Luz, Câmera, Ação!!! Nós

14 de abril de 2019

Diretor e Produtor: Jordan Peele
Ano: 2019
Gênero: Terror, Thriller
Elenco: Lupita Nyong'o, Winston Duke, Shahadi Wright-Joseph, Evan Alex, Elisabeth Moss, Tim Heidecker, Yahya Abdul Mateen II, Anna Diop, Cali Sheldon e Noelle Sheldon
Nota:  
Sinopse: Adelaide (Lupita Nyong'o) e Gabe (Winston Duke) decidem levar a família para passar um fim de semana na praia e descansar em uma casa de veraneio. Eles viajam com os filhos e começam a aproveitar o ensolarado local, mas a chegada de um grupo misterioso muda tudo e a família se torna refém de seus próprios duplos.


Resenha:

Acabei de sair de uma sessão de cinema maravilhosa e já vim aqui dividir com vocês essa experiência!

O novo filme de Jordan Peele, vem com uma grande peso em suas costas, dele se espera que seja melhor que Corra (resenha aqui), seu primeiro filme na direção e produção, dobradinha que ele repetiu em Nós.

Posso dizer que se Corra, foi um excelente filme de terror que além disso trouxe uma crítica severa ao racismo, Nós é ainda melhor. Um thriller intenso onde o terror pessoal e psicológico é mais denso que o terror puramente físico (que sim também está presente).

Falar muito sobre ele pode acabar estragando a experiência que é o assistir, então serei breve sobre os detalhes do filme, e me prenderei a minha reação a ele, nessa resenha... Leiam sem medo de Spoilers.


O filme começa com uma informação sombria, sobre redes de tuneis e antigos caminhos de metro abandonados, alguns cujas utilidades nunca sequer foram explicadas. Para logo depois nos levar a um parque de diversão onde um casal, está com sua filha Adelaide, e comemorando o aniversário dela. Em dado momento a criança se afasta dos pais e acaba entrando em uma daquelas atrações macabras: A Casa dos Espelhos, lá ela acaba se vendo frente a frente com a sua Doppelgänger (Criaturas míticas ou sobrenaturais que possuem a mesma características de outra, também são conhecidos como duplo-eu ou sósia, fora dos elementos fantásticos)

Anos depois vemos Adelaide adulta agora vívida pela atriz  Lupita Nyong'o, em viagem de férias com sua família: Marido e dois filhos. A casa é a de sua infância e relativamente perto da praia onde anos atrás ela teve essa experiência traumática, a pedido do marido, ela acaba indo a praia novamente e a partir desse momento temos um inicio de ciclo de coincidências, que levam a essa família a terem que lutar por suas vidas contra seus sósias.

O terror que permeia e controla o filme é daqueles que em minha opinião é o que mexe mais comigo, o medo do intangível, quando estamos em frente a um inimigo, podemos temer algo que vem de fora, porém... O que faremos quando o inimigo somos Nós? Esse é um dos pontos que Jordan nos leva a refletir durante o filme, não foi por acaso que ele colocou o inimigo com o mesmo rosto dos mocinhos.


Como quase tudo que posso falar fora isso pode ser considerado um spoiler grandioso, vou passar agora a como me senti assistindo.

Como eu já esperava um filme que fosse além de uma diversão e entretenimento, mais também uma experiência de crítica social, eu não me decepcionei nem um pouco, ele faz o que promete: Entretêm e nos faz refletir, ao contrário de Corra, que foi focado no racismo, Nós, tem uma crítica politica e social mais ampla, o fato de ter uma família de atores negros como protagonista, é por si só um posicionamento contra o racismo, e a partir deste ponto as demais críticas se expandem. Focando principalmente na Exclusão Social, no medo que frisando aqui o universo do filme sendo os Estados Unidos, da população se tornando ainda maior contra aqueles que vem de outros lugares e tem outras experiências de vida. 

É nesse tocante que a experiência de assistir ao filme fica ainda mais interessante.
Os Sósias representam aqueles que estão na base da piramide que é a sociedade, aqueles que não tem acesso as mesmas oportunidades dos "cidadães de bens." 

As cenas de ação e perseguições também me agradaram muito, pessoalmente prefiro cenas onde existem um toque maior de realidade, nada de simples pessoas que nunca fizeram nenhum treinamento específico descobrindo um talento desconhecido para artes marciais ou tiros e bombas!

E na parte do terror psicológico, também sai da sessão levemente assustada imaginando como seria estar na situação de enfrentar meu duplo.

Um ótimo filme, que possivelmente vai firmar ainda mais o prestigio de seu diretor e produtor.

Uma nota que precisa ser dita:

Que Atuações! Lupita Nyong'o, Winston Duke, Shahadi Wright-Joseph, Evan Alex os quatro protagonistas desse filme deram atuações magistrais, cada um deles nos entrega algo essencial para o sucesso e empatia que sentimos pelos personagens, com Destaque para Lupita que interpreta os dois personagens mais complexos do filme, Adelaide e sua dupla, a Red, desde a preparação vocal da atriz que deu um show diferente tornando cada uma delas únicas, como a expressões de ambas são formidáveis. Não há nada mais a dizer de que fiquem atentos a ela o tempo todo, cada olhar e expressão, fala, podem entregar pistas para os mistérios do filme, e da reviravolta. Outra atriz que foi excelente e que eu não conheço de outros papeis  Shahadi, de apenas 13 anos me surpreendeu muito e já espero que ela tenha o destaque merecido em outros papéis. Winston, que vive Gabe o marido e pai, é outro que adorei, aqui temos outra quebra de estereótipos: Ele está longe de ser o que vemos habitualmente quando escrevem papéis de homens negros no cinema, o que o torna ainda mais interessante, com bom humor e fora do círculo vicioso de que homens negros devem estar sempre no limite entre bons moços ou marginais.  Evan, vive o filho caçula e seu duplo e se sai muito bem.


Espero que todos tenham uma ótima experiência ao assistirem a esse filme assim como eu, e quem viu e quiser comentar, só coloquem um aviso de spoiler se for o caso.



Curiosidades do Filme e Referências.

O filme está repleto de referências, e como sou fã notei diversas, desde a escolha da camiseta de Adelaide no começo do filme a números jogados ao decorrer do filme, alguns são muito inocentes, outras podem ser pistas, fiquem atentos... Vamos a alguns deles, mas só alguns para que se divirtam os encontrando e analisando depois.

🎬 Nós, no original se chama US, que além do significado de Nós pode ser também a sigla United States
🎬Adelaide escolhe de brinde a camiseta do clipe Thriller de Michael Jackson, que tem uma frase nela que fala justamente de enfrentar algo sombrio : 

"É quase Meia-Noite
Algo maligno está espreitando na escuridão"

🎬Jason, aparece usando a Camiseta do Filme Tubarão
🎬 11.11 - Jeremias 

 “Portanto assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre eles, de que não poderão escapar; e clamarão a mim, mas eu não os ouvirei.”

🎬 Coelhos: Já não vimos isso antes em outro filme de Jordan?
🎬 Hands Across America = MURO


Jordan pediu que Lupita assistisse alguns filmes para se preparar para o papel, segue essa lista: 

🎬 Os Pássaros (1963)
🎬 O Iluminado (1980)
🎬 Voltar a Morrer (1991)
🎬 Violência Gratuita (1997)
🎬 O Sexto Sentido (1999)
🎬 Medo (2003)
🎬 Deixe Ela Entrar (2008) Versão original.
🎬 O Babadook (2014)
🎬 Corrente do Mal (2014)
🎬 Mártires (2016)

Dessa lista, só preciso assistir Voltar a Morrer, veremos se o encontro por ai para ter mais essa experiência horripilante.

Beijos e até a próxima.

12 comentários

  1. Vivian, assisti a esse filme e fiquei assustada. Fiquei pensando exatamente em como nós mesmos somos nossos inimigos e como podemos nos enfrentar.
    O filme é excelente, tanto quanto Corra.
    A Lupita deu um show de interpretação. A mudança vocal dela para interpretar a Red foi incrível. Que trabalho!
    Peele já é um diretor que vou sempre procurar assistir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nil!
      Um excelente filme, que aliás já quero rever.
      Lupita foi a grande estrela do filme, eu inclusive vi uma matéria falando sobre a construção de seu personagem e preparo vocal. Amei.
      Também, vou aguardar com carinhos os próximos trabalhos de Peele
      😀😉

      Excluir
  2. Oi Vivian, tenho que começar confessando que não sou uma fã do gênero terror, até assisto um filme mais puxado pro suspense as vezes, mas no geral sou medrosa rsrs. Ainda assim, achei muito interessante a critica e a dica. Saber que as atuações se destacam e que o filme reforça criticas sociais e nos deixa refletindo sobre como seria enfrentar a nós mesmo é ótimo e até fiquei com uma pontinha de curiosidade. Quem sabe mais a frente eu me animo a assistir ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lili 😊
      Eu sou fã do estilo, mas ele foi tão bem realizado que mesmo que não curte muito pode vir a gostar da experiência. Caso reúna uma coragem para encarar os respingou de sangue, acredito que vá achar interessante.

      😉😁

      Excluir
  3. Não sou de ver filme de terror, mas terror psicológico e pelo jeito dele acho que iria gostar. Com medo, mas iria gostar. O outro fez um sucesso e tanto e queria ver alguma hora, não sei quando vai dar. Mas esse me chamou muita atenção pela Lupita aí no meio, vou dizer que veria só por ela. É um filme que chama atenção. Um tema forte, uma trama forte e que faz pensar, isso é ótimo nele. Chamou atenção por ter uma família negra no protagonismo, por isso dos sósias, o jeito de fazer você sair da sessão com medo mas pensando muito na trama toda. Parece bem legal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane 😁
      A pontada de medo faz parte.
      Espero que assista e tenha uma boa experiência com o filme. Ele foi muito legal!

      😉

      Excluir
  4. Não assisti mas ainda quero muito.
    Adoro essas referências que Peele coloca nos filmes, em Corra não foi diferente ao usar símbolos dos Iluminatis.
    Amei a resenha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee Karla 😙

      Vai adorar esse então gêmea! Tantas referências lindas 💛

      Obrigada ❤

      Excluir
  5. Olá! Taí, faz tempo, mas tempo mesmo que eu não me deparo com o filme do gênero terror que realmente cumpra seu papel de amedrontar, e confesso que só de ver o trailer do filme no cinema, quando fui assistir Capitã Marvel, já fiquei assustada, não quero nem imaginar assistindo o filme inteiro (#medo). Gostei de saber que além dos sustos, teremos também algumas mensagens, deixa tudo ainda mais interessante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Elizete.

      Um filme bem assustador porque nos faz além de temer algo, refletir sobre muitos pontos.

      Beijos 😉

      Excluir
  6. Vivian!
    Vixe! Fiquei arrepiada só com o thrillers, imagina quando assistir o filme.
    Gosto dos thrillers psicológicos com pitada de terror e fiquei tão curiosa para saber porque tudo aontece co essa família.
    E adorei as curiosidades.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy.

      Você deve adorar então quando souber os motivos que levaram a todo esse acontecimento!
      Eu fiquei pasma!!!

      Eu amo filmes de terror psicológico e esse até agora foi o melhor que vi do gênero esse ano!

      Beijos 😊

      Excluir