Resenha: Memórias de uma Gueixa - Arthur Golden

Autor: Arthur Golden
Páginas: 448
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Gênero: Drama, Histórico
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Livraria Cultura
Nota:     
Sinopse: Olhos cinza-azulados. Muita água em sua personalidade, é o que diz a tradição japonesa. A água que sempre encontra fendas onde se infiltrar, cujo destino não pode ser detido. Assim é Sayuri, uma das gueixas mais famosas de Gion, o principal distrito dessa arte milenar em Kioto. Com um olhar, ela é capaz de seduzir. Com uma dança, ela deixa os homens a seus pés. O que ninguém sabe é que, por trás da gueixa de sucesso, há um passado de perdas e desilusões de uma mulher que, desde o dia em que o pai a vendeu como escrava, fez cada uma de suas escolhas motivada pelo amor ao único homem que lhe estendeu a mão. Neste livro acompanhamos sua transformação enquanto ela deixa para trás a infância no vilarejo pobre e aprende a rigorosa arte de ser uma gueixa: dança e música, quimonos e maquiagens; como servir o chá de modo a revelar apenas um vislumbre da parte interna do pulso; como sobreviver num mundo onde o que conta são as aparências, onde a virgindade de uma menina é leiloada, onde o amor é considerado uma ilusão.

Resenha:Totalmente encantada e com uma dificuldade enorme para resenhar esse livro. Quando eu não gosto, tudo flui mais facilmente, mas falar o quão bom o livro é ,se torna complicado.

Devo salientar que eu já tinha visto o filme logo que o mesmo foi lançado, e devo admitir que na primeira vez que o vi detestei, porém na 2ª vez achei o filme uma obra prima.

Sabe aquele livro que é tão bom, mas tão bom que você se sente culpada por não tê-lo lido antes? Pois então, Memórias de uma Gueixa é esse tipo de livro.

Ele conta a história de duas irmãs que moravam numa aldeia de pescadores, cuja mãe está a beira da morte e o pai já é uma pessoa idosa o qual já havia sofrido muito na vida.

Um sujeito insinua ao pai delas que iria arranjar um lugar bom para que as mesmas morassem em Kyoto, mas o pobre pai não sabia que elas seriam vendidas para um Okiya (casa onde moram as Gueixas).

Apenas quando chegam em Kyoto e há a separação , que elas entendem o que havia acontecido. Mas já estavam longe de casa, sem dinheiro e sem ninguém que pudessem lhe ajudar.

A nossa protagonista, tinhas belo olhos cinzentos e a dona do Okiya sempre teve a intenção de treina-la para ser uma Gueixa, porém Chyio (nossa protagonista) começa como criada nesse local, onde é maltratada pela Gueixa principal da Okiya.

Durante um tempo ela não consegue se imaginar sendo Gueixa, e ao procurar sua irmã mais velha, descobre que a mesma teve uma sorte pior que a sua: havia virado prostituta! E então elas combinam de fugir, porém Chyio não consegue ir e sua irmã sim.

Devido a esse tentativa, a dona do Okiya desiste de fazê-la uma Gueixa por pelo menos uns 2 anos.|Mas Chyio conhece pessoas que a ajudam ao longo de sua jornada até que ela vira Sayuri (nome de Gueixa) e aos poucos vai ganhando espaço nesse ciclo tão fechado e seleto das Gueixas.

"Ela dizia que eu era como a água. A água pode encontrar seu caminho, mesmo entre as pedras.
E,quando encurralada, a água cria um novo caminho."

A história do livro se passa na época da II Guerra mundial,nos contando em detalhes o processo de ruína e reconstrução de uma Nação.Também é uma viagem e tanto à cultura japonesa,explicando várias coisas que não conhecemos, ou achamos que conhecemos, desmitificando a figura da Gueixa,nos deliciando com um universo tão bonito quanto triste e solitário.

É narrado por uma Sayuri já idosa e que mora em Nova York, mas que vai narrando sua trajetória de um modo tão real que você realmente pensa que ela existiu.

Quem não leu,mas viu o filme e gostou,só digo uma coisa: o filme foi 99% fiel ao livro. Indico e muito esse livro, não só para quem é fã da cultura japonesa (como eu) mas para todos que querem expandir um pouco a visão sobre uma cultura tão fascinante e descobrir mais sobre a vida dessas misteriosas figuras que são as Gueixas.

6 comentários

  1. Olá, tudo bem?
    Que resenha boa! Já assisti o filme, porém não me recordo.
    Vou procurar o livro.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      O filme é lindo!!
      Tenho certeza que irá gostar do livro.
      Beijos!

      Excluir
  2. Li esse livro e sofri com a tradição chinesa. Uma história a ser lida por todos. Amei sua resenha. Bjks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Você deve ser a 2º pessoa que conheço que leu esse livro,rsrsrs.
      Obrigada,
      bjos!

      Excluir
  3. Oi Karla,

    Porque será que é assim né?! Quando gostamos demais fica complicado resenhar, colocar no papel tudo que sentimos ao ler o livro...
    Adorei a resenha, mas não leria o livro, mas puramente por não ser meu estilo..

    Beijos Mila
    Daily of Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      Sim,quando gostamos sempre é mais difícil organizar as ideias.
      Obrigada!!
      Beijos!!

      Excluir