Antes de Partir - Colleen Oakley

Título: Antes de Partir
Autor: Colleen Oakley
Páginas: 320
Ano: 2016
Editora: Bertrand Brasil
Gênero: Drama - Literatura Estrangeira - Romance - Ficção
Skoob
Onde Comprar: Saraiva
Nota:    
Sinopse:
Na véspera do que esperava ser uma triunfante comemoração de três anos livre do câncer, Daisy, 27 anos, sofre um golpe devastador: seu médico lhe diz que a doença está de volta, desta vez ainda mais agressiva. Tendo apenas de quatro a seis meses de vida, ela está apavorada com o que será de seu marido, Jack, quando não estiver mais lá para cuidar dele. Esse medo tira seu sono, até que uma solução lhe vem à mente: ela precisa encontrar outra mulher para ele. Com uma determinação singular, Daisy visita parques, cafeterias e sites de relacionamento à procura do par perfeito para Jack. Mas, à medida que ela avança em sua busca, ela se vê forçada a decidir o que é mais importante no curto tempo que lhe resta: a felicidade de seu marido ou a sua própria? 


Resenha:

Daisy é uma mulher comum, metódica e dedicada à sua rotina. Em sua zona de conforto, a jovem me passou a ideia de quem perdeu muito tempo sem arriscar ou ousar. Porém, uma notícia triste lhe causa um baque, Daisy recebe o diagnóstico de uma doença ingrata e isso a alavanca a VIVER e definitivamente arriscar!

Após três anos de incessantes tratamentos e ainda na ânsia de não perder mais tempo, a jovem, de 27 anos, acredita estar livre do que a acometera. Mas como a vida não segue o mesmo rumo de uma receita de bolo, novamente seu mundinho parece sair dos trilhos e a notícia, dessa vez, é ainda pior que a primeira: 7 meses lhe restam. O que fazer quando lhe é dado um tempo pra sair dessa terra? O que fazer quando se sabe que a morte te espera com dia contado?

Bem, como boa controladora, a primeira coisa que a moça pensa, em outras palavras, é “preciso dar um jeito nisso, como Jack ficará quando eu partir?”. E o que se pode fazer afinal? Viver, não é? Certo, mas Daisy está entretida demais tentando fazer as coisas serem como ela quer, inclusive tentando encontrar uma namorada ou companheira para cuidar de seu dedicado marido.

Contado em primeira pessoa por Daisy, o enredo enlaça passado e futuro com reflexões algumas vezes extensas diante da percepção da protagonista sobre os infortúnios que lhe ocorrem. O que nesse ponto, foi um tanto cansativo pra mim, porém, fundamental para compreendermos as aflições e captarmos a mensagem que a autora deseja passar. Diferente dos personagens fortes e cheios de consciência que acometidos por doenças terminais que costumam ser retratados em livros e filmes, Daisy não é sinônimo de nada disso, se me permitem o trocadilho, ela é o antônimo de tudo isso. Ela é humana e mostra de forma clara como é o outro lado da moeda.



Como encaro todo livro buscando alguma mensagem, o que captei dessa história foi algo bem positivo, pois como a protagonista, também tento manter as coisas dentro de um absoluto controle. Senti as entrelinhas me dizendo “deixa rolar, meu bem, não há o que ser feito além de viver”. E de fato, quem nunca dedicou mais tempo que o necessário a uma determinada coisa? Se você já passou por isso, leia essa história, ela pode dizer algo ao seu coração. Com o tempo, é possível perceber que a vida segue seu curso e principalmente diante da morte, não há o que fazer ou controlar, apenas viver. Sentir-se dentro da história e absorver algo é um atributo que respeito demais nesse tipo de leitura e convenhamos, a autora conseguiu isso comigo.

Antes de Partir possui uma abordagem extremamente profunda, atual e mistura a tristeza com pontos cômicos capazes de fazer rir numa página e chorar noutra. Vale muito a pena dedicar um tempo parar emocionar-se com essa história!

Bjs e boa leitura :*

10 comentários

  1. Oi Jéssica, esse é um tema que tem tudo pra emocionar e achei legal o fato da protagonista ser humana quando confrontada pela doença, pois apesar de ser inspirador vermos personagens fortes e conscientes nos livros, descobrir que vai morrer em um determinado período de tempo é desesperador. Não curti muito o fato da protagonista querer arranjar alguém para o dedicado marido, mas acho que o fato dela ser controladora explica isso, já que ela quer deixar tudo arrumado ao olhos dela quando se for. Gostei da resenha, não conhecia o livro e se tiver a oportunidade vou querer ler *__*

    ResponderExcluir
  2. Olá Jéssica! Que história emocionante esse livro tem. A descoberta de que Daisy tem pouco tempo de vida é triste, mas o fato de ela pensar em seu marido primeiro e querer encontrar uma companheira para ele (achei essa situação um tanto cômica) nos mostra que a protagonista é também altruísta . Achei a capa muito meiga. Essa trama definitivamente me cativou, espero ler em breve. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Desde o dia que eu vi a capa desse livro, fiquei com muita vontade de ler ele. Mas eu achava que ele tinha alguma relação com o filme, mas já percebi que não tem nenhum relação entre eles. E já imagino que a história dele tenha um final bem triste, e acho que vou me emocionar bastante com ele. E eu também sou um pouco controladora, então acho que vou gostar dessa mensagem dele. O livro já está na minha listinha :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Olá, acredito que a obra também passa uma mensagem de aceitação, pois mesmo diante de uma situação desesperadora a única coisa que podemos fazer é seguir em frente. Sinto que vou chorar quando ler a obra. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi.
    Nunca li nada nesse estilo, pois sempre fujo de enredos tristes, perdas e doenças. Mas, quem sabe um dia, venha a ler e me emocionar também.
    A indicação vai para a lista. Obrigada.
    A resenha está muito bonita.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi! Meu Deus que capa linda, amei. Uma pena que não posso dizer o mesmo da proposta kk Achei legal a mensagem que a autora tenta nos mostrar com o livro, mas não um gênero que eu tenha interesse para ler. Beijoss

    ResponderExcluir
  7. Gostei muito da premissa desta estória, e foi fácil me identificar com esta trama, já que as vezes também quero controlar todos os momentos, e quando isto não acontece fico decepcionada e triste. Mas vejo que está obra vem trazer exatamente está reflexão de vivermos a vida a seu curso, deixando as coisas rolarem. Acredito que irei me emocionar e dar boas risadas.
    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que resenha linda!
    Eu me apaixonei pelo livro por causa da capa, mas o enredo "pra fazer chorar" tem me afastado um pouco. Um dia eu tomo coragem.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Acho a capa desse livro super linda e esse já é o principal motivo para eu querer ler ele. Confesso que não sabia do que se tratava a história e achei tudo extremamente emocionante. Estou me perguntando como eu reagiria se estivesse no lugar da Daisy. Eu gosto bastante de livros assim, e já coloquei esse na minha lista!
    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Que história linda! É complicado quando descobre que apenas resta pouco tempo de vive e é nesse momento que paramos para refletir sobre tudo. Gostei muito dela se preocupa com a pessoa que está ao seu lado, sobre sua felicidade. Amei o livro com certeza vou procurar para ler.

    ResponderExcluir