Jane Eyre - Charlotte Brontë

4 de abril de 2021

Título:
Jane Eyre
Autor: Charlotte Brontë
Páginas: 536
Ano: 2018
Editora: Zahar
Gênero: Literatura inglesa, Clássico, Romance.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon 
Nota:  
Sinopse: Jane Eyre conheceu o sofrimento ainda pequena, na casa da tia que a criou e na austera Lowood Institution onde foi educada. Mas também pequena já mostrava sua natureza firme e independente. Fiel a si mesma, ciente do seu valor e da consideração que merecia, assim manteve-se por toda a vida – ao abandonar os tormentos de Lowood e se empregar como governanta em Thornfield Hall; ao descobrir o amor mas, com ele, um terrível segredo; ao decidir partir e, depois, recomeçar.
Publicado em 1847, Jane Eyre é o romance mais conhecido de Charlotte Brontë. Com toques góticos e boas doses de crítica social e moral, esse clássico da literatura pôs-se à frente de seu tempo ao apresentar uma personagem feminina forte e explorar questões de classe, sexualidade, religião e gênero. Acompanhamos o desenvolvimento emocional da protagonista e sua busca por espaço, respeito e autonomia financeira, num mundo que não esperava tais ambições vindas de uma mulher. E, como disse Virginia Woolf, “no fim estamos totalmente encharcados pela genialidade, a veemência, a indignação de Charlotte Brontë”.
Com tradução da escritora Adriana Lisboa e apresentação da roteirista Antonia Pellegrino, essa edição traz ainda ilustrações de época, mais de 240 notas, cronologia. E, como anexos, textos para as primeiras edições do livro assinados por "Currer Bell", pseudônimo da autora. A versão impressa apresenta ainda capa dura e acabamento de luxo.


Resenha: 

Esse é um dos livros clássicos que sempre quis ler e adiava por já ter visto dois filmes que são baseados na obra e tenho o meu favorito, que é muito semelhante ao livro. Essa edição não tem só a história a ser narrada, mas também é uma edição comentada e ilustrada e de certa forma facilita a leitura e nos faz entender melhor porque essa história existe e o objetivo de ser contada, bem como cada elemento que a obra nos traz.

"Um clássico só se torna um clássico por sua capacidade de encantar gerações e gerações. Não o ter lido é tão maravilhoso que me causa inveja. Porque então você tem a oportunidade de ler com olhos frescos."

O livro é mais completo do que qualquer filme em que seja baseada a obra. 

Jane Eyre é uma órfã sendo criada por seu tio, acontece que, infelizmente esse tio falece e a esposa dele começa tratá-la como uma criada e com o desenvolver da história, trata a menina pior que uma criada. Gente é de partir o coração as emoções que Jane vai nos apresentando, cada momento de tristeza, os castigos, tudo o que vemos, dá vontade de entrar no livro e proteger aquela criança!

Conhecemos Jane, que na tenra infância perdeu seu pai e está sendo criada com seus primos por sua tia. Sua tia fez uma promessa, de que cuidaria dela igualmente como seus filhos e ajudaria no que fosse preciso, mas como bem lemos não é o que ela faz. 

" As crianças têm sentimentos, mas não conseguem analisá-los; e se logram fazer, com o pensamento, uma análise parcial, não sabem como expressar o resultado do processo em palavras."

Jane, digamos, que por conselho de um padre é enviada para estudar em uma escola onde muitas crianças órfãs estudam e mesmo não tendo que ir para um lugar estranho, qualquer medo de conhecer o novo lugar se dissipa, pois qualquer coisa é melhor do que viver com alguém de sua família que não te trata como da família.

Outro ponto que deu vontade de dar uns petelecos em seus primos é que esses seres abusam da Jane e a tratam muito mal. Muitas vezes o primo bate nela e sempre reverte a situação dizendo o contrário e a prima que é mais nova que o primo acaba sempre mentindo também e fazendo parecer que a Jane comete vários atos de desrespeito, violência e mentira. A tia dela acaba nunca acreditando no que a menina diz e sempre defende seus preciosos filhos que de preciosos não têm nada....

Jane, pensando que no orfanato será melhor do que ficar com sua tia, que a detesta, vai! 

Mas  as coisas que vão acontecendo só tendem a piorar. Ela é uma criança inocente, mas começa a conhecer a realidade que aquelas crianças vivem, de forma precária sofrida... ela se encontra em uma situação que não a favorece de nenhuma forma porque, infelizmente, ela é tão órfã quanto aquelas meninas e terá que viver, estudar e se tornar alguém lá. Vai aprender a se tornar uma pessoa reservada, mas habilidosa, estudiosa e encontrará amizades que a fortalecerão como pessoa.

Depois de formada, ela coloca um anúncio e consegue uma vaga para ser tutora de uma família rica. 

É a partir daí, que as coisas começam a mudar em sua vida, pois Jane vai descobrir como é viver ser livre, mesmo que seguindo as regras do seu trabalho, mas tomando suas decisões com sua própria mente e objetivos para sua vida.

É um livro bem extenso que recomendo ler aos poucos para se familiarizar com as personagens e com todo o enredo da história. Em cada novo capítulo, vemos uma Jane mais forte e diferente do que conhecemos no primeiro capítulo. 


Ela continua determinada, forte e com atitudes mais de acordo com o que a sociedade e os adultos esperam. Seus esforços e seus estudos a levam por um caminho que ela jamais imaginou que chegaria!

9 comentários

  1. Que resenha!!!
    Eu só conheço os filmes com Jane. Nunca tive a oportunidade de ler algum livro,mas vou admitir que essa edição da Zahar está de encher os olhos(como todos os livros da Editora) adorei saber que tem ilustrações. Isso dá um ar tão mais "normal" a um grande clássico, que sim, causa medo rs
    Mesmo sendo um livro longo e repleto das camadas que são de Jane, eu senti muita vontade ler ele.
    Vontade ler o quanto ela suportou e o quanto ela deixou de sua força, a todas nós!!!
    Listinha de desejados com certeza.
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. aaa, eu amo esses clássicos! e é como você falou, acho que livros assim devem ser lidos bem devagar porque tem muitas informações. E na pressa a gente acaba esquecendo algo, deixando passar. Além disso, não podemos negar que é uma escrita mais difícil, então temos que entender bem o que está acontecendo.

    ResponderExcluir
  3. Também sempre tive vontade de ler e finalmente o fiz no projeto #LendoClassicoCP.
    Foi uma leitura que curti muito. Sofri muito também com Jane.
    Estou apaixonada por todas as Brontë! E quero ler tudo delas

    ResponderExcluir
  4. Aaaah to tao animada pra ler esse livro. talvez com uma leve expectativa também e espero que seja alcançada. Sou ouço maravilhas desse livro, que ele é todo completo. Inspira muita gente também, as vezes é ate o melhor livro da vida de alguem... a expectativa vem aí.
    Quero ler tudo das irmas bronte também.

    ResponderExcluir
  5. Raquel!
    É uma história comovente e de superação.
    Nunca li, porém já vi uma das adaptações para filme e chorei tanto que fazia medo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Esse é um clássico que tenho muita vontade de ler mas que ainda náo li .
    Fico comprando outros livros e sempre fui deixando esse para depois Mas esse ano quero mudar isso .sempre vi muitos elogios a esse clássico é quero ler para saber o que torna esse livro tão aclamado.

    ResponderExcluir
  7. Olá Raquel!
    Eu leio muito poucos clássicos, mas preciso mudar isso. Acredito que toda aquela pressão no ensino médio atrapalha nossa experiência literária, e nos faz temer os clássicos. Mas como bem diz o primeiro quote, não é por acaso que uma obra se torna tão aclamada. Só pela resenha já estou sofrendo e torcendo muito pelo futuro de Jane. Essa edição está lindíssima e cheia de incentivos para o leitor comprá-la.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Olá! Jane é uma mulher inspiradora, assim como sua criadora e eu finalmente tive a oportunidade de ler esse livro no final do ano passado e que livro Brasil! Simplesmente maravilhoso, que me levou as lágrimas, ao sorriso, a indignação e alguns suspiros, se tornou um dos meus favoritos e só posso dizer que todo mundo deveria ler (risos).

    ResponderExcluir
  9. Caramba como a personagem Jane sofre no livro, só pela resenha já fico com o coração na mão. Ainda não li nada da autora, mas já li O mortos os ventos picantes da Emily Bronte e gostei muito. Vou ler Jane Eyre em breve, já estou encantada com a história.

    ResponderExcluir