A Filha do Sangue - Anne Bishop

Título: A Filha do Sangue - Trilogia As Joias Negras, 1
Autor: Anne Bishop
Páginas: 432
Ano: 2014
Editora: Arqueiro
Gênero: Ficção, Fantasia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:      
Sinopse: O Reino Distorcido se prepara para o cumprimento de uma antiga profecia: a chegada de uma nova Rainha, a Feiticeira que tem mais poder que o próprio Senhor do Inferno. Mas ela ainda é jovem, e por isso pode ser influenciada e corrompida. Quem a controlar terá domínio sobre o mundo. Três homens poderosos, inimigos viscerais - sabem disso. Saetan, Lucivar e Daemon logo percebem o poder que se esconde por trás dos olhos azuis daquela menina inocente. Assim começa um jogo cruel, de política e intriga, magia e traição, no qual as armas são o ódio e o amor. E cujo preço pode ser terrível e inimaginável.

Resenha: 
Vou começar fazendo um único comentário: que livro difícil e denso gente....

Vamos lá! Toda a estória, tudo o que acontece e todos os personagens, direta ou indiretamente, gira em torno de uma criança: Jaenelle!

Jaenelle é A Feiticeira. Não uma feiticeira comum, mas a mais importante de todos os tempos, que veio para acabar com os desmandos e maldades das mulheres que mandam em todas as dimensões que a autora nos apresenta ou para colocar tudo a perder de uma vez!

Nesse mundo fantástico criado pela autora, quem manda são as mulheres, mas isso não é algo legal não. Elas escravizam os homens por meio de um "anel da obediência" colocam um anel no órgão masculino enquanto outro fica com elas, e cada vez que elas acham que o escravo sexual (que também é prostituto real) desobedece ou mesmo desagrada, elas ativam o anel e uma dor escruciante é enviada ao castigado. fazendo assim, com que eles obedeçam às suas donas, para evitar tal dor. Eles têm liberdade de ir e vir, não estão presos de fato, mas o uso do anel torna impossível uma liberdade.

Em tempos assim, a chegada de uma futura feiticeira é a salvação para toda essa escravização e esses desmandos desmedidos cometidos pela mulheres que reinam por lá. Daemon espera a feiticeira a 700 anos (sim, eles vivem muito!), mas jamais poderia imaginar que ela já caminha entre os mundos, coisa que não é qualquer um que consegue, e que além de caminhar pelos mundos, ela já foi pessoalmente ao submundo pedir ajuda ao Senhor Supremo do Inferno, Saetan SaDiabo e poderia imaginar menos ainda que a menina tem só 7 anos!

Mas ela mesmo sendo tão novinha sente que precisa de ajuda, que não vai conseguir sozinha aprender a usar a sua magia, mesmo que ela ainda nem imagine quem é e o poder que tem. Saetan a toma como filha de sua alma, a ama, a serve e a ajuda, sempre que ela consegue se ausentar de casa, pois para sua família ela é uma menina louca que precisa, de tempos em tempos, ser internada em um lugar que parece (mas acho que não é bem assim) um sanatório.

O tempo passa, coisas acontecem com esses homens que só querem a liberdade, a menina cresce! Então com 12 anos de idade, ela conhece Daemon, que foi enviado como escravo sexual para sua mãe. Ele, de cara já desconfia que ela é mais do que aparenta, e logo descobre que tem razão. Agora Jaenelle tem mais um amigo e protetor. Ela já havia conhecido Lucivar que é irmão de Daemon e outro que acaba fazendo o impossível para que a menina chegue ao seu objetivo, ainda que ela não saiba qual é.

Cada habitante desses mundos, desses planos, têm uma joia, sua por progenitura, a cor dessa joia indica seu poder, vai da negra à mais clara. A Jaenelle tem todas as joias de todas as cores, até as mais escuras que são, por causa do poder, muito, muito raras.

Durante essa saga da menina, em busca de conhecimento, ela conhece muita gente, o que deixa seus tutores de fato espantados, porque ela vaga por mundos que ou não tinham certeza existir, ou são tão perigosos que ninguém deveria visitá-los, mas ela vai e aprende tudo o que pode com todos os que a ensinam.

Bom, vou parar por aqui, mas posso adiantar que tem muitos personagens nesse livro, muitos lugares, reinos e submundos e que Jaenelle anda através deles, de todos eles. Disso eu gostei, mas a escravização masculina, a maldade exagerada das mulheres e a forma como os escravos e a vida sexual é tratada nesse livro me incomodou bastante, achei que a humilhação à que os homens são submetidos foi exagerada e desnecessária, poderia ter menos cenas assim.

O livro não é de uma leitura fácil. É denso, não flui com facilidade, os parágrafos são muito grandes, o que torna a leitura mais cansativa que o necessário. Não achei a capa condizente com o contexto já que Jaenelle é uma criança e a capa não a mostra como descrito. Apesar de todos esses poréns, eu recomendo a leitura, é um livro bom e que nos deixa com vontade de ler o próximo!


5 comentários

  1. Oi Denise, essa parece ser uma história meio louca e apesar de ficar preocupada com alguns pontos que você citou como o exagero nas cenas de escravização e os longos parágrafos, fiquei curiosa e espero ter a oportunidade de ler no futuro ;)

    ResponderExcluir
  2. Denise!
    Realmente parece que o livro é diferenciado dos outros de fantasia que muito me agrada.
    Um livro dominado pelas mulheres? Acho que paira em nosso inconsciente.kkkkk Gostaria muito de apreciar essa leitura dura e cruel e ver como os homens poderão ser salvo através de Jaenelle.
    Sinto que o livro seja denso e atrapalhe um pouco a leitura que parece não ser fluida.
    Desejo um ótimo feriado!!
    “A sabedoria consiste em ordenar bem a nossa própria alma.” (Platão)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE SETEMBRO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem?
    O livro me parece ser bem interessante e preocupante ao mesmo tempo. Explico: gostei bastante da premissa, onde o livro mostra uma historia boa de se ler, mas ao mesmo tempo não, pois sua leitura é densa e tem grandes parágrafos e isso acaba fazendo com que a leitura não seja bem fluída. Particularmente, não gostei disso e não sei se eu leria o livro.
    Bom, gostei da resenha, foi bem detalhada e explicativa.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. U-a-u!! Pela capa, que acho linda, nunca diria que tem temas tão tensos! Mas fiquei muito muito curiosa para ler, apesar de nao ser muito fã de fantasia, esse livro me cativou! E nao é porque para um a leitura seja dificil que para o outro tambem seja, depende da pessoa...

    ResponderExcluir
  5. Ola!
    Uma única palavra para esse livro: uau! Que livro em, fiquei bem encantada com a trama, a fantasia e maravilhosa e me deixou bem curiosa pelos que irá acontece com essa garotinha e também sobre os escravos. Achei bem interessante como a autora fez de que os homens seja submisso a mulher, que faça o que ela mandarem, e em interessante nessa parte porém eu não gosto desse tipos de coisas mas mostrasse uma história bem legal.

    ResponderExcluir