Resenha: A Prisão do Rei (A Rainha Vermelha, 3) - Victoria Aveyard

Autor: Victoria Aveyard
Páginas: 552
Ano: 2017
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: AmazonSaraivaSubmarino
Nota:       
Sinopse: Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira.
Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.

Resenhas anteriores: 



Resenha: Aqui estamos novamente meus amores para falar dessa série que virou febre mundial. Eu  sou apaixonada por ela e não vou esconder, estou de queixo caído com esse livro!! Genteeeee, o negócio é serio e o babado é forte. Pensem numa história que você achava que sabia como seria e descobre sofregamente, que não sabia bulhufas nenhuma.😁

O livro começa como terminou o anterior, com Mare presa pelo rei Maven Calore. A pobre moça está sendo humilhada de todas as formas possíveis, chega uma hora em que a gente não aguenta e se emociona junto com ela. Há tantas coisas acontecendo para transformá-la em uma pessoa sofredora, primeiro por estar sob as garras do louco do Maven; segundo, ela acabou de perder alguém muito importante; terceiro não tem a menor esperança de ser resgatada, já que está dentro do lugar mais fortificado de toda a Norta, o castelo real, e por último e mais importante, está sem sua eletricidade.
O peso esmagador do silencio pende pesado como sempre. Por um momento, é difícil demais respirar e me pergunto se é assim que morro. Afogada nessa cama de seda, queimada pela obsessão de um rei, sufocada pelo ar livre.
Aí você pensa, não pode piorar, hahaha, e é aí que és surpreendido por mais maldades contra a pobre moça. Ele a obriga a estar presente em todas festas e reuniões que promove, expondo-a a toda a sua corte, sem falar que também a obriga a fazer transmissões pela tv falando coisas totalmente contrárias ao que pregava quando estava junto com a Guarda Escarlate.

Com o tempo ela vai se adaptando ao seu novo estilo de vida. Está sempre rodeada de prateados com a habilidade de silenciar seus poderes, mas ela aproveita para tentar mesmo presa, enfraquecer o reinado de Maven. Garota esperta😉. Ela passa a plantar ideias nas cabeças das pessoas, colocando dúvida onde há lealdade. Funciona e como funciona, logo algumas casas se voltam contra o rei, o atacando e tentando assassiná-lo. Ele não morre, mas chega perto. Isso faz com que ele comece a enfraquecer suas forças, pois seu reinado funciona através de alianças com as Casas mais fortes do reino, e muitas retiram seu apoio.

Quando eu já tinha perdida quase toda a minha esperança sobre o resgate da Mare, uma traição me surpreende, e a pessoa menos provável a ajuda fugir. Não direi quem é mas já aviso, é surpreendente!
Nesse ínterim a Guarda Escarlate está invadindo Archeon, a cidade real. Meu povo pensem na batalha épica, nossa senhora das leitores compulsivas!! O Cal está no meio liderando o ataque, não vou negar, dei uns gritinhos quando tudo começa a acontecer. A Victoria Aveyard é demais, ela faz você sair de uma leitura arrastada para uma adrenalínica, incrível.

Mare é resgatada, e volta para onde mais queria estar, com sua família, seus amigos e claro Cal💓. As pessoas que a amam e a fazem se sentir valorizada e viva. Ela e o príncipe exilado finalmente se acertam, e é lindo gente, eu não aguento, amo um romance.

Mas tudo que é bom dura pouco, e mais uma batalha se inicia, e o que acontece no final dela é de cortar o coração 😓

Não vou negar, que livro maravilhoso meu povo. Para nós amantes de uma boa fantasia, misturada com distopia e pitadas de drama, este livro é perfeito. Sem falar nas intrigas e jogos por poder. Tem horas que me sinto lendo uns dos Martin, sério, aqui tu acha alianças, traições, conflitos por terra, virada de casaca... E escolhas que mudam a história da água para o vinho.

Não consigo achar defeitos gente, a minha única reclamação foi que no meio do livro a história deu uma parada, eu meio que arrastei a leitura, por que sou brasileira e não desisto nunca, mas como já disse, a autora sabe nos dar uma injeção de adrenalina.
Vi batalhas de prateados antes. São caóticas. Mas essa é pior.
Se recomendo!? Muitoooo, este livro é bom demais, e vai te levar a lugares incríveis, e a cenários de guerra impossíveis. Perfeito gente.

Bjs e até a próxima resenha!!😚

Um comentário

  1. Uma das melhores sagas...Sem mimimi de personagens chatas...Pena q temos q esperar até 2018!

    ResponderExcluir