Uma Canção de Ninar - Sarah Dessen

Título: Uma Canção de Ninar
Autor: Sarah Dessen
Páginas: 350
Ano: 2016
Editora: Seguinte (Companhia das Letras)
Gênero: Jovem Adulto
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva | Submarino | Amazon | Americanas
Nota:              
Sinopse: Remy não acredita no amor. Sempre que um cara com quem está saindo se aproxima demais, ela se afasta, antes que fique sério ou ela se machuque. Tanta desilusão não é para menos: ela cresceu assistindo os fracassos dos relacionamentos de sua mãe, que já vai para o quinto casamento. Então como Dexter consegue fazer a garota quebrar esse padrão, se envolvendo pra valer? Ele é tudo que ela odeia: impulsivo, desajeitado e, o pior de tudo, membro de uma banda, como o pai de Remy — que abandonou a família antes do nascimento da filha, deixando para trás apenas uma música de sucesso sobre ela. Remy queria apenas viver um último namoro de verão antes de partir para a faculdade, mas parece estar começando a entender aquele sentimento irracional de que falam as canções de amor.
Resenha:
“Esta canção de ninar
Tem poucas palavras
Apenas alguns acordes
Neste quarto vazio
Mas você pode ouvir e ouvir...”
  Quando o assunto é amor, Remy Starr passa longe! Aprendeu desde de nova com todos os 4 casamentos fracassados da sua mãe, uma famosa escritora de romances, que investir em relacionamentos era furada. Um dos 4 casamentos foi com seu pai, um cantor que ficou muito famoso após escrever uma música que foi dedicada a ela, porém ela nunca chegou a conhece-lo, pois quando ela nasceu seu pai entrou em turnê e logo em seguida morreu, deixando apenas a música como lembrança. Por isso, sua regra número 1 era nunca se envolver com músicos. Sua mãe era uma romântica incurável, e estava prestes a subir no altar pela quinta vez. Remy ficou responsável pela organização do casamento, e indo resolver os detalhes com o futuro marido de sua mãe ela conhece Dexter, e o encanto dele por ela foi instantâneo. Se deixando levar pela emoção, Dexter totalmente estasiado declara que os dois nasceram para ficar juntos e ela, totalmente desacreditada, acha Dexter um verdadeiro lunático.

  A partir desse momento, os dois passam a se esbarrar pelos caminhos (como em todos os romances) e ele passa a se aproximar mais de Remy. Ela só queria viver um amor de verão, sem se comprometer com ninguém, já que quando as férias acabassem ela estaria embarcando para a faculdade que ficava do outro lado do país, portanto qualquer relação amorosa teria seu tempo premeditado. Entretanto, inevitavelmente os dois passaram a ficar mais próximos e um relacionamento surge entre os protagonistas.




  Dexter era tudo que a Remy mais odiava. Ele era desajeitado, inquieto, meio desorganizado (o que para ela era "O fim" já que tinha mania de limpeza e organização) e pior de tudo, Dexter era membro de uma banda. Ele e sua banda viajavam o país em busca de oportunidades com gravadoras, e decidiram parar um tempo para ver quais chances eles teriam naquela cidade, e é quando ele conhece a Remy. Que reviravolta, não? O relacionamento segue, mas Remy não consegue se entregar totalmente já que no fim do verão os dois terminariam, pelo menos para ela. Como forma de proteger seu coração, ela lida com esse namoro como lidou com todos os outros, calculando a data de termino. Só que Dexter estava realmente se entregando a ela e via que os dois poderiam ter um futuro juntos. Será que Remy se entregará a esse amor, mesmo ele fugindo do seu controle?

  O que temos nesse livro é uma mocinha que foge completamente dos padrões. Vamos ser sinceros, o que estamos acostumados a ver? Não seriam protagonistas femininas mais inocentes, que geralmente se apaixonam pelo bad boy da escola conhecido por partir diversos corações? Pois desconstruam essa imagem! Sara Dessen nos traz uma personagem de pulso forte, que tem controle, ou pensa ter, sobre seu futuro. Pegadora assumida, Remy é a Heartbreaker da história 💔. Descrita como uma garota considerada muito bonita, ela namorava muitos garotos e terminava com eles sem dó nem piedade, tudo de acordo com seus planos. E ela tinha companhia, suas amigas e fies escudeiras também tinham o mesmo hábito. Os responsáveis pelo lado mais sentimental da história eram os meninos, os mais sensíveis em questão de relacionamento. Então vão ter momentos de manipulação feminina nesse livro, e isso foi algo que me surpreendeu muito e me agradou bastante porque foge dos padrões.




  Os personagens secundários são maravilhosos! Eles complementam toda a história se tornando muito significativos para a trama. Contudo, quem ganhou meu coração foi o Dexter 💖. Apesar do nome de Serial-Killer, ele é um fofo, divertido e espontâneo. Desajeitado? Muito! Ele é descrito por Remy como um garoto com membros inquietos, seus braços e pernas estavam sempre em movimento como se um motor estivesse ligado. Ele simplesmente não conseguia parar quieto. Apesar disso, Dexter era um amor de pessoa, carinhoso e atencioso até nos momentos em que Remy não merecia. Não que ela seja a vilã da história, ela só estava confusa quanto a esse sentimento que ela negou a sua vida inteira, e descobrir assim do nada que o amor realmente existe e que ele veio em uma forma meio bagunçada, inquieta e desorganizada, a deixou fora dos trilhos. Ela teria que perceber com o tempo que o amor não é um bicho de sete cabeças e que ela não poderia ter o controle de tudo. Tem coisas que acontecem repentinamente e que mudam as nossas vidas.

  Nunca tinha lido nada da autora, e esse livro foi um bom começo. Estou empolgada para ler mais livros da Sarah Dessen. Recomendo a todos que gostam de um bom romance Jovem adulto, com reviravoltas e um enredo bem leve e fluido, no estilo livro de férias. 😎
"...Aonde quer que vá
Vou te decepcionar
Mas esta canção vai continuar a tocar.."


Um grande beijo e boa livroterapia! 😉💙

16 comentários

  1. Já li muito livro dessa autora e tenho um caso de amor e ódio com ela porque todos que pego eu gosto, mas o final fica com um jeito como se faltasse alguma coisa. Sabe aquele clima quebrado? É essa a sensação que sempre acabo tendo nos livros dela, de que algo vai acontecer e então...nada. Aquela graça se perde. É como se ficasse esperando por um algo a mais o livro todo e no fim não entrega o que esperei =/
    Por isso já fico com medo de pegar outros livros da autora. Esse me deixou confiante pela garota, gostei desse jeito livre dela, de terminar com os garotos, ser a pessoa que parte os corações e fugir do clichê. É interessante. E o menino parece um amorzinho xD
    Tem uma coisa legal nessa história e acho que iria gostar. Espero conseguir ler alguma hora e que a maldição do final não apareça!

    ResponderExcluir
  2. Oi Cinthia!
    Tenho um livro da Sarah Dessen que ainda não li mas pretendo ler em breve. Adoro as capas dos livros dela aqui no Brasil!
    Se eu gostar do que tenho depois vou procurar esse pra ler tb.
    Beijos!

    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  3. Olá Cinthia. Adorei a premissa do livro, por mostrar uma protagonista independente e segura e dona de si, fugindo bem dos padrões, pude perceber que é ela quem dá rumo nas coisas, rs. O livro parece ser aqueles romances bem amorzinho mesmo, e já vou colocar na listinha pra conhecer um pouco da autora também, já que támbém nunca li nada dela. Beijos

    ResponderExcluir
  4. Parece um ótimo livro, com uma história diferente do que normalmente se vê, normalmente não é algo que eu leria, mais esse talvez mereça uma chance.

    ResponderExcluir
  5. Dos livros da autora somente li Os Bons Segredos, achei bem legal a ideia de em Uma Canção de Ninar a garota ser a heartbreaker, não lembro de ter lido muitos livros em que o perdidamente apaixonado era o homem, estou super curiosa para saber como a Remy vai reagir a todos esses sentimentos.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oi Cinthia.
    Eu curti bastante o fato de que teve uma desconstrução de estereótipos em relação a mocinha, que ela não é inocente e nem se apaixona pelo Bad Boy e sofre por amor muito pelo contrário é ela que detém o "poder" do relacionamento.
    No entanto confesso que apesar de ter gostado bastante dessa quebra de estereótipo esse não é um livro para mim não gosto muito desses dramas de coração partido e tudo mais isso acaba me saturando muito, por isso no momento esse não é um livro para mim.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Oi Cinthia.
    Já li alguns livros da Sarah Dessen e gosto bastante da sua escrita.
    Remy é uma personagem bem diferente do que estamos acostumadas a ver normalmente. A garota ser uma heartbreaker? Interessante! Fiquei com bastante vontade de ler.
    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Olá Cinthia! Adorei a inversão dos papéis nessa trama, mostrando o lado "malvado" das mulheres e deixando um pouco de lado a fragilidade. O livro promete muitas emoções e já estou torcendo pelo casal. Sempre ouço elogios à Sarah Dessen, mas nunca li nenhum de seus livros. Esse parece um bom para começar. Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, a trama chama atenção pela subversão dos papéis estereotipados quando se trata do romance convencional, dando à obra um tom de deboche, além de deixar o leitor curioso para saber as ações da protagonista, que são bem imprevisíveis. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Eu sou doida pra ler algum livro dessa autora. Sempre vejo muita gente elogiar os livros dela. Esse livor parece ser bem interessante. A forma que os protagonistas foram se encontrando no começo, parece ser um pouco clichê. Mas já percebi que a personalidade dos protagonistas não tem nada de clichê, e já acho que vou me apaixonar pelo Dexter também <3
    Adorei a resenha :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Cinthia!
    Tão bom quando nos identificamos quase que completamente com uma personagem, porque nosso envolvimento na leitura fica ainda maior.
    Imagino os conflitos interiores vividos por Remy ao conhecer Dexter, porque ele representava o oposto do que queria para ser.
    A autora realmente atinge o público mais jovem.
    Desejo um maravilhoso e florido final de semana!
    “Para saber uma verdade qualquer a meu respeito, é preciso que eu passe pelo outro.” (Jean-Paul Sartre)
    Cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  12. Oi Cinthia! Infelizmente não sou muito fã de romances e com esse não foi muito diferente, não consegui me sentir atraída. Você escreveu muito bem sobre o livro, mas acho que já vi histórias demais sobre esse clichê da mocinha que não quer se apaixonar e se apaixona, rs. Que bom que você curtiu tanto, acho que deve ser um ótimo livro pra quem gosta do gênero!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nem um livro da autora Sarah Dessen, mas tenho curiosidade em ler este livro. Que bom que esta foi sua primeira leitura de algum livro dela e foi um bom começo, este livro parece ser muito bom.
    Pretendo ler Uma Canção de Ninar futuramente.

    ResponderExcluir
  14. vi muitos comentários divididos sobre essa obra, mas fico com certa vontade de ler mesmo assim.

    ResponderExcluir
  15. Também nunca li nada da Sarah Dessen, achei a estória bem jovem e com uma certa dose de encontros e desencontros, por parte da protagonista. Gostei sim da estória e adoraria fazer essa leitura.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Não tinha conhecimento e nem lido esse livro. A história já me encantou logo de primeira. A autora criou uma personagem única, com personalidade totalmente diferente do que somos acostumado ver e isso me agradou muito. Estou bem que ansiosa por ler esse livro!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir