🌞 Leitura Coletiva: Sol e Tormenta - Trilogia Grisha, 2 - Leigh Bardugo ⛅

13 de janeiro de 2020

E vamos nós com a Leitura Coletiva do segundo livro da Trilogia Grisha!
Se você quiser ler mais sobre nossa Leitura, clica na imagem abaixo:






Márcia: Sabe o que eu mais gosto nas histórias dos livros, das novelas ou filmes? Do vilão! Sim do cara que faz as maldades, aquele que samba na cara dos bonzinhos.  Por quê,  gente pensem comigo: ele sempre se dá bem em 98% das tramas, faz e acontece, e somente no último livro,  ou no último minuto que algo não dá certo pra ele!!

Eu estou chateada com esse livro,  mas já era de se esperar por isso, já que trilogias tendem a nos levar por esse caminho. Nos vicia no 1° livro,  nos destroça no segundo,  e nos conquista no terceiro.  E assim espero no próximo livro me sentir: conquistada, satisfeita e compensada pelo sofrimento desse segundo.

Em Sol e Tormenta teve de tudo um pouco,  sendo que a parte do sofrimento foi muito (😅). Tá, estou meio rabugenta, me desculpem!

Alina é uma personagem forte,  isso não posso negar, sofrida,  incompreendida,  mas acima de tudo de mãos atadas.  Tanto poder e não saber usá-lo é o fim da picada  viu. Mas ainda bem que entraram novos personagens e me distraíram um pouco desse "chove e não molha" da mocinha. Posso dizer que estou apaixonada pelo príncipe  Nikolai, sua bravura e inteligência,  ah e seu senso de humor.

"Quanto menos você disser, mais peso suas palavras terão. Não discuta. Não se dê ao trabalho de negar. Retribua insultos com risadas."

Achei o final bem interessante, mas queria mais, não sei o quê, talvez mais da "Santkita Alina", ou apenas que ela parecesse menos fraca.

Obs: os gêmeos Tolya e Tamar tb me conquistaram!!:❤

Vivian: Eu sou fã da escrita da Leigh Bardugo, gosto do modo como ela cria um mundo mesmo quando desgosto totalmente da escolha dela para alguns personagens.

E nesse livro tem  bem esse ponto: EU detesto o Maly, (A tormenta que se refere ao livro deve ser ele... só pode...) que personagem  chato, quem é ele na fila do pão de um livro que tem Darkling e Nikolai? Ninguém!

Aliás vou começar a falar aqui do meu amor por Nikolai, por quem torci nesse livro. Ele foi a melhor adição a história no segundo livro! Rei de tudo!

Difícil imaginar alguém escolhendo o personagem Maly  (cheio de alguns defeitos que me horrorizam!) Quando se pode escolher Nikolai!

Ok! Vamos ao livro em si. A história tem um ritmo meio volátil, eu tiraria todo o romance de Alina e Maly  (sério! Tem uma guerra acontecendo e ela se preocupando com homem!?) É um romance que não me conquistou. Porém, a constante sombra de Darkling que está presente em todos os momentos do livro, eu adoro... ele aparece pouco mas quando aparece! Meus caros! Aqui temos um vilão!

"O medo é um aliado poderoso - ele disse. - E leal."

É uma história de ligação, temos muitas informações sendo jogadas e um maior aprofundamento das relações políticas e tramas de intriga nesse livro. Tudo apontando para o desfecho da história que se aproxima.

Alina, é uma protagonista que você ou quer amar ou odiar. Muito do que ela peca  (insegurança etc) está ligada à relação com Maly.

Mas do posso adiantar que tudo descrito nesse livro será usado no próximo de uma maneira que fará todos ficarem boquiabertos!

👑 Estrela do livro: Nikolai

"Quando as pessoas dizem impossível, geralmente querem dizer improvável."

Denise: Depois de ver as menias falando tão mau do Maly e tão bem do Nikolai, me sinto na obrigação de vir aqui defender o cara!

Gente, coitado do homem, ele é o ponto de equilíbrio da Alina! Ele pode ser um personagem sem magia e até meio chato em alguns pontos, mas ele não é ruim, deixem de ser más!

Bom, Alina surpreende, porque ela é uma personagem forte e decidida quando se trata de sua luta, tá...eu sei que esse chove não molha dela com esses homens é meio "nada a ver", já que eles estão em meio à uma guerra, mas também temos que entender que isso meio que dá o tom desse tipo de livro: Lutas mirabolantes, romances irritantes, mocinhos fracos ( Maly) e vilões fortes e malvados....

"Quando as pessoas dizem impossível, geralmente querem dizer improvável."

Enfim, é um livro de ligação e sabemos que esses tendem a ser mais arrastados, o que não faz dele um livro ruim, apenas mais lento.

Estou ansiosa para ver como essa história termina!

6 comentários

  1. Eu li o primeiro e dei 5 estrelas (inclusive acabei de postar resenha dele no blog) mas empaquei no segundo (como você disse no post, os segundos volumes tendem a ser livros mais arrastados) e larguei por ora. Espero que seja uma boa leitura para vocês!

    Au revoir ♡
    Tecer Flores e Cheirar Livros

    ResponderExcluir
  2. Olá Denise!
    Eu queria ler a trilogia há muito tempo, mas infelizmente me senti satisfeito somente com o primeiro. Bardugo até consegue cativar pelo universo interessante baseado *levemente* na cultura russa, mas quem aguenta essa protagonista gente? Alina é a personificação do clichê da heroína de livro de fantasia, e vamos de triângulo amoroso na história para piorar tudo.
    Na sequência a autora seguiu com a mesma dinâmica, embora a introdução de novos personagens seja um ponto positivo, mesmo que isso não tenha sido suficiente para sustentar 365 páginas de pura enrolação.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Márcia!
    Livros de ligação são mais morosos mesmo e esse ainda tem tanto sofrimento, não é? Bom que novos personagens vieram revigorar o tédio.
    Vivian!
    Pelo visto o tal de Maly deve ser um terror mesmo com tantos defeitos horrorizantes. E Nikolay parece uma sensação, delícia!
    Denise!
    Adorei seu contraponto a favor de Maly e chocada em ver uma personagem tão forte em suas lutas como Alina, ser tão indecisa em relação aos homens...
    Tomara que o próximo livro seja melhor.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Não li os livros, ainda, mas pretendo muito. Já que li vários comentários bons sobre a trilogia, no momento estou procurando fugir de serie mas com certeza irá fazer parte dos desejados.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  5. Essa é uma trilogia que morro de vontade conferir, mas ainda não tive oportunidade. Pelo que entendi acima, o primeiro livro conseguiu abrir muito bem a saga,mas acho que o segundo seguiu a mesma linha de quase todos né? Não fluiu tão ligeiro.rs
    Mas a tendência é que termine tudo bem!!!!
    Espero ler!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  6. Olá Meninas!
    Vejo que as opiniões estão divididas nesse post. Como não conheço esse série, não posso opinar sobre os personagens mas concordo que em guerra não é hora de pensar em boy mas eu não resisto a um romance, acho que traz mais leveza pra história. Os livros do meio de trilogias são assim mesmo, muito mornos pro meu gosto, mas necessários.
    Ps: E esses autores que agora resolveram colocar "sombra" e "ossos" nos títulos dos livros? Só pra confundir a gente.
    Beijos

    ResponderExcluir