DUFF - Designated Ugly Fat Friend - Kody Keplinger

5 de agosto de 2018

Título: DUFF - Designated Ugly Fat Friend
Autor: Kody Keplinger
Páginas: 323
Ano: 2010
Editora: Globo Alt
Gênero: Young Adult
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Submarino | Americanas | Amazon
Nota:  
Sinopse: Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush - o cara bonito, rico e popular da escola - que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo..

Resenha:

Em DUFF vamos conhecer a história de Bianca Piper, uma adolescente de 17 anos que tem uma personalidade muito forte, ela esta convicta de que deve ser ela mesma. Contudo, suas duas melhores amigas (Casey e Jessica)  são seu oposto, visam sempre manter sua reputação na escola e, em parte, isso vai afetar Bianca. No começo ela vai se mostrar uma pessoa que não se importa muita com esse lado de suas amigas, mas aos poucos veremos que isso começará a afeta-la, principalmente quando ela descobre o termo “DUFF”.

DUFF (Designited – Ugly – Fat –Friend ou Desengonçado – Útil – Feio – Fofo em tradução literal) é como são taxadas aquelas pessoas que são sempre legais nos grupos, mas são a personalidade mais carente por assim dizer. Na maioria das vezes o/a Duff é a pessoa menos bonita do grupo de amigos e geralmente é usada como ponte entre pessoas de fora para com os que são mais populares em seu grupo. Com isso nos vemos numa situação que Bianca será contaminada com esse pensamento e começará a identificar os Duffs de cada grupo, e isso vai mexer com seus sentimentos mais do que ela imagina. Quem apresenta esse termo a ela é Wesley Rush, um dos caras mais populares da escola, e que usa as Duffs para conquistar as amigas bonitas em um grupo.  Riquinho e pegador, Bianca simplesmente o odeia pelo jeito desprezível com o qual ele age com as meninas, e principalmente por chama-la de Duff, mas em um momento em que ela está se sentindo sufocada com a notícia de que seus pais vão se divorciar, ela acaba beijando Wesley como escapatória de todo aquele sofrimento. A partir disso, os dois passam a ter um relacionamento secreto, e aos poucos ela vai se apaixonando pela pessoa que ela mais odiava na escola.


Comparando com a adaptação, a história é completamente diferente nas telas. Bianca já sofreu bastante nas mãos do ex-namorado e isso a tornou com um coração de gelo no livro. Ela chega a ser autossuficiente demais em alguns momentos, que nos faz desejar a Bianca do filme. O livro teve sua adaptação em 2015, e teve como elenco Mae Whitman, Robbie Amell e Bella Thorne.

Keplinger aborda vários assuntos muito importantes na vida de um jovem, como o bullying e a autoaceitação de uma forma muito suave, mas sem deixar de transparecer sua mensagem. O quão belo nós somos independente da opinião alheia e que o amor próprio é a chave para o sucesso da nossa autoestima. É realmente impossível não ler o livro sem se identificar em alguns momentos, e a escrita da autora é muito fácil e leve, talvez você consiga lê-lo em um dia, ou até menos.

Assim, pode-se dizer que Duff é um dos livros que todos precisam ler, pois além de tratar temas muito importantes de uma forma descontraída, também nos faz sentir a tensão e a importância do que está sendo abordado. Sem dúvidas uma das minhas melhores leituras deste ano.


Um grande beijo e boa livroterapia! 💙

Um comentário

  1. Olá! Apesar de já ter passado da fase da sofrência do ensino médio, acredito que a leitura vai me fazer relembrar um pouco esse passado, não tão distante (#sqn) assim. O enredo traz uma história bem amorzinho, posso dizer, até mesmo clichê, mas aquele que faz seu coração ficar quentinho e quem sabe não rola até algumas lágrimas, afinal sou manteiga derretida para esse tipo de leitura.

    ResponderExcluir