Resenha: Surpreendente! - Maurício Gomyde



Autor: Maurício Gomyde
Páginas: 272
Ano: 2015
Editora: Intrínseca
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon, Americanas, Submarino
Nota:    
Sinopse: Aos 25 anos, recém-formado, Pedro está convencido de que é um sujeito muito especial, que tem a missão de usar o cinema como instrumento para melhorar o mundo. Diagnosticado na adolescência com uma doença degenerativa que o condenaria à cegueira, ele contraria a lógica da medicina quando a perda de sua visão estaciona de forma inexplicável. Enquanto comanda o último cineclube de São Paulo e trabalha em uma videolocadora da periferia, Pedro planeja seu próximo filme, a obra que vai consagrá-lo. E, para animar as coisas, conhece a intrigante Cristal, uma ruivinha decidida, garçonete e estudante de física nuclear, que mexe com seu coração.
A perspectiva idealista de Pedro, porém, sofre sérios abalos. Atormentado por um segredo, ele parte com os amigos Fit, Mayla e Cristal numa longa viagem até Pirenópolis, em Goiás, a bordo de um Opala envenenado. Com câmeras nas mãos e espírito de aventura, a equipe técnica improvisada está disposta a usar toda a sua criatividade na filmagem feita na estrada ao sabor de encontros inesperados e de sentimentos imprevisíveis. E o jovem cineasta descobre que, quando o destino foge do script, nada supera o apoio de grandes amigos.

Resenha: Começamos conhecendo Pedro, um jovem de 25 anos que trabalha em uma videolocadora, sim, isso ainda existe, também é curador do SubCultural, onde ele tem um pequeno público e em que ele vê uma bela jovem de cabelos ruivos e às vezes ajuda seu pai, como garçom no restaurante. Ele é formado em áudio visual e quer ser cineasta e almeja ganhar um troféu em um concurso, mas sempre fica em quinto lugar.
- Nossa vida é feita de um monte de momentos esquecíveis, entremeados por pouquíssimos inesquecíveis. pág. 49
- Compreender o mundo é tarefa complicada para qualquer pessoa, enxergue ela ou não. Então você não está melhor nem pior do que ninguém. E lembre-se: muita gente vê tudo, mas não enxerga nada. pág. 50
Porém nem tudo são flores para ele, pois desdo treze anos ele foi diagnosticado com uma doença degenerativa nos olhos e perdeu 30% da visão, ou seja, ele enxerga 70% de frente e nas laterais nada, mas a sua visão estabilizou em 70%.

Ele tem uma mãe e um pai que estão sempre presente e um amigão da facull (FIT), isso mesmo, (mas no decorrer da história o nome será revelado...kkkk,) que adora fazer piadas com personagens animados, ou melhor, gosta de falar as falas deles...kkkkk E a sobrinha da gerente do SubCultura (cinema pequeno), a adorável Mayla.

Entre os dois trabalhos ele conhece a ruiva, Cristal e arrisca chama-la para sair e sim ela topa. Eles começam uma amizade e quem sabe algo mais, porém ele começa a se sentir os olhos estranhos, cansados, a visão um pouco diferente e acaba não se importando muito. Ele acaba pensando em faze rum ruivo baseado na ruiva, mas muda troca por uma outra perspectiva que ele nem sabia que poderia ter pensado e seus amigos partem para um viagem, com certeza, inesquecível e que os faz ficar mais amigos do que já são.

É um livro que eu tenho que recomendar. Vai te surpreender mesmo, já te fazer refletir e fará muito sentido todas as frases, histórias contadas, porque a vida tem que ser vivida um dia de cada vez no seu esplendor. Um livro que me cativou, me pegou de jeito e que com certeza guardo essa história dentro de mim.

Um comentário

  1. Que história tocante. Não sabia que se tratava de uma história tão emocionante. Já quero!

    ResponderExcluir