Branna - Irmãos Slater, 4.5 - L.A. Casey

12 de agosto de 2020

Título: Branna - Irmãos Slater 4.5
Autor: L.A. Casey
Páginas: 164
Ano: 2017
Editora: Ainda não publicado no Brasil
Gênero: Romance, Hot, Erótico
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: Branna Murphy é uma sobrevivente, esposa, amiga, irmã e uma futura mãe. Ela não tem tempo a perder com nada, especialmente em uma discussão tola sobre quantos filhos eles terão.
Ryder Slater é um lutador, marido, amigo, irmão, e um quase pai. Ao contrário de sua esposa, ele não tem nada além de tempo para argumentar seu caso sobre quantos filhos eles terão ... até que esse tempo é ameaçado de ser tirado dele.
Uma lua-de-mel surpresa no coração de uma bela floresta num refúgio isolado era para ser divertido, romântico e pacífico - até que a tempestade do século os atinge, e Branna e Ryder enfrentam um novo inimigo que tem meios para prejudicar a sua família: a Mãe natureza.
Branna é consumida por seu amor por Ryder, e vai lutar até o fim para manter sua família segura. Branna quer bem a Ryder, e o que Branna valoriza, Branna defende.

Resenha:

Branna e Ryder foram o primeiro casal formado na série Irmãos Slater, mas apenas descobrimos um pouco mais deles no quarto volume da obra. O casal que sempre se preocupa mais com os outros do que consigo mesmo, finalmente focam em resolver os próprios dilemas e maNter o amor que sentem um pelo outro. Antes da resenha desse livro, confira os volumes anteriores:


    


Depois do grande momento conturbado no relacionamento, os dois estão finalmente na fase de "lua de mel". Ambos decidem tirar um tempo de tudo e todos, assim partem em direção a uma cabana no meio de floresta onde poderão curtir mais um ao outro. Branna está grávida, a criança mal nasceu e Ryder já planeja os próximos.

No entanto o que era pra ser uma semana tranquila e romântica se torna um verdadeiro pesadelo, quando um acidente encurta o tempo deles no lugar. Ryder se desespera quando vê que Branna e o bebê podem estar em perigo, o medo nunca foi tão grande dentro de si. Em meio a toda obra, nos encantamos ainda mais com a família Slater que só cresce.


"Meus olhos estavam abertos, mas tudo que eu podia ver era a escuridão maciça. Aquela escuridão me pegou e comecei uma luta para me manter na mesma altura."

Em apenas cem páginas a autora coloca mais uma vez todo o seu talento, fazendo com que o leitor se envolva na história e perca o fôlego repleto de preocupação. O ponto principal da leitura gira em torno da gravidez e do bem estar de Branna, descobrindo também como anda a relação do casal após a crise. Apesar de bem curtinho, a leitura é fluida e gostosa.

Temos a aparição sempre cômica dos outros personagens, garantindo como sempre uma boa dose de diversão. Algumas cenas românticas e picantes também marcam presença, como de costume. No entanto, o mais importante é que as pontas já ficam soltas para a história de Damien.

Este conto já nos deixa intrigados pelo que ainda tem pela frente, tudo que ainda pode acontecer. Já estou ansiosa pelo livro que vai dar o ponta pé no desfecho da longa série!

Sol da Meia-Noite - Crepúsculo, 5 - Stephenie Meyer

11 de agosto de 2020

Título: Sol da Meia-Noite - Crepúsculo, 5
Autor: Stephenie Meyer
Páginas: 736
Ano: 2020
Editora: Intrínseca 
Gênero: Fantasia, Ficção, Literatura Estrangeira, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Aguardado há mais de uma década, Sol da meia-noite, novo livro do universo de Crepúsculo, chega ao Brasil em lançamento mundial no dia 4 de agosto
Um dos maiores fenômenos editoriais dos últimos tempos, a saga Crepúsculo narra a icônica história de amor de Bella Swan, uma garota tímida e desastrada, que acaba de mudar de cidade, e Edward Cullen, um rapaz misterioso que esconde um segredo aterrorizante: é um vampiro. Desde a primeira troca de olhares, ele fez tudo para ficar longe dela, mas e se as coisas não tiverem acontecido exatamente assim?
Até agora, os leitores conheceram essa trama inesquecível apenas pelos olhos de Bella. No aguardado Sol da meia-noite, vamos testemunhar o nascimento desse amor pelo olhar de Edward, mergulhando em um universo novo, sombrio e surpreendente, cheio de revelações.
Conhecer Bella foi o que aconteceu de mais irritante e instigante em todos os anos de Edward como vampiro. À medida que conhecemos detalhes sobre seu passado e a complexidade de seus pensamentos, conseguimos entender por que Bella se tornou o eixo central de uma batalha decisiva em sua vida. Como Edward poderia seguir seu coração se isso significava colocar a amada em perigo? Do que ele seria capaz de abrir mão?
Em Sol da meia-noite, Stephenie Meyer faz um retorno triunfal ao universo de Crepúsculo e nos transporta mais uma vez para Forks, convidando-nos a revisitar cada detalhe dessa história que conquistou milhões de fãs em todo o mundo. Em meio a uma paixão cercada de perigos sobrenaturais, vamos descobrir como Edward encara seus prazeres mais profundos e as consequências devastadoras de um amor proibido e imortal..


Resenha:

“No que você está pensando agora?”
Sol da Meia Noite, é um dos lançamentos mais aguardados deste ano peculiar, publicado no Brasil pela Intrínseca causou um frisson na última semana.

Todos devem se lembrar de uma febre literária que se abateu pelo mundo em meados dos anos 2005, Crepúsculo livro da autora Stephenie Meyer foi uma febre. Os quatro livros do universo dos vampiros que não queimam no sol, se tornou um favorito de muitos adolescentes, o sucesso garantiu que os livros fossem adaptados para cinco filmes também de incrível sucesso comercial – com algumas ressalvas sobre a qualidade – o que tornou a febre Twilight, um verdadeiro marco.


Eu fui lendo os livros conforme eles foram saindo e minha experiência com eles sempre foi uma mescla de adorar o universo e a mitologia, alguns personagens secundários e odiar o relacionamento perturbador dos protagonistas, o comportamento deles, fora todos os detalhes completamente errados durante a saga como imprinting com crianças... Mas isso é para outra resenha. Então é aquilo, gosto dos livros, com a mão na consciência que tem vários aspectos errados na história como um todo.

A história de uma adolescente que se apaixonou por um vampiro secular, que para a sua surpresa também se apaixonou por ela é muito conhecida, agora quinze anos após o lançamento do primeiro livro, algo que os fãs vêm esperando por longos dez anos aconteceu. 

“... percebi como seria fácil me apaixonar por Bella. Seria como cair, não era preciso esforço. Não me permitir amar Bella seria o oposto...”

Sol da Meia-Noite, é a história de Crepúsculo, mas pelo ponto de vista de Edward Cullen, o mocinho da franquia original, é um vampiro com mais de cem anos de idade, com muitos complexos e um poder fascinante. Ele pode ler as mentes de todos, aliás, quase todos. Bella é imune aos poderes dele. É inclusive isso um dos fatores que o fez se envolver com Bella e iniciar a história dos dois.

O livro em si não trás muitas novidades, porém, pelo poder do protagonista, temos informações novas – eu contei pelo menos 05 dignas de notas, e que fazem valer a pena ler o livro – e outras perspectivas dos acontecimentos já conhecidos.

“Eu era o vilão, o pesadelo. Como ela poderia me ver de outra forma? Se ela soubesse a verdade a meu respeito, sentiria medo e repulsa...”

O livro tem mais de 700 páginas, eu acho que foi basicamente uma bíblia de Edward, e não foi uma aventura totalmente maravilhosa ler ele não. Digo pelo fato de que:

☠ Eu já tinha sérios problemas com a personalidade preconceituosa, julgadora, esnobe, egocêntrica e convencida do Edward e isso não mudou em nada, pelo contrario. Ele cai em um ciclo de repetição de pensamentos, sério... Ele pensa muito, sobre tudo, e volta e meia se volta ao mesmo pensamento... – insira aqui um emoticon revirando os olhos –. E sem contar todos os comportamentos de perseguição e extremamente invasivos e ilegais dele. Ele é perturbador e errado para caramba. 

📚 Bella, é um personagem que em muitos pontos me desagrada, mas é colocada em um pedestal no livro.

☠ Edward, esta constantemente julgando os outros, e se não fazem algo que ele quer para ele, o mesmo se ressente, o que é hipocrisia no mínimo. Sendo ele um assassino manipulador.

“Minha vida era uma meia-noite constante e interminável. por necessidade, sempre seria meia-noite para mim. Então como era possível que o sol estivesse raiando em meio a minha meia-noite?”


Contudo a leitura não foi totalmente insatisfatória, motivos:

📚 As cinco informações novas, duas dela que adorei muito, envolvendo Jasper e os pais da Bella.  

🌹 Rosalie. 

🐻 Emmett.

📚 Tudo o que acontece que Bella não sabe no primeiro livro!


É um livro para fãs, apesar de Edward ler a mente das pessoas, ele é muito centrado nos próprios pensamentos e idéias, então a história só funciona para quem leu o primeiro livro, eu pelo menos gostei mais desse livro, contudo se não tivesse lido crepúsculo não teria aproveitado muito. Da experiência de voltar a este universo ficou o desejo de ler sobre os demais personagens. Algo com os Volturis, os casais não explorados: Rosalie e Emmett, Jasper e Alice.

O ritmo de leitura é um pouco lento, foram mais ou menos três dias lendo, e ele tem 736 páginas, de basicamente monólogos mentais do protagonista. As cenas com mais ação ficam realmente nos últimos capítulos, o que já era de se esperar.

Como disse acima, livro para os fãs e este acredito que vão gostar muito da experiência, dependendo basicamente de quanto gostavam da série original e do vinculo afetivo com a história. O estilo de escrita da autora não se alterou.

Espero que todos os fãs possam ler o livro após essa longa espera.

Até a próxima.

👽🧟‍♀️🧟‍♂️☠️ Leitura Coletiva: A Era dos Mortos - As Crônicas dos Mortos, 05 - Parte 2 - Rodrigo de Oliveira ☠️🧟‍♂️🧟‍♀️👽

10 de agosto de 2020



Para ler os posts anteriores, clica na imagem abaixo, este cara da foto é o autor, Rodrigo de Oliveira, no trono de Ossos, na Bienal de São Paulo de 2018



Vivian: Zumbis em uma história muito bem escrita e empolgante!!!!

É, o final chegou!
Após 06 livros e 01 conto, As crônicas dos Mortos se encerrou.
Com uma história repleta de horrores.

A humanidade precisou enfrentar o inimigo inesperado: Primeiro um Apocalipse Zumbi, depois ao decorrer dos anos, em um mundo caótico mais uma vez ficou provado que o pior inimigo da humanidade é o próprio homem!

Os sobreviventes lutaram por suas vidas e pela sobrevivência das pessoas que amavam, em uma longa batalha contra seres sobrenaturais, os zumbis evoluíram e a cada livro foram se tornando ainda mais letais, nos últimos livros ficaram ofuscados diante de homens psicopatas que foram os grandes vilões. Porém, o autor fechou um ciclo de forma muito interessante.
O livro foi bem dinâmico e a ação não parou. E adorei o final!!

Mais uma saga da literatura brasileira que me surpreendeu com sua qualidade e constância. O autor fez uma referência do melhor e do pior da humanidade em seus personagens, desde os sacrifícios mais altruístas, como a destruição que a ganância e a covardia podem causar em um mundo sem leis, e apenas os mais fortes ou aqueles que detém o poder podem sobreviver.

 Foi muito interessante ler um livro onde apesar de não gostar dos personagens não pude deixar de os considerar muito bem escritos e reais. Torci por eles, odiei eles e no final me despedi deles com carinho!

Recomendo As crônicas dos Mortos a todos!

"- Pode vir, maldito. Estaremos a sua espera!"

Denise: Nossa, quanto tempo eu esperei para ler o final dessa saga. Minha nossa! E olha que eu preciso dizer que jamais imaginei o final que teria.

Eu já sabia desde o lançamento dos livros quem eram os protagonistas e como vieram parar aqui e confesso que criei mil teorias  na minha cabeça para esta conclusão e...não acertei nenhuma! Nada parecia funcionar, na minha cabeça nada fazia sentido. Mas no final, fez todo o  sentido!

Adorei a conclusão da série! Sempre elogiei a escrita e a sagacidade do autor e aqui, novamente, ele não decepcionou! Pelo contrário, se superou!

Mais uma Leitura Coletiva concluída, deixando aquele gostinho agridoce de saudades no final!

A Filha do Conde - Damas da Sociedade, 10 - Julie Lopo

9 de agosto de 2020

Título: A Filha do Conde - Damas da Sociedade, 10
Autor: Julie Lopo
Páginas: 80
Ano: 2019
Editora: Independente
Gênero: Romance de Época
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon | Amazon (Box com os dez livros)
Nota: 
Sinopse: Desde pequena, Gwen soube que sua família era diferente, o homem a quem chamava de pai não era seu pai de verdade. James era o homem que a roubou tarde da noite juntamente com sua mãe, para livrá-las de uma vida difícil que tinham com a família de seu pai verdadeiro.

Mas desde que James entrara em suas vidas, tudo mudou. Ela se sentia amada, cuidada e não tinha mais medo de dizer ou fazer alguma coisa. Quando finalmente chegaram ao que seria agora sua nova casa e nova família, se descobriu com um monte de primos, tios e amigos que a amavam. Amava toda a sua família, até mesmo seu primo Oliver.

Para ela, Oliver deixara de ser seu primo querido muito tempo atrás, estava apaixonada por ele e isso a machucava. Agora que seu debut estava chegando, aos dezoito anos, já que pedira para seus pais esperarem um pouco, só conseguia pensar no fato de que teria que aceitar as atenções de algum rapaz que não era Oliver.

Oliver parecia ser um sonho de menina, um que ela queria poder realizar.


Confira as resenhas dos livros anteriores, clicando nas imagens abaixo:





Resenha: E chegamos ao último livro! E que grata surpresa ele foi!

Eu já linha lido a sinopse bem antes então sabia que esse livro era sobre a Gwen e o Oliver, filhos de protagonistas dos livros anteriores.


Mas qual foi a minha surpresa quando percebi que além do nosso casal, iríamos rever seus pais! E maior ainda foi a surpresa quando começaram a chegar personagens e mais personagens, saídos diretamente das páginas de TODOS os 9 livros anteriores!

Foi um grande reencontro! E uma grande despedida!

"E você seguirá com sua vida, sabendo que fez de tudo para viver um grande amor. Melhor tentar do que se arrepender por ter deixado a oportunidade passar."

Bom, a Gwen era apaixonada por Oliver, seu primo, e pelo jeito, ele por ela, mas como ter um relacionamento se são primos? Calma lá, eles são só primos de consideração! Ainda assim, aos olhos da sociedade, parentes! O que não seria visto com bons olhos!

Eu não vou contar o vai e vem deles porque é até que bem óbvio a forma como tudo se encaminha né? Então tá, só que como uma grande família cheia de primos, verdadeiros e de consideração reunidos, como o romance no ar, mais dois casais vão se formar durante as férias da família, casais de filhos dos nossos antigos conhecidos!

"Se case comigo porque quero ter ao meu lado todos os dias a minha melhor amiga; se case comigo, porque preciso de alguém que suba em árvores comigo, que me dê broncas, que se sente comigo em silêncio observando o por do sol; case comigo, Gwen, simplesmente porque não posso me casar com nenhuma outra mulher que não seja você."

Foi um último livro incrível! Todos estavam reunidos justamente na casa do casal do primeiro livro. São amigos e principalmente, família. Ali temos os nobres, a rainha, a preceptora, o guarda costas, o faz tudo, a pintora, a escultora....enfim, todos os personagens, e seus filhos, de todas as classes sociais, todos iguais!

Adorei revê-los, posso dizer que de todos, este livro foi o que eu mais gostei! Como os outros, não é nada profundo, além de ser curtinho, mas foi uma boa leitura!

"Nessa sala existem grandes amigos, que se tornaram parentes. E é esse conselho que deixo à vocês: confiem um no outro, confiem em seus amigos e na sua família. Essas pessoas estarão sempre aqui para vocês."

O Baile dos Deuses - Trilogia do Círculo, 2 - Nora Roberts

8 de agosto de 2020

Título: O Baile dos Deuses - Trilogia do Círculo, 2
Autor: Nora Roberts
Páginas: 223
Ano: 2012
Editora: Bertrand Brasil
Gênero: Fantasia, Ficção
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Agora, o círculo de seis se prepara para o confronto final contra o exército da maligna Lilith. Blair Murphy sempre trabalhou sozinha. Destinada a ser uma caçadora de vampiros em pleno século XX, ela vive para caçar. Mas, numa época muito anterior à sua, vê-se como a guerreira num círculo de seis, escolhida pela deusa Morrigan para derrotar a vampira Lilith e seus asseclas. Dentro de dois meses, o círculo de seis enfrentará Lilith e seus exércitos em Geall. A fim de completar os preparativos e recrutar forças para a batalha, o círculo viajará pelo tempo para o mundo de Larkin, onde Blair deverá escolher entre lutar contra a atração esmagadora que sente por ele ou arriscar tudo por um amor que nunca poderá acontecer.


Resenha: Assim que terminei o primeiro livro, comecei a ler o segundo e que bom porque os acontecimentos deste livro se dão imediatamente após os do primeiro. Assim, direto, como se fosse um livro só. Fico imaginando que angústia seria se não tivesse todos os livros em mãos para ler!

E é por isso que, mesmo correndo o risco de ler depois de todo o mundo e pegar vários spoilers, o que, obviamente já aconteceu, eu prefiro mesmo ter todos os livros em mãos! Sou curiosa gente, curiosa demais, além disso paciência não é o meu forte e daí quando não tenho o livro seguinte para ler, saio caçando resenhas internet a fora. Fazer o que, essa sou eu...a que lê a última página dos livros assim que conheço os personagens e a curiosidade fala mais alto do que o apelo pela surpresa de um final desconhecido....

Enfim, vamos parar de falar de mim e falar de O Baile dos Deuses? Haha...vamos lá então!

Para ler a resenhas anterior, clica na imagem abaixo:

                                                                          


E para ler todos os posts da autora aqui no blog, com algumas trilogias já completas, clica na imagem abaixo:



Lembram do programa antigo de TV que o Caco Antibes gritava "Cala a Boca, Magda Ah pois é, me sinto a Magda tantas vezes....

Enfim...de novo...aqui vamos ter a continuidade do treinamento dos 6 amigos, que precisam se fortalecer para enfrentar Lilith, a vampira mor que transformou Cian, o irmão de Hoyt em vampiro 900 anos no passado! Ambos fazem parte do círculo, e já os conhecemos bem.

No livro anterior, vimos florescer o amor entre Glenna (a bruxa) e Hoyt (o feiticeiro), além de ver seus treinamentos e as tentativas de se tornarem uma unidade.

Agora acompanharemos o romance de Blair, a guerreira e Larkin, o de muitas formas, um metamorfo. E vamos perceber que eles, enfim, estão aprendendo a trabalhar juntos!

"- Vós não tendeis dragões aqui? Blair dirigiu o olhar para ele. - Não - disse calmamente. - Com certeza isso é ima lástima. Moira, ouviste esta? Eles não tê dragões aqui na Irlanda. Moira abriu os olhos, cansada. - Acho que ela está dizendo que não há dragões em nenhum lugar deste mundo."

Ela vive na atualidade, já Larkin vive num mundo de conto de fadas com sua prima Moira, a erudita da história e a princesa de Geall. Realmente é um mundo de conto de fadas, não é só figura de linguagem, lá tem fadas e dragões....e é lá que vai ser a batalha final e neste segundo livro, os amigos esperam apenas que Morrigan, a Deusa, diga quando podem partir. Eles vão para umas pedras que foram as mesmas que os trouxeram para nosso mundo e que trouxeram Hoyt do século doze. Na minha imaginação, são as mesmas pedras que levam a Claire para o passado em Oulander...o que eu posso fazer né. Pedras, Irlanda (eu sei que Outlander foi na Escócia, mas é logo ali, na Europa).

" - Vi os mais fortes ajudando os mais fracos - continuou ele -, porque é isso o que os humanos fazem. Tempos terríveis assim fazem uma de duas coisas conosco: trazem o pior ou o melhor."

Enfim, só pra te situar, ou não! Bom, só quem é puro de coração poderá passar pelas tais pedras, só que...há um vampiro entre eles, uma criatura da noite, que não há de ser puro de coração nem de coisa nenhuma né? Booom, isso veremos lá no último livro, já que aqui o foco é Blair e Larkin. Eles tentam não se envolver, ou melhor, ela tenta, já que o cara não larga o osso! Mas como nos romances sobrenaturais da Nora, casais precisam se formar porque o amor precisa ser mais forte e blá-blá-blá... Então não tem jeito, eles vão se apaixonar e o pequeno problema de logística entre eles, bom vai ter que se resolver né? Ou não...de novo....

"Blair agarrou-se a Larkin e entregou-se àquela verdade. E soube que o nome dela era amor."

Mas então, terminamos com eles indo lá para as pedras de Outlander, ops, elas se chamam O Baile dos Deuses, precisarão passar por elas para tentar chegar, os seis em Geall.

E claro, já estou indo correndo para o último livro para saber o que aconteceu com eles. Bom, eu sei o que aconteceu, sei quem passou pelas pedras e quem não passou, mas só vou contar lá na última resenha! Ou não!

Mas gente, amei!!! Um livro ótimo, uma leitura fluída, com personagens incríveis e cativantes. Recomendo!