Acordei Apaixonado por Você - Tammy Luciano

11 de outubro de 2019

Título: Acordei Apaixonado Por Você 
Autor: Tammy Luciano 
Páginas: 264
Ano: 2019
Editora: Valentina
Gênero: Literatura Brasileira, Romance.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:    
Sinopse: Uma história que nos faz acreditar no poder de transformação do amor.
Carlos Rafael, o Cafa, é o típico garoto carioca: encantador. Vive intensamente a juventude, saindo com várias garotas e administrando, como poucos, os encontros fugazes que dão a ele a certeza de não desejar um relacionamento sério com ninguém.
A rotina, até então perfeita, muda completamente quando, depois de uma noitada, é atacado violentamente por três homens, e as decisões tomadas até aquele momento passam a ser questionadas. Cafa volta o olhar para as pessoas que feriu e a vida que escolheu, encarando não só seus sentimentos mais secretos, mas respondendo por ações que imaginava inofensivas. E quando acha que os maiores problemas estão na sua cabeça, o rapaz de muitas garotas descobre que arrumou um inimigo capaz de ameaçar a sua vida.
Será que existe amor em quem nunca deu atenção para esse sentimento? É possível perdoar a si mesmo, quando a culpa atinge sentimentos profundos de outras pessoas? Mergulhado em uma espiral de problemas, o antimocinho encontra uma garota do passado que o fará decifrar seus enigmas pessoais. É um caminho sem volta.
Acordei Apaixonado por Você fala de vínculos reais no mundo atual, paixão, violência, redescobertas e marcas de um passado em que o egoísmo é o impulso, mas o amor pode salvar tudo.

Este livro foi cedido pela Editora Valentina, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 



Resenha:

“Então a gente pode tentar fazer isso juntos, sem promessas, sem acordos banais e difíceis de serem cumpridos. Vamos viver, e tudo o mais são restos e não nos importam. Amigos?”

Acordei apaixonado por você, da autora brasileira Tammy Luciano, é um romance publicado pela editora Valentina e é uma história spin off de outro sucesso da autora também da mesma editora, Sonhei Que Amava Você. 

Apesar de serem histórias independentes, de certa forma, nesta resenha podem encontrar spoilers do primeiro livro, que temos resenha, caso desejem conhecer um pouco mais dele. Basta clicar na imagem para ler.

                                                                 

Vou primeiro falar do livro me si.

Ele é lindo. Tem como destaque uma das minhas cores favoritas, eu simplesmente amo o tom de verde mar, que a Valentina escolheu para a capa, guarda de livro. Sem falar da belíssima imagem da capa, a praia e o por do sol realmente combinou muito com o livro.

Com uma diagramação linda e cheia de detalhes adoráveis em cada página, o livro é visualmente apaixonante.
Adorei.
  

Neste livro nós podemos acompanhar a jornada do amor verdadeiro de Carlos Rafael, - cujo apelido é Cafa, mas me recuso a usar algo tão horrível. – irmão da protagonista do livro anterior, e que após um ano dos acontecimentos do outro livro, se encontra em um momento decisivo de sua vida.

Conhecido por sua fama de cafajeste, - o que preciso falar em sua defesa, um pouco injusta, e muito exagerada – e conquistador de mulheres.

Ele é um jovem bonito e de alto astral, que ama surfar, estudar, e deseja ser um excelente médico. Muito amigo do seu calmo irmão gêmeo e da irmã mais nova ele, é elétrico. Sai das aulas e do estagio na clinica, para as festas, e não fica sozinho. Muito honesto com as mulheres que entram em sua vida, ele sempre deixou claro que não deseja relacionamentos sérios, namoros, ou exclusividade em nada.

É claro, que isso não impede que ele quebre alguns corações e algumas vezes realmente escolha muito mal suas atitudes e acabe magoando mulheres muito legais.

Mas ele não é esse coração gelado ou cafajeste como falam, se sente muito mal com isso, e nos últimos tempos, tem passado um tempo refletindo sobre o que deseja para a sua vida.

A sua volta, todos estão namorando e bem apaixonados, e ele começa a sentir um vazio, não sabe se está disposto ou não a se envolver com alguém, e ainda defende o seu estilo de vida livre, leve e solto.

Até que uma noite um ataque violento e covarde, além de deixá-lo ferido, o força realmente a analisar a si mesmo.

É nesse momento que Jeloma – nome muito ingrato esse... – retorna a sua vida, trazendo para o seu dia a dia, a fagulha que estava faltando.


Para quem leu o primeiro livro, ela é a ex cunhada de Felipe o atual namorado da irmã de Carlos Rafael, que foi sequestrada e que ele mais os demais salvaram a vida, encontrando-a.

Após os eventos traumáticos do primeiro livro, ela viajou para fora do Brasil, e iniciou seu processo de cura longe de tudo o que aconteceu.

Agora de volta ao país, ela reencontra um dos seus salvadores e começam a conversar. É bem nítido o quanto eles parecem combinarem.

Ao ler o primeiro eu mesma notei que havia ali algo que poderia acontecer.

“Nunca escolhi ser um cafajeste. Eu seguia a vida, apenas isso. Queria ser franco com os meus sentimentos. Eu vivi muito, curti e...”

Ela é a protagonista doce que você automaticamente se apaixona, que passou por coisas horríveis em sua vida, e não somente sobreviveu, mas usa sua força para tornar o mundo um lugar melhor. Não podia ser outra personalidade tão cativante para conquistar de vez o coração de Carlos Rafael, que nunca tinha se apaixonado antes.

É um romance bonito, que fala de paixão, vínculos reais, amizade e superação de medos.

E mesmo no meio de tudo isso, a autora ainda soube tocar de forma sutil, mas pontual, em temas muito importantes como: violência gratuita, machismo e violência contra mulheres.

Um livro que vale a pena ser lidos pelos fãs de romances. Tem um belo relacionamento que vai se construindo aos poucos e um sentimento que vai se fortalecendo. 

“Nada era amor, até ela chegar e...”

Um único ponto que me desagradou no livro, foi à personagem Lele, namorada do gêmeo de Carlos Rafael e melhor amiga da irmã dele, é um personagem que usa o sincericídio, para ser aquela que julga os outros, fala o que quer sem se importar se está ferindo os sentimentos de alguém, vive comparando Carlos Rafael com o irmão que ela namora, achando que por um ainda estar vivendo como solteiro e sem se apegar é inferior ao outro.

Em um livro, que fala muito sobre aprender a respeitar melhor as mulheres, achei de mal tom, todos viverem apontando isso, todo dialogo entre Lele e o protagonista ela só soube o diminuir, e ficou demais para o meu gosto. Uma ou outra vez, até dava para levar na bronca sincera e de alto astral, que ele precisava ouvir. Mais empatia, dizer o que pensa com sinceridade sempre, mas falar isso o tempo todo fica chato.

Bom, tirando esse detalhe, é um livro que acho que vai conquistar os fãs da autora, e prevejo muito sucesso.

“Às vezes é assim, vai se complicar
Querer demais alguém e se afogar
Sei que é complicado, mas tem que haver um jeito...”

A escrita da autora é bem jovial, e fluida, tornando um livro de leitura rápida. Um detalhe que adorei é que ela usa muitas musicas em alguns pontos do livro, que dão um charme a escrita. Eu toquei as musicas conforme iam aparecendo para ver como os personagens estavam se sentindo no momento.

Leiam esse livro nacional fofinho.

Beijos e até a próxima.

8 comentários

  1. Quando conheci as letras da autora há anos, eu dei aquela torcida no nariz. Garota Replay não foi uma leitura que me agradou na época. Mas depois com o passar dos anos, foi nítido e gostoso ver e ler o quanto a autora evoluiu em suas letras.
    Sonhei Que Amava Você foi uma grata surpresa para mim e agora com este novo trabalho da autora, não vejo a hora de poder conferir.
    Amo nossa literatura nacional e é muito gratificante ver que há livros e autores maravilhosos e Tammy está inclusa com louvor entre as grandes do nosso meio!
    Lerei com certeza!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Vivian,
    Um mocinho mulherengo e com fama de cafajeste não seria novidade em uma história desse estilo, mas o que gostei mesmo foi que a autora trabalhou aqui com algo mais profundo e trouxe um protagonista, que mesmo não querendo nada sério e ainda defendendo seu estilo de vida, se vê revendo suas atitudes e escolhas. E acho que a autora foi bem feliz na forma que escolheu trabalhar com tudo isso. Não só Carlos Rafael tem questões para resolver, como Jeloma que já teve seus momentos difíceis agora tem a chance de mostrar ao mocinho que é, sim, possível supera-los.

    ResponderExcluir
  3. Vivian!
    Não li ainda essa série, embora já tenha lido outros livros da autora e sempre gosto pelo ar jovial que ela traz as personagens.
    Jeloma? Realmente é um nome ingrato... e infelizmente ele teve de sofrer uma dor profunda para poder reavaliar sua vida e tentar se organizar, mas no final tudo deu certo, né?
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  4. Vivan, ainda não li os livros da autora, mas eu fiquei muito interessada com o enredo. Amo romances, isso é nítido nos meus comentários nos blogs, mas ganha meu coração quando são histórias relacionadas a protagonistas que tem alguma ligação com medicina. Meu coração chega a arder de tanta empolgação. Espero não passar raiva com o protagonista, porque parece que ele leva um vida por levar, não porque gosta de ser assim ou quebrar os corações por aí, né? Sobre a personagem Lele, acho que se ela não sofre nenhum tipo de violência no livro, acaba sendo desnecessário ela brigar tanto, mas o assunto violência contra mulher, sempre é pertinente, não? Acho que a autora quis enfatizar bastante isso, por ser um tema atual, não acho que seja desnecessário, apesar da atitude chatinha de uma das personagens, o que não muda a atitude dela perante as pessoas. Eu acho muito legal quando autores colocam músicas nos livros, mas eu não consigo ler ouvindo música. Isso é triste demais, mas um dia espero conseguir. Ótima a resenha, já salvei na minha listinha de leituras!

    ResponderExcluir
  5. Olá! ♡ Ahhh, que resenha linda! ♡
    Nunca li nada da autora, mas você citou muitos pontos que eu adoro ver em livros, então com certeza vou fazer essa leitura!
    Tenho que confessar que adoro o clichê do cafajeste que se apaixona, é um dos meus preferidos kkk, e quando bem trabalhado cria uma ótima trama. Adoro acompanhar o amadurecimento que esses personagens têm ao longo do livro.
    Jeloma parece uma personagem incrível, pois mesmo tendo passado por coisas muito difíceis, ela seguiu em frente e tem o desejo de tornar o mundo melhor! Uma personagem muito inspiradora! ♡
    Gostei também dos temas que a autora abordou, como o machismo e a violência contra a mulher, temas extremamente importantes e que precisam ser trabalhados.
    Já quero acompanhar o relacionamento dos protagonistas, pois esse parece um daqueles romances que nos fazem suspirar e torcer com afinco pela felicidade dos personagens!
    Muito obrigada pela indicação! Beijos ♡

    ResponderExcluir
  6. Oiii ❤ Ainda não li nada da Tammy Luciano, mas tenho vontade de conhecer sua escrita.
    Estou curiosa para saber melhor sobre o ataque que aconteceu contra o mocinho e como isso vai ter influência sobre sua vida.
    Gostei que Cafa vai começar a refletir sobre o que quer para sua vida.
    Quero saber também mais sobre o passado de Jeloma, gostei que ela é uma personagem forte que quer melhorar o mundo.
    Bom saber que a autora trabalhou temas importantes como a violência e o machismo, já que acho importante falar sobre isso.
    Essa Lele deve ser irritante, ficar julgando os outros assim é muito errado, ainda mais de uma vez na obra.
    Beijos ❤

    ResponderExcluir
  7. Olá! O outro livro já havia me deixado bem empolgada e esse então, já quero saber mais dessa “pseudo redenção” (afinal, o cara não era tão mal assim como eu achei). Vai ser gostoso acompanhar o desenrolar desses dois e o nascimento desse amor, amor esse que é sempre capaz de mudar tudo (suspiros). E definitivamente nossa protagonista tem um nome bem ingrato mesmo (risos).

    ResponderExcluir
  8. Oi!

    Cafa - cafajeste. Agora tudo faz sentido kkk. Não curti muito o nome desses personagens.
    Achei fofo o garanhão "coração de pedra" se apaixonando. Percebemos que ninguém está imune ao amor.

    Acho que poderia ter colocado aqui a "playlist" do livro. Adoro conhecer músicas novas, acho um máximo livros que usam desse truque.

    ResponderExcluir