Se você me chamar eu largo tudo... mas por favor me chame - Albert Espinosa

7 de fevereiro de 2019

Título: Se você me chamar eu largo tudo... mas por favor me chame
Autor: Albert Espinosa
Páginas: 154
Ano: 2015
Editora: Verus Editora
Gênero: Romance

Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:  
Sinopse: Um homem revive seus dias de menino em busca de si mesmo. Uma história terna e emocionante de perdas, ganhos e aprendizados. Dani se dedica a procurar crianças desaparecidas. No mesmo instante em que sua mulher faz as malas para ir embora de casa, ele recebe o telefonema de um pai desesperado lhe pedindo ajuda para encontrar seu filho. O caso o levará a Capri, onde virão à tona lembranças de sua infância e das duas pessoas que mais o marcaram: o afetuoso sr. Martín e o forte George. O reencontro com o passado levará Dani a profundas reflexões sobre sua vida, a história de amor com sua esposa e as coisas que realmente importam. Se você me chamar eu largo tudo... mas por favor me chame é um livro forte e ao mesmo tempo delicado, que vai permanecer com o leitor muito depois que ele virar a última página.

Resenha: Quando li esse livro, em 2017, esperei ficar emocionada com a experiência pois ele fez parte de um projeto de livro viajante onde algumas amigas e eu lemos o mesmo livro e nos propusemos a fazer anotações na obra (sim, escrevemos, pintamos, desenhamos, colocamos anotações e emoções que sentíamos durante a leitura...) sem a menor culpa já que a proposta foi justamente a dona do livro guardá-lo como uma recordação de todas nós.
Fui a última a ler antes que ele retornasse para casa então pude vivenciar todas as demais experiências, todas as emoções de minhas amigas, todos os sentimentos envolvidos no processo.



"A todos que continuam querendo ser diferentes e lutam contra aqueles que desejam que sejamos iguais..."
Mas... eu não esperava viver a história da forma como vivi.... o livro já começa com uma frase que nos faz pensar....
"VOCÊ NÃO QUER poder ser feliz em todos os aspectos da sua vida...? Não ter que aceitar nada que não goste...? Sentir que a vida é controlada por você mesmo, em vez de ir na rabeira dela, ali no vagão número 23...?"

Nele acompanhamos a história de Dani, um investigador particular que está passando por um duro processo de separação onde percebemos que as pessoas usam artifícios para sair de uma discussão muitas vezes essencial ao momento do relacionamento e como isto acaba resultando em palavras não ditas, engolidas, não digeridas, que causam úlceras emocionais incuráveis.

O livro alterna capítulos entre o tempo atual, onde Dani se encontra dividido entre os problemas no casamento e a busca por uma criança desaparecida em Capri e uma outra viagem que ele fez a Capri na infância.

"Capri. Havia estado uma vez ali, quando tinha 13 anos. Aquela ilha me salvara. E agora, tinha que retornar a Capri bem quando voltava a estar tão perdido e sozinho. Era incrível como essa ilha me resgatava de minha península, quando esta afundava diante de mim."

É uma leitura cheia de metáforas e de um descobrimento pessoal de Dani diante de toda sua experiência de vida, de toda a dor que ele viveu (no decorrer no livro descobrimos uma particularidade do protagonista), e o resgate de toda sua experiência de vida, do reencontro da vida adulta com o Dani da adolescência. Fala de perdas, de morte, de superação...
"Seu olhar tinha a mesma intensidade de quando o havia conhecido, embora parecesse que o combustível que alimentava suas veias tivesse perdido octanagem. Algo nele ia em outro ritmo, em outra velocidade. Dava para notar sua poderosa força, mas eu sabia que, cedo ou tarde, ela se paralisaria."


Em vários momentos fui ás lágrimas com a história... quer por identificar as dores do personagem como minhas... quer em solidariedade às vivências dele.

Dito isso, só posso acrescentar.... leiam... leiam e atentem a cada frase, a cada detalhe que ele apresenta... desta leitura só tiramos lições, valiosas e necessárias para a vida.

9 comentários

  1. Me emocionei várias vezes com a sua linda e sensível resenha amiga. Parabéns vc está se superando a cada dia. Eu AMO esse livro é apresentá-lo à vocês no projeto do livro viajante, foi para mim é tenho certeza que para vcs tb uma honra! ❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada minha linda irmã de alma!!!! A experiência de ter lido esse livro com anotações de todas as impressões de vcs foi única, essencial pra minha vida!!!!! Te amo!!!!

      Excluir
  2. Olá! Primeiramente preciso falar desse novo layout incrível, o site ficou lindo, estão de parabéns, vai ser mais legal ainda navegar por aqui. Segundamente (risos), que livrão hein, impressionante que em tão poucas páginas o autor conseguiu trazer tanta emoção e uma história linda para todo mundo refletir, não conhecia, mas só o título já me deixou arrepiada, imagina como será a experiência durante a leitura? Tenho um palpite, única.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizete, obrigada pelo elogio, os méritos do novo layout são da Denise, ela arrasou mesmo!!!!!!
      Quanto ao livro, leia... é uma experiência única!!!!!

      Excluir
  3. Um livro forte que pelo que vi trás uma crítica ao modo como vivemos nossas vidas hoje, apenas vivendo sem aproveitar e com isso perdendo muitas coisas pelo caminho. Adorei a forma como o autor trouxe essa história intercalando dois assuntos distintos e que no final trouxeram a grande luz para o Dani. Mais um indo pra minha lista!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é um livro maravilhoso, cheio de lições de vida.... nos identificamos com muito do que acontece na vida do personagem... obrigada pelo carinho!

      Excluir
  4. Nunca tinha ouvido falar desse livro, mas gostei da história, parece ser interessante. Adorei essa ideia do livro viajante, desse ser bem legal ler podendo ver a reação que cada um teve ao ler um mesmo trecho.

    ResponderExcluir
  5. Oi Fabi,
    Que experiência de leitura diferente, gostei bastante, é até uma idéia para fazer com os amigos.
    Sobre o livro, na sinopse já percebemos que ele comove, imagino que o processo de separação não seja fácil, e relatar isso em um livro ainda mais difícil, pelas suas palavras sinto que a história cumpriu seu dever.
    É tão curtinho, e, aparentemente, tão grande ao mesmo tempo... Como sou emotiva, tenho certeza de que também me emocionarei!
    Engraçado, seria um livro que, provavelmente, eu passaria longe, depois de sua resenha fico com vontade de ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. De início tem um título bem diferente do demais que estamos acostumadas. E a história que leva a pensar e a refletir. É interessante, mesmo não querendo ler algo que me leve a chorar, vale a pena conferir a leitura.

    ResponderExcluir