Resenha: Uma Curva Na Estrada - Nicholas Sparks

Autor: Nicholas Sparks
Páginas: 303
Ano: 2013
Editora:  Arqueiro
Gênero: Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Americanas, Saraiva, Submarino
Nota:         
Sinopse:  A vida do subxerife Miles Ryan parecia ter chegado ao fim no dia em que sua esposa morreu. Missy tinha sido seu primeiro amor, a namorada de escola que se tornara a companheira de todos os momentos, a mulher sensual que se mostrara uma mãe carinhosa. Uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Tinha sido atropelada numa rua perto de casa. As investigações da polícia nada revelaram. Para Miles, esse fato é duplamente doloroso: além de enfrentar o sofrimento de perder a esposa, ele se culpa por não ter descoberto o motorista que a atropelou e fugiu sem prestar socorro. Dois anos depois, ele ainda anseia levar o criminoso à justiça. É quando conhece Sarah Andrews. Professora de seu filho, Jonah, ela se mudou de Baltimore para New Bern na expectativa de refazer sua vida após o divórcio. Sarah logo percebe a tristeza nos olhos do aluno e, em seguida, nos do pai dele. Sarah e Miles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão rindo juntos e apaixonados. Mas nenhum dos dois tem ideia de que um segredo os une e os obrigará a tomar uma decisão difícil, que pode mudar suas vidas para sempre.


Resenha:  Miles tinha uma vida perfeita, era casado com sua namorada dos tempos da escola, e juntos os dois tinham um filho, Jonah. O amor de Miles por Missy era indiscutível, eles eram completamente apaixonados. Um dia, o casal teve uma discussão e Missy decidiu sair para correr e nunca mais retornou para casa, pois fora atropelada e o culpado foi embora sem prestar socorro. 

Miles, desolado, tentou por muito tempo procurar o assassino de seu grande amor, contudo não o encontrou tomando para sim como seu maior fracasso profissional, já que ele era subxerife da cidade.
Dois anos se passaram, e Miles ainda guardava magoas desse acontecimento até o momento em que ele conhece a professora de seu filho, Sarah Andrews. Entre eles, há uma conexão imediata e quando menos esperavam, eles já estavam apaixonados um pelo outro, entretanto, Miles desconhece algo do passado de Sarah, algo que pode por fim a esse relacionamento repentino.  
"Às vezes, quando se busca o amor, primeiro é preciso encontrar o perdão."
  Ai ai, as histórias do Nicholas Sparks ... Eu não sei vocês, mas eu não sou muito fã de romances melosos, porém quando se trata do Tio Nick, a coisa muda de figura completamente. Normalmente quando vamos iniciar a leitura dos livros desse maravilhosíssimo autor, qual a primeira coisa que nos vem a mente? Quem vai morrer é claro! A morte nos livros dele tem presença garantida, todavia dessa vez a morte foi início, o que deu uma cara nova a fórmula sempre utilizada por Sparks. Missy morre em um acidente e isso devasta a vida do protagonista, e não tinha como ser diferente, ele a amava incondicionalmente. Após a morte de sua esposa, o subxerife tenta de tudo para encontrar o assassino de sua amada e mesmo ao passar de dois anos, ele se culpa por nunca ter o encontrado. Quando ele conhece a encantadora Sarah, ele se apaixona completamente e juntos eles vivem momentos de tirar o fôlego, tanto em relação as idas e vindas do casal, como em relação as cenas românticas da história. Minha cena favorita, sem dúvida, é a que eles estão passeando em dia de Halloween e o Miles a leva para ouvir a história Harris e Katheryn Presser, uma história de amor e tragédia, que gerou uma lenda local e é simplesmente linda , e dá todo um sentido ao final do livro.
"Há fantasmas e amor
Nesta historia que eu conto
E quem puder ouvi-laQuem sabe o amor venha a seu encontro."
 

  Eu estava há um tempo sem ler os livros do Nicholas Sparks, e ao retornar li esse, e ele despertou em mim todo o amor que eu tenho pela escrita desse autor. Super recomendo para você que gosta de um romance dramático, cheio de reviravoltas, o estilo que nos deixa nervosa e suspirando ao mesmo tempo. Por fim, deixo a dica: Embarque nessa linda história de superação, busca pelo amor e perdão. 


     Boa Leitura e voltem sempre corujinhas!

Nenhum comentário

Postar um comentário