Os Tambores do Outono - Outlander, 4 - Diana Gabaldon

8 de fevereiro de 2019

Título: Os Tambores do Outono - Outlander, 4
Autor: Diana Gabaldon
Páginas: 880
Ano: 2018
Editora: Arqueiro
Gênero: Drama, Ficção, Literatura Estrangeira, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Arqueiro
Nota:    
Sinopse: Após tomar a difícil decisão de deixar a filha no século XX e viajar no tempo novamente para reencontrar seu grande amor, Claire Randall tem mais um desafio: criar raízes na América colonial do século XVIII ao lado de Jamie Fraser. Eles partem rumo à Carolina do Norte para achar um novo lar e contam com a ajuda de Jocasta Cameron, tia de Jamie e dona de uma propriedade na região.

Enquanto isso, em 1969, Brianna Randall se une a Roger Wakefield, professor de história e descendente do clã dos MacKenzie, para descobrir as respostas sobre as próprias origens e sobre Jamie, o pai biológico que nunca conheceu.

Em meio às buscas, ambos encontram indícios de um incêndio fatal envolvendo os pais de Brianna. Mas Roger não pode lhe contar isso, porque sabe que a namorada tentaria voltar no tempo para salvá-los. Por outro lado, Brianna também não compartilha sua descoberta, pois tem certeza de que Roger tentaria impedi-la.

Nesse livro emocionante, repleto de ação, intrigas e detalhes históricos, as barreiras do espaço e do tempo são postas à prova pelo amor de um casal e pela coragem de sua filha em mudar o destino.

Este livro foi cedido pela Editora Arqueiro, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Importante: Por ser o quarto livro da série, poderá haver spoiler dos livros anteriores, impossível falar da história atual, sem mencionar algo das anteriores, então, leia por sua conta e risco e não brigue comigo!!!

Resenha: Que livro! Caramba, minha nossa senhora, que livro!

Vou começar dizendo que li algumas resenhas que me desanimaram um pouco e recebi alguns spoilers de amigas que me desanimaram ainda mais acerca da história e do rumo que ela tomaria.

Bom, não sei se eu interpretei errado o livro ou se foi quem resenhou, mas eu não vi nada do que me disseram.

Houve realmente um fato muito triste com a Brianna, e isso foi um baita spoiler que recebi, mas não foi como eu imaginei e nem como me foi passado e, bom, vamos falando na ordem do livro, depois eu volto à Brianna...

A primeira parte do livro traz Jamie e Claire logo em seguida dos acontecimentos do livro anterior, eles vieram parar no Novo Mundo depois que seu navio naufragou devido à uma tempestade. O casal estava à procura de Ian, sobrinho de Jamie que havia sido capturado por piratas, eles por fim encontraram o garoto e terminaram o terceiro livro aqui nas Américas.

Então começamos com o casal e os amigos testemunhando o enforcamento de um amigo (conhecido) deles, eram três a ser enforcados e numa confusão, um deles fugiu. Jamie acaba encontrando o fugitivo, com pena, o ajuda a sair da cidade e dá fuga à ele. Pois esse fugitivo acabou por causar a maioria dos problemas enfrentados por Jamie e Claire e depois por Roger e Brianna....Pobre Jamie, quis ser nobre e acabou por deixar o maior sem vergonha fugir...mas bom, não vou falar muito mais do cara, só lembrem do nome dele: Bonnet.

Bom, o livro é dividido por partes e cada uma delas traz acontecimentos marcantes para o casal e depois para sua filha.

Nas primeiras partes, vemos Jamie e Claire chegando à Carolina do Norte, lá Jamie tem uma tia, que seria irmã de sua mãe, ela vive a muito tempo lá, fixou residência, casou (algumas vezes) e agora é uma viúva bem conceituada. Jocasta os acolhe, se encanta pelo sobrinho e acha que encontrou um herdeiro capaz de administrar sua propriedade, mas bom, não é bem assim e aí vai algo que eu me sinto obrigada a contar porque vi em resenhas que Claire, contrariada por Jocasta ter escravos, tem brigas com ela e os faz ir embora. Não é bem assim, um resumo cru desses, não satisfaz a minha curiosidade tão pouco, penso, esclarece ao leitor.

Sim, Claire se sente incomodada pelo fato de Jocasta ter escravos e deixa bem claro para Jamie que não quer isso para si, afinal, seria "normal" para quem vive em mil setecentos e pouco, mas é impossível para nós (e nossos contemporâneos) sequer admitir a pratica da escravização, então dá bem para entender os motivos dela. Só que, ela não é idiota a ponto de bater de frente com um costume que ela sabe muito bem estar enraizado na época. Não concorda, procura usar o mínimo possível os escravos da tia mas não discute com ela por isso. Inclusive, seria estranho uma mulher que conhece tanto da história, querer discutir para mudar algo que ela sabe muito bem quando e como vai mudar não é?

Enfim, realmente o casal vai para uma cordilheira fixar residência, que acaba ficando conhecida por Cordilheira Fraser e passamos boa parte do livro vendo eles construírem seu lar ali. Conhecemos as dificuldades, mas nada de mais acontece, dentro do que sabemos que poderia acontecer numa terra cheia de índios e animais selvagens. Ao mesmo tempo, temos vislumbres de Roger e Brianna lá no século XX. Percebemos a evolução (ou não) do seu relacionamento, seus encontros e promessas enquanto ela termina os estudos em Boston e ele trabalha em Oxford, com a promessa de se unirem assim que possível.

Acontece que precisamos chegar à segunda parte da narrativa e vemos que ambos descobriram, a data e o motivo da morte dos pais de Brianna. Ele esconde dela para que a garota não sofra e para evitar que ela pense em ir para as pedras e tentar uma loucura. Ela esconde dele porque vai sim para as pedras e tenta a tal loucura.

Quando Roger descobre que Brianna foi ao encontro dos pais, não tem outra alternativa a não ser ir atrás da garota. Vale lembrar que não é todo mundo que pode passar pelas pedras e por ter raízes fortes no passado, ele também consegue.

Chegando ao passado eles passam por poucas e boas até cumprirem seus objetivos. O dela é seus pais, o dele, é ela! Brianna está seis semanas à frente de Roger e não vamos esquecer que uma travessia de navio para as Américas se faz necessária.

E é aí que entra (de novo) Bonnet, esse cara está mais enrolado na história do que eu imaginei a princípio, é no navio dele que Roger vem para as Américas, não de graça e não de modo fácil, e depois ele vai ter um peso especial para o futuro da Brianna, agora, ela nem sabe se poderá voltar para sua época e se ela não voltar, o que será que Roger vai fazer? Confesso que queria que eles ficassem lá no passado porque a interação da garota com Jamie é maravilhosa. E quando eles ficam furiosos um com o outro então? Quem leu os livros anteriores sabe que não dava para se meter nas brigas dele com sua irmã, porque o sangue dos Fraser ferve, imaginem uma briga dele com a filha???? Não precisa imaginar, basta ler o livro!!!!

Ah, e o fato triste que aconteceu com Brianna que eu falei lá em cima??? Se fez necessário, caso contrário ela poderia voltar para sua época, coisa que eu não gostaria que acontecesse....

Estou me alongando demais, mas caramba, o livro tem quase 900 páginas, muitos acontecimentos, emoções mil, encontros e reencontros, sequestros, e por aí vai. É um livro realmente muito bom e me arrependo de ter dado ouvidos à quem me deu um resumo tão raso do livro, dizendo que eu não ia gostar. Claro que com tal resumo eu não gostei mesmo mas acontece que tem tanto acontecendo que resenha nenhuma consegue sequer chegar perto de nos fazer entender, de verdade, o que é esse mundo real e irreal ao mesmo tempo que a autora criou.

Roger tem certeza de que o passado não poderia ser mudado, que não adiantaria que Brianna fosse para lá porque o que estava escrito iria acontecer, como na Batalha de Culloden. Mas será? Porque se não pode ser mudado então, o destino dele e de Brianna também era viver no passado???? isso traz tantas perguntas né???

Enfim, cada vez que eu penso em terminar essa resenha, lembro de mais algum detalhe e falo mais...Vamos parar por aqui né?

O que eu posso dizer é que continua sendo uma história fantástica, o amor entre Jamie e Claire é lindo e impenetrável, o companheirismo deles é gratificante de ver. A História é incrivelmente bem construída, os personagens são fortes, marcantes e apaixonantes (a maioria, pelo menos) e agora eu só quero ler o próximo que é maior ainda que esse...

Eu os leio em ebook, na versão que a Arqueiro está lançando em volume único e é incrível perceber que não há erros de revisão ou ortografia, eu não reparei em nenhum...e é uma leitura que eu recomendo sim, não é uma leitura fácil, é longa, densa e cheia de detalhamentos históricos, mas é magnífica!

6 comentários

  1. Olá, a história desse livro (e série) é tão do meu gosto, pelo que todo mundo comenta, que tenho medo de ler (e assistir) e acabar não gostando... é loucura minha, mas para evitar a frustração, eu acabo me mantendo bem longe da história kkkk

    ResponderExcluir
  2. Olá! Preciso urgentemente retomar essa leitura. Eu simplesmente amo Jaime e Claire, mas acabei ficando no segundo livro, tempo vai passando e eu ainda não consegui continuar, mas depois dessa resenha vou um dar um jeitinho de colocar esses livros na frente. Eu tenho as edições em duas partes, e particularmente prefiro assim.

    ResponderExcluir
  3. Sou suspeita pra falar porque essa é minha série preferida kkk já sou apaixonada sem ter lido os livros, imagina depois que ler. Eu acho a história fantastica, incrivel esse mundo que a Diana criou. Tambores é justamente o livro da ultima temporada que saiu e pelo que vi na série a história continua emocionante, confesso que o roger as vezes me da nos nervos mas preciso ler antes de julgar o coitado kkkk

    ResponderExcluir
  4. Denise,
    Eu acompanho a série de TV, sou completamente apaixonada, e não vejo a hora de ler o restante da série, só tive oportunidade de ler o primeiro livro, e olha, amei cada descrição, queria mais umas 1000 páginas, rs.
    Confesso que no começo não fui tão fã de Brianna, achei que ela seria meio parecida com o pai adotivo, mas aqui percebo o amor dela pela mãe, e como amadureceu, gosto do rumo que a história tomou, com dois romances intercalados.
    Sobre Claire e Jamie, meu casal, como eu gosto desses dois!
    Eu li opiniões bem diversas, teve quem curtiu e quem não gostou, eu fico ansiosa pela leitura, rs.
    Ah, eu gosto muito das capas originais, mas as novas lançadas, com os personagens da TV, ficaram belíssimas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Sou louca por essa série, a história me empolga muito. Não tenho coragem para ler todos os livros, pois são pàginas com força, mas estou acompanhando a série na TV e estou adorando. Bom saber um pouco do que pode acontecer com os casais do livro, um dia encontro coragem para ler todos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Denise
    Toda vez que acesso a Netflix fico tentada para começar assistir a série, mas sou daquelas chatas que quero muito ler os livros primeiro.
    Em se tratando de viajar no tempo para a personagem é complicado muitos costumes da época, principalmente dos escravos.
    Acompanho pelas resenhas e estou pensando em começar a ler o e-book no lugar do livro físico.
    Beijos

    ResponderExcluir