Príncipe Mecânico - As Peças Infernais, Livro 02 – Cassandra Clare

9 de maio de 2020

Título: Príncipe Mecânico - As Peças Infernais, Livro 02
Autor: Cassandra Clare
Páginas: 406
Ano: 2013
Editora: Galera Record
Gênero: Fantasia, Infantojuvenil, Jovem adulto, Literatura Estrangeira, Romance.
Adicione: Skoob  
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres (ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada) foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.


Para ler tudo o que já foi resenhado aqui no blog sobre o  Universo Caçadores de Sombras, basta clicar na imagem abaixo:


Resenha:

 “- Quando duas pessoas são uma só em seus corações, destroem a força até mesmo do ferro ou do bronze.”

Príncipe Mecânico, é o segundo livro da trilogia As Peças Infernais da autora americana Cassandra Clare, conhecida por seus livros de fantasias, que formam o universo dos caçadores de sombras.

Os livros da trilogia As peças infernais foram começados a serem desenvolvidos, após o 3° livro da série Os Instrumentos Mortais da autora fazerem um sucesso grandioso, e leva a história dos caçadores de sombras para a Londres vitoriana, e não mais no tempo atual, como os livros anteriores.

Para ler a resenha do primeiro livro da trilogia, Anjo Mecânico, basta clicar na imagem abaixo:






Por se tratar de uma resenha de série, esta resenha pode conter spoilers do primeiro livro Anjo Mecânico.

No primeiro livro, Tessa Gray é uma jovem que ao chegar a Londres é seqüestrada por duas feiticeiras sombrias, que desejam treinar ela, para desenvolver um poder. Tessa que jamais imaginou não ser humana, descobre que é ela mesma uma feiticeira, ou seja, filha de uma mortal, porém com um pai demoníaco. E com um poder de transformação, ela se torna o algo dos desejos do sinistro magistrado. Ele que possui um desejo ainda secreto para os poderes dela, vai fazer de tudo para conseguir o que quer.

“- E se você não estiver mais aqui, não há ninguém no mundo que se importe se estou viva ou morta. Sinto-me como se estivesse dissolvendo, desaparecendo no nada, pois se não há ninguém no mundo que se importe com você, será que você sequer existe?”

No final do primeiro livro, ela descobre que seu irmão está aliado ao inimigo e precisa lutar com a dor dessa traição. Porém agora com a ajuda de Will, Jem e os demais caçadores de sombra do instituto de Londres ela começa a refazer sua vida.

Essa chance de uma vida em segurança é colocada em risco quando Charlotte a líder do instituto é ameaça pelos membros da clave, o governo dos caçadores de sombras, que não vêem com bons olhos uma mulher liderando o instituto e muito menos protegendo um membro do submundo.
Tudo isso ocorre enquanto eles ainda precisam descobrir quais os planos nefastos do Magistrado.

Nesse livro temos muitos segredos sendo revelados, uma disputa não somente para manter a todos vivos, mas reconhecer quem é inimigo ou aliado deles.

“- Segredos e mentiras, Tessa, são como um câncer na alma. Corroem o que é bom e deixam apenas destruição.”

Sem contar que mesmo precisando enfrentar tudo isso, ainda há espaço para mais. A chegada de novos personagens como a família Lightwood, a trama se amplia de uma forma que me surpreendeu. E amei isso.



Mas a trama principal ainda é do trio. Will possui um segredo que o está dilacerando. E com a chegada de Tessa em sua vida, e novos sentimentos surgindo, ele busca ajuda indo ate Magnus, enquanto isso Tessa começa a perceber que seu coração pode está se deixando envolver e se apaixonando... Ela só não sabe ainda se por Will ou Jem

“- Ninguém pode viver sem nada. – sussurrou. – Jem é tudo o que tenho.”

Um triangulo amoroso que é o único que me fez realmente sofrer e torcer para que todos tenham um final feliz... O que convenhamos... É sonhar um pouco alto.

Mas é impossível não fazer isso quando lemos algo com personagens tão cativantes, algo que eu posso notar claramente é evolução da Cassandra, nessa trilogia a criação dos personagens é muito mais complexas, temos nuances de personalidades que os tornam muito ricos, e impossível não criar uma relação de carinho e empatia com eles. Mesmos eles possuindo uma gama de defeitos, suas qualidades contrabalanceiam isso, dando uma veracidade a eles encantadora.

“- Foram os livros que me impediram de me matar depois que achei que não pudesse amar ninguém, nem ser amado por ninguém. Foram os livros que fizeram com que eu sentisse que não estava completamente sozinho. Eles podiam ser sinceros comigo e eu com eles.”

Você ama e odeia, você torce por eles e deseja que os inimigos sofram por todo o mal que estão causando. E essa evolução na escrita também, pode ser notada pelas sub-tramas da autora, ela utiliza a época em que se passa a história para falar sobre temas importantes, como: papel da mulher na sociedade, preconceito, racismo, aceitação do diferente e representatividade. Alguns dos personagens mais poderosos da trama pertencem a minorias historicamente perseguidas pela sociedade em geral. Excelente livro.



Por isso acredito que Príncipe Mecânico tem uma trama muito interessante e não existe muita enrolação. Com uma escrita fluida a autora nos prepara para um final épico em Princesa mecânica. Que é o próximo livro que trarei para vocês.

Se preparem, é um livro com uma grande carga dramática, que encerra maravilhosamente esta trilogia.

“– Quando Will realmente quer uma coisa – disse Jem, baixinho – quando ele sente alguma coisa, ele pode partir um coração.”

Indico esse livro para todos que gostam de uma fantasia com personagens bem construídos, com uma trama complexa que envolve vingança e amores épicos.

E para todos os fãs da escrita da autora é claro.



Ate à próxima.

11 comentários

  1. Como eu só li os três livros dos Instrumentos Mortais, vivo comendo bola nos demais livros da Cassandra e morro de vontade ler todos. A autora consegue criar universos fantásticos e personagens carismáticos demais e ficar lendo sobre os caçadores só anima a gente a se jogar nesse universo.
    Espero ainda ler não só essa saga, mas penso que terei que reler a primeira também..rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Olá Vivian!
    Eu lembro de ficar NO CHÃO quando descobri o segredo bombástico do Will (sim, todos sentiram o impacto Cassandra!). E neste livro temos um desenvolvimento ainda melhor dos personagens. Tessa, antes perdida naquele mundo novo dos caçadores de sombras, agora mostra uma confiança que espelha suas atitudes.
    Além disso, a autora faz uma excelente crítica ao patriarcalismo do século XIX, de modo que é inevitável odiar o governo dos caçadores de sombras (que povo chato, ninguém tem uma louça em casa pra lavar, não?).
    Mas enfim, o final de Príncipe Mecânico é doloroso, e tenho pena de quem termina e não tem o terceiro do lado, porque a curiosidade e o desespero se tornam exponenciais com o gancho deixado.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá Vivian!
    Realmente é impossível escolher entre Will e Jem, ambos são maravilhosos. Eu sofri bastante com esse triângulo amoroso também. A história só fica melhor com a chegada dos Lightwoods. Saudades dessa história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Amo TANTO esse livro (e essa trilogia)!
    Dá para ver a cada livro o quanto a Cassandra amadurece na escrita e o quando os personagens só vão crescendo - e nos conquistando cada vez mais!

    <3

    ResponderExcluir
  5. ingriD Figueiredo09/05/2020 21:55

    Cassandra Clare é <3
    há quem diga que a saga dela é melhor que da JK Rowling (aparentemente por causa do universo que criou, a escrita...)
    Enquanto que em Instrumentos Mortais A Cassie parecia criar um problema sem sentido pra continuar a série depois do 3° livro (a base da insistência dos fãs), acho que Peças Infernais não peca nem um pouco nisso. Príncipe Mecânico tem ótimas cenas, enredos e personagens.

    ResponderExcluir
  6. Vivian!
    Sempre bom a inserção de novos personagens, bem como a explicação de coisas pendentes e ainda assim, eles tem de procurar quem é o verdadeiro inimigo.
    A cada novo livro muitas novidades e novas tramas.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  7. Já li a série Os Instrumentos Mortais, mas os que tenho vontade mesmo de conferir é essa trilogia.
    Não posso dizer que a série foi uma das minhas leituras preferidas, porque não foi, mas tenho vontade de continuar lendo mais sobre o universo dos caçadores de sombra, pois pelo que vejo e das indicações que recebi, a escrita dessa trilogia é melhor que a da série.

    ResponderExcluir
  8. Olá! Ai ai me sinto tão do contra lendo sobre os livros da autora (risos). Acho que a essa altura não é segredo que ainda (sim, em pleno 2020) não tive contato com a escrita da autora, por mais resenhas positivas em relação ao seu trabalho, ainda não fui fisgada pelo bichinho da empolgação em relação a essa série, aguardemos a cenas dos próximos capítulos.

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Você prefere As Peças Infernais ou Os Instrumentos Mortais? Ou não tem preferência?
    Confesso que não gosto muito de histórias que se passam em uma época mais distante, então estou me preparando para ler essa série.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Giovanna
      Eu prefiro a trilogia As Peças Infernais, existe uma evolução magnífica na criação das personagens da autora (principalmente das femininas) e a trama é muito interessante.
      Contudo Os instrumentos mortais é excelente em muitos aspectos também.

      Espero que possa ler. O fato de se passar no passado não é tão importante na série pois como fantasia a trama se liga mais no aspecto fantástico.

      😉😘😘

      Excluir
  10. Conheço muito pouco dessa série, uma das poucas séries que nao acompanhei pelas resenhas. Mas pelo pouco que li creio que eu va gosta do desenrolar dessa fantasia.

    ResponderExcluir