Amante Libertada - Irmandade da Adaga Negra, 9 - J.R Ward

27 de agosto de 2019

Título: Amante Libertada - Irmandade da Adaga Negra, 9
Autor: J.R. Ward
Páginas: 556
Ano: 2012
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Erótico, Fantasia, Ficção, Literatura Estrangeira, Romance.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: O nono volume da série mais instigante sobre vampiros é palco de grandes revelações do mundo criado por J. R. Ward. Um turbilhão noturno, com personagens perigosos, faz da Irmandade da Adaga Negra uma saga assustadora e de paixões arrebatadoras! Amante Libertada traz Payne, irmã gêmea de Vishous, tendo que enfrentar um grande desafio: arrumar forças para sobreviver com uma possível paralisia. Para que seja salva, o Dr. Manuel Manello é chamado, na esperança de que suas habilidades médicas a tirem dessa condição. Esse encontro de mundos é a base para o início de um romance recheado de riscos, sedução e erotismo.


Resenha:

No nono livro da série de vampiros queridinha dos fãs, da autora J.R Ward, da Universo Dos Livros, temos Amante Libertada, por se tratar de uma resenha de série, contém spoilers dos livros anteriores.

Caso desejem ler as resenhas dos livros anteriores, cliquem na imagem abaixo.



Anteriormente, em Caldwell...

Payne, filha de uma deusa e um feroz guerreiro da irmandade da adaga negra, cometeu um grande crime, e sua mãe, em uma decisão, por assim dizer, muito radical a condenou a uma prisão, física e mental, lançada em um sono, ela viveu quase trezentos anos desligada do mundo.

Porém, após tudo o que aconteceu entre a virgem e seu filho Vishous, está despertou Payne, que aos poucos ainda mantida no santuário das escolhidas, está se interando do que mudou no mundo.

E uma forma disso, é lutar contra Wrath, quando o rei da raça vai até o santuário e luta com ela, sabendo apenas que está é uma fêmea poderosa, porém cego, e sem ser capaz de perceber que ela é a gêmea de seu amigo Vishous, eles lutam de forma muito violenta, e no último livro, quando o rei estava imerso em seus próprios problemas, ele acaba exagerando e em um golpe e muito azar, Payne cai de mau jeito e tem sua coluna vertical ferida gravemente.

Ao levar ela em busca de auxilio medico a terra, o rei descobre tudo.
E não somente ele...

Vishous que jamais soube da existência da irmã, precisa lidar que a primeira vez que a encontra ela está sofrendo. Sua shellan Jane entra em ação, porém, nem o fato dela ser um gênio da cirurgia, é o bastante. Ela precisa de alguém especializado.

Ai entra o Dr. Manuel Manello, chefe de geral do departamento cirúrgico do antigo hospital de Jane, quando ele apareceu em amante liberto, eu gostei muito do personagem, e simplesmente fiquei arrasada, por Jane ter que abandonar o amigo, e se alguns se lembram, foi por um breve momento rival no amor de Jane contra Vishous, que por isso o detesta.

Mas nada como a vida e a capacidade de andar de sua irmã em risco para fazer Vishous engolir seu ódio, e com isso Manny é levado para curar Payne



Nesse ponto temos um dos reencontros mais intensos da série, Jane e Manny, este era seu único verdadeiro amigo no mundo humano, e de quem ela sentia muita falta, e o mesmo se pode dizer de Manny, após a morte de Jane cerca de um pouco mais de um ano, ele tem vivido uma vida muito mais triste e solitária.

Ao rever ela viva, muitas emoções e magoas surgem, e ele só a ajuda, porque bom... Assim como ela no passado não se recusou a ajudar a curar Vishous, ele é um excelente médico.

Tudo muda obviamente no momento em que ambos se olham pela primeira vez, Payne e Manny automaticamente sentem que suas vidas mudarão, a ligação entre eles é tão intensa, que muitos alertas tocam na mente do cirurgião. Aqui só digo fiquem atentos aos sinais...

O romance entre o casal é muito fofo, porém, também extremamente sensual. Payne não conhece nada do mundo e Manny conhece demais, ela uma vampira poderosa, que o maior medo que tem na vida é ficar novamente presa.

Finalmente havia acontecido, pensou.Durante a vida inteira perguntara-se porque nunca havia se apaixonado e agora havia a resposta.
Estava esperando aquele momento, aquela mulher, aquela hora.Esta mulher é minha, pensou.E mesmo sabendo que aquilo não fazia sentido algum, a convicção era tão forte que não conseguia questionar.”

Tudo acontece muito rápido e o casal, precisa lidar com o que sentem um pelo outro sem sequer imaginar como podem fazer dar certo.

Nove livros depois e mesmo com vários vínculos entre humanos e vampiros, a regra ainda existe os proibindo, e etc.

É um livro muito fluido e com uma história bem fechada. O casal é extremamente bem construído e sua jornada para ficarem juntos é linda.

Dane-se o mundo.Eram apenas ele e ela, juntos.
E isso foi antes dos olhos de diamante de Payne se abrirem e se fixarem nele, observando não seu rosto, mas seu pescoço.
Vampira... Ele pensou.
Linda vampira.
Minha.”

Algo maravilhoso desse casal, é que Manny, não se importa de maneira alguma com a força e independência de Payne, o que mostra um equilíbrio delicado, que alguns machos da irmandade ainda não chegaram com as fêmeas deles.

Interessante observar isso, no livro, ele a acha totalmente capaz de se virar sozinha, é claro, não quer dizer que ele não vá proteger ela o máximo possível.

Neste livro, temos a inserção de um novo grupo de guerreiros, e eles interagem diretamente com Payne em certo momento, que eu adoro por sinal.

Quando o rei fugiu do velho mundo após a morte dos pais, a maioria dos vampiros influentes foi atrás dele para o novo mundo, onde está atualmente à sede de poder vampiríco, mas não todos, e este grupo de guerreiros, conhecidos como bastardos. Eram liderados por Bloodletter, sim ele mesmo, pai de Vishous e Payne, que renegou a irmandade e fundou seu próprio grupo, para exterminar a sociedade redutora. Após sua morte, seu filho Xcor, assumiu seu manto, com dois objetivos na vida, vingar a morte do pai e limpar o velho mundo, dos redutores.

Um ele conseguiu e agora em puro tédio, ele leva seu grupo para o novo mundo para seguir a matança.

E ai muitas coisas vão acontecer nesse livro.

O grupo é formado por Xcor, líder, Throe, seu segundo no comando e ex-membro da glymera, Zypher, cuja alcunha é Lhenihan, os primos Baltazar, Syn, e Syphon.

Anotem esses nomes porque eles vão aparecer com freqüência nos próximos livros.



Amante libertada é mais um romance excelente da autora, que está aprofundando as tramas, e ampliando ainda mais o universo dos livros, temos um bom equilíbrio entre as cenas hots, e o drama. Se já tivemos primeiras cenas hots entre casais que quebraram cadeiras, destruíram cômodos, aqui temos algo ainda mais quente... Definitivamente uma supernova brilhante acontece :3

Temos um pouco de tudo para agradar aos fãs, romance, cenas hots, ação, – que envolve um dos seqüestros mais educados que já li, – inclusive um pedido de vinculação muito esperado.

Como de costume, temos uma trama paralela se fortalecendo, uma trama que envolve a escolhida Layla, Qhuinn, e Blay e outra trama que já se iniciou no oitavo livro, com a mãe de Xhex, No’One, Lassiter e Tohr. É com estes últimos que eu volto na próxima resenha em Amante Renascido.

Até a próxima.

Nota.
Lhenihan: Fera mítica reconhecida por suas proezas sexuais. Atualmente, refere-se a um macho de tamanho sobrenatural e vigor sexual.


10 comentários

  1. Eu amo de paixão poder acompanhar as resenhas desta saga que mesmo já tendo sido lançado há tempos e ser enorme, criou um legião de fãs que não morrem nunca!!!
    Como eu só tenho o primeiro livro e me nego a ler ele até que tenha os demais(e isso vai demorar pacas), não ligo com spoilers e até gosto de ir sabendo sobre o que encontrarei, pois sei que lerei a saga todinha e não vai demorar muito não!!!
    Pelo que entendi neste nono livro, o casal foge um pouco aos demais, até por essa força contida na mulher que já não precisa sim muito protegida, é determinada e dona de si,mas mesmo assim, ainda tem este lado de mulher que gosta sim, de uma proteção quase sempre.
    Ardente! rs
    Com certeza, lerei!
    beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oieee
      Ah esse livro muito bom mesmo.
      Uma fêmea poderosa e um homem bem resolvido.
      Sou super fã ❤
      Beijos

      Excluir
  2. Oi, tudo bem?
    Eu tenho muita curiosidade em ler essa série. Desde a primeira vez que vi, isso quando a série nem tinha sido lançada aqui no Brasil, eu já fiquei curiosa. Mas até hoje não consegui iniciar essa saga. Nem é por falta de interesse, e sim pq é uma série grande e para adquirir todos os livros não é muito fácil. rsrsrsrs
    Mas gostei muito da tua resenha, me deixou mais intrigada ainda para ler.

    Beijos.

    Books and Movies
    www.booksandmovies.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jessica
      Obrigada 😍
      É uma série bem longa, mas vale muito a pena. A trama é envolvente e temos muitas emoções.
      Espero que possa os ler em breve

      Beijos.

      Excluir
  3. Olá! Eita é incrível como a autora ainda consegue nos surpreender e nos presenteia com mais uma história maravilhosa, a cada nova resenha é nítido o quanto os livros vão ficando melhor e JR não se perde, pelo contrario, interliga ainda mais os personagens nos deixando de queixo caído, adorei saber que teremos mais um par de gêmeos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elisete
      Sim, a autora tem tramas riquíssimas de emoção!
      E aguarde que ainda vai ficando mais complexas.

      Beijos

      Excluir
  4. Oi Vivian, ler suas resenhas sobre essa série é desejar pegar o livro na mesma hora para ler, fiquei doida aqui.
    A autora é 10 e mesmo com tantos livros eu só fico é contente por ter uma editora que nos trás todos os lançamentos para o Brasil!
    Amei..

    Beijinho Mila

    Daily of Books Mila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila ❤
      Obrigada 😍❤
      Eu preciso agradecer do fundo do meu coração a Universo dos Livros nesse ponto! Todo ano um livrinho novo da IAN para me deixar mais feliz.
      E esse ano então! Só felicidade.
      E a Ward é maravilhosa, o mulher para escrever tramas cativantes ❤

      Beijos e que possa ler essa série em breve

      Excluir
  5. Oiii ❤ Parabéns por mais uma ótima resenha de IAN! Graças ao blog, vou precisar ler todos os livros da série, só preciso de coragem para começar mesmo rsrsrs.
    Gostei que nesse livro temos um relacionamento entre uma vampira e um humano e que aparece mais um grupo de vampiros na trama.
    Me agrada muito que Manny faria de tudo para proteger Payne, mas que reconhece que ela é capaz de se virar sozinha.
    Bom saber que a autora saber mediar o livros muito bem entre hot e drama, pois muito mais de um ou do outro, não é legal.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  6. Olá! ♡ Adorei a premissa do livro, o romance entre Payne e Manny parece mesmo intenso e muito bem desenvolvido.
    Estou curiosa para saber qual foi o crime que Payne cometeu para que fosse condenada a um sono profundo por quase 300 anos.
    Ainda não conheço a Jane, muito menos o doutor Manuel, mas estou animada para ler a cena do reencontro deles, parece bem emocionante.
    Quero muito acompanhar a relação dos protagonistas e ver essa relação intensa que eles possuem e sua jornada para poderem ficar juntos.
    Obrigada pela indicação! Beijos! ♡

    ResponderExcluir