Midnight in Death - (Meia Noite Mortal Mortal - Série Mortal, 7.5) - J. D. Robb (Nora Roberts)

1 de janeiro de 2021

Título:
Midnight in Death - (Meia Noite Mortal Mortal - Série Mortal, 7.5)
Autor: J. D. Robb (Nora Roberts)
Páginas: 96
Ano: 2005
Gênero: Romance Policial, Ficção, Suspense, Mistério
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon (Ebook em inglês)
Nota:  
Sinopse: O primeiro Natal de Eve Dallas e seu marido Roarke, juntos, é interrompido quando ela é chamada à Rockefeller Center a fim de investigar um assassinato que envolve uma prisão feita por ela anos atrás.
Eve Dallas foi convocada para cuidar do homicídio do juiz Harold Waigner. A morte do juiz foi brutal e Eve desconfia de quem seja o assassino, pois ele deixou sua assinatura na vítima. David Palmer foi condenado por 3 assassinatos com requintes de crueldade e enviado à uma prisão de segurança máxima por Eve há 3 anos. Agora ele escapou e quer vingança.
Dave deixou uma lista de nomes junto ao corpo do juiz, nominando suas futuras vítimas – todas pessoas que foram responsáveis por enviá-lo para a prisão. O nome de Eve está lá, mas ela não está com medo porque se certificará de que chegará a ele antes que mate novamente.
Eve pede proteção à todas as outras pessoas citadas enquanto rastreia David. Mas tudo isso é muito mais complicado quando amigos íntimos de Eve estão contactados a David e também correm perigo. Antes que ela possa conseguir mais pistas, o advogado que defendeu David acaba sendo assassinado e, aparentemente, torturado antes de morrer.
Ela está ficando furiosa com o ritmo de sua investigação e também receosa por seus amigos. Com a ajuda de seu marido, rastreia qualquer dado referente a David em busca de contas bancárias e imóveis onde ele pudesse estar se escondendo. De repente, Dave reaparece, mas mesmo numa perseguição implacável, consegue despistar Eve. No entanto, ela logo é surpreendida por uma ligação de Dave a informando que ele está com Mira, amiga de Eve.
Agora Eve está realmente irritada e trabalha com afinco para identificar o local onde ele a está mantendo. Sua determinação a leva a um condomínio de apartamentos onde David poderia esconder e torturar suas vítimas. E Eve consegue sua chance de confrontar David. 


Resenha:

Primeiro, para ler as resenhas anteriores, clica na imagem abaixo:

                                

Agora sim, Vamos falar deste livro, aliás, conto e não livro!

Primeiro, temos um problema, apesar de ter encontrado ele no skoob com capa igual aos outros e tudo, não achei a versão original em português em canto nenhum, portanto vou ter que dar uma triste notícia, teremos que ler em inglês mesmo.

Mas olha, não é um livro vital, então se você não quiser, não souber ou não estiver a fim de ler em inglês, pode passar para o livro 8 sem culpa.

Lá no fim da resenha eu vou dar umas respostas que podem ser consideradas spoilers e que se você pretende ler o livro, não seria legal conhecer antes, mas quando isso acontecer, eu aviso, podem ir lendo a resenha sem medo, que eu sou má mas nem tanto...ou não...hehehe

Então, vamos falar de Meia Noite Mortal? Bom, este conto segue imediatamente após os acontecimentos do livro anterior, a véspera de Natal chegou, Eve pegou o assassino e pronto, até logo!

Ela foi para casa com Roarke, só que descansou pouco e quase na manhã seguinte é chamada para a cena de outro crime, como a sinopse já entrega de cara aliás! Mas bom, chegando lá, Eve dá de cara com um juiz morto, a morte traz uma assinatura já conhecida, de um serial Killer bastante cruel que ela havia prendido três anos antes. Com o juiz, um bilhete contendo os nomes de todos que estiveram envolvidos na captura, prisão e condenação do cara, e nesta lista além de advogados e promotores está o nome de Eve e Mira, sua amiga e psicóloga da polícia.


Eve dá um jeito de conseguir proteção à todos os envolvidos, mas não adianta muito, o cara é mais esperto do que eles e passa direto por cada proteção!

Vamos parando por aqui, já que vou acabar contando o livro todo. E agora, se você quiser algumas respostas, nada muito importante, e não quiser ler o conto segue os spoilers abaixo:



****Início dos spoilers****

  • Peabody que havia sido sequestrada em Natal Mortal, está bem ganhou mesmo um grande presente de Natal de Eve, todas as roupas glamorosas que havia usado sob disfarce na captura do Papai Noel. 
  • A briga das duas chegou ao fim e ela deu uma estrela de xerife linda para Eve.
  • O presente que Eve deu à Roarke foi um livro ( a primeira edição) de um dos favoritos dele, livro físico porque ele gosta de tocar o papel.
  • Ele deu um monte de presentes pra ela e ela... meio sem graça, amou todos!
  • Descobrimos que Eve não sabia que Roarke já colocou várias propriedades no nome dela. Claro que ela não gostou nadinha de saber disso!

****Fim dos spoilers****


Viram? nem são spoilers que mudariam seu prazer de ler, são mais informações mesmo, que podem ou não estar no próximo livro, que eu ainda não li!

Apesar de neste livro termos conhecimento de quem era o assassino desde o início, não foi chato e dá para dizer que tivemos algum mistério, e no final, quando alguém bem próximo à Eve é sequestrado, nosso coração fica apertadinho!

O cara foi matando ao longo da semana entre o Natal e o Ano novo e é claro que o criminoso é encontrado quase a meia noite (Meia Noite Mortal, lembram?), então por isso eu decidi trazer esse amorzinho de livro para celebrar o primeiro dia do ano com vocês! 

Eu ia publicar a resenha ontem (dia 31), mas preferi deixar mudar o ano primeiro, afinal, depois do nosso 2020 tudo é possível né? Até mesmo começarmos o mesmo ano novamente! Melhor ter certeza que ele vai acabar antes de postar uma resenha destas!

Brincadeiras à parte, por favor, lembraram de gritar "Jumanji" à meia noite? E tirem esse tabuleiro de quem estiver jogando!

Gente, Feliz Ano Novo! Vamos torcer para que tenhamos um ano bem mais leve do que o anterior e que 2021 nos traga a paz e os sonhos esquecidos e guardados do ano passado!

10 comentários

  1. Ai Denise nem me fale em começar o anode 2020 de novokkk .a gente tem esperança de que 20201 seja melhor ne?mas para isso acontecer vamos torcer para que as pessoas tenham mais conciencia .
    quanto ao livro parece que a detetive tem mais um caso curiosa para desvendar hein . E Nora Roberts .parece que essa autora tem uma fonte inesgotavel de ideias para escrever uma serie tão longa e o mais interessante sempre tendo otimas notas .
    Feliz ano novo Denise .que seja um ano de muita esperança ,saude ,alegria ,paz e realizações . e de otimas leituras !
    bjs

    ResponderExcluir
  2. 7.5/35
    Feliz Ano Novooooo!!!
    Não acredito que tia Nora foi tão literal assim e deixou a captura do assassino para meia noite...bem... ninguém é perfeito não é?
    Se Eve não gostou dos presentes que ganhou pode mandar pra mim rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Hahahahahah mandei uma mensagem pra minha irmã que é enfermeira em dois hospitais ontem a noite e fazia um plantão de 24 horas dizendo, Jumanji e ela falou que isso salvou a noite dela.
    Me senti tão feliz com isso rs
    Eu ainda me surpreendo em chegar aqui no blog e ver esses números dos livros da Nora rs e esse coração e a pimentinha ali, me chamando para ler todos(Jesus me tira isso da cabeça, por favor)
    Adorando acompanhar tudo isso!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  4. Denise, feliz ano novo!
    Que pena que esse conto não está disponível em português, mas nada que um dicionário do lado não resolva, né? Sem contar que são poucas páginas, logo dá pra ler devagar.
    Fiquei com dó da Eve! A coitada da mulher não pode nem descansar um pouquinho durante as festas de fim de ano porque aparece mais um caso para resolver rsrsrsrs.
    E que bom saber que mesmo que o assassino seja conhecido o mistério permanece, pois é essa característica que nos mantém presos à história até o fim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. As editoras meio que peca em questao de lançar tudo que esta envolvido com uma serie, ainda mais dessas enormes. isso acontece também com a irmandade da adaga negra, infelizmente.

    "Até mesmo começarmos o mesmo ano novamente!" hauhau o meu irmao gritou jumanji kkkkk

    ResponderExcluir
  6. Eu acho essas sinopses muito bem construídas viu? Fico bem curiosa pra saber como foi a leitura e se você ainda ficará ansiosa para a próxima.
    Dei risada no meio da sua resenha quando você falou do ano, mas ao mesmo tempo preocupada, não duvidava mais de nada vindo de 2020 viu HAHAHAHA que bom, pelo menos temos certeza que a resenha começou no ano certinho.
    Pra falar a verdade eu gosto muito de contos, acho que deixa a história bem completa, então iria adorar mais uma aventura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Denise"
    Já não basta os livros da coleção, que é enorme, ainda tem os intermediários, entretanto, acredito que sempre adiciona um pouco mais a toda essa super produção.
    E se passa durante o Natal, mesmo que o assassino já se saiba quem é desde o início, não deve ter coração nenhum para matar um por dia na semana do Natal...
    Uma pena ter apenas em inglÊs.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. É vergonhoso mais ainda não pude ler essa série enorme e interessante. Nora Roberts sempre me surpreende. Mesmo com spoilers, amei a resenha. Só preciso de tempo para iniciar e ler todos esses livros.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Denise
    Feliz Ano Novo!
    Tenho muita vontade de ler essa série, mas só de pensar na quantidade de livros me desanimada. Gosto de ter todos e depois começar a ler, e essa série como é longa, nem sei se vou conseguir ler.
    Esse conto é bem interessante, não ligo para os spoilers até gosto, kkk. Uma pena não ter o ebook em português.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Olá! Nada melhor do que começar 2021 com resenha dessa autora maravilhosa que eu tanto gosto, até porque esse é o ano em que finalmente vou começar essa série, mas para variar as editoras e seus descasos quanto a nós leitores, mas seguimos firme e com a perspectiva do copo meio cheio, é bom que já dá para usar como uma exposição ao inglês, que eu sempre preciso (risos).

    ResponderExcluir