Três é demais - Ali Cronin

4 de janeiro de 2019

Título: Três é demais
Autor: Ali Cronin
Páginas: 304
Ano: 2013
Editora: Seguinte, Companhia das Letras
Gênero: Romance Infanto-Juvenil
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Estante Virtual | Saraiva
Nota:  
Sinopse: Cass está entre as mais inteligentes da classe. Tem uma família carinhosa, amigos incríveis, um namorado lindo, um futuro brilhante pela frente. Sua vida é perfeita (ou pelo menos é o que parece). Seus amigos sempre deixaram claro que não aprovam seu namorado. Para piorar, seu melhor amigo se declara para ela - e Cass não sabe como dizer não sem machucá-lo. Na escola, ela está uma pilha de nervos desde que fez a entrevista para tentar uma vaga em Cambridge. Sua confiança vai por água abaixo quando ela tira uma nota C num trabalho de política do colégio. Pouco a pouco, a vida de conto de fadas de Cass vai desmoronando, e ela terá que se esforçar muito para administrar os "pequenos" percalços que vão surgindo pelo caminho e ao mesmo tempo resolver seus grandes dilemas.

Este livro foi cedido pela Editora Seguinte, da Companhia das Letras, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Resenha:

Cass é o tipo de personagem que já despertou certo desagrado desde o primeiro livro. Isso porque ela namora Adam e todos os seus amigos, protagonistas dos volumes anteriores da série, não gostam dele. Mas, agora, finalmente foi possível conhecer um pouco a perspectiva da jovem.

"Adam detestava os meus amigos. Eu detestava que ele os detestasse, mas não podia fazer nada a respeito. Eles também o odiavam, é claro."

Adam é amigo de seu irmão mais velho, Charlie, assim Cass o conheceu durante um festa. No início ele, mesmo possuindo uma diferença de idade, se mostrou bastante carinhoso com Cass. O ciúme e diversos outros acontecimentos faz com que o leitor já se atente a este relacionamento, uma vez que a protagonista deixa de fazer muito para não deixá-lo com raiva.

A curiosidade desperta já nos outros livros quando Jack, amigo de Cass, começa a demostrar sinais de sua paixão por ela. Ela sempre o considerou seu melhor amigo e, por isso, ele esperava que tivesse uma chance. Nos livros anteriores ele se mostrava muito fofo e amoroso com ela, quem lia cada página já suspirava por ele.

“Eu me irritava quando meus amigos falavam sem parar sobre o quanto se divertiram quando eu não estava junto. Nunca era tão incrível assim quando eu estava, então, por que seria tão bom sem mim?”

A protagonista se encontra no meio de um grande furacão, é a hora de tomar decisões e ela se sente cada vez mais pressionada. Primeiro, precisa escolher entre a faculdade: ir para a grande e famosa Cambridge ou ir para uma universidade que a deixe mais próxima de seu namorado? Ainda há o péssimo relacionamento de seus amigos com Adam. Em seguida há Jack, que resolveu expor seus sentimentos. Por fim há Tom que ela conheceu na entrevista da universidade, mas que não sai de seus pensamentos.

"Mas mamãe não é uma dona de casa oprimida. Tinha um diploma de Cambridge, porém descobriu que estava grávida do meu irmão no dia em que entregou a tese. (…) papai se tornou bem-sucedido, alguns anos depois eu apareci e, resumindo a história, mamãe nunca trabalhou. E se você está imaginando o que aconteceu com toda essa ambição não realizada, não imagine mais. Ela a transferiu inteiramente para mim: a herdeira feminina do cérebro da família. Ou seja, pressão nenhuma."

Surpreendentemente o enredo de Cass é envolvente e levanta questões muito importantes. Relacionamento abusivos, a relação familiar, as amizades e as grandes decisões que vão transformar a vida. O livro traz todos esses dilemas que os adolescente enfrentam e também os adultos.

"Você normalmente não parece uma menina de quinze anos. Mas com eles, parece. Eles são tão infantis em comparação a você quando está comigo."

Como os outros livros da série, a leitura é simples, fluída e bem juvenil. Ainda estou na curiosidades para conhecer os outros personagens que faltam, um em especial. E fico muito contente que com esta obra consegui gostar e me identificar mais, do que com os outros volumes.


Cada vez que a Companhia das Letras envia mais um livro, da série "garota <3 garoto", minha estante fica mais colorida com essas capas maravilhosas. Esta, até agora, foi a minha favorita. Mal posso esperar pelos próximos!

9 comentários

  1. Olá! Apesar de ouvir (ler) maravilhas em relação a essa série, os enredos dos livros anteriores não me fisgaram, por isso, ainda não tive aquela vontade de iniciar a leitura. De todos até agora, esse é o que mais me chamou atenção, afinal aborda temas bem atuais que precisam ser discutidos. Será que dá para ler fora de ordem? A capa está realmente muito bonita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Esse foi,sem dúvida,o meu favorito até agora.
      É possível ler fora da ordem sim, mas algumas pontas é capaz de ficarem soltas pela leitura. Pequenos detalhes dos outros livros sempre aparecem, sendo ou não importantes. Mas nada disso vai fazer com que a obra perca o sentido.

      Excluir
  2. Oi, Andressa
    Já tinha visto fala dessa série, mas não li. Não conheço todos os livros anteriores li uma senha sobre um e não lembro qual livro foi.
    Adorei essa capa e gostei muito do enredo desse livro com temas e dilemas atuais.
    Esero conhecer os livros desse série, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma série bem juvenil, que expõe situações bem cotidianas para adolescentes. Se torna quase impossível o leitor não ir procurando um personagem no qual se pareça com seu tempo de juventude.

      Excluir
  3. Olá Andressa,
    Primeiro tenho a dizer que as capas são mesmo uma gracinha, e acertaram em cada livro ser de uma cor!
    Acompanhando as resenhas percebo que são livros de leitura fácil, e ainda assim consegue tratar de temas reais, nesse caso achei muito importante mostrar o relacionamento abusivo, principalmente pela idade da protagonista, é algo que nem sempre observamos, mais é real!
    Espero ter a oportunidade de ler a série.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claro que sim, infelizmente é uma situação cada vez mais real. Foi muito interessante esse assunto ser levantado na obra.
      Quanto as capas... Confesso que amo admirar o colorido na minha estante 😍

      Excluir
    2. Claro que sim, infelizmente é uma situação cada vez mais real. Foi muito interessante esse assunto ser levantado na obra.
      Quanto as capas... Confesso que amo admirar o colorido na minha estante 😍
      Beijos!

      Excluir
  4. Não sei porque, mas essa série não me deu vontade de ler, acho que ela tem pouco diferencial, o único que consigo perceber é o fato de ter uma linguagem mais condizente com a situação atual dos jovens, mas isso não é suficiente pra me chamar a atenção. O que me deixa animado mesmo é, unicamente, as capas maravilhosas.

    ResponderExcluir
  5. Olá! Já ouvi falar muito desta série e sempre tive um grande interesse por ela, mas esse terceiro de longe foi o que mais me agradou, pois adoro quando personagens passam por momentos importantes e que precisam escolher um caminho. Acho que isso nos aproxima mais da história, pois nos identificamos. Fora os temas abordados que você citou, que são importantes e merecem serem discutidos!

    Adorei a capa, o enredo e a resenha.
    Bjs


    ps: já shippo ela com o melhor amigo hahahah

    ResponderExcluir