Hippie - Paulo Coelho

9 de julho de 2018

Título: Hippie
Autor: Paulo Coelho
Páginas: 296
Ano: 2018
Editora: Paralela
Gênero: Literatura Brasileira, Memórias
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: Em seu livro mais autobiográfico, Paulo Coelho nos leva a reviver o sonho transformador e pacifista da geração hippie. Paulo é um jovem que quer ser escritor, deixa os cabelos longos e sai pelo mundo à procura da liberdade e do significado mais profundo da existência. Uma jornada que vai desde a prisão como terrorista pela ditadura militar brasileira, em 1970, enquanto viajava pela América do Sul até o encontro com Karla, em Amsterdã; quando juntos resolvem ir até o Nepal no Magic Bus. No caminho, os companheiros que vivem uma extraordinária história de amor, também passam por transformações profundas e abraçam novos valores para suas vidas.
Resenha: "Ninguém sabia exatamente o que a palavra "hippie" queria dizer, e isso não tinha a menor importância.Talvez seu significado fosse u"ma grande tribo sem líder" ou "marginais que não assaltam".

A história do livro se passa no final da década de 60 e inicio dos anos 70, quando existia toda aquela vibe de paz e amor e o Brasil estava vivendo a época da ditadura militar.

Iremos conhecer Karla, uma mulher que largara o emprego para ir atrás de algo que preenchesse seu espirito, algo que de que algumas pessoas falavam bastante entre grupos específicos de viajantes que não tinham muitos recursos mas sentiam aquele necessidade de conhecer o mundo.

Naquele tempo quando não havia internet ou rede sociais, as dicas eram passadas pelo chamado "Correio invisível" que eram passadas de pessoas para pessoas, geralmente em show e lugares que costumavam frequentar.

Nesse livro, o autor Paulo Coelho mistura sua experiência de vida, relata  um acontecimento da época que fora preso pelos militares, acusado de comunismo e  na sequência  consegue nos instigar a acompanhar cada passo que ele dá para chegar até o "Magic Bus" e fazer a rota da viagem da vez, aonde irá encontrar outros personagens tão cativantes e interessantes quanto ele próprio.

A obra mesmo sendo uma autobiografia dá certo, pois a escrita do autor continua fluída assim como a história. Porém não há nada muito novo, pois assim  como em outros livros de Paulo Coelho, esse também fala sobre a busca pessoal, a procura de algo que sempre está nos motivando a seguir em frente.

Possui bons diálogos,personagens baseados em pessoas reais, e cenários que me deixaram muito curiosa. É um bom livro, que não irá decepcionar quem for fã do autor assim como eu, ou para alguém que queira entender um pouco mais daquela vibe dos anos 70, e como eram as relações sociais entre as pessoas que chamavam de Hippies.

Então é isso, até a próxima.

9 comentários

  1. Sem sombra de dúvidas, este último livro do Paulo foge bem a tudo que ele já tenha feito, apesar de trazer toda esta busca que o autor e o homem sempre tiveram em si.
    Paulo é um dos grandes nomes da literatura e mesmo não sendo muito aceito por tantos leitores, não há como negar que ele sempre traz algo a nos ensinar.
    Quero muito poder ler este novo livro,já que tem essa vibe colorida e desconhecida, ao menos, a mim!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Karla.

    Essa mescla entre ficção e algo vivido realisticamente, complementam um bom enredo. Vejo que esse, foi o caso desse livro.

    Embora, ao meu ver, a ideia inicial pareça confusa, a ideia do autor só endossa a era daquele tempo. O que pode ser bom.




    ResponderExcluir
  3. Olá, é incrível como a própria trajetória do autor se assemelha com os seus livros, e aqui o leitor é presenteado com uma escrita maravilhosa e que expõe uma das várias histórias envolvendo o período militar. Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Karla!
    Li uma outra biografia do auor um pouco mais completa com fotos, documentos e muitos relatos e gostei muito.
    Como pude apreciar essa época dos hippies, o que mais me interessou foi sabeer como ele enfrentou essa époa, como foi sua prisão e claro, como fã, aprveitar o grande ensinamento espiritual que ele traz.
    Desejo uma ótima semana!
    “Se você realmente quer algo na vida, tem que lutar por isso.” (Homer Simpson)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JULHO - 5 GANHADORES - BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  5. Olá Karla!
    Gosto mto da escrita do autor, tenho alguns livros dle e sempre que consigo releio, esse livro já está nos meus desejados, desde que comecei acompanhar sobre ele o interesse só aumenta em conhecer.
    bjs!

    ResponderExcluir
  6. Oi Karla,
    Escuto falar tanto sobre o Paulo Coelho, sobre como seus livros inspiram, mas não conhecia esse lado do autor, por mais que eu não goste de biografias, adoro essa cultura hippie, e gostei do que o livro propõe, essa viagem para descobrir a si mesmo ..
    De todos os livro do Paulo Coelho esse é o primeiro que de fato me surpreende.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá! O livro parece ser bem interessante, começando pela capa que está lindíssima, conhecer um pouco mais da história desse grande escritor e de quebra saber mais sobre o movimento hippie é uma oportunidade ímpar.

    ResponderExcluir
  8. Oi Karla,
    Nunca li nada do Paulo Coelho, confesso que o estilo de narrativa do autor foge da minha zona de conforto, mas pretendo ler algo para suprir a curiosidade, afinal, ele é um grande escritor da literatura nacional e não posso deixar de conhecer as suas obras.
    Achei interessante a premissa desse livro, trazendo uma história que mescla as experiências do próprio autor numa época bem conflitante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá Karla! Eu gosto muito de marcos históricos então todo esse cenário da Ditadura me chamou bastante a atenção. A capa desse livro é muito bonita, todas essas cores fazem jus ao título. Gostei de como o autor conseguiu escrever uma biografia "disfarçada" de ficção. Dica anotada. Beijos

    ResponderExcluir