um bebê, o reencontro com o verdadeiro amor..ufa! Intenso demais e bom.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  3. Esse livro... eu amo cenas de sexo gay e só percebi isso quando eu li esse livro.
    Não tem como não torcer por esse casal, e quando eles apareciam eu ficava "Vivis, quando vão ficar juntos?" Hahaha
    Layla se envolvendo com um vampiro proibido vai dar a chance do meu livro preferido finalmente ser resenhado <3
    Aguardando!

    ResponderExcluir
  4. Olá! São histórias lindas, cheias de aventuras, ação e muito amor, não tem como dar errado neh! Não vejo a hora de poder colocar a leitura em dia, está sendo maravilhoso poder acompanhar um pouco mais sobre os livros por aqui e aumentar ainda mais minha vontade (necessidade) em ler todos eles. Mas já vou adiantando que tenho certeza que esse será um dos meus favoritos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Vivian,
    O que seriam das grandes histórias de amor sem suas jornadas e obstáculos? Eu adoro acompanhar um romance cheio de reviravoltas, de desafios e com suas dificuldades, pois sei que o final da história será marcante. Gostei que a autora trouxe um romance homossexual para essa série e fiquei imensamente atraída pela história de Blay e Qhuinn. Lendo esse resumo da trama parece que o casal não terá o seu final feliz, afinal de contas são tantas coisas acontecendo, só um amor forte e verdadeiro é capaz de superar tudo e sem nem conhecer esses personagens já estou aqui torcendo por um final maravilhoso e digno desse romance.

    ResponderExcluir