No Ritmo do Amor - Brittainy C. Cherry

7 de agosto de 2018

Título: No Ritmo do Amor – Série Music Street – Livro 01
Autor: Brittaniny C. Cherry
Páginas: 350
Ano: 2018
Editora: Record
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Duas almas atormentadas unidas por uma grande paixão A linda e encantadora Jasmine Greene nasceu para brilhar. Cantora nata, ela cresceu sabendo que tinha vindo ao mundo para ser famosa, pois sua mãe — uma artista frustrada que concentrava na filha todas as suas expectativas — não a deixava se esquecer disso um minuto sequer. A vida da jovem de 16 anos se resume a estúdios, aulas de dança e canto e a inúmeros testes para ser o grande nome da música pop. Ela não tem tempo nem de ir à escola, é educada em casa e sofre com a rotina atribulada. Para Jasmine, o pior de tudo é não poder cantar soul, sua paixão. Mas ela não reclama, porque, na verdade, seu maior sonho é fazer com que a mãe tenha orgulho dela. Elliott Adams é uma alma atormentada. Para ele, cada dia é uma batalha a ser vencida. O rapaz tímido, humilde e franzino sofre bullying na escola por causa de sua aparência e por ser gago. Mas ele é mais forte do que imagina e encontrou em seu saxofone uma válvula de escape. Tira todas as suas forças dos acordes de Duke Ellington, Charlie Parker e Ella Fitzgerald, seus maiores ídolos. Quando Jasmine finalmente consegue a permissão da mãe para frequentar a escola pela primeira vez na vida, sente que ganhou na loteria. Adora estar cercada de pessoas da sua idade, que vivem os mesmos dilemas e questionamentos... ela só odeia ver o garoto mais encantador que já conheceu na vida sofrer na mão dos valentões e fará tudo o que estiver ao seu alcance para mostrar a Elliott que ele não está sozinho. Aos poucos, esses dois jovens sofredores irão descobrir que têm muito mais em comum do que o amor pela música. Mas será que vão superar as reviravoltas que o destino preparou para eles?

Resenha:


“Por causa dela, eu tinha voltado a viver. Por causa dela, eu tinha voltado a sorrir. Por causa dela, eu tinha me libertado das grades dos dias mais sombrios. Eu passaria o resto da vida demonstrando quanto eu a amava com as músicas que viviam dentro de mim.”
Se você nunca leu nada da autora Brittainy Cherry simplesmente pare! Ela apenas escreve as maiores e melhores histórias emocionais de todos os tempos. Com este livro não foi diferente! Esta é uma daquelas histórias que mechem com seu interior, uma narrativa absolutamente necessária que você simplesmente não pode ignorar.

Jasmine Greene tem 16 anos e sempre amou música soul, uma execução musical que cresceu na comunidade negra norte-americana, no fim dos anos 50. Uma grande mistura dos já tradicionais, jazz, R&B e gospel, com um ritmo bem dançante, com a voz do vocalista como ponto principal e que ganhou força total nos anos 60. A música era seu sonho, um desejo tão forte quanto sua necessidade de ser amada por sua mãe, uma cantora cuja carreira nunca deslanchou.
“Eu odiava a sensação de aperto no estômago que estava sentindo. Odiava o fato de que parecia que minha mãe não se importava comigo.”
Ela queria que a filha fosse melhor que ela. Ela desejava que Jasmine fosse famosa e por isso ela exigia que a garota esquecesse o soul e cantasse o que todo jovem adorava, a música pop. Jasmine sempre foi forçada ao limite e mesmo assim nada parecia agradar sua mãe. Entre intermináveis aulas de dança e canto, audições, dietas mirabolantes e pessoas que só se importavam com a aparência, Jasmine nunca teve vida ou voz própria, vivendo exclusivamente para os sonhos e ambições particulares de sua mãe.
“-Você devia ter se esforçado mais. Estamos gastando muito dinheiro com aulas de canto, atuação e dança, Jasmine. Você não deveria sair das audições dizendo que foi “bem”. Tem que ser a melhor. Caso contrário, nunca vai ser alguém. Você precisa ser uma artista completa.”
Então ela conheceu Elliott, o garoto negro dono de lindos olhos castanho-esverdeados, solitário e gago. Ele era seu colega de escola e tocava saxofone como sua vida dependesse única e exclusivamente disso. Ele era a pessoa mais linda e íntegra que Jasmine já conhecera, no entanto ele sofria bullying de todos os alunos que só enxergavam sua gagueira, seus tiques nervosos, seu corpo magro e franzino, o aparelho nos dentes e seus óculos de armação fina.

“Eu não queria nada além de envolvê-lo em meus braços num abraço bem apertado. Só queria puxá-lo para mim e dizer que todos os idiotas que implicavam com ele não passavam de escória. Gostaria de abraçá-lo e pedir desculpas por um mundo que não o tratava em por motivos idiotas.”
“Eu não tinha ideia de que meu coração pudesse doer tanto. Eu não conhecia Elliott havia muito tempo, faia apenas alguns meses. Éramos completamente opostos de muitas formas. Eu era a nova garota popular na escola, e ele, o garoto tímido que sofria bullying. Eu era extrovertida; ele, controlado. Eu estava perdida; ele era o caminho de volta para casa.”
Mesmo contra todos, Jasmine e Elliott se tornam grandes amigos e quando descobriram que a paixão pela música era bilateral essa amizade se intensificou mais ainda, transformando o que era uma simples afinidade em amor. Nesse meio tempo, a mãe de Jasmine parecia cada dia mais agressiva e obsessiva em torná-la uma estrela, e acabou por forçá-la a se mudar para outro país, para que ela prosseguisse com sua carreira de cantora pop.
“Se não fosse por Elliott, em sempre acharia que o amor era algo tedioso. Se não fosse por ele, nunca teria descoberto o que é ser jovem e livre. Teria ficado presa a vida toda, e Elliott abriu a porta e me deixou voar.”
Apaixonados e esperançosos de um dia se reencontrarem, Elliott e Jasmine tentam manter contato através de e-mails, mas uma tragédia atinge a vida de Elliott e todo o seu mundo muda para sempre. Depois disso, ele para de responder aos e-mails de Jasmine e a ignora completamente, fazendo com que a garota ficasse sozinha em sua própria escuridão.
“Nunca mais tive notícias de Elliott. Nunca mais beijei os lábios do garoto que me amou, nem vi seus olhos castanho-esverdeados. Não recebi mais nenhum e-mail dele dizendo que estava com saudade. Á medida que o tempo passava, a vida se tornava mais difícil... Mais dura... Mais sombria.”
“A cada dia que passava, começou a ficar mais fácil me desligar das coisas boas, esquecer o amor, o calor de Elliott. Quando eu era mais nova, costumava achar que já tinha passado pelas fases mais difíceis da minha vida. Depois que cresci, me dei conta de que seria capaz de dar qualquer coisa para voltar à minha adolescência, aos dias em que um garoto sofrido amou uma garota arruinada.”
Seis anos depois, Jasmine cansada de ser explorada, humilhada e negligenciada está de volta a Nova Orleans, sua casa. Enquanto procura por Elliott, ela encontra um amigo muito especial que através da música e simpatia sincera, a ajuda a descobrir sua própria essência e o motivo por qual Elliott se afastou tão bruscamente.
“Em todas as histórias que conhecemos, há um limite. Todo mundo chegava a um momento em que não conseguia mais aguentar, e eu cheguei ao meu no dia trinta de julho. Nesse dia, as vozes na minha cabeça ficaram altas demais. E, então, arrumei as malas no meio da noite. No dia trinta de julho, meu coração gritou para que eu saísse correndo, e foi exatamente o que fiz.”
Elliott é a sombra de uma pessoa que já foi um dia. Ele mudou seu corpo, seu pensamento, é agressivo, solitário e tem um coração atormentado. Mas Jasmine não quer perdê-lo mais uma vez, e Elliott fingir ter uma pedra no local do coração seja apenas uma forma de refúgio e proteção contra seus reais sentimentos. Talvez por baixo de toda aquela aparência indômita ainda resida um pouco do garoto que ela conheceu anos atrás.
“Ele me deixava muito confusa. Era impressionante como Elliott conseguia passar de um cara frio para alguém caloroso em um espaço de segundos. Eu não sabia como interpretar isso nem o que significava, mas sabia que sentia o mesmo. Não fazia a mínima ideia de como existir perto dele. Mesmo assim, apesar de todo aquele lado sombrio, eu desejava que ele ficasse.”
Não consigo encontrar palavras para falar mais desse livro e o que os personagens representam. Todos, sem exceção são extremamente bem desenvolvidos e verdadeiros em suas personalidades. A química entre Elliott e Jasmine é impossível de ser ignorada, eles são incrivelmente reais e irresistíveis.
“Ela mentia quando dizia que era feliz, porque isso era mais fácil do que reconhecer a tristeza que a tomava. Às vezes, era melhor mentir a encarar as verdades mais sombrias.”
A história é dividida em duas partes distintas. A primeira metade da narrativa é o passado de Jasmine e Elliott e a outra metade é o presente deles. Ambas as partes estão repletas de acontecimentos (bons e ruins), sentimentos e muita emoção. É realmente gratificante acompanhar a adolescência e a fase adulta desse casal tão apaixonante.
“Sua boca encontrou a minha enquanto seu corpo se aproximava mais do meu, e ele me envolvia com os braços, me empurrando de encontro à mesa. Foi um beijo intenso, profundo, como se eu fosse o último desejo que Elliott tinha no coração. Suas mãos escorregaram pelas minhas coxas, e ele me colocou sentada na mesa, permitindo que eu enrolasse as pernas em volta de sua cintura – e, assim, de repente, eu estava de volta à história dele. No entanto, diferente dos capítulos iniciais nos quais nosso fogo era apenas uma centelha, esses capítulos eram um verdadeiro incêndio.”
A escrita de Brittainy é superior à de muitos autores. Ela tem a capacidade de fazer você sentir cada emoção de maneira única. É uma verdadeira imersão na história, uma montanha russa de sensações sem direito a cinto de segurança. Se você tem vergonha de chorar em público, aconselho que leia num local mais reservado pois com certeza esse livro foi feito para emocionar. Sem sombra de dúvidas, No ritmo do amor é o melhor romance lindo esse ano.

“- É um pingente de chave... Uma chave para o meu coração. Você é a maior benção que recebi na vida. Você é o meu mundo. Na saúde e na doença, até que a morte nos separe, pelo resto de nossas vidas. Estarei aqui para você. Para sempre.”

3 comentários

  1. Oi, Nádya,

    Um fator que chama atenção é a intensidade do livro. Uma proposta aparentemente simples, mas que tem muito a entregar ao leitor. A música - como pano de fundo -, aprimora o livro.

    Então, acredito que eu iria gostar da história.

    ResponderExcluir
  2. Olá Nádya!
    Eu nunca li nd da autora tenho mta vontade de conhecer a escrita, dizem só coisas boas sobre, espero ter oportunidade um dia...Este livro está nos meus desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Olá! Essa autora com certeza gosta de acabar com meus estoques de lencinhos, parece ser mais uma história cheia de emoções, eu estou com ele aqui na minha estante e louca para me emocionar mais uma vez. Só pela resenha já deu para sentir que a história é linda e de certa forma de superação, vai ser muito legal poder acompanhar a vida desses dois, desde a adolescência e como algumas situações culminaram em tantas reviravoltas, mas que no final o amor vence.

    ResponderExcluir