O Lado Bom da Vida - Matthew Quick


Autor: Matthew Quick
Páginas: 256
Ano: 2013
Editora: Intrínseca
Gênero: Young Adult
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva
Nota:  
Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele 'lugar ruim', Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um 'tempo separados'. Tentando recompor o quebra-cabeça de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com o pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes de sua internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.
Resenha: 
  Pat Peoples acabou de sair de uma clínica psiquiátrica e está disposto a retomar a sua vida. Ele não consegue lembrar o motivo de ter sido internado no "lugar ruim" e nem quanto tempo passou  nesse lugar, seus pais de recusam a falar sobre assunto, apenas sabe que tem uma esposa, Nikki, e que ela pediu um "tempo separados" e ele, esperava ansiosamente que esse tempo terminasse. O real motivo de Nikki ter pedido esse tempo é algo que Pat não tem ideia, ninguém toca no assunto, e por isso a cada dia o sentimento de que ele vai reconquista-la cresce dentro do protagonista. O que ele não sabia é que sua ex esposa o queria distante. A memória de Pat está cheia de falhas, lacunas em branco que aos poucos são preenchidas por lembranças do que realmente aconteceu. Como uma forma de conquistar sua esposa, ele passa a ler os livros que ela gosta, para que possam ter o que conversar, e passa a se exercitar para ficar em forma, e essa última atitude o leva a conhecer Tiffany.

Tiffany é irmã da esposa de um amigo de Pat, eles se conhecem oficialmente em um jantar que o casal oferece na casa deles, e depois disso ela passou a correr na companhia dele, mesmo isso não o agradando muito. Após perder o marido, Tiffany nunca mais foi a mesma. Ela precisava de ajuda, ele precisa de ajuda, e a amizade que surge entre eles tem o papel fundamental de curar as feridas do passado. Eles passam a se ajudar em seus problemas psicológicos, compreendem as dificuldades um do outro, contudo Pat ainda tem em mente reconquistar sua esposa, por isso Tiffany o ajuda nessa tarefa e juntos vão descobrindo o que houve em sua vida que afetou tanto seu presente.

O Lado Bom da Vida, é um livro lindo, com um enredo encantador. Nos envolvemos completamente na história do protagonista e vamos descobrindo o que realmente aconteceu em sua vida junto com ele e por isso, cada descoberta é uma grande surpresa. Cada ponto desconexo, como o fato dele odiar Kenny G, quando encontram seus sentidos fazem com que a leitura se torne cada vez mais viciante e estimulante. Vício é a palavra que descreve bem o que aconteceu comigo enquanto eu devorava a história de Matteew Quick, tendo em vista que eu não conseguia fazer nada além de tentar juntar as pistas para descobrir mais sobre seu personagem misterioso.

A amizade de Pat e Tiffany é algo completamente fora dos padrões, já que são duas pessoas com problemas psicológicos, com cicatrizes profundas, passados confusos, tentando ajudar um ao outro, compreender e dar apoio. Pode não parecer, mas Tiffany se preocupa muito com Pat, e isso é provado no final do livro, quando um interesse amoroso começa a surgir.

Essa história ganhou as telonas em fevereiro de 2013 e foi um grande sucesso, ganhado prêmios importantíssimos no mundo cinema. Jennifer Lawrence, Bradley Cooper e Robert De Niro, são apenas uns dos nomes que compõem o elenco desse filme que foi indicado a 8 Globos de Ouro, levando apenas o de "Melhor atriz - Comédia ou musical", e indicado também ao Oscar nas categorias "Melhor filme", "Melhor diretor" para David O. Russell, "Melhor atriz", "Melhor ator", "Melhor atriz coadjuvante", "Melhor ator coadjuvante","Melhor roteiro adpatado", "Melhor edição", levando apenas o de melhor atriz para Jennifer Lawrence.





Eu, como uma amante de cinema e telespectadora fiel das edições do Oscar, acompanhei todo esse momento com muita expectativa e torcendo bastante pelo o filme, principalmente torcendo pela Jennifer, que fez um papel incrível. A adaptação desse filme faz jus ao livro, o roteiro estava incrível e os atores dedicados aos seus papeis. O prêmio de Lawrence, para mim, foi mais que merecido em vista que a entrega dela ao personagem é surpreendente, ela realmente era a Tiffany que tinha lido nos livros. O único pontinho (bem pequenininho) negativo do filme, é o fato de eles terem mudado a música da dança dos protagonista (não vou dizer qual é a música do livro para não estragar para os que ainda não leram) que tem todo um sentido no livro, todo uma coreografia que estabelece uma conexão maior entre o casal principal.

Um romance com uma dose certa de drama muito bem escrito por Quick, que ganhou o coração de muito leitores, inclusive o meu, e que te faz analisar o real sentido da vida. Pat, apesar de tudo que ele passa no decorrer da história, sempre se manteve positivo quanto aos seus objetivos, sempre via o lado bom das coisas, o lado bom da vida, e isso acaba passando aos leitores, toda essa positividade necessária para encararmos o dia a dia.
"O mundo encontrará várias maneiras de te machucar, mas você encontrará uma pessoa que te trará tanta felicidade e que te ame tanto que as feridas do mundo não vão mais te atingir, porque ela te protege, ela te ama e acima de tudo você ama ela."

  Espero que tenham gostado! Um grande beijo e boa livroterapia!  

Um comentário

  1. Olá Cinthia!
    Eu gosto mais do filme, achei que nele as passagens sofre os jogos ficaram mais bacanas, no livro achei cansativo. Mas é uma excelente história!
    BJs

    EntreLinhas Fantásticas - Sorteio Harry Potter no nosso Instagram @entrelinhasfantasticas

    ResponderExcluir