A Vida Invisível de Addie LaRue - V.E Schwab

7 de janeiro de 2022

Título: 
A Vida Invisível de Addie LaRue
Autor: V.E Schwab 
Páginas: 504
Ano: 2021
Editora: Galera Record
Gênero: Fantasia, Ficção
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Uma vida que ninguém lembra. Um livro que ninguém esquece.
Em A vida invisível de Addie LaRue, o aguardado best-seller de V.E. Schwab, conheça Addie e se perca em sua vida invisível — porém memorável.

França: 1714. Addie LaRue não queria pertercer a ninguém ou a lugar nenhum. Em um momento de desespero, a jovem faz um pacto: a vida eterna, sob a condição de ser esquecida por quem a conhecer. Um piscar de olhos, e, como um sopro, Addie se vai. Uma virada de costas, e sua existência se dissipa na memória de todos.
Após tanto tempo vivendo uma existência deslumbrante, aproveitando a vida de todas as formas, fazendo uso de tantos artifícios quanto fosse possível e viajando pelo tempo e espaço, através dos séculos e continentes, da história e da arte, Addie entende seus limites e descobre — apesar de fadada ao esquecimento — até onde é capaz de ir para deixar sua marca no mundo.
Trezentos anos depois, em uma livraria, um acontecimento inesperado: Addie LaRue esbarra com um rapaz.
Ele enuncia cinco palavras.
Cinco palavras capazes de colocar a vida que conhecia abaixo:
Eu me lembro de você.
Uma jornada inspirada no mito faustiano sobre busca e perda, eternidade e finitude e, acima de tudo, uma questão: até onde se vai para alcançar a liberdade? Best-seller do The New York Times e recomendado pelo Entertainment Weekly, A vida invisível de Addie LaRue é um livro inesquecível e que colocou V.E. Schwab entre as principais autoras de fantasia da atualidade.

"Para alguém fadada ao esquecimento, AddieLaRue se provou uma personagem deliciosamente inesquecível, e sua história é uma celebração da imortalidade." - Neil Gaiman
"Perfeitamente equilibrada entre escuridão e luz, mito e realidade. Essa história é, ironicamente, inesquecível." - Alix E. Harrow
"A vida invisível de Addie LaRue irá enfeitiçar os leitores da mesma forma que a protagonista é enfeitiçada." - Naomi Novak.

Resenha:
“O que é uma pessoa, se não as marcas que deixa para trás?”

Olá praticantes de Livroterapia!

Aqui está uma resenha que nem sei por onde começar…

Mas se eu tivesse terminado antes de fazer meu top 12 do ano, esse livro estaria nele!

A vida Invisível de Addie LaRue, é um lançamento da autora V.E. Schwab, publicado no Brasil pela Galera Record (que definitivamente deveria me patrocinar!)

Com uma capa belíssima, pôster e marcadores que eu amei, o kit de pré-venda foi arrasador!


Eu não falarei muito do livro em si, a sinopse já é bem esclarecedora, e por isso vou focar no básico e na minha experiência de leitura dele, então não teremos spoilers, fiquem tranquilos!

Apesar de ter comprado ele em pré-venda, só agora chegando quase no final do ano finalizei a leitura.

Porque demorei tanto para ler este livro?

Porque é uma história que não somente eu queria ler, eu queria mergulhar na leitura, e por N compromissos, não pude fazer isso com a intensidade que eu costumo, porque em muitos pontos da leitura eu simplesmente tinha que parar e divagar, porque Schwab, escreveu um livro que nos convida a refletir sobre muitas decisões, sonhos e expectativas que temos em nossas vidas! E que reflexões ele me trouxe… 

E vendo tudo o que ele me fez sentir durante a leitura, que bom que li devagar! Acho que o coração e a alma precisavam desse mergulho aos poucos!

Mas deixemos isso de lado e vamos ao foco dessa resenha!

A jornada de vida de Addie LaRue 

Addie é uma jovem de 23 anos que conhecemos na França de 1714,

É uma época cujas mulheres não tinham a liberdade que temos hoje em dia, e ela queria mais… Ela queria uma vida de conhecimento, de liberdade para ser ela mesma, de sonhar com algo mais do que ter filhos e cuidar de marido e envelhecer no mesmo lugar em que viveu uma vida inteira sem realmente viver!

“Não quero pertencer a ninguém além de mim mesma. Quero ser livre. Livre para viver é encontrar meu próprio caminho, para amar ou ficar sozinha, mas que seja por escolha própria.”
É claro que esse desejo que arde em sua alma, a levará uma jornada de vida que ela jamais imaginou e com um grande custo!

Quando chega a noite de seu casamento, ela se desespera e mesmo mil vezes avisada ela foge e faz suas orações aos Deuses esperando que algum deles a salve do destino que traçaram para ela.

“E não importa quão desesperada ou em perigo esteja, nunca faça preces aos deuses que atendem depois do anoitecer.”
E um deles atendeu seu pedido, um pacto selado entre Addie e uma entidade misteriosa, acaba dando a Addie o que ela deseja, em essência… E por 300 anos a jovem vive a vida sem amarras, uma liberdade pura e selvagem, perigosa e incrível. Mas o custo… o custo é ninguém lembrar dela!

“Esquecer é uma coisa triste. Mas é muito solitário ser esquecido. Lembrar-se de tudo, quando ninguém mais se lembra.”
Com a narrativa dividida em duas linhas temporais, vamos acompanhar importantes momentos da vida de Addie, entre passado e presente, senti que Schwab, teve uma delicadeza e sensibilidade imensa para escreve tudo de forma bem poética, as trocas de linhas temporais não quebraram esse ritmo, pelo contrário senti que cada vislumbre do passado de Addie veio complementar o que ela estava vivendo naquele momento no presente.

É um livro com foco no desenvolvimento do personagem principal, então é uma escrita densa e bem pessoal, o ritmo pode até mesmo ser considerado lento, não temos aquelas reviravoltas ou momentos de tensão grandiosos, e por Addie estar lidando com muitas emoções e sentimentos, durante o livro vários temas complexos surgiram: solidão, suicídio, violência… etc 

“A escuridão a livrou da morte, mas não disso. Não do sofrimento.”
E quando Addie chega em um ponto de vida que a solidão está enraizada de uma forma pungente, temos a inserção de Henry em sua vida…

“Eu me lembro de você…
Cinco palavras, o suficiente para fazer o mundo virar de cabeça para baixo.”
E o livro ganha uma nova complexidade.


Além de Henry, temos Luc, como os personagens que causam um maior impacto na trama e vida de Addie, mas não somente eles merecem atenção: eu gostei particularmente de Fred, cuja vida é cuidar de uma banquinha de livros e tentar sobreviver a perda da esposa, e alguns amores de Addie durante os 300 anos, mas eu não falarei de nenhum desses personagens, para que possam se surpreender com eles como eu me surpreendi.

“Como você anda até o fim do mundo? 
Um passo de cada vez.”
Me senti muito conectada com essa leitura, (eu marquei tanto o livro que acabou meus post-its) achei a escrita rica e detalhista, personagens bem escritos e complexos, com uma trama inovadora e apesar de Addie as vezes se comportar de um forma que eu penso que ela não acumulou muita sabedoria em 300 anos 🤣🤣🤣, a história tem uma beleza poética e levemente triste que nos convida a pensar sobre muitas coisas. Principalmente sobre legado e como impactamos o mundo e a vida das pessoas ao nosso redor.

“- Você está ferida? Estou, Adeline pensa. Gravemente.”
Uma leitura que indico para quem gosta de fantasias, romances históricos (vamos ver momentos icônicos da humanidade, artistas e personagens que marcaram o mundo), dramas reflexivos. 

A autora demorou dez anos para escrever esse livro e sem dúvidas é uma história marcante!

Espero que tenham gostado dessa indicação e aguardem que vem post especial de Quotes dele!

Até a próxima!

6 comentários

  1. Será minha próxima leitura! Juro que estava em dúvida até chegar nessa resenha, pois sim, estou com tantos livros para serem lidos e vou dar prioridade para os que venho deixado desde final do ano passado(parece que tem tanto tempo rs)
    Mas meu coração vibrou, sorriu e sei que vou precisar fazer igual você: me entregar a Addie e sua sina, a sua história!!!!
    Já estou com 3 livros favoritos nesse início de ano e vou favoritar mais um, tenho fé rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  2. Addie é um belo exemplo de como um hype pode influenciar uma leitora.
    De tanto ver todos aclamarem esse livro da V.E., o adicionei a wishlist.

    ResponderExcluir
  3. Só li comentários positivos sobre esse livro. Realmente parece ser daqueles livros que nos fazem pensar bastante, mesmo após fechá-lo. Já estou pensando em incluí-lo na lista de compras.

    Danielle Medeiros de Souza
    danibsb030501@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. OLa
    Tenho lido muitas resenhas positivas desse livro mas eu li uma resenha que confesso que me deixou bem receosa em fazer a leitura ,antes eu estava empolgada em um dia ler o livro mas depois fiquei em duvida se leio ou não ,a balança está mais para o lado do não.
    Mas para quem gosta desse tipo de tema ,provavelmente o livro irá agradar.

    ResponderExcluir
  5. Vivian!
    Desde o lançamento tenho interesse em ler, amo a autora e já li outras resenhas bem positivas e a cada nova, como a sua, a curiosidade só aumenta.
    Imagina viver 300 anos.
    Deve ser um excelente livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Oiii
    Esse é um dos livros que eu mais quero ler no momento! Até agora não vi uma pessoa que não amou o livro, e acho a história dele tão incrível e diferente, que não tem como eu não gostar. E realmente parece trazer algumas reflexões na história, parece ser muito bom!!

    Bjss ^^

    ResponderExcluir