Como Encantar Um Canalha - Lições de Amor, 2 - Suzanne Enoch

3 de novembro de 2019

Título: Como Encantar Um Canalha - Lições de Amor, 2
Autor: Suzanne Enoch
Páginas: 320
Ano: 2019
Editora: Harlequin
Gênero: Romance de Época
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Evelyn, uma jovem obstinada, promete se vingar de um dos canalhas mais infames de Londres. Mas, quando o cafajeste vira o jogo, quem vai realmente aprender uma lição sobre do que o amor é capaz?

Nas ruas, ele é chamado ironicamente de “Santo”, mas o marquês de St. Aubyn merece sua reputação como o maior canalha de Londres. Evie sabe que deve evitá-lo, mas ela quer ajudar as crianças do orfanato, e ele preside o conselho dos administradores. Quando Santo nega seu pedido para ser voluntária no Coração da Esperança, ela decide que o homem precisa aprender uma lição. Ela só precisa descobrir como resistir aos encantos daquele mulherengo.

Para Santo, a ideia de ceder a uma mulher como Evie é impensável. Ele não quer se tornar outro projeto de caridade em suas mãos, mas a moça se recusa a desistir. Que outra opção ele tem a não ser seduzir a dama? Porém, ele não esperava ser seduzido pelo doce coração da mulher. A tentação de passar longas noites nos braços dela poderia provocar o impossível? Será que o mais conhecido cafajeste de Londres poderia mudar?

Para ler o livro anterior, clica abaixo:

                                         

Resenha: Esses romances de época que trazem o casal mais improvável da temporada são tão amorzinho....

Santo é um homem rude. Um mulherengo que não está nem aí para a opinião dos outros, só se importa consigo mesmo, com seu prazer e suas vontades.

"- Você é domesticado. - St. Aubyn pegou uma taça para si a despeito dos olhares hostis dos demais jogadores da mesa.
- O que é?
- Não sou domesticado, estou apaixonado. Algo que você deveria experimentar."

Ele administra um orfanato, mas só porque quando sua mãe morreu, o orfanato foi uma condição para que ele recebesse sua herança.



Evelyn é a protagonista mais altruísta que eu já li. Não se importa se é ela quem tem que fazer os sacrifícios para que o irmão consiga uma vaga na política, que é sua ambição atual. Em nome disso, não liga se precisará casar a irmã com quem lhe oferecer ajuda mais conveniente!

Só que ela meio que está começando a abrir os olhos para a vida. Não é exatamente uma solteirona, mas já passou dos 20 anos. Vive apenas para os chás com as amigas ou com as pessoas que serão importantes para o irmão.

Numa dessas idas a um chá político qualquer, se encanta pelo orfanato Coração da Esperança, que é justamente onde Santo (que é assim chamado, mas não é seu nome) tem que administrar.

"Milorde, não quero passar dos limites, mas confesso que notei uma...mudança no seu comportamento nos últimos tempos. Agora, se qualquer pessoa consegue imaginá-lo casado ou não, é uma questão que, contudo, deve, acredito, ser respondida pelo senhor. E pela moça, é claro.
St. Aubyn franziu a testa.
- Covarde.
- Tem isso, também."

Ela havia apenas conhecido rapidamente Santo, num baile e não gostou dele! Então ao ir até o orfanato e dar de cara com ele, sabe que vai ter que aturar a criatura se quiser se voluntariar para ajudar aquelas crianças.

Mas, não esqueçam que a série se chama Lições de Amor, onde ela e mais dias amigas fizeram uma lista, para, se baseando pela tal lista, transformar um homem rude em cavalheiro. Pois ela acaba aceitando o desafio de encontrar o coração de Santo, que ele jura que não tem e ela teima que está lá, em algum lugar.

"...porque a questão não era se ele seria feliz com ela, mas se ele sequer conseguiria viver sem ela."

É um romance bem gostoso de ler. Surpreendente em alguns pontos, com atitudes, inclusive da Evelyn, impensáveis para mim, onde a mocinha com jeito de anjo mostra não ser tão anjo assim e o homem rude, encontra finalmente seu coração.

"- Eu disse que não tenho coração - continuou ele, enquanto a fitava, sua voz só um pouquinho vacilante. - Mas eu tenho. Só não sabia disso até conhecer você. Você é a minha luz. Minha alma anseia pela sua presença e eu te amo com cada pedacinho do coração que você descobriu dentro de mim."


10 comentários

  1. Olá Denise!
    Adoro personagens cheios de camadas que vão surpreendo o leitor ao longo da história, e ambos os protagonistas deste livro parecem apresentar uma evolução notável. Gosto da determinação de Evelyn, que não poupa esforços para ajudar aqueles ao seu redor, embora por conta dessa característica a personagem não apresente muito desenvolvimento no começo do livro.
    Santo já é aquele típico cafajeste que ora é uma boa pessoa, ora é um canalha sem escrúpulos que só pensa no ganho próprio.
    O contraste entre esses dois personagens e a forma com a qual Enoch constrói a relação do casal fazem com que a leitura seja bastante fluída, ainda mais pelos rumos que a trama vai seguindo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Também adoro estes romances que nascem dos casais mais improváveis possíveis.
    E Santo??rs Acredito que de santo o bichim não tenha nada, por isso já gostei demais e vi a pimentinha ali acima!
    Amei, amei!!!!
    E como não conhecia o livro, já vai para a lista dos mais desejados!!!
    Beijo

    Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  3. Denise!
    Tão gostoso ler um romance de época onde as personagens mais improváveis, acabam se envolvendo e mostrando que não são totalmente quem aparentam ser.
    Adorei a premissa e ainda mais por saber que tem um orfanato, adoro livros com crianaças.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Oi Denise,
    Já começo lendo a resenha dando algumas risadas, mas risadas de nervoso, sabe? Já vi que se ler, vou passar raiva com esse Santo... Que de Santo não tem nada e parece muito convencido! Provavelmente não leria, mas ouço sempre as pessoas falando muito bem dessa série.
    Ai, ai que situação desses protagonistas hein.
    Ótima resenha
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Já ouvi fala bastante desse livro e da autora também. Tem uma ótima premissa e um romance bem clichê e leve. Gosto muito disso. É muito bom ver que o homem rude acaba mudando só pelo fato de uma mulher conseguir fazer-lo. Espero ler logo!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  6. Oi Denise,
    Conhecendo um pouco sobre os romances de época sei que vingança (principalmente da mocinha contra o mocinho) não vai acabar bem, o que pode ser ruim para os personagens, mas sem dúvidas é ótimo para nós leitores, que iremos apreciar uma leitura divertida e encantadora. Santo e Evie são os opostos mais marcantes que já vi no gênero. Ela é uma personagem que tem muito a crescer e se descobrir. Enquanto ele vai descobrir o significado do amor. Se Evie é muito altruísta posso dizer que Santo tem muito a aprender com ela, pois mesmo que ele seja administrador de um orfanato não acredito que ele se importante ou saiba o real significado de caridade e ajudar ao próximo. Amei a indicação e acho que gostei mais ainda da premissa desse livro do que a do primeiro.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Mas gente já super me identifiquei com a Evie (temos muito em comum), e para variar estou encantada com mais esse romance de época (suspiros). Amo esse tipo de história que nos presenteia com personagens, as vezes, difíceis, mas que conquistam nossos corações logo nas primeiras páginas, vai ser encantador acompanhar o desenrolar dessa história.

    ResponderExcluir
  8. Olá! ♡ Esse livro tem tudo para se tornar um dos meus romances de época favoritos! Estou fascinada por essa premissa.
    Adoro casais improváveis, é tão legal ver personagens completamente diferentes e que a princípio não gostam um do outro se apaixonarem. Amo esse clichê kkk! ♡
    Os trechos que você selecionou são ótimos, são um dos motivos que me fazem querer conhecer esse livro imediatamente! ♡
    Muito obrigada pela indicação, não vejo a hora de iniciar essa leitura e conhecer Evelyn e Santo!
    Adorei a resenha! Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Denise
    Eu não gosto muito de romances de época, mas esse me pareceu ser bem fofo!
    A Evelyn parece ser meiga e durona ao mesmo tempo, e que coloca a família acima de si mesma, e o Santo parece ser um rude de coração mole! kkkkkk
    Fiquei com vontade de ler, acho que esse eu vou gostar!
    bjs

    ResponderExcluir
  10. Oiii ❤ Eu realmente preciso começar a ler essa série da Suzanne Enoch. O primeiro livro está na minha lista de leituras faz tempo e agora que li a resenha sobre Como encantar um Canalha, preciso começar a ler essa série em breve. Ainda não conheço a escrita da autora, então essa será uma boa oportunidade pra isso.
    Gostei da personalidade de Evie, ela tem um coração tão bom.
    Quero ver como o romance vai surgir entre os dois personagens, já que Santo não parece tão a fim de se apaixonar.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir