Pecadora - Nana Pavoulih

Título: Pecadora
Autor: Nana Pavoulih
Páginas: 384
Ano: 2017
Editora: Planeta
Gênero: Romance, Hot
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon, Saraiva
Nota:    
Sinopse: Todos nós éramos pecadores. Somente uma coisa diferenciava um pecador: as escolhas. Saber o certo e escolher seguir pelo caminho errado em vez de fazer o que era correto. Fechei os olhos. Apesar de tudo que tinha feito naquela noite, não me arrependi. Era pecado, era perdição, mas também era mais do que eu já tinha sonhado em ter. ––– Entre a rígida criação religiosa e o desejo que sempre a consumiu, Isabel precisa se encontrar. Casada há quatro anos com Isaque, seu namorado de adolescência, a jovem sabe que a relação está longe de ser satisfatória. Mas é só quando Isaque fica amigo de Enrico, um publicitário solteiro e bem-sucedido, que a situação começa a ficar insustentável. Agnóstico, sem amarras e cheio de mulheres, Enrico é tudo o que Isabel acredita rejeitar, mas ela não consegue deixar de se sentir interessada pelas histórias que o marido conta dele. Para piorar, ela consegue um emprego na agência dele, e agora terá de passar os dias ao lado do homem que traz à tona seus sentimentos mais proibidos. Neste novo romance, Nana Pauvolih, uma das maiores autoras de romances eróticos do país, mostra que o certo nem sempre precisa ser aquilo que é imposto, e sim aquilo em que se acredita.

Resenha:


Isabel é a caçula de uma família de fanáticos religiosos, casou-se ainda cedo com Isaque, um rapaz temente a Deus. Seu pai acabou fundando a própria igreja, pois achava ás que tinha frequentando liberais demais. Ela era a mais nova de três irmãs. A mais velha chamada Ruth vivia os preceitos impostos pelo pai, embora fosse uma invejosa e cometesse o pecado da gula. Rebeca era a ovelha negra da família, engravidara aos 18 anos e tinha sido expulsa de casa para nunca mais voltar, o que causou o casamento precoce de Isabel, pois os pais temiam que ela seguisse os passos da irmã a quem ela tanto amava.
"Era por isso que eu entendia Rebeca. Não era apenas por amá-la muito que eu não conseguia me afastar. No fundo, eu sabia que a diferença entre nós duas era que ela, sempre feliz e expansiva, cheia de vida, questionava a religião abertamente enquanto eu fazia isso escondida".
Atualmente Isabel se vê presa a um casamento sem amor, carinho e sexo. Seu esposo lhe oferece uma liberdade dirigida, encarcerado seus pensamentos e sentimentos. Ele também é um devoto religioso, que enxerga a mulher como um ser servil, obediente e submissa que tem que cumprir com suas obrigações sem questionar.


Porém Isabel está num intenso duelo de sensações e sentimentos. Insatisfeita, reprimida e frustrada em todos os panoramas de sua vida ela começa a fazer objeções à vida abnegada que leva. 
“Comecei a questionar por que eu não podia fazer certas coisas, mas, tendo sido tolhida pelos meus pais, aprendi a me calar e aceitar. Só não aprendi a silenciar minhas dúvidas e os desejos.”
Em meio à insatisfação ela conhece Enrico Villa, um amigo de futebol de Isaque. Enrique era um cara atraente, inteligente, bem resolvido e tinha sido apelidado pelos amigos como monstro, pois uma parte de sua anatomia se destacava dos demais... Embora fizesse sucesso entre as mulheres não era um canalha.
"Estava irritada e não queria ouvir mais sobre aquele homem. Como era livre e despudorado, como parecia não se importar com a opinião dos outros ou com um castigo de Deus por sua vida desregrada! Enquanto eu me martirizava com meus pecados mundanos, ele parecia ter orgulho dos dele."
A atração entre ambos é palpável, e quando Isabel começa a trabalhar para Enrico, sua vida predeterminada começa a sair dos eixos. Ela simplesmente não consegue resistir à presença marcante de Enrico, mesmo sabendo que o adultério a levaria para a degradação não se encaixando nos seus princípios. 
"Queria me fazer de puta, ao menos uma vez na vida. Tirar amarras e medos dos meus ombros, ser leve, ser fêmea no cio, animal sem razão, sem culpa, sem penitências."
Nana criou uma história notável, com personagens tão bem estruturados que julguei serem reais. O duelo entre a razão e a emoção, o certo e o errado foram tratados com uma cortesia impressionante. Isabel tinha uma vida inteiramente ligada a doutrinas religiosas, onde tudo era pecado e de repente se enxerga como uma mulher repleta de sonhos e desejos.


Uma narrativa contagiante e mesmo sendo erótica trouxe uma história diferente, dando uma ênfase no desenvolvimento dos personagens, o que tornou tudo muito mais interessante. Recomendadíssimo.

Um comentário

  1. Interessante a sua resenha e ainda por cima de uma autora nacional!
    Fiquei mega curiosa pra ler a estória completa.
    Bjs
    www.caprichosbyneli.com

    ResponderExcluir