🎂👑 - Especial EPL - Stephen King, Os 10 Favoritos da Vivis - 🎂

21 de setembro de 2021



Especial EPL - Stephen King!

Olá praticantes de Livroterapia! 

Hoje é um dia especial! Principalmente aos Kingmaníacos!
Parabéns Stephen King, pelo dia de seu nome: Rei e lenda da literatura mundial! 
É por seu o dia do King, não podia faltar aqui um especial para comemorarmos juntos não é?


Ano passado eu escrevi sobre Stephen e um pouco sobre sua vida pessoal e bibliografia. 

Para lerem, basta clicar na imagem abaixo:


Hoje eu vou indicar Os dez melhores Kings (em minha humilde opinião!)

Livros que acho que todo fã de literatura deveria dar uma chance e se deixar levar pela escrita do mestre.

Por motivos de não ser MUITO tendenciosa não vou colocar em ordem de preferência, ou coloquei e isso ficará para sempre em segredo 🤫😆

 Zona Morta 

Publicado em 1979, é o 7º romance do autor. Este livro é sem dúvida um dos grandes trabalhos do King, John é um cara normal, até que um acidente e anos de coma o tornam extraordinário, e como King sempre gosta de falar:
“Eu me interesso por pessoas boas em situações ruins, pessoas comuns em situações extraordinárias."
Já se imaginaram com um dom tão poderosos como o de John? E como seria as nossas vidas? Um livro que nos leva a reflexões enquanto nos conta uma história que te fisga por completo!
Sinopse: Depois de quatro anos e meio, John Smith acorda de um coma causado por um acidente de carro. Junto com a consciência, o que John traz do limbo onde esteve são poderes inexplicáveis. O passado, o presente, o futuro – nada está fora de alcance. O resto do mundo parece considerar seus poderes um dom, mas John está cada vez mais convencido de que é uma maldição. Basta um toque, e ele vê mais sobre as pessoas do que jamais desejou. Ele não pediu por isso e, no entanto, não pode se livrar das visões. Então o que fazer quando, ao apertar a mão de um político em início de carreira, John prevê o que parece ser o fim do mundo?
Já temos resenha deste livro aqui, basta clicar na imagem pra conhecer a opinião de um dos nossos resenhistas:


Love, A História de Lisey 

Acho que não é uma surpresa para ninguém ver Love, nessa lista! Lembra da minha resenha emocionada?

Lisey, é a protagonista e sua história é uma história de amor, de luto, de encontrar forças para seguir em frente e um novo significado para uma vida após uma tragédia. Com um livro onde King, nos fala sobre o amor, em suas várias faces, sobre o luto, sobres os segredos que vivem em nossos corações e mente e é claro, sobre o que tememos dentro de nós mesmos e nesse mundo, tudo isso torna Love, um livro complexo é muito bonito, uma hora seu coração está cheio de amor e no outro precisa lidar com alguns temores… Um livro que me tocou muito nesse semestre.

Sinopse: Uma história de amor, de um casamento, de uma esposa dedicada e de um escritor bem-sucedido. Uma história de violência, de trauma e de loucura ― e sobre os segredos que permanecem após a morte. A história de Lisey está só começando.
Dois anos após a morte do marido, Lisey Landon decide que é hora de colocar os papéis dele em ordem. Afinal, Scott Landon era um escritor de sucesso, e há diversas partes interessadas em qualquer trabalho inédito deixado por ele, embora ela esteja determinada a recusar qualquer oferta.
Casados por vinte e cinco anos, os dois compartilhavam de uma intimidade profunda e muitas vezes assustadora. Logo no início do relacionamento, Lisey descobriu de onde Scott tirava suas ideias ― um lugar capaz de curá-lo ou devorá-lo, chamado Boo’ya Moon.
Quando é contatada por Zack McCool, um homem desagradável que diz que ela deve entregar os manuscritos ou sofrer as consequências, chega a vez de Lisey encarar os demônios que assombravam Scott ― e que agora podem ajudar a protegê-la. Assim, o esforço de uma viúva para organizar o escritório de seu célebre marido se transforma em uma jornada quase fatal ao mundo sombrio que ele habitava.
Um dos livros mais poderosos e íntimos de Stephen King, Love: A História de Lisey fala sobre a fonte da criatividade, as tentações da loucura e a linguagem secreta do amor.
E já temos resenha dele aqui, para ler e saber um pouco mais da minha experiência de leitura, basta clicar na imagem abaixo:


A Torre Negra

Aqui vou usar da licença poética nessa lista. Porque temos 07 livros (+ 1 correndo por fora!) que compõe a saga de fantasia de Roland, o Pistoleiro. E alguns dos livros dela história são incríveis, e os demais que não chegam ao meu: FAVORITOS DA VIDA! Ainda assim, são ótimos!

E por serem parte de um todo, fica difícil falar de um, sem falar da totalidade da obra de King.


A Torre negra é uma série de Alta Fantasia, que mescla em seus subgêneros: Ficção Científica, Terror, Faroeste e Drama.

Considerada a Grande Obra, de King, levou trinta e três anos para ser concluída (1970 a 2003), e foi escrita por dois autores diferentes segundo King, afinal, os últimos três livros, ele escreveu após o grave acidente que quase o levou a morte e após ele se tornar sóbrio.

Os livros acompanham o último descendente dos Pistoleiros: Roland Deschain em sua jornada épica até a Torre Negra, e todos os sacrifícios que ele e seus companheiros precisam fazer. Por se tratar de uma obra vasta, não tem como falar muito sem dar spoilers, mas se quiserem posso trazer a resenha da série aos poucos aqui, seria bom os reler após tantos anos!

Livros Notáveis: A escolha dos Três, Os lobos de Callas, Mago e Vidro, A torre Negra.


(Esse Box é meu sonho!!!)

E por estarmos falando de King, a série A Torre Negra tem ainda uma importância para muitos outros livros dele. 

Vejam as Ligações com outros livros do Kingverso: 

👑 - It, a Coisa 
👑 - Carrie, a estranha 
👑 - A dança da morte 
👑 - O talismã 
👑 - A hora do vampiro 
👑 - Saco de Osso 
👑 - A casa Negra 
👑 - Insônia 
👑 - Rose Madder 
👑 - Buick 8 
👑 - Christine 
👑 - O iluminado 
👑 - Celular 
👑 - O cemitério 
👑 - Cujo 
👑 - Sob a redoma 
👑 - Os Olhos do Dragão
👑 - Depois 

Quatro Estações 

Este livro reúne quatro contos de King, e é um que eu sempre gosto de indicar. Para quem gostaria de conhecer a escrita do autor, porém, em uma amostra mais compacta, os contos sempre são uma boa pedida.

Quatro Estações é do ano de 1982, considero uma das melhores obras dele, com 4 contos que reúnem o melhor do autor, em leituras fluidas e interessantes. Aqui não temos, o gênero terror pelo qual já sempre esperamos ao ver no nome Stephen King na capa, mas compensa com dramas e suspenses de alta qualidade. 


É deste livro que temos o material base de três filmes clássicos do King: Um Sonho de Liberdade, O Aprendiz e Conta Comigo (Um dos meus filmes favoritos da vida!).

À Espera de um Milagre.

Aqui está um livro que sempre me deixa em lágrimas. (O filme também por sinal! Choro mais que jogador de futebol ao perder o pênalti que daria a copa do mundo ao seu país!

À Espera de um Milagre, foi primeiro publicado em 6 volumes com o nome: O Corredor da Morte, para somente em 1996, foi reunido em um único volume com o nome ao qual ficou famoso. 


É um livro maravilhoso do mestre King. 

Conhecemos a história através de um senhor idoso, Paul Edgecombe, que narra a história da época em que era guarda da Penitenciária Cold Montain, onde apesar de ter passado momentos terríveis, conheceu um prisioneiro que lhe mostrou como o mundo ainda escondia segredos notáveis é que pessoas boas existem…
Sinopse: “- Fiquei imaginando como seria caminhar aqueles últimos quarenta metros até a cadeira elétrica, sabendo que iria morrer ali. Aliás, como seria ser o homem que teria que afivelar o condenado na cadeira, ou ligar a chave de força. O que um trabalho como esse retiraria de alguém? Ou, mais horripilante ainda, o que poderia lhe acrescentar?" (Stephen King)
Uma trama de mistério e terror, ambientada nos anos 30, em plena Depressão americana, num cenário de desespero e sufoco: a Penitenciária de Cold Mountain. Stephen King foi buscar no lado mais sombrio de sua imaginação a história assombrosa de John Coffey, condenado à morte, e seu encontro fatal com o carcereiro Paul Edgecombe.
Muitos criminosos o guarda Edgecombe conduziu à morte – exatamente 78 homens. Mas John Coffey, acusado de ter assassinado brutalmente duas meninas, era diferente. Havia algo em Coffey que não combinava com a imagem de demônio, algo que fazia Edgecombe suspeitar que talvez fosse outra a história. O grande mestre do terror vai conduzindo o leitor, junto com seus personagens, pelo longo e tenebroso corredor da morte. Uma viagem aterradora, que só poderia ter resultado da mente perturbadora e excepcional de Stephen King.

Uma obra excepcional e que merece ser lida! Só deixem uns lencinhos por perto!

Misery: Louca Obsessão

Querem um terror que os façam ficar inquietos, desconfiando de todo mundo (principalmente dos estranhos e bons samaritanos)? Pois leiam Misery! Eu acredito que esse é um dos terrores psicológicos, mais bem escritos! 

Sério, olhem que podem esperar: um escritor famoso, se vê preso em uma casa após um grave acidente em uma nevasca, salvo por uma enfermeira, que coincidentemente é sua fã número 1 (🤨) e que não somente o salva mas o leva para sua casa para continuar cuidando dele. É claro, que ela não é qualquer pessoa, e não está totalmente feliz com o final de um livro dele! (Será que o livro é fruto de um pesadelo do próprio Stephen?) 


Eu amo este livro e não me canso de indicar ele.

Sinopse: Paul Sheldon descobriu três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após emergir da nuvem escura. A primeira foi que Annie Wilkes tinha bastante analgésico. A segunda, que ela era viciada em analgésicos. A terceira foi que Annie Wilkes era perigosamente louca. Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho.
A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegará ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo.
A Karla já leu e compartilhou a experiência dela desta história. Para lerem basta clicar na imagem abaixo:


O Iluminado 

Quem nunca ouviu falar desse clássico? Um dos melhores livros de terror, eu mesma o li em várias e distintas épocas da minha vida e mesmo sendo releitura sempre sou surpreendida de como a história pode nos deixar temerosos e ciente do mal que espreita ao nosso redor. 

“As lágrimas que curam são também lágrimas que escaldam e castigam”
O Iluminado, parte da premissa básica: A luta de seres absurdamente normais contra o sobrenatural! E toda a carga dramática que a história da família Torrance nos entrega.

Sinopse: Um clássico de Stephen King. Edição especial, com tradução revisada e prólogo e epílogo inéditos. 
“O lugar perfeito para recomeçar”, é o que pensa Jack Torrance ao ser contratado como zelador para o inverno. Hora de deixar para trás o alcoolismo, os acessos de fúria, os repetidos fracassos. Isolado pela neve com a esposa e o filho, tudo o que Jack deseja é um pouco de paz para se dedicar à escrita.
Mas, conforme o inverno se aprofunda, o local paradisíaco começa a parecer cada vez mais remoto... e mais sinistro. Forças malignas habitam o Overlook, e tentam se apoderar de Danny Torrance, um garotinho com grandes poderes sobrenaturais.
Possuir o menino, no entanto, se mostra mais difícil do que esperado. Então os espíritos resolvem se aproveitar das fraquezas do pai... Um dos livros mais assustadores de todos os tempos, O iluminado é um clássico de Stephen King. Edição especial com tradução revisada e prólogo e epílogo inéditos.
Eu falei recentemente deste livro aqui, e para conhecerem um pouco mais da minha experiência de leitura, basta clicar na imagem abaixo:


It: A Coisa 

Um livro sobre amizade e luta contra o mal!

It: A Coisa, foi publicado em 1986, já foi adaptada em diversas mídias, afinal, nada como um grupo de crianças que se unem, formando laços de amizade em uma cidade amaldiçoada! Os grupos dos Losers, é formando por: Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly, e durante um verão suas vidas vão mudar totalmente, enquanto aprendem o que amor e amizade significam em suas vidas, eles precisam enfrentar um inimigo que durante séculos tem tirado vidas inocentes e tornando Derry, a cidade deles um epicentro do Medo!


Eu amo uma história com amigos contra o mal! E aqui temos isso, e temos o terror sendo escrito na maior qualidade!

Temos atualmente uma adaptação muito boa para o cinema, com atores incríveis! Mas além dela, tem uma minissérie exótica que gosto bastante.

Sinopse: Durante as férias escolares de 1958, em Derry, pacata cidadezinha do Maine, Bill, Richie, Stan, Mike, Eddie, Ben e Beverly aprenderam o real sentido da amizade, do amor, da confiança e... do medo. O mais profundo e tenebroso medo. Naquele verão, eles enfrentaram pela primeira vez a Coisa, um ser sobrenatural e maligno que deixou terríveis marcas de sangue em Derry. Quase trinta anos depois, os amigos voltam a se encontrar. Uma nova onda de terror tomou a pequena cidade. Mike Hanlon, o único que permanece em Derry, dá o sinal. Precisam unir forças novamente. A Coisa volta a atacar e eles devem cumprir a promessa selada com sangue que fizeram quando crianças. Só eles têm a chave do enigma. Só eles sabem o que se esconde nas entranhas de Derry. O tempo é curto, mas somente eles podem vencer a Coisa. Em 'It - A Coisa', clássico de Stephen King em nova edição, os amigos irão até o fim, mesmo que isso signifique ultrapassar os próprios limites.
Sempre estarei aqui para enaltecer a jornada dos Losers!

A Dança da Morte.

Este calhamaço escrito em 1978, não poderia estar sendo mais real em alguns pontos!

Quando li mais de 20 anos atrás, eu pensei que distopia mais incrível, que bom que isso nunca poderia acontecer… já não penso assim!

Um erro humano liberou a devastação de 90% da população mundial, os sobreviventes se veem agora em um mundo em colapso. Se aproveitando disso, uma força maléfica ganha forças e para se contrapor a ela, existe também uma força do bem agindo. Ambos os extremos reúnem para si um exército e um embate entre eles vai ser o responsável pela salvação do que resta da humanidade ou a condenação final. 

É um calhamaço, é! Vale a pena ler! Com certeza! Temos aqui um dos vilões mais emblemáticos do King (que aparece em outras obras do Kingverso), e os personagens são amálgamas de milhões de pessoas, os cenários descritos com riquezas de detalhes nos transportam para esse mundo onde nada é certo e que cada um precisa escolher o limite para suas ações.

Um livro incrível!

Sinopse: Poucos livros merecem ser chamados de fenômeno editorial, mas A Dança da Morte sem dúvida é um deles. Aclamado pela pela crítica e pelo público, o romance é considerado uma das melhores obras de Stephen King.
Após um erro de computador no Departamento de Defesa, um milhão de contatos casuais formam uma cadeia de morte: é assim que o mundo acaba. O que surge é um árido lugar, privado de suas instituições e esvaziado de 99% de sua população. Um lugar onde sobreviventes em pânico escolhem seus lados - ou são escolhidos por eles. Onde os bons se apoiam nos ombros frágeis de Mãe Abgail, com seus 108 anos de idade, e os piores pesadelos do mal estão incorporados em um indivíduo de poderes indizíveis: Randall Flagg, o homem escuro.
Valendo-se da imaginação sem limites que caracteriza sua obra, King criou uma história épica sobre o fim da civilização e a eterna batalha entre o bem e o mal. Com sua complexidade moral, seu ritmo eletrizante e suas incríveis profundidade e variedade de personagens, A Dança da Morte merece um lugar entre os clássicos da literatura popular contemporânea.
Ele possui uma adaptação recente em série, apesar de estar muito longe de merecer a alcunha de uma adaptação perfeita do livro!

Ficaram curiosos? 

Só clicar na imagem para saber um pouco mais dessa série:


Sobre a Escrita 

E o último livro da minha lista do King não é um romance ficcional e sim Sobre a Escrita, um livro de não ficção onde o mestre nos brinda com uma conversa enriquecedora. 

Primeiro ele fala sobre a vida dele, uma autobiografia, onde não esconde as partes tristes, sombrias e as alegrias que viveu. 

Este livro me aproximou do autor de uma forma incrível, após ler, toda vez que estou lendo algo dele, é como ler um livro de um amigo. 

Sem contar, que muitos dos seus livros acabaram ganhando uma nova visão sobre as luzes que ele lançou ao falar de sua vida, dos temores e sonhos.

E se tudo isso não fosse o bastante, ele ainda nos fala sobre Escrita.

King, é adepto do trabalho duro, ele não acredita que está no grupo seleto de autores geniais (mas ele está!!!) e fala sobre seus métodos de escrita, dá conselhos e divide exercícios de escrita com os leitores, incentivando a todos que tem o sonhos de serem escritores, a trabalhar duro, com profissionalismo e dedicação! 

Coisa que ele mesmo faz e não à toa tem mais de um livro por ano sendo lançado!

Um livro que indico agora conhecerem o homem por trás do mito e para conhecerem sobre um dos melhores métodos de escrita vindo de um autor que é um exemplo de superação e criatividade.

Sinopse: Eleito pela Time Magazine um dos 100 melhores livros de não ficção de todos os tempose vencedor dos prêmios BRAM STOKER e LOCUS na categoria Melhor Não Ficção, Sobre a escrita — A arte em memórias é uma obra extraordinária de um dos autores mais bem-sucedidos de todos os tempos, uma verdadeira aula sobre a arte das letras. O livro também não deixa de lado as memórias e experiências do mestre do terror: desde a infância até o batalhado início da carreira literária, o alcoolismo, o acidente quase fatal em 1999 e como a vontade de escrever e de viver ajudou em sua recuperação. Com uma visão prática e interessante da profissão de escritor, incluindo as ferramentas básicas que todo aspirante a autor deve possuir, Stephen King baseia seus conselhos em memórias vívidas da infância e nas experiências do início da carreira: os livros e filmes que o influenciaram na juventude; seu processo criativo de transformar uma nova ideia em um novo livro; os acontecimentos que inspiraram seu primeiro sucesso: Carrie, a estranha. Pela primeira vez, eis uma autobiografia íntima, um retrato da vida familiar de King. Ao mesmo tempo um álbum de memórias e uma aula apaixonante, Sobre a escrita irradia energia e emoção no assunto predileto de King: literatura. A leitura perfeita para fãs, escritores e qualquer um que goste de uma história bem-contada.

A Maíra, leu esse livro e dividiu sua opinião conosco aqui, para ler, basta clicar na imagem abaixo:


Aqui encerro essa minha humilde lista de livros incríveis e convido a todos a conhecerem um pouco mais desse autor que além de favorito é soberbo!

Até a próxima e aproveitem muito o King Day!

Ps: Eliane! Esse post foi inspirado no seu pedido, no comentário da resenha de Love!! Eu espero que goste desses exemplos de livrinhos amados do King!

Novembro de 63 - Stephen King

Título:
 Novembro de 63
Autor: Stephen King
Páginas: 728
Ano: 2013
Editora: Suma de Letras
Gênero: Drama, Terror, Ficção-Científica, Romance 
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: A vida pode mudar num instante, e dar uma guinada extraordinária. É o que acontece com Jake Epping, um professor de inglês de uma cidade do Maine. Enquanto corrigia as redações dos seus alunos do supletivo, Jake se depara com um texto brutal e fascinante, escrito pelo faxineiro Harry Dunning. Cinquenta anos atrás, Harry sobreviveu à noite em que seu pai massacrou toda a família com uma marreta. Jake fica em choque... mas um segredo ainda mais bizarro surge quando Al, dono da lanchonete da cidade, recruta Jake para assumir a missão que se tornou sua obsessão: deter o assassinato de John Kennedy. Al mostra a Jake como isso pode ser possível: entrando por um portal na despensa da lanchonete, assim chegando ao ano de 1958, o tempo de Eisenhower e Elvis, carrões vermelhos, meias soquete e fumaça de cigarro. Mas todas as curvas dessa estrada levam ao solitário e problemático Lee Harvey Oswald. O curso da história está prestes a ser desviado... com consequências imprevisíveis.

Resenha:

O que você faria se tivesse a chance de mudar o passado (isso pareceu aquele bordão de Outlander, eu sei rsrsrs). 

Quando pegou uma pilha de redações para corrigir, Jake Epping não imaginava que iria se comover com a triste história de Harry Dunning, marcada pelo massacre de sua família por ninguém menos que seu pai.  Ainda chocado, Jake começa a duvidar acerca do que é real ou não quando Al, um grande amigo, o apresenta a uma porta para o passado. Por meio de um portal, Al conta que há a possibilidade de viajar para 1958. 

Al diz que Jake tem a oportunidade desfazer o assassinato do presidente Jonh Kennedy ao impedir que Lee Oswald atire na fatídica visita a Dallas em 22 de novembro de 1963.  Mais preocupado em impedir que a família de Harry seja massacrada. Jake embarca nessa viagem alucinante aos anos 60 decidido a consertar as coisas...mas o passado não quer mudar a história, e vai fazer de tudo para conservá-la. 

Gente! Voltei com mais um livro aclamado do mestre King e aqui entramos de forma aprofundada numa trama repleta de política e muita doideira. Confesso que eu não conhecia quase nada da história do assassinato do presidente Kennedy, mas nem por isso a trama soou confusa. 

"Eu ainda não tinha entrado na neblina de irrealidade que logo me engoliria, mas os primeiros tentáculos se esgueiravam ao meu redor, e eu os senti." 

Embora o livro tenha mais de 700 páginas, nos vemos completamente presos ao enredo, em grande parte pelo carismático protagonista. Jake Epping é bem gente como a gente, e seus comentários hilários sobre os costumes dos anos 60 nos fazem rir no decorrer da leitura.

E falando em anos 60, que ambientação fabulosa! Como o próprio autor diz ao final da obra, houve uma pesquisa aprofundada tanto de Dallas (local do assassinato de J.K.) quanto dos Estados Unidos daquela época. Trata-se de uma experiência muito imersiva, com descrições naturalmente detalhadas de vestimentas, imóveis, carros etc. Quem já conhece a escrita do autor sabe bem do que estou falando, mas novatos (ninguém começa a ler King por esse livro né, mas vai que...) podem achar a descrição excessiva. 

"As respostas mais simples da vida costumam ser as mais fáceis de não enxergar"

TUDO BEM. Confesso que o livro poderia SIM ser um pouco menor, mas é inegável que King sabe como desenvolver seus personagens, e certas passagens sem qualquer relevância para os plots centrais servem para frisar isso, pois no final senti que realmente CONHECIA Jake. 

Os conceitos de ficção científica são inseridos de forma tímida, mas não posso dizer o mesmo do romance, que está muito presente na obra, assim como a incorporação de aspectos históricos relacionados à geopolítica dos anos 60 a ao assassinato (pra quem não sabe, a morte de Kennedy ganhou uma repercussão gigantesca na mídia, principalmente pelas diversas teorias da conspiração que se seguiram ao acontecido). 

"A estupidez é uma das coisas que vemos com mais clareza em retrospecto. A outra são as oportunidades perdidas."

Mas embora a parte envolvendo o atentado seja bem executada (de forma bastante crível aliás), as minhas partes preferidas foram as tentativas de Jake para salvar a família de Harry, pois o massacre aconteceu em DERRY! SIM, a mesma Derry de It meus amores, então podem esperar muito fan service e easter eggs, além de uma pequena participação de certos personagens. Esse cross-over é bastante comentado pelos fãs do autor, mas eu esperava algo mais bombástico ou relevante para a trama principal. 

"O passado combatia a mudança porque ela era destrutiva para o futuro." 

Por tudo isso, posso dizer que Stephen King entrega TUDO mais uma vez. Servindo uma história rica (mas excessivamente detalhada, que em alguns pontos se torna monótona) Novembro de 63 passeia entre o syfy, a ficção história e um belo romance (muito fofo!), além de nos fazer refletir sobre destino, predestinação e arrependimentos. 

Até a próxima resenha! 

⚔️🧛‍♀️ Leitura Coletiva: Aura Negra, Academia de Vampiros, 02 - Richelle Mead ⚔️🧛‍♀️

20 de setembro de 2021

Olá praticantes de Livroterapia! 

Hoje temos a Leitura Coletiva de Aura Negra, segundo livro da série de fantasia da autora Richelle Mead, Academia de Vampiros! A série possui seis livros em sua série principal e um spin-off com mais seis livros, lançados no Brasil por mais de uma editora, atualmente está no catálogo da Agir, que é o box que tenho.

O que nós motivou essa releitura? Está para sair uma série inspirada nos livros e com isso resolvemos reler e ver se ainda amamos os livros!


Já temos resenhas dos livros e a LC do Primeiro livro: O Beijo das Sombras. Para lerem, basta clicar nas imagens abaixo:

Resenhas da Série 


   


Leitura Coletiva 



Vamos as nossas experiências lendo Aura Negra?


Denise: Teste de paciência...é assim que eu estou vendo a leitura até este segundo livro!


Continuo achando a leitura fraquinha, não é tudo isso o que a Viv fala, estou relendo mas confesso que minhas impressões não mudaram desde que li da primeiro vez. 


O romance não conquista, os personagens são bem construídos mas a personalidade narcisista da Rose e a vulnerável da Lissa não me agradaram. Para mim a Lissa parece dependente demais da amiga e isso não pode ser saudável não...


O livro é meio que mais do mesmo, porém, ainda assim eu vou continuar a série porque eu sou teimosa e quero ver no que vai dar, se a Vivian diz que é tão bom, estou achando que ou ela é doida, ou eu não lembro nada desses livros mesmo! (Tu não lembra de NADA!)


"É impossível se forçar a amar alguém, eu me dei conta disso. O amor existe ou não existe.  Se não existe, você precisa ser capaz de admitir isso. Se existe, você precisa fazer tudo o que puder para proteger quem você ama."


Ah e deixa eu contar que eu implico com essas capas...gente, não tem nada a ver com a personagem não....


Então é isso, torcendo para que as coisas melhorem nos próximos livros, já que ainda temos 3 pela frente, além do spin-off!



Vivian: O teste de paciência é meu para ver a Denise julgando tanto as protagonistas! Rose, que é uma guerreira e nunca desiste, sempre tentando proteger a todos (principalmente a Lissa, obviamente!) e Lissa que está evoluindo! 


Olha pessoal não vou dizer que elas são perfeitas pois não são, mas suas fraquezas e personalidades ainda em desenvolvimento e até muito dos problemas de impulsividade ou dependência, tudo é explicado, nada sem motivo: seja fruto da criação de ambas, fruto das consequências do uso dos poderes de Lissa, ou das tragédias! Sem contar… ahhh não vou contar leiam!! 🤣🤣🤣🤣



Eu estou relendo os livros e mesmo enxergando muitos problemas da narrativa, principalmente os vícios da escrita da Mead, ainda tem sido leituras maravilhosas e divertidas. Nesse livro ainda não sou fã do romance principal, até porque entra um personagem que para mim faria um casal muito melhor com a Rose, só que vibro com a trama que está aos poucos sendo revelada pela autora. Rose é a protagonista que me conquistou desde o início, uma hora quero defender e na outra só desejo falar: Amiga! terapia URGENTE! E temos muito mais do Christian! Nosso sarcástico favorito!


“A propósito, meu nome é Rose Hathaway. Eu tenho dezessete anos, estou treinando para proteger e matar vampiros, sou apaixonada por um cara totalmente inadequado, e a minha melhor amiga possui estranhos poderes mágicos que podem levá-la à loucura. Mas, espere aí, ninguém disse que a vida é fácil para uma aluna do ensino médio.”


Aura Negra, é um livro que tem mais ação para Rose e força ela a começar a amadurecer e não somente como guerreira, mas começar a pensar: É isso que eu quero para toda a minha vida? E mal sabe ela que nada que viveu até este momento será tão ruim quanto o que a aguarda!


É isso, Denise continua reclamando, mas quero ver ela negar que não se diverte lendo esses livros!




Ps: Aura Negra dá uma leve explicada nos poderes de Lissa, bem de leve! E pobre Rose…  E só falo um nome Adrian!!! ❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️



Raquel: Neste segundo livro vemos que o amor que une Lisa e Cristian é forte e como tal provoca ciúmes em Rose. Parece-me que nessa continuação Rose continua aquela protagonista possessiva, brava e dona da verdade. Só que ela sofre. Como ela sente tudo que Lisa sente ela fica ponderando para falar de si com sua melhor amiga. Esperava que ela não fosse uma babaca com Mason. O que cara vale a pena. Defende ela, demonstra que gosta dela é gentil e respeita ela.


Aguardando para o terceiro livro, que espero que se desenvolva mais...




Como podem ver Denise e Raquel ainda relutam a amar a Rose como devem! Espero que isso mude (para o bem delas!). Ainda estamos no começo da saga e MUITA coisa vai acontecer inclusive novos e apaixonantes personagens chegando! Mal posso esperar, para ver a reação de todos!

Até a próxima segunda, com Tocada pelas Sombras!

Laços do Espírito, Academia de Vampiros, 5 - Richelle Mead

19 de setembro de 2021

Título: 
Laços do Espírito, Academia de Vampiros, 5
Autor: Richelle Mead
Páginas: 426
Ano: 2012
Editora: Agir
Gênero: Ficção, Jovem adulto, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon 
Nota: 
Sinopse: Depois de uma longa e dolorosa viagem à Sibéria, terra natal de seu amado Dimitri, Rose Hathaway finalmente voltou à escola e reencontrou sua melhor amiga, Lissa. A formatura se aproxima, e elas mal podem esperar pela vida que vão ter além dos portões da São Vladimir. No entanto, o coração de Rose dói cada vez que se lembra do que passou na Rússia o fracasso em salvar Dimitri e do que ainda precisará enfrentar. Sua jornada inclui libertar o perigoso Victor Dashkov da prisão de segurança máxima e encontrar Robert Doru, o único que possui informações para resgatar Belikov das terríveis profundezas de sua condição de Strigoi. A vampira acredita existir apenas uma chance em um milhão, até porque Dimitri continua sua perseguição para matá-la. Sentenças de morte e declarações de amor se confundem, e ela precisa correr contra o mais implacável dos inimigos: o tempo. E, dessa vez, Rose prometeu a Lissa que a levaria junto. Será que a princesa Moroi terá forças quando souber o que a espera? Em “Laços do espírito”, Richelle Mead continua a saga que renovou a literatura de vampiros e apresenta uma história repleta de dilemas, intrigas políticas e emoções extremas que vai conquistar mais uma vez os leitores.


Resenha: Resenhas anteriores abaixo: 



O livro começa bem de onde o anterior terminou, Rose está de volta à escola, falta pouco mais de dois meses para ela, se formar. Depois da sua viagem à Sibéria, ela enfim matou Dimitri, deu paz à alma do seu amado e está de volta à normalidade. Se envolveu com Adrian, está levando sua formatura a sério, enfim, tudo corre como tem que ser....

"...Foi por Dimitri. Sempre Dimitri. Dimitri, o homem que amei. Dimitri, o Strigoi que eu queria salvar. Dimitri, o monstro que muito provavelmente eu teria que matar."

Não! Dimitri não morreu e voltou com tudo atrás da garota. Agora ele não quer mais transformá-la, ele quer matá-la! E manda cartas ameaçadoras constantemente para ela. Coisa que não a assusta, mas a incomoda. Só que ela descobriu que há um jeito de reverter a transformação, que parece que dá pra trazer Dimitri de volta do mundo dos Strigois e ela vai fazer o impossível para que isso aconteça.

Como ela prometeu à Lissa que desta vez não a deixaria para trás, leva a amiga junto nessa loucura e para isso ela precisa libertar Victor, um Moroi que já tentou matar Rose, torturou Lissa e a obrigou a curá-lo de uma doença degenerativa.

"— Tudo que você faz é radical, Rose. 
— Não tanto quanto isso. É… bem, uma coisa que pode estragar tudo para você. Metê-lo em um grande problema. Não posso fazer isso com você. Aquele meio sorriso desapareceu. 
— Não importa — disse ele com firmeza. — Se você precisa de mim, pode contar comigo. Não importa para o que seja. 
— Você não sabe o que é.
— Confio em você. 
— É meio ilegal. Até mesmo uma traição. Aquilo o chocou por um momento, mas ele permaneceu determinado. 
— O que quer que você precise. Não me importa. Pode contar comigo."

Em nome da amizade, Lissa vai com Rose, pois não pretende deixá-la mais sozinha e juntas, elas e Eddie vão invadir uma prisão de segurança máxima, libertar Victor e ir atrás do irmão dele para descobrir como será possível salvar o Strigoi.

Claro que tudo dá errado antes de dar certo né. Adrian as encontra e fica furioso, ou enciumado, Victor foge e Dimitri as encontra, elas conseguem fugir e de volta à corte, Rose tem que responder pela "aventura" (isso que eles nem imaginam que  as meninas têm algo a ver com a fuga de Víctor).

"— Ele voltou os olhos para cima. 
— Sonhos, sonhos. Caminho por eles, vivo neles. Me iludo com eles. É de admirar que eu ainda enxergue a realidade. 
— O som estranho de sua voz me deixou nervosa. Pude reconhecer um de seus lapsos meio malucos, induzidos pelo espírito. Então, ele me deu as costas e suspirou. 
— Preciso de uma bebida."

Outros problemas acontecem, dois grandes personagens são sequestrados por Dimitri, que os usa como isca para pegar Rose e no meio de toda essa confusão, Lissa salva o cara, ele não é mais um Strigoi, está de volta ao mundo dos vivos, só que não quer saber de ver Rose de jeito nenhum, está com um sentimento de culpa enorme e uma vergonha terrível por tudo o que a fez passar. Ela tenta, tenta, mas nada faz o cara mudar de ideia. A garota desiste e resolve seguir a vida com Adrian, até que um crime é cometido e quem é acusada? Pois é... Rose! Está começando um jogo político aí e me parece que o próximo livro vai ser bem intenso!

"...Alguém nos analisando de fora teria dito que estávamos em uma missão suicida. Talvez sim. Sinceramente, não importava. Os guardiões não abandonariam a última Dragomir. E eu não teria abandonado Lissa nem se houvesse um milhão de Dragomir."

Eu tinha dito que tinha gostado mais do anterior e agora afirmo que gostei mais deste, a estória está evoluindo muito bem e a cada livro, eu gosto mais. A parte mais menininha da Rose passou, ela está crescendo e a política está cada vez mais presente!

"...Um dos dois morre esta noite. Lissa ou Dimitri."

Ainda estou implicando com as capas, mas a leitura é mais que recomendada e com este quote acima, vou correndo ler o último livro!