Carrie - Biblioteca Stephen King - Stephen King

19 de junho de 2024


Título:
 Carrie, a Estranha 
Autor: Stephen King 
Páginas: 208
Ano: 2022
Editora: Suma de Letras
Gênero: Suspense, Sobrenatural 
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Até 1972, Stephen King ainda era um professor cujo salário mal dava para sustentar a mulher, Tabitha, e os dois filhos. Nas horas vagas, escrevia histórias de suspense, sempre rejeitadas pelas editoras. Foi então que finalizou mais uma obra. Em seguida, porém, desiludido com o mercado editorial, King arremessou-a pela janela. Foi Tabitha quem o convenceu de recuperar os originais e tentar outra vez. Enviado a um editor, o livro foi aceito. Nascia Carrie, a Estranha, obra que lançou Stephen King no cenário literário mundial. O livro narra a atormentada adolescência de uma jovem problemática, perseguida pelos colegas, professores e impedida pela mãe de levar a vida como as garotas de sua idade. Só que Carrie guarda um segredo: quando ela está por perto, objetos voam, portas são trancadas ao sabor do nada, velas se apagam e voltam a iluminar, misteriosamente. Com tantos ingredientes de suspense, Carrie, a Estranha logo se transformou num enorme sucesso internacional. Ao ser transportado para as telas, em 1976, pelas mãos de Brian de Palma, teve a atriz Sissy Spacek e John Travolta em seus papéis principais.

 


Resenha:

Ainda bem que a Tabitha King pegou aquele rascunho do lixo...

Hoje vamos conversar sobre um clássico de Stephen King: Carrie. Primeiro romance do autor, o livro foi o grande responsável por alavancar sua carreira, e sabemos o que ocorreu depois disso né gente: sucesso mundial. No Brasil, os livros de King são publicados pela SUMA e trazem edições excelentes.

Na obra, conhecemos Carrie, uma adolescente de 16 anos que é infernizada constantemente por seus colegas de classe na escola. Em casa, a vida da menina também não é nada fácil, uma vez que sua mãe é uma fanática religiosa que impede a filha de agir como qualquer garota de sua idade. 

Entre abusos e agressões, a protagonista também possui um segredo: ela é capaz de mover objetos com o poder da mente, ou seja, é telecinética. E as crianças deviam ter pensado melhor antes de começar a perturbar a sua vida, porque tudo que vai, volta.

“Chegou ao ponto em que, quando uma das crianças aparecia com uma otite e precisávamos comprar antibióticos, Tabby dizia, entre séria e brincalhona: Depressa, Steve, pense num monstro.”

O impacto desse livro na cultura popular é enorme, principalmente pelas adaptações que se seguiram ao lançamento da obra. Mas acreditam que eu só li o livro recentemente? Aliás, foi o primeiro que eu li do King de verdade. Já tinha começado a ler um, mas acabei desistindo...

E que livro que eu gostei gente! Apesar de contar apenas com 200 páginas, o autor consegue desenvolver cada personagem muito bem, com aquele humor que os fãs já estão bastante acostumados e eu achei bem interessante saber que isso é realmente uma marca registrada de King!

“Ninguém fica melhor, as pessoas só ficam mais espertas.”

Carrie, nossa protagonista sofrida, é a típica desajustada que sofre bullying na escola, e o tema é abordado de forma bastante visceral aqui, sem qualquer floreio. A violência se faz muito presente no livro, fazendo com que o leitor rapidamente se comova com a triste situação da adolescente, que na escola é vítima de vários abusos (físicos e psicológicos) e em casa apanha da mãe completamente maluca. 

Além desse núcleo com os personagens, o livro chama atenção pelos capítulos “em off” que discutem o que aconteceu na cidade de Chamberlain e a relação disso tudo com Carrie. King, com uma minuciosidade invejável, desenvolve manchetes de jornal, entrevistas com profissionais e até uma possível explicação biológica para o dom de Carrie. 

“Quando fica mais esperto, você não para de arrancar as asas de uma mosca, só imagina um motivo melhor para fazer isso.” 

Mas todo mundo quer saber mesmo é da pancadaria, e confesso que foi satisfatório acompanhar Carrie se vingando de todo mundo, com explosões, objetos voando pra todo lado e etc. Nessa parte, é possível refletir sobre as consequências que o bullying pode trazer, pois sabemos muito bem que esses massacres atuais que ocorrem nas escolas são frutos dessa prática desumana, que traz feridas incuráveis.

Acredito que Carrie, apesar de ser o debut do autor, não é uma leitura recomendada para quem ainda não conhece a escrita de Stephen King, pois em muitos momentos tive que pausar a leitura por conta do conteúdo pesado presente nessas páginas. É claro,  trata-se de um suspense maravilhoso, que entretém do começo ao fim. 

“Carrie convivia com o conceito de penitência desde que tinha a idade da razão.” 

Em suma, Carrie é uma leitura obrigatória para os fãs do autor. Totalmente atual e relevante para muitos debates, o livro pode ser entendido como mais um apelo para que sejamos pessoas empáticas, que sabem respeitar as diferenças. Naturalmente, é na escola que precisamos começar a agir assim. 

O efeito Graham - Campus Diaries, 1- Elle Kennedy

17 de junho de 2024

Título: O efeito Graham
Autor: Elle Kennedy
Páginas: 416
Ano: 2024
Editora: Paralela
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Classificação Etária: +18
Nota:    
Sinopse: Será que uma brilhante jogadora de hóquei consegue sair da sombra do pai famoso, ganhar uma medalha e ser escalada para a seleção, mantendo o foco e sem perder seu coração no processo? Acompanhe a história viciante e cheia de surpresas de Gigi, filha do casal protagonista de O acordo.

Gigi Graham tem três objetivos na vida: se classificar para a seleção nacional de hóquei feminino, ganhar uma medalha olímpica e, finalmente, sair da sombra do pai. Para isso, ela precisa de ajuda ― alguém que a treine, que a faça ultrapassar seus limites… Alguém como Luke Ryder, o novo capitão do time de hóquei da Universidade Briar. Só tem um problema: Luke é antipático, cabeça-dura, presunçoso e insuportavelmente sexy.
Assim como Gigi, ele é um esportista brilhante. Mas, ao contrário dela, ele é conhecido por ter um mau comportamento e um passado nebuloso, cheio de boatos não esclarecidos. Gigi sabe que deve se concentrar em seus treinos, e tenta ignorar a conexão arrebatadora que sente sempre que está perto dele.
Será que negar o amor é um jogo possível?
Aparentemente, nem a mais obstinada jogadora de hóquei está preparada para ganhar essa.

CONTEÚDO ADULTO

Este livro foi cedido pela Editora Paralela, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Resenha:



Elle Kennedy voltou com tudo em " O Efeito Graham"! Este é o primeiro livro da nova série Campus Diaries, e traz como protagonistas Gigi Graham (sim, a filha de Hannah e Garrett) e Luke Ryder.

 

Quando você tem uma mãe ou um pai famoso, precisa se esforçar um bocado para sair da sombra deles.


Imagine "O Acordo" em uma nova versão e você tem uma ideia do que esperar aqui – mas de um jeito maravilhoso! Gigi é a combinação perfeita da personalidade direta e divertida da Hannah, com o talento para o hóquei do Garrett. Já Ryder, mesmo sendo um pouco fechado e introvertido, é um charme só. Ele é aquele tipo de cara que, quando se abre, mostra um coração gigante e um senso de humor que combina perfeitamente com o de Gigi.


A história começa com Gigi e Ryder se conhecendo em um dos programas de hóquei para jovens do Garrett. A antipatia é mútua e já sentimos o quanto esse casal irá nos divertir. Anos depois, a faculdade Eastwood, onde Ryder estuda, fecha, e o time de hóquei masculino é transferido para a Briar, um dos seus maiores rivais no gelo. Com a fusão dos times, a tensão está no ar, e Ryder, em busca de uma nova oportunidade, decide pedir ajuda a Gigi.


 “Gisele”, ele provoca. 

“Príncipe”, retruco.

 



Ryder e Gigi começam com o pé esquerdo, pois Ryder aponta alguns erros que Gigi está cometendo no gelo, o que não a deixa nada feliz. Mas, ao perceber que ele está certo, ela aceita sua ajuda. Eles fazem um acordo: Ryder a ajuda a melhorar suas jogadas e Gigi fala bem dele para o pai. O que eles não esperavam era a química explosiva entre eles.


 O relacionamento de Gigi e Ryder é incrível de acompanhar, baseado em muita comunicação e confiança. Ryder, apesar de ser o menos comunicativo, muda por causa de Gigi, afinal, ele não quer perdê-la. Eles encontram apoio e companheirismo um no outro. E, honestamente, só o fato de não ter um término desnecessário e o conflito final ser externo ao casal já é um baita ponto positivo!


 “Ei”, ela diz, estendendo o braço para tocar o meu queixo. “O que está acontecendo com você?” “Eu te amo.” Ela prende a respiração. Nunca disse essas palavras antes na vida. Mas estou sendo sincero, com todas as fibras do meu ser. Ela é a pessoa certa para mim. A primeira e a única. “Fala de novo.” “Eu te amo, Gigi.” Um sorriso reluzente surge no rosto dela. “Eu também te amo, Luke.”


Além do romance, das cenas quentes e ação no gelo, esse livro também nos mostra que devemos correr atrás de nossos sonhos. Tem uma certa tensão sobre o motivo de Ryder ter agredido um colega de time, e quando descobrimos sua história e por que ele é tão calado, é impossível não se emocionar.


 Outra coisa que adorei foi a atenção ao hóquei feminino. É ótimo ver Elle Kennedy destacando a falta de apoio que o esporte feminino muitas vezes enfrenta, e fazendo isso de um jeito tão natural.


Ver Garrett e Hannah como pais, foi o simplesmente maravilhoso. Hannah é uma mãezona e quando Ryder é apresentado para a família, Garrett não gosta dele e Wyatt o irmão gemêo de Gigi menos ainda. Mas Hannah o trata maravilhosamente bem. Inclusive eles se tornam bons amigos. Claro que depois Garrett e Wyatt irão perceber que Ryder é incrível e que realmente ama Gigi profundamente.


A narrativa dupla torna a leitura ainda mais dinâmica e fluída. Foi delicioso poder ver os dois se apaixonando e fazendo de tudo para que o relacionamento desse certo. E como não amar os personagens secundários e as interações entre eles? Elle é realmente incrível em criar grupos de amigos que parecem reais e cativantes. Já fico animada para o próximo livro, "The Dixon Rule"!


 Resumindo, "Efeito Graham" é uma leitura divertida, charmosa e perfeita para os fãs de Elle Kennedy. Com muita ação no gelo, cenas fofas, quentes e muito romance, tenho certeza que você irá se apaixonar por esses dois. 




Academia dos casos arquivados - Os Naturais, 1 - Jennifer Lynn Barnes

14 de junho de 2024


Título
: Academia dos casos arquivados - Os Naturais, 1
Autor: Jennifer Lynn Barnes
Páginas: 264
Ano: 2024
Editora: Alt
Gênero: Thriller, Suspense, Mistério
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Um thriller policial eletrizante de Jennifer Lynn Barnes, autora da série best-seller Jogos de Herança
Cassie é uma jovem de dezessete anos que tem o talento natural de ler pessoas, desvendando suas personalidades e desejos. Mas ela nunca levou muito a sério essa habilidade, pelo menos não até o FBI bater em sua porta com uma proposta: participar do programa Naturais, que usa jovens com talentos extraordinários para resolver casos arquivados da polícia.
O que Cassie não imaginava era que essa experiência seria muito mais complexa do que desvendar assassinatos não resolvidos - especialmente quando é enviada para morar com um grupo de jovens cujas habilidades são tão únicas quanto a sua.
Logo fica nítido que ninguém no programa é quem parece ser. E quando um novo assassino em série surge, o perigo está mais perto do que nunca. Presos em um jogo de gato e rato com um criminoso, os Naturais terão que usar todos os seus recursos para sobreviver.
Academia dos casos arquivados é o primeiro livro da série Os Naturais, uma obra repleta de suspense e emoção que mistura thriller e romance - ideal para os fãs de Manual de assassinato para boas garotas e Enola Holmes.

Resenha: Estava eu, bem bonitinha, lendo meu livro da vez, e a Yohanna vem falando desse livro, dizendo que era bom e por aí vai, daí eu fui ler a sinopse para ver o que tanto ela estava gostando e me deparo com as palavras "Thriller" e "perfiladores". Booommm, larguei tudo e fui ler né!

Comecei em um domingo chuvoso, que não tinha nada para fazer lá pelas duas horas da tarde. Terminei naquele mesmo domingo!

Sério, não consegui largar o livro enquanto não terminei. Eu adoro esse negócio de fazer perfil e de assassinatos e assassinos.

“Percebi que você era minha, Cassie. Seu lugar era comigo. Achei que fosse conseguir esperar até você ficar mais velha, até estar pronta, mas você está pronta agora.”⁣
Cassie tem 17 anos e um dom, consegue ler as pessoas sem esforço nenhum. Trabalha em uma lanchonete e vive com a família do pai, já que 5 anos atrás ela encontrou o lugar que a mãe deveria estar vazio, com muito sangue e nenhum corpo.

Um dia um agente do FBI aparece e deixa um cartão com a garota. Ela, curiosa e querendo se encaixar em algum lugar, já que sabe que seu lugar não é onde vive no momento, resolve ver o que querem com ela.

É realmente uma espécie de Academia, para poucos escolhidos, onde eles deveriam treinar pelo jeito para trabalhar para o FBI. Cada aluno ali tem algum tipo de habilidade que deverá ser treinada e aperfeiçoada, são chamados os Naturais.

Acontece que o que deveria ser treino e estudo fica real quando alguns crimes começam a acontecer e tudo indica que tem a ver com o sumiço da mãe da Cassie. Alguém está obcecado pela garota e não vai descansar enquanto não pegá-la.

Na Academia vamos conhecer Michael, que interpreta emoções,  Lia que percebe as mentiras, Sloane que é ótima em estatísticas, Dean, um perfilador, como a Cassie, o agente Briggs, que é meio quem manda neles, mas não tem nenhuma habilidade específica e a agente Locke, que também é perfiladora e é quem vai trabalhar com os alunos que deveriam trabalhar apenas com casos arquivados.

“Nosso programa é singular e tem potencial para transformar os Naturais, gente como você, em algo realmente extraordinário.”⁣

É um livro com protagonistas adolescentes e que mais se desentendem do que se entendem e se a gente for ver que existe mesmo um assassino à solta, a tensão será redobrada, afinal em um lugar com mentes tão brilhantes, o assassino pode estar mais próximo do que se imagina né? E levando em consideração o passado da Cassie com a mãe que ainda não foi solucionado, as coisas estão realmente estranhas!

Gostei muito da leitura, vi que vai sair o segundo e já estou doida para ler, afinal o final desse livro foi incrível!


Nada Fica No Passado - Jennifer Hillier

12 de junho de 2024

Título:
Nada Fica No Passado
Autor: Jennifer Hillier
Páginas: 288
Ano: 2023
Editora: Faro Editorial
Gênero: Suspense, Mistério
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Classificação Etária: +18
Nota: 
Sinopse: Esta é a história de três amigos: uma que foi assassinada, uma que foi para a prisão e aquele que está procurando a verdade por 14 anos... Por quanto tempo você consegue guardar um terrível segredo?
A garota mais popular da escola, Angela Wong, tinha apenas dezesseis anos quando desapareceu sem deixar vestígios. Até então, ninguém suspeitou que sua melhor amiga, Georgina, agora vice-presidente de uma grande empresa farmacêutica, estivesse envolvida em seu desaparecimento, exceto, Kaiser Brody, que se tornou detetive do Departamento de Polícia de Seattle e era colega das duas no ensino médio. Catorze anos depois, os restos mortais de Angela são finalmente encontrados e a verdade vem à tona: Angela foi vítima de Calvin James, primeiro amor obsessivo de Georgina. Calvin, o serial killer, havia assassinado pelo menos outras três mulheres. Durante todos esses anos, Geo sabia o que tinha acontecido com sua melhor amiga, mas guardou o segredo. Após Geo ir para a prisão, todos acharam que o caso foi solucionado. Mas o que aconteceu naquela noite é mais complexo e arrepiante do que qualquer um realmente sabe. Então, o passado alcança o presente de forma mortal, quando novos corpos começam a aparecer, mortos exatamente da mesma maneira que Angela Wong. Qual o limite de alguém disposto a enterrar seus segredos? Como uma grave mentira pode transformar uma vida? E quais são as consequências disso?


Resenha: Não sei porque, mas eu comecei a ler esse livo pela capa, jurando que era romance. Mas cadê o romance? Migalhas lá nas últimas páginas pois o relacionamento entre a Geo e o Calvin é tudo, menos romance!

"O passado está sempre com você, queira ou não pensar sobre isso, assuma ou não a responsabilidade. Você carrega o passado consigo, porque ele transforma você. Pode tentar enterrá-lo e fingir que nunca aconteceu, mas isso não funciona. [...] Porque as coisas enterradas podem voltar, e de fato voltam."

Fui ler atentamente a sinopse para não revelar nada além dela aqui, então tudo o que vou falar, pode ser dito tá? Não é spoiler!

Os três amigos, Angela,  Georgina e Kaiser são aquele tipo de trio inseparável. As duas meninas eram amigas desde sempre e de repente conhecem Kaiser, o menino meio que "não popular" mas que por algum motivo, despertou a simpatia delas até que formaram um laço bem bonitinho.

Eles tinham em torno de 16 anos quando tudo começou, ou quando tudo terminou, depende do ponto de vista.

"Você carrega o passado com você porque ele o transforma. Você pode tentar enterrá-lo e fingir que nunca aconteceu, mas isso não funciona."

Geo conhece Calvin, alguns anos mais velho, tinha 21 quando ela tinha 16 e um romance começa ali, o que causa algumas discussões entre os amigos já que Angela não suporta não ser a amiga que brilha mais e Kaiser tem uma paixonite por Geo.

A vida segue, e eis que depois de uma festa, Angela é assassinada pelo Calvin e não falarei mais nada sobre isso pois aí seria spoiler, mas o que interessa saber é que Geo está envolvida de alguma forma.

No fim, 14 anos se passam, Calvin desaparece da vida de Geo que agora é uma pessoa bem sucedida, Kaiser é policial e Angela está desaparecida. Acontece que Kaiser não desistiu das amigas e assim começa o livro, com Kaiser reencontrando Geo, para prendê-la e prendendo Calvin.

Mais 5 anos se passam e agora Geo está em liberdade, todos sabem que Angela está morta e sabem quem a matou, os segredos foram revelados e tudo acaba. Só que não! É agora que a história começa e eu vou ter que dizer que não direi mais nada! Vai ler se ficou curioso(a)!

Mas antes de dar a minha opinião, preciso dizer que o livro contém cenas fortes de extrema violência. Não que eu ache que foi exagerado, mas vi muitos comentários sobre isso e achei bom alertar!

Eu confesso que a leitura começou meio arrastada para mim, custei a me conectar com o livro, e não sei bem porque, mas quando resolvi que ia ler, terminei em uma noite. Gostei muito da escrita da autora e achei os plots surpreendentes, meio que nada é o que parece sabe? E o final.... Realmente me surpreendeu, eu juá esperava o que ia acontecer, mas não como isso aconteceria. E eu gostei!

"Vemos o que queremos ver. Não o que está lá."

Já estou ansiosa pelo próximo livro da autora!

A Coroa - A Seleção, 5 - Kiera Cass

10 de junho de 2024

Título:
 A Coroa - A Seleção, 5
Autor: Kiera Cass 
Páginas: 312
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Às vezes, se apaixonar é a atitude mais corajosa que alguém pode ter. Em A herdeira, o universo de A Seleção entrou numa nova era. Vinte anos se passaram desde que America Singer e o príncipe Maxon se apaixonaram, e a filha do casal é a primeira princesa a passar por sua própria Seleção. Ela não acreditava que encontraria, tal como seus pais, um amor verdadeiro durante o concurso. Mas alguns candidatos conseguem abrir rachaduras nas muralhas que Eadlyn construiu em volta de si mesma, principalmente de seu coração. Aos poucos, os Selecionados se tornam seu porto seguro, ao mesmo tempo que a fazem enxergar como é a vida fora da bolha em que vive. E ela realmente está precisando: os acontecimentos no palácio obrigam Eadlyn a assumir cada vez mais responsabilidades no governo, e a garota não tem escolha a não ser encarar a rejeição do público. Seu maior desafio é se aproximar do povo, mostrando que se importa e que tem capacidade de governar. Tudo isso enquanto a pressão para escolher um marido só aumenta ― e um garoto em particular começa a tomar conta de seu coração.

Resenha:
Então, vamos ao último livro da série (finalmente) A Seleção?

Sob todos os meus protestos afirmando que a trilogia deveria ter terminado antes de virar série, a autora não me ouviu...e fez mas dois livros! E quem bom que fez! Sério...eu gostei demais desse último livro! 

Eu amei rever os personagens mais velhos e mais maduros, com os filhos criados e o amor fortalecido, eu amei conhecer a insuportável da Eadlyn, e adorei ver a forma como a personagem cresceu e deixou de ser aquela menina mandona para se tornar uma mulher forte e amável.

Nesse livro, a Seleção da Princesa está na reta final, o final aterrador de A Herdeira foi só um susto e a vida vai se desenhando conforme tem que ser.

"Eu estava cercada por exemplos de como o amor, o amor verdadeiro, poderia tornar menos incômodas as circunstâncias, seja enfrentando a maior decepção de sua vida ou arcando com o peso de um país. E, de repente, em minha vida, eu não conseguia lembrar porque eu estava com tanto medo dele."

O povo está clamando por mudanças, porém descobre-se que há um motivo, ou melhor, uma pessoa por trás disso, que eu não vou contar quem é. A princesa precisa acalmar os ânimos do povo, terminar a Seleção e ainda se tornar rainha.

Paralelo à isso tudo, ela começa a se afeiçoar pelos seus "meninos" e, cada um à seu modo a conquista! Ela sabe bem quem ela quer, conhece o amor (enfim), mas quem ela quer não é a melhor escolha para o Palácio, então ela vai acabar escolhendo a sua felicidade, a do seu povo ou existe um meio termo para isso?

" - Você é traiçoeiro, coisa traiçoeira. O que é que você fez? Eu me perguntava como era possível encontrar magicamente uma alma gêmea em um grupo aleatório de meninos. Mas agora eu não poderia questionar mais isso."


Olha gente, eu não posso falar muito sem dar spoiler, então terei que ser breve mesmo. ou vou estragar a leitura de vocês!

O que posso dizer é que, na minha opinião, A Coroa fechou com chave de ouro o universo criado por Kiera. Esses dois últimos livros nos mostraram como os personagens tão queridos de A Seleção estão 20 anos depois, como tudo se resolveu, ou não, na vida de Maxon e America e como seus amigos conseguiram superar tudo o que aconteceu.

O final de A Coroa, apesar de eu ter gostado, foi meio "atropelado" igual A Seleção! Penso que poderia ter sido mais calmo...umas páginas a mais e mudaria aquela correria toda! Foram muitas revelações em poucas páginas afinal... Mas, é uma leitura fluida e gostosa e eu recomendo para quem gosta de um bom romance com uma bela dose de indecisão da mocinha!!!