Sinal & Ruído - Neil Gaiman e Dave McKean

10 de setembro de 2020


Título: Sinal & Ruído
Autor: Neil Gaiman e Dave McKean
Páginas: 96
Ano: 2011
Editora: Conrad
Gênero: Literatura Estrangeira, Drama, Fantasia, Ficção, HQ.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: Um dos primeiros trabalhos conjuntos de Neil Gaiman e Dave McKean, Sinal e Ruído é considerado a obra-prima da dupla.
O premiado escritor e roteirista Neil Gaiman e o também premiado desenhista Dave McKean iniciaram juntos suas carreiras no mundo dos quadrinhos. Juntos ajudaram a revolucionar o gênero, trazendo para esse uma erudição gráfica inédita. Se foi Gaiman que criou o Sandman, de tanto sucesso, foi McKean que criou a imagem do personagem, inspirado em astros do rock inglês dos anos 80, como Ian McCulloch, vocalista da banda Echo and The Bunnymen.
Neste Sinal e Ruído a ousadia da dupla chega talvez a seu ponto máximo. Tanto no aspecto gráfico como no roteiro que descreve os últimos dias de um cineasta e, ao mesmo tempo, os últimos dias do ano 999 d.C.
Sinal e Ruído foi publicado originalmente em 1989, na badalada revista inglesa The Face, quase que como a consagração dos quadrinhos como arte. Esta edição que a Conrad traz agora foi revisada pelos autores e ampliada com novos desenhos e novos textos.
Um livro que irá surpreender mesmo os mais apaixonados fãs de Neil Gaiman.





Resenha:
O que podemos esperar de uma HQ assinada pelo escritor Neil Gaiman e do incrível desenhista Dave McKean?

Algo que extraordinário!

A dupla que tem no currículo juntos obras primas como Sandman, eles possuem uma sincronia e compreensão um do outro divina, Dave cria visualmente o mundo fantástico que Neil cria em sua mente.

Sinal & Ruído, é uma HQ, e preciso frisar aqui, é uma HQ com conteúdo adulto, denso e pesado. Não indicado para crianças ou adolescentes.


Vou começar falando sobre a minha edição. Publicado pela Editora Conrad, nos trás uma edição revisada: expansão do roteiro e com novas artes em relação às primeiras publicações em 1989. A edição que eu li foi publicada em 1992, na Inglaterra e logo Sinal & Ruído estava sendo adaptadas por outras mídias – rádio – graças ao sucesso da HQ final.

Com um estilo inovador e ousado Sinal & Ruído, é um grande sucesso da dupla, podemos considerar esta HQ, uma referência ao estilo de literatura. Após seu lançamento, diversos artistas mimetizaram o estilo gráfico dela para as suas próprias obras.


Apesar de acompanhar as obras deles há muitos anos, sempre que releio me sinto impactada pela arte que eles criam.

Nesta HQ especificamente, eu tive aquela sensação de que mesmo lendo com atenção existia todo um universo nas entrelinhas de cada texto, gravura colagem, nas artes no geral que eu ainda iria me surpreender em uma releitura. E foi exatamente isso.

Conhecia a trama e relendo anos depois, reparei em alguns detalhes riquíssimos.


É realmente uma intensa experiência de leitura estar com Sinal & Ruído em nossas mãos. Você primeiro lê o texto, e por conseqüência tem uma visão geral da arte, mas então volta sua atenção aos detalhes criados por Dave, e ali tem tanto sinal quanto ruído, coisas essências a trama, e coisas que estão apenas para confundir nossos sentidos do que é importante.

Maestria... Só posso dizer isso... Obra prima, que merece muito ser lida.


"A mortalidade é algo difícil de encarar.
Aquilo que não nos mata nos fortalece. Pode até ser. Mas o que nos mata, nos mata, e isso é dureza.
O que é preciso fazer para vida ter sentido?
Sinal e ruído.
O que é sinal? O que é ruído?"

A história em si se passa em Londres, onde temos o nosso protagonista um cineasta, que mal chegou aos 50 anos e está com uma nova historia em sua mente. A trama que ele quer roteirizar se passa em 999 d.C. Focado em um vilarejo na Europa central, que se prepara para o apocalipse. Ele imagina que esse será sua grande obra prima. E tem altas expectativas, até que a realidade de sua vida destrói seus planos. Ele não tem dias de vida suficientes para tirar de sua mente o roteiro e produzir o filme.


É quando entramos na jornada dos dias finais da vida do protagonista, que apesar de sua morte iminente e dilemas que isso trás para ele, sua mente continua desenvolvendo o filme, com muito Sinal & Ruído entre tudo isso.

Eu simplesmente indico esta HQ não somente para os fãs dos geniais Neil e Dave, mas para todos que gostam deste estilo de literatura, pois é extremamente gráfica, e acredito que pode não ser o ideal para um leitor iniciar sua jornada nas leituras de HQs, já que ambos os artistas são excepcionais, porém, excêntricos e complexos.


Mas, quem já está imerso no estilo... Leia essa HQ ela merece ser muito apreciada.

Até a próxima.

10 comentários

  1. Eu ainda consigo me surpreender ao chegar no blog e encontrar um "arsenal" de fotos tão caprichadas!!!! Isso enche os olhos e o coração!
    Só tinha dado uma espiada na Hq bem por cima e me admira demais ela não ser tão comentada, mesmo depois de alguns anos do seu lançamento.
    Pelo que pude perceber acima, é um trabalho primoroso, não somente em enredo, mas em ilustrações. Aquele encaixe perfeito entre Neil e Dave!!!
    Com certeza se tiver oportunidade, quero muito essa belezinha em mãos!!!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Oie Vivian
    Até hoje eu ainda não li nada do Neil Gaiman, mas todo mundo sempre fala tão bem do autor, que eu acho que também vou gostar das histórias dele. E eu amo HQs, tem algumas que realmente são uma obra prima. Eu já achei super interessante essa premissa também, acho que vou adorar o livro!

    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  3. Esse livro é a definição perfeita de juntar o útil ao agradável. Dois homens perfeitos unidos para criar uma HQ. Eu amo livros como esse, pesado e com uma história sombria. Lendo sua resenha e vendo a edição do livro, vi que essa HQ não decepciona em nada!

    ResponderExcluir
  4. Ler Neil Gayman por si só já é uma grande aventura. Ele consegue criar histórias extremamente fantásticas e eu fico imaginando poder ter a história do Gayman com as ilustrações do Dave, que eu não conheço o trabalho, mas pelo o que vi nas fotos é genial. E tem que ser pra conseguir retratar o que se passa na cabeça do Neil.
    Fiquei curiosa mas acho que ainda não é o momento pois não sou tão ligada em HQs.

    ResponderExcluir
  5. Olá Vivian!
    Eu só li uma obra do Neil Gaiman e gostei muito da experiência! O autor adora criar histórias peculiares que nos cativam fortemente.
    Por mais que se trate de uma HQ, percebo que a história é bem complexa e exige do leitor uma leitura cuidadosa, combinada com as análise dessas gravuras. E essas páginas são cheias de significado, principalmente envolvendo a paixão indissociável com aquilo que nascemos para fazer (ser cineasta, no caso do personagem principal).
    E o artista responsável pelas gravuras está de parabéns. As imagens falam por si só.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Acho essas HQs tão lindas! Acho que já li umas duas na vida, acredita? Sempre que vejo resenhas nos blogs, sinto que eu deveria aumentar essa minha lista.
    Vendo a sinopse e a sua nota, parece mesmo que é uma obra e tanto! E pelas suas fotos, concordo com você sem ao menos ler, imagina conhecendo né?

    ResponderExcluir
  7. ola
    bom ,para quem é fã desse tipo de leitura deve ser um deleite ter uma HQ dessas em mãos ; eu já não curto . leio muitas resenhas a respeito dos livros desse autor mas nunca li nada a dele

    ResponderExcluir
  8. Olá Vivian!
    Os detalhes da HQ estão bem bonitos mesmo, até eu que não entendo nada sobre o assunto sei disso kkkk. Apesar de nunca ter lido nada de Gaiman, sei que suas histórias são mais do que sucesso, afinal ser publicado tantas vezes não é pra qualquer um, né? A trama parece ser bem densa e nostálgica, mas reflexiva também. Já anotei a dica pra quando começar a ler as obras do autor.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Vivian!
    Nem tem como não desejar ler uma obra prima dessa e feita em uma época onde as HQs eram mais voltadas apenas para revistas de quadrinhos simples.
    Parece mesmo um grande dilema e uma trama forte e rica para swer acompanhada, será que vão faer um filme da HQ?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  10. Não sou muito fã do estilo, mas gostaria de apreciar toda a ilustração, que é algo que me chama a atenção. Não conheço tanto as obras dos autores, mas por ser diferente, ser em HQ, gostaria de ter esse livro.

    ResponderExcluir