Lobo por Lobo - Ryan Graudin

Título: Lobo por Lobo
Autor: Ryan Graudin
Páginas: 360
Ano: 2016
Editora: Seguinte
Gênero: Ficção, Jovem Adulto
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva || Amazon
Nota:  
Sinopse: O Eixo ganhou a Segunda Guerra Mundial, e a Alemanha e o Japão estão no comando. Para comemorar a Grande Vitória, todo ano eles organizam o Tour do Eixo: uma corrida de motocicletas através das antigas Europa e Ásia. O vencedor, além de fama e dinheiro, ganha um encontro com o recluso Adolf Hitler durante o Baile da Vitória. Yael é uma adolescente que fugiu de um campo de concentração, e os cinco lobos tatuados em seu braço são um lembrete das pessoas queridas que perdeu. Agora ela faz parte da resistência e tem uma missão: ganhar a corrida e matar Hitler. Mas será que Yael terá o sangue frio necessário para permanecer fiel à missão?

Resenha:
Em Lobo por Lobo, vemos um possível futuro para o nosso mundo. Como seria se os Nazistas tivessem ganhado a guerra?

Yael é judia. Quando era criança, ela e sua mãe foram levadas a um campo de concentração e acabou sendo escolhida para participar de um experimento. Ela ficava com a mãe e outras mulheres, que vivam em péssimas condições.


A garota foi a primeira sobrevivente ao experimento. Porém, teve um grande efeito colateral. Ela perdeu as suas características e assumiu as características de uma ariana pura. Mais não foi apenas isso. Yael também podia mudar de aparência para a de qualquer outra pessoa, mas esse era o seu segredo.

Agora, 1956, ela se juntou a resistência, que é um grupo que tenta armar operações contra Hitler, com o objetivo de pôr um fim as maldades, aniquilando a pior delas. Quem comandava o grupo era Henryka, que a tratava como sua filha e o comandante do exército nacional-socialista, Reiniger. E eles já possuem um plano. 

O mundo era comandado, além do Terceiro Reich, que eram os nazistas, também havia o Império Japonês. Todos os anos eles organizam uma corrida chamada Tour dos Eixos. Alguns adolescentes participavam, sendo eles da Juventude Hitlerista e da Grande Associação de Sinceridade Japonesa.
Até o ano anterior, era uma corrida apenas masculina. Porém, tudo mudou quando uma garota se passou por seu irmão e ganhou a corrida. Seu nome era Adele Wolfe. Durante o Baile da Vitória, dedicado ao ganhador, é o único momento que Hitler aparece e ele dançou com a garota.


O objetivo da missão é Yael se passar por Adele, na corrida desse ano, em busca da segunda vitória, que ainda não foi conquistada por ninguém. Ela deve ganhar a corrida para ter a oportunidade de dançar com Hitler no baile e mata-lo.

O que ela não imagina, é que o irmão de Adele, Felix, vai participar da corrida assim como Luke Lowë, que também está em busca da segunda medalha. Existe muitos segredos entre eles e a verdadeira Adele. Será que ela vai conseguir despista-los e ganhar a corrida?
   "Era uma vez, em outra época, uma garota que vivia no reino da morte. Lobos uivavam em seu braço. Uma matilha inteira - feita de tinta e dor, memória e perda. Era a única coisa nela que sempre continuava igual.
   Sua história começa num trem."
Já havia ouvido alguns comentários negativos sobre Lobo por Lobo, porém ainda assim senti vontade de lê-lo. E foi a minha maior surpresa. Me surpreendi com a história e já se tornou um favorito com toda a certeza.


Achei muito interessante ler um livro que tem um mundo comandado pelos nazistas, apresentando um possível futuro, caso eles tivessem ganhado a guerra. Achei tudo muito bem elaborado, incluindo a explicação do que aconteceu na guerra e de como está hoje. Pessoas sendo selecionadas, judeus sendo levados para campos de concentração e trabalhando até não aguentarem mais, pessoas não podendo andar a noite por conta do toque de recolher e sendo proibidas de fazerem algumas coisas.

Sobre os personagens, eu adorei Yael. Ela passa por muita coisa, incluindo o experimento doloroso por receber agulhas diárias em sua pele e pela perda de pessoas no qual ela se apegou. E vamos acompanhando o seu presente, mas voltando em seu passado, fazendo tudo se encaixar. Ela se torna alguém muito forte, sempre tentando lembrar das suas origens e de quem ela é. Uma forma de fazer isso, foi tatuando cinco lobos, cada um para uma pessoa importante na sua vida. E ela tatuou em cima dos números que Yael recebeu quando criança ao chegar ao campo de concentração: 121358ΔX. Foi uma personagem muito fácil de se apegar. Eu torcia por ela, sofria em determinadas situações e passei a entender o seu jeito e suas atitudes.


Felix também foi um personagem importante para a história e eu senti amor e ódio por ele. Ele apenas queria ajudar sua irmã e leva-la para casa em segurança, porém foi irritante em algumas situações. Assumo que fiquei com pena dele em alguns momentos, por causa das escolhas de Yael enquanto estava disfarçada de Adele.

Luke é outro personagem que eu tive uma relação de amor e ódio. Na maior parte do tempo ele é insuportável, mas com o passar da história eu passei a entende-lo, quando algumas coisas são contadas.

Conhecemos alguns outros personagens como Henryka e Reiniger, porém eles estão presentes apenas no início da história ou quando volta para o passado. Henryka sempre se mostrando uma mãe-coruja, como a Yael define, e Reiniger sendo um homem duro, sempre planejando estratégias e esperando o dia certo para começar uma operação. Outros personagens importantes também aparecem no passado da garota, porém não entrarei em detalhes.


O final do livro foi totalmente inesperado e assumo que puxei alguns fios do meu cabelo de tão nervosa. Não esperava por aquele final e estou bem ansiosa para a continuação, Sangue por Sangue, que vai lançar no dia 08 de julho. Preciso muito saber o que acontece depois. 

A Ryan Graudin soube escrever muito bem o livro. Não deixou pontas soltas no mundo que ela criou e desenvolveu bem os personagens. Além disso, a diagramação está impecável. A capa está maravilhosa, as folhas são amarelas, com espaçamento e fonte ótima.


De uma forma geral, Lobo por Lobo é um livro incrível. Me surpreendeu e superou minhas expectativas. Eu viciei na história e já estou sentindo falta. Não consegui soltar o livro até finaliza-lo. Recomendo demais e já se tornou um favoritado.

9 comentários

  1. Já para minha lista de não lidos....
    Uau que história boa de ler deve ser.
    Partiu esperar sair todos porque senão fico em agonia esperando.

    Ótima resenha!!

    ResponderExcluir
  2. Carolina!
    Já gostei de saber que o livro é ambientado na segunda guerra.
    E depois ver ficção misturada em um evento histórico real, me conquistou ainda mais, porque se transformar em Adele e tentar matar Hitler na frente de todos, não deve ser fácil.
    Mas quem não queria dar um tiro nele?
    Adoro detalhes e corridas de moto, me sentiria bem confortável acompanhando a leitura.
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi Carolina, é bom quando somos surpreendidas por um livro que até então vimos muitos comentários negativos. A premissa do livro é interessante, e essa realidade onde Hitler ainda comete atrocidades assustadora, mas há uma heroína que pelo que li é realmente muito cativante, nem li e já tô na torcida por ela. Só não curti que tem continuação e que a mesma ainda nem foi lançada (ou melhor será lançada hoje rsrs), sou bem ansiosa haha... curti a resenha e espero ter a oportunidade de ler :)

    ResponderExcluir
  4. Olá, desde que esse livro estava na pré-venda eu já o cobiçava. A história é daquelas que nos prendem até o final, pois QUEREMOS RESPOSTAS. Falar sobre o Nazismo pode parecer batido ( e é), mas aqui temos algo completamente diferente. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi Carolina, tudo bem?
    Já ouvi falar muito sobre este livro, por se tratar do meu tema favorito, Segunda Guerra de uma forma diferente só me faz ter vontade de conhecer a história.
    Acho a proposta deste livro bem diferente e sei que vou gostar muito do que vou encontrar na leitura.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Realmente a proposta deste livro e diferente, ousado, e o mais interessante e que é criativo, já que nunca vi nada parecido. A autora consegue construir uma trama muito bem estruturada, com amarrações que prende o leitor do começo ao fim, confesso que após ler sua resenha fiquei com altas expectativas em relação a esta leitura, espero não me decepcionar.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. UAU...
    Bem corajoso o enredo, escrever sobre a Segunda guerra mundial é extremamente difícil, além disso ousar no tema mais difícil ainda.
    Confesso que fiquei bem curiosa com a ideia do Eixo ter ganhado a guerra e ter uma heroína na história.
    Obrigada pela resenha, vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  8. Olá !
    Gosto muito de livros no qual podemos aprender e/ou absorver alguma coisa .. adoro enredo que são em fases históricas ..


    Achei a ideia do autor maravilhosa sobre a hipótese de Como seria o mundo se o nazismo vencesse !

    Adorei!

    ResponderExcluir
  9. Adorei a resenha! Já li algumas críticas à respeito desse livro, mas nunca me interessei a le-lo efetivamente.
    Gosto muito de livros que retratam a guerra e deve ser bem interessante ler sobre essa situação hipotética, imaginando a história ao contrário do que aconteceu.
    É ótimo quando estamos com as expectativas baixas por termos lido resenhas negativas e o livro nos surpreende.

    ResponderExcluir