Cântico de Sangue - As Bruxas Mayfair, 10 - Anne Rice

2 de janeiro de 2021

 
Título: Cântico de Sangue
Autor: Anne Rice
Páginas: 288
Ano: 2007
Editora: Rocco
Gênero: Fantasia, Sobrenatural, Terror, Romance.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:  
Sinopse: 
Este livro é uma história de amor e lealdade, que retorna à Fazenda Blackwood e mostra o universo do proprietário Quinn Blackwood, e sua amada, Mona Mayfair, que escapa da morte ao receber o Dom das Trevas e se tornar uma vampira. Como consequência da metamorfose de Mona, Lestat, passa a ser assombrado pelo fantasma de Julien Mayfair, um espírito que é guardião da família há anos. Paralelamente, o vampiro experimenta um sentimento até então desconhecido para ele - o amor puro e verdadeiro, descoberto na figura de Rowan Mayfair, médica que, além de bruxa, é prima de Mona e foi responsável por cuidar da jovem durante os anos em que ela esteve doente. Mas levar este romance adiante não será fácil - há várias barreiras a serem superadas, sendo a maior delas Michael Curry, marido de Rowan. A transformação de Mona, em um ser imortal lhe dá forças para tentar solucionar um mistério - a localização de sua filha, Morrigan, levada pouco depois de nascer e cujo parto foi a causa da doença da mãe. Durante a jornada em busca da desaparecida, Lestat, Mona e Quinn, encontram uma ilha particular na costa do Haiti, dominada por traficantes de drogas e habitada por seres monstruosos - os Taltos, criaturas com as quais a família Mayfair, tem uma ligação que remonta a gerações ancestrais. O destino de Morrigan, é conhecido por três representantes da espécie - Obero.



Resenha:


 



Olá meus caros, hoje eu trago para vocês a minha experiência de leitura do décimo livro das crônicas vampirescas, seguindo em frente com o meu projeto de leitura lendo Anne Rice.

Os livros da Anne são publicados no Brasil pela editora Rocco, e caso queiram ler as resenhas anteriores do Projeto Lendo Anne Rice basta clicar na imagem abaixo:

 

 


E de início já preciso falar que este é oficialmente o último livro das crônicas vampirescas, aliás, foi oficialmente o último livro por anos. Anne encerra um ciclo de histórias com Lestat e os demais condenados a serem criaturas da noite, e por anos e anos ela disse que não voltaria a escrever com Lestat, mas...

Ela mudou de ideia e voltou uns três anos atrás com mais livros que de certa forma considero uma nova crônica vampiresca.

Agora vocês me perguntam: mas ela já não fez isso com pandora e Vittorio? Sim... Insiram aqui sticker de não posso fazer nada sobre isso hahaha...

 

Agora ao livro... Que li levando em conta que seria uma conclusão das crônicas e vou julgar de tal forma, esse é o único que não estou relendo e sim tendo a primeira experiência literária do projeto lendo Anne Rice.

Vou começar agradecendo que Anne me ouviu e trouxe Lestat como narrador desse livro, porque eu amo ele, principalmente ele abrindo parentes na narrativa para falar diretamente conosco leitores...

Vamos começar com um trecho desses?


“... Eu fui à corte de Deus Todo Poderoso e as profundezas uivantes da perdição, meninos e meninas, e lhe passei fielmente minhas confissões até o último tremor de confusão e aflição... E o que vocês fizeram? Vocês reclamaram. – onde estava Lestat, o vampiro? Era só isso que vocês queriam saber.”


Hahahah meu deus ele já começa reclamando que estamos reclamando dele!

Bom esse livro é uma continuação praticamente direta de fazenda Blackwood, e recapitulando brevemente, temos Quinn Blackwood um vampiro que pediu ajuda a Lestat e por ele foi ajudado, em conseqüência disso ambos se tornam amigos, e no final desse livro após um acontecimento impactante Lestat resolve ficar um tempo na fazenda, remoendo sua não-vida. É quando Mona Mayfair, amada bruxa de Quinn, volta a beira da morte e Lestat resolveu salvar sua vida.

Afinal, ele andava querendo ser santo... Mas isso é apenas o começo da jornada final de Lestat, pois ele ganha um espírito emputecido com ele, pelo o que ele fez com Mona, e a mesma se torna digamos assim, um desafio a paciência que ele não tem.

Pobre Quinn apaziguando esses dois...




É claro, que não é somente essa a trama, Mona, agora não mais morrendo resolve que chegou o momento de encontrar sua filha que foi roubada dela assim que nasceu então ela, seu amado Quinn e Lestat saem em busca da filha desaparecida, o que entrelaça o caminho de Lestat com o de Rowan, tia de Mona, e a bruxa mais poderosa da família no momento. – já que Mona morreu tecnicamente... – E isso vai mudar totalmente a vida de ambos.

Com uma história repleta de simbolismos, o livro foi escrito na mesma época que Anne se despedia do amor de sua vida o poeta Stan Rice, e posso ver que muito do romantismo, lealdade e amizade dos relacionamentos desse livro, são uma homenagem da autora para o seu parceiro de vida.

 


Isso não deixou o livro ruim, mas mudou um pouco o ritmo da escrita da autora, tornando os momentos reflexivos sobre amor ainda mais poderosos. E posso não parecer, mas tenho coração e gostei muito dessa narrativa mais lenta e mais emocional. Também, temos um Lestat mais maduro, o que não significa que ele não é terrível ainda...

“E ser mau, é o que eu sei fazer de melhor...”

Temos um pouco de todo neste livro, uma busca familiar, drama, paixões e amores nunca vivenciados pelos personagens, por isso acredito, que realmente é um livro que encerra um ciclo para a autora e para Lestat.

Recomendo a leitura apenas para quem leu os demais livros das crônicas vampirescas e das bruxas Mayfair ou será impossível entender todos os relacionamentos entrelaçados dos personagens e apreciar a rica mitologia que ela nos apresentou, encerrando uma história, se não de forma empolgante, porém, ainda cativante.

Um livro que me arrancou muitas risadas, mas também algumas lágrimas.

Até a próxima resenha, com os livros das novas crônicas vampirescas. Pandora e Vittorio o vampiro, para depois adentrar aos novos livros de Lestat agora, não mais no passado recente e sim nos tempos atuais.

“Como sou diabólico! E ela suspirou novamente, suspirou como se estivesse em êxtase, olhando para mim, é, isso mesmo, eu sou lindo, eu sei.”

Beijos e até mais.

9 comentários

  1. Oi sumido! Oi Lestat! Eu nem o conheço mas de tanto você falar dele, parece que somos bff. Kkkk
    Acho que tia Anne também sentiu falta dele ou não voltaria a esse universo...

    ResponderExcluir
  2. Que delícia poder acompanhar essa leitura das crônicas de Anne! Como só tenho dois livros,só conheço o filme de Entrevista com Vampiro e sei que mesmo sendo ótimo, não deve nem chegar perto do que é uma obra da rainha dos vampiros e aprendi aqui, bruxas também!
    Gostei disso de ter sentimentos com a perda de Anne, acho que esse ar romântico deve ter dado um ar diferente ao enredo.
    Ainda sonho em ler!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na flor

    ResponderExcluir
  3. Adoro as fotos dessa coleção de anne rice. Ja disse antes que tenho muita vontade de ler os livros da autora, e quero muito começar por horas das bruxas! Espero conseguir fazer isso esse ano!

    ResponderExcluir
  4. VIVIAN!
    Muito bom ver um Lestat mais 'humanizado' e com sentimentos, parece mesmo dar um ar mais romantizado ao livro, o que acho bom.
    Acredito que o retorno de Lestat aos novos livros, deve ser porque ele é querido por muitos, apesar de todas as maldades que já fez.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Olá Vivian!
    Que confusão rsrsrsrs. Vai entender esses autores, né? Uma hora falam que a série acabou, daqui há pouco já anunciam mais um livro, e por aí vai. Mas quando a gente ama o universo, quando mais melhor, concorda?
    Mas fico feliz que a trama desse volume consegue encerrar alguns arcos, e com a presença ilustre do Lestat, que parece ser um personagem impossível de não gostar. Vamos ver agora o que Anne Rice vai inventar nos próximos livros.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. OLA Vivian
    eu já disse antes e digo novamente .incrivel a capacidade dessa autora de escrever uma serie longa e alem disso escreve outros livros cujos personagens se entrelaçam .que bom que Lestat para sua alegria né Vivian rsrs.

    ResponderExcluir
  7. Hahaah já vi que essa autora decidiu alterar muitas coisas no decorrer dessas histórias ne?
    Ri muito quando você falou que tem coração... acho nossas opiniões tão semelhantes, fiquei até preocupada com o que você ia falar KKKKK
    Gosto muito de vampiros e de séries,.por isso acho que me interessaria por essa.
    Beijooos

    ResponderExcluir
  8. Amo a forma que Anne Rice escreve, a praticidade de escrever sobre vampiros para mim é a melhor. Gostei da resenha e quero muito ler esse livro, é uma novidade òtimas que quero aproveitar.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Claro que os fãs não ficaram nada chateados com a decisão da autora em voltar para essa série maravilhosa e nos entreter um pouco com esse mundo de vampiros e bruxas! E feliz também por ter um “fechamento” com esse livro, que , aliás, nos trouxe nosso vampiro favorito de volta!

    ResponderExcluir