Luz, Câmera, Ação!!! Chernobyl

6 de julho de 2019

Diretor ou produtor: Craig Mazin, Carolyn Strauss. Jane Featherstone
Ano Início: 2019
Minissérie: Temporada Única - 05 episódios.
Gênero: Drama
Elenco: Jared Harris, Stellan Skarsgård, Emily Watson, Paul Ritter, Jessie Buckley, Adam Nagaitis, Baltasar Breki Samper, Philip Barantini, Oscar Giese.
Nota:  
Sinopse: Chernobyl conta "a verdadeira história de uma das piores catástrofes provocadas pelo homem na história" e fala dos bravos homens e mulheres que se sacrificaram para salvar a Europa de um desastre inimaginável. A minissérie foca no escândalo devastador do desastre da usina nuclear que ocorreu na Ucrânia em abril de 1986, revelando como e por que aconteceu e contando as histórias chocantes e notáveis ​​dos heróis que lutaram e
caíram.


Resenha:

O drama produzido pela HBO e Sky conta em cinco episódios a história de um dos piores desastres nucleares da história: a explosão do reator 4 da usina nuclear de Chernobyl, na União Soviética, hoje a atual Ucrânia, em 1986.

A minissérie, se tornou o programa de TV, com a melhor avaliação a história, segundo os dados do site IMDB, especialista, em programas de TV e Cinema.
E isso não me surpreende, os cinco episódios, mostram as tentativas de encobrir o pior acidente nuclear, e após isso os esforços de muitas pessoas, para evitar que desastre se tornasse ainda pior.

Até hoje, o acidente nuclear, causa horror, desolação, raiva e pena, na sociedade, eu assistir os primeiros dois episódios, só pude me sentir desolada e com raiva de algumas pessoas que estavam no poder no momento do acidente, que pensando apenas neles e no o que deseja o Partido Comunista que estava no poder queria. Eles encobriram a gravidade do acidente, relutaram até mesmo de realizar os procedimentos corretos e colocaram muitas vidas em risco.

A grande maioria dos mortos, foram dos funcionários da usina, e dos bombeiros, que responderam um chamado para combater um incêndio, e estes não foram avisados nem receberam as proteções necessárias. Foi muito triste de assistir.

Ao pesquisar, sobre o tema, para a resenha, muitos disseram que apesar dela, mostrar muito bem o caos, horror e os esforços para conter a disseminação da radiação, nem tudo está como o ocorreu os fatos, porém, não encontrei, nenhuma reclamação muito forte sobre a licença poética dos produtores. Então, acredito que foi uma excelente adaptação.

Uma série, impactante, as cenas com os envolvidos direto na usina, foram bem fortes, preciso dizer que a maquiagem está impecável, mostrando muito bem os efeitos da radiação, nas pessoas, e as mortes horríveis que acarretaram, outro ponto que achei muito bem mostrado, foram as condições precárias da cidade, e o efeito da decisão do governo de não evacuar imediatamente as cidades próximas.



A catástrofe forçou o governo da União Soviética a evacuar urgentemente quase 120 mil pessoas e causou a necessidade de um alarme internacional quando a radioatividade foi detectada em pelo menos 13 países da Europa Central e Oriental.

Para os trabalhos de descontaminação, contenção e mitigação, cerca de 600 mil pessoas tiveram de trabalhar nas regiões ao redor ao local do acidente e um raio de 30 quilômetros em torno da usina nuclear precisou ser isolado — esse isolamento permanece em vigor até hoje.

Chernobyl, é uma excelente minissérie, cruel e dramática, que mesmo com todas as possíveis licenças poéticas, traz a visibilidade a importância ainda hoje do acidente nuclear, foi a partir desta catástrofe que os primeiros programas de segurança, foram realmente esboçados, e a procura de outras fontes de energia começaram a serem estudadas.

Sem contar, o nossa eterna gratidão a todos que deram suas vidas na esperança que seus atos pudessem ajudar as milhares de pessoas em perigo pela explosão.

Uma minissérie para maratonar, te fazer pensar e agradecer a vida. E principalmente, mostrar a importância de protegermos o nosso planeta.

Melhor minissérie do ano para mim.

Espero que gostem da indicação e até a próxima.




PS: Algumas Curiosidades:

Apesar da maioria dos personagens serem adaptações de pessoais reais, a personagem da atriz Emilly Watson, é totalmente fictícia, ela é uma representação única de dezenas de cientistas, que se uniram para ajudar a encontrar maneiras seguras de lidar com a tragédia.


O desastre nuclear propeliu partículas radioativas em mais de mil quilômetros quadrados da Ucrânia e da Bielorrússia. O número de mortos ainda é desconhecido: informações oficiais mostram que 31 pessoas morreram, mas  o número de mortos a longo prazo é estimado entre 4000 e 93.000 como resultado do vazamento. 

A série se passa nos anos 80 em Pripyat, localizada na Ucrânia, perto da fronteira da Belarus, construída na década de 70 para alojar as pessoas que trabalhavam na central nuclear. Ali vivam 50.000 pessoas.

6 comentários

  1. Olha, sou a maluca das séries. Vivo me desdobrando para ver muitas ao mesmo tempo. Um capítulo aqui, outro ali e com isso, vou ocupando minha cabeça(isso tem me salvado da depressão)
    E afirmo com certeza que Chernobyl foi uma das melhores surpresas até o momento. Acabei vendo capítulo a capítulo e que agonia.
    O triste que não é ficção. É realidade, é crueldade, é omissão.
    Um conjunto duro e nu de um fato que até hoje causa impacto.
    Super recomendo também!!!E sim, que se busque maiores informações, pois tudo parece que precisa render mais!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Essa história é tão horrível que antes fosse só uma série de TV mesmo. Querendo muito ver o que fizeram aí pra ser tão bem avaliada assim. Mesmo que não fique 100% igual a realidade ainda assim alerta e mostra bem o ocorrido. É horrível e imagino o que fizeram pra mostrar a situação no seu pior. Já vi falando que tá até difícil de assistir pelas transformações nad pessoas, que deixa aquela realidade do que aconteceu. Quero ver.

    ResponderExcluir
  3. Olá! Taí uma grande vergonha e mancha na história da humanidade e vai ser incrível, emocionante e reflexivo poder acompanhar um pouco mais dessa parte da nossa história. Os relatos desse período são tão tristes, e realmente revoltantes, pois é nítido que algo poderia ter sido feito para que tivessímos um resultado diferente. Essa série é prova viva do que a humanidade é capaz de fazer pensando unicamente em si,sem medir as consequências de suas ações e como elas podem atingir outras pessoas.

    ResponderExcluir
  4. Olá Vivian!
    Provavelmente a melhor produção televisiva de 2019, Chernobyl impressiona pela fidelidade em retratar um dos eventos mais catastróficos da história, embora introduza alguns elementos fictícios (considerando que se trata de um produto comercial de entretenimento, e não um documentário). Ademais, a produção da HBO, como já era de se esperar, é algo visivelmente impressionante, com fotografia e maquiagem impecáveis. Merecidamente, a minissérie com certeza irá levar vários prêmios nas próximas edições do Emmy e do Globo de Ouro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Essa série me deu agonia. E olha que nem terminei. Eu vi três episódios e tive pesadelos, devo terminar ainda essa semana. O modo como os bombeiros vão "apodrecendo" depois do contato com a radiação me deixou muito impressionada. A maquiagem é impecável, e deixa um gosto de tristeza em quem vê. Confesso que fiquei paranoica também haha, porque me dava muita aflição a ideia de algo "invisível" fazer tão mal, então eu achava que todo mundo ia cair morto xD

    Espero terminar a série ainda essa semana \o
    Ótimo resenha! (fiquei surpresa em saber que algumas coisas não foram, de fato, iguais às da série, acho que isso caracteriza uma boa adaptação, pois você acredita em tudo o que vê)

    ResponderExcluir
  6. Olá Vivian!
    Acho bem bacana a série retratar um fato real, esse acontecimento fatídico que provoca indignação em qualquer um. Infelizmente tem que acontecer uma tragédia para que só então medidas preventivas sejam tomadas. Vou separar um dia para maratonar,com certeza.
    Beijos

    ResponderExcluir