Krystallo: Jornadas para Além das Fronteiras - Raphael Fraemam

7 de novembro de 2019

Título: Krystallo: Jornadas para Além das Fronteiras
Autor: Raphael Fraemam
Páginas: 390
Ano: 2018
Editora: Independente
Gênero: Fantasia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: As duas maiores potências de Emperon travam uma guerra secular para garantir o controle dos cristais de energia. Foi por causa de um atentado em Econ que Tomé Stalmer começou a suspeitar da verdade que o governo apregoava. E é no dia de seu aniversário que Gray Frost é forçada a deixar Opus, o seu lar. As jornadas para além das fronteiras narram uma história de piratas e soldados de elite, inteligência e mistério, confiança e tragédia. Cada um luta para sobreviver ao mesmo tempo em que busca compreender os segredos por trás dos acontecimentos que mudaram o curso da História.


Resenha: Gosto muito de histórias onde existem rivalidades entre povos. Acho que é porque curto rixas políticas e jogos por maior poder. Com Krystallo não me decepcionei.  Aqui achei essas rixas e muito mais. Sem falar nas constantes semelhanças com nosso atual governo e de países vizinhos 😵.

De início achei que o livro focaria apenas nos dois jovens citados na sinopse, e não poderia estar mais enganada. A história conta como os dois países mais poderosos da atualidade (em Emperon) que venceram uma Grande Guerra contra um poderoso tirano que, através de discursos e ideologias ilusórias (aparentemente perfeitas), praticamente escravizava a população.

Esse conflito aconteceu há cem anos e até hoje acredita-se que essas duas potências, apesar de terem derrotado esse antigo tirano, ainda estão em guerra. E é aí que entram vários outros protagonistas narrando e mostrando diferentes acontecimentos na luta pela igualdade e um governo justo com o povo.

"Após o fim da Grande Guerra contra a Cratia, ambos os países, apesar de adotarem ideologias diferentes, usam a mesma estratégia para se manter no poder... Hoje, qualquer presidente que assuma o governo de qualquer um dos países já começa amarrado nas decisões políticas de seus antecessores e ninguém tem coragem para desfazer o "grande Tratado Internacional de Guerra com medo de perder força política."

Tomé e Gray são jovens inteligentes demais para seu próprio bem, e que de diferentes formas foram envolvidos nessa luta pela "libertação" de seu povo. (Ele de Econ, ela de Opus.)
Acontece que há alguns cristais de energia que caíram nas mãos desses países e são usados como fonte de energia limpa e infinita.  E claro que quem  tem esses cristais também detém muito poder.
E assim rolam vários conflitos entre Opus e Econ. Um quer o Krystallo do outro, e para isso enganam a todos com grandes mentiras. Só que para completar, surge uma organização secreta que pretende tomar o poder dessas duas potências e de todos os outros países. Ou seja, dominar geral!

"Para eles, qualquer opositor merece ser punido. Exaltam a coletividade nacional, como o atual presidente de vocês, mas são mais partidários de políticas individuais do que sociais..."

É meus amigos, com esse livro foi "eita atrás de eita". O Raphael Fraemam nos envolve com sua trama atraente e envolvente, onde quando você acha que tudo estaria perdido,  acontecem vários plots twists inacreditáveis.

Fiquei bege com a criatividade do autor. Nesse livro temos de tudo: de pessoas comuns a piratas, de tritões a animais exóticos,  e claro, cristais com poderes infinitos capazes de tudo,  abrir fendas no espaço e abastecer em grande escala países inteiros.

O final foi daqueles em que você fica criando várias teorias e desejando quase que obsessivamente saber mais sobre tudo, hehehe.

Já aqui na ânsia pela continuação, nem vou dizer que minhas expectativas estão lá no alto né!? Em nível hard😅.

Bjs e até o próximo livro 💋


8 comentários

  1. Quando leio uma resenha assim, de um livro nacional e apresentando um autor que ainda não conhecia, meu coração fica tão feliz!
    Dá um orgulho danado..rs
    Adoro o gênero e parece que o autor conseguiu construir todo um cenário ímpar, colocando personagens tão diferentes em uma mesma luta e isso foi uma junção deliciosa!
    Achei que por conter tantos personagens fantásticos assim, iria virar uma bagunça..e virou!Mas uma bagunça das boas!
    O livro vai com certeza para a lista dos desejados!
    Beijo e viva nossa literatura nacional!!!

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Porque fez isso comigo? Essa resenha me faz querer ler agora esse livro!!!!
    Eu adoro uma intriga política e uma luta por liberdade da população
    Estou feliz de ver um livro nacional tão bem estruturado...
    Espero que logo tenha o próximo livro 👊
    Vou ler e te perturbar com meus surtos..mas aguarde
    😘😘😘😘😘

    ResponderExcluir
  3. Márcia!
    É por sua resenha que digo que nossos autores nacionais, nada ficam a dever aos estrangeiros.
    Gosto quando o autor mistura vários estilos e entidades fantásticas em um livro e ainda ser inusitado e surpreender no decorrer do enredo.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Adoro livros com guerras e tretas políticas e esse parece ser maravilhoso.
    Bem escrito e instigante, cheio de reviravoltas.
    Além de um to que pro fantástico.
    Não conhecia, mas já quero!
    Anotado aqui!
    bjs
    elvisgatao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Olá Márcia!
    O universo criado pelo autor é tão rico e bem construído que o leitor precisa até de um tempo para assimilar todos os elementos constituintes da história e entender o parotama geral da situação. Essa guerra entre potências não poderia ser uma ilustração melhor do cenário global, e é possível até ter um noção acerca da inspiração do autor para a composição da história.
    O jogo político que envolve a trama também é outro destaque, sendo que há uma ênfase de que na busca por poder as potências são capazes de tudo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Uau, eu já tinha visto esse livro mais nunca parei para saber mais sobre a trama, ao ler agora fiquei bem curiosa e bastante interessada. Espero conseguir ler em algum momento ou quando eu consiga ter meu kindle, kkk

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  7. Oi Márcia,
    Também gosto de histórias com rivalidades entre povos e se estas nos trazem uma comparação com a realidade vivenciada, acho ainda mais interessante. Se vencer uma guerra fosse o fim de todas as batalhas esses povos viveriam em paz, mas, como sempre, quem tem poder quer mais poder, a rivalidade não acabou junto com a Grande Guerra. Com isso, acho a ideia deste livro bem impressionante e entendo o porque dele ter te conquistado. O autor não poupou esforços em criar uma trama rica em ações e estas, acredito, trazem muitas reflexões, pois no pouco aqui apresentado vi muitos elementos que merecem a minha atenção. Se este primeiro livro já trouxe um enredo tão rico, já imagino o quão envolvente deve ser a sequência.

    ResponderExcluir
  8. Olá! Ahhh muito bom saber que a história traz alguma semelhança com nosso dia-a-dia, apesar de se tratar de uma ficção (o que pode ser um pouco assustador, analisando essa afirmação de outro ponto de vista), brincadeiras a parte, esse tipo de leitura sempre me atrai e claro que já quero saber mais sobre a história, só não vou me arriscar na leitura agora, porque pelo jeito o final não vai me deixar dormir por um bom tempo hein.

    ResponderExcluir