A Profecia de Mídria - Denise Flaibam

Título: A Profecia de Mídria
Autor: Denise Flaibam
Páginas: 304
Ano: 2016
Editora: Mundo Uno
Gênero: Fantasia, Literatura Brasileira
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:                  
Sinopse: SERAFINE DELAY ERA UMA GAROTA COMUM... À sua maneira. Sua vida na sossegada Vila do Sol muda bruscamente numa noite, quando sua décima oitava primavera era festejada. Um ataque acaba forçando-a a fugir desesperadamente de monstros sanguinários e imbatíveis. Por algum motivo, para lá de insano, tais criaturas queriam sequestrá-la! E enquanto mergulha de cabeça no universo mágico de Warthia e começa a entender a ligação de suas marcas com a história daquele mundo, Serafine descobre-se numa surpreendente situação: seu destino já está traçado. Uma antiga profecia clama por seu espírito, e uma difícil jornada deve começar. Na companhia de um belo e rude espadachim, uma simpática garota de orelhas pontudas e um felpudo guerreiro belicoso, Serafine deve ingressar numa viagem de perigos desconhecidos, que se inicia no Norte daquele vasto continente, treinando para derrotar àquela que vem das Trevas para tudo devastar. Os Mistérios de Warthia devem ser desvendados, e Serafine é a única capaz de fazê-lo.


Resenha: 

Já no prólogo conhecemos uma personagem, (sabemos sutilmente quem é depois de várias capítulos) que está em outro reino buscando um prisioneiro, pois ele faz parte de sua missão e logo em seguida uma batalha começa.

Então, estão na primavera e bem se vê que o sol está belo e o povo terá uma boa colheita na Vila do Sol. Há dois reinos em que a vila faz divisa, o Reino das Florestas e o Reino das Montanhas. Serafine ainda bebê é deixada na casa de um próspero agricultor e para alegria deles, já que sua esposa não consegue ter filhos.

Serafine agora é uma jovem de 17 anos, temperamental e com atitudes de guerreira e não de dona de casa. É muito bela e diferente das demais jovens. Ela é uma criatura fantástica. Há muitos seres assim além de magos e afins e os reinos são divididos em quatro outros. Serafine um dia antes de seu aniversário de 18 anos sai do campo, onde ajuda seu pai na plantação e colheita e vai para estalagem na sua casa para ajudar sua mãe e, como quem não quer nada e acaba vendo dois corcéis atrelados em lugares próximos de onde mora. Um dos cavalos olha em seus olhos como se a conhecesse, não só isso, dois seres (um homem e uma mulher) se instalam no hotel de seus pais e ela fica tão curiosa com essas duas figuras que nem ao menos consegue dormir. No dia seguinte é seu aniversário e como completará 18 anos ela terá uma festa onde todos na vila de 200 pessoas comemorarão com ela. Assim que Serafine sai para caminhar na manhã seguinte ela vê uma sombra encoberta por árvores e se assusta. Ela tenta se aproximar, mas sua mãe a chama e a criatura desaparece. Os viajantes marcam presença em sua festa e ambos são belos e atraentes e um deles tem porte de guerreiro.

A sombra volta, mas não só ela!




Os monstros atacam a Vila do Sol. O que eles eram? O que??? Então... eram lobos, mas não apenas lobos, são enormes lobos. Os visitantes a ajudam e um dos seus pais some e o outro, é acatado por um lobo ruivo.

Serafine leva uma pancada e é levada pelos estranhos encapuzados. Ela acorda e lembra-se que um de seus pais se foi e Ývela a ajuda e tenta consola-la, mas o guerreiro volta e fala algo que nem imaginava que era, porém ela só presta atenção na raiva que sente de si e quer voltar para sua vida. Ela se mete em uma encrenca e é salva por Jarek. Será que ela finalmente confiará nele? Será que ele merece sua confiança? Por que a salvou novamente?

Ambos os encapuzados são diferentes e ajudam mais de uma vez. Eles estão levando a alguma vila no Reino da Floresta, para que ela entenda sobre seu passado, presente e futuro que agora ela está em um mun do mágico; onde pelo que entendi existem vários outros seres encantados e diferente que ela não conhece e irá conhecer.

Os reinos são: Reino do Norte, tem um guardião rei dos reis. Reino do Sul, gélido e inóspito, também chamado de Reino das Brumas. Ela é levada a uma vila do Reino das Florestas e os seus guardiões conversam com a superior da vila para que eles possam ficam lá por um tempo.

Grímera a rainha da vila vai convocar a deus da lua, Imani, pois precisa conversar com ela e, enquanto isso eles vão ter refeições e Grímera mostrará a Serafine como está sua vila.

Grímera convoca Ímani, a deusa de seu povo. A deusa a toca Serafine e ela sabe que caminho seguir. Ývela, Jarek confirmam o mesmo caminho a seguir e na manhã seguinte eles partem.

Ývela é uma ondina e é descendente das sereias e Jarek é um forte, valente e hábil, guerreiro. Serafine ouve parte de uma conversa entre eles e Ývela dá sua aljava para que ela tenha uma arma, pois na missão que eles têm ela precisará.

A vila em que estão é invadida pelos mesmos invasores que atacaram sua vila. Eles conseguem fugir, mas Serafine é atingida no braço e precisará de medicamentos, nesse meio tempo ela sofre alucinações e precisa chegar a um reino para que possa se curar com os medicamentos certos.

Serafine está sendo levada para outra vila e para um sábio que possa curá-la e Jarek e Ývela lutam no caminho com alguns lobos, mas saem ilesos.

Serafine chega no castelo das quatro luas e acorda em um dos quartos e logo depois chega em uma sala de beleza imensa e conhece Lonel e seu terceiro guardião, Guillian, um Atyubru, que se assemelha a um coelho, mas tem um metro e de altura e voz forte e foi quem a deu o antídoto para que ela se curasse.

Enfim, a história é longa, porém muito bem escrita e revisada. É uma leitura tranquila, os capítulos são curtos é fácil de entender o que está acontecendo a cada capítulo.

Com certeza recomendo, pois é uma fantasia bem gostosa de ler e melhor, lembrou-me um pouco a história do desenho e filme, Avatar.



Nenhum comentário

Postar um comentário