Resenha: Dange Rock - M.S. Fayes

Autor: M.S. Fayes
Páginas: 288
Ano: 2016
Editora: Pandorga
Gênero: Literatura Brasileira, Romance
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:       
Sinopse: Eve McGannon lidera a banda DangeRock desde adolescente. Sua voz atrai multidões como um ímã, da mesma forma que sua timidez a impede de confessar seu amor eterno por Brandon Conwell, o guitarrista e amigo de infância que sempre esteve ao seu lado, mas sem nunca percebê-la como mulher. Quando a banda recebe uma proposta irrecusável, o grupo unido se vê imerso em um turbilhão de sucesso absoluto e suas complicações. Isso inclui um astro musical que desperta um poderoso sentimento de ciúmes em Brandon, ao mesmo tempo em que tenta fazer Eve abandonar suas desilusões e ir em busca de novos sonhos. Eles aprenderão que o coração comanda todos os atos dentro e fora do palco. Basta apenas que sigam os sentimentos através das melodias que eles mesmos entoam.
Resenha: 
Sexy. Cativante. Maravilhoso 👄

Mais um livro que ganhou coraçãozinho! Estou eu, naquela bonita ressaca literária, não conseguindo ler absolutamente nada, e me deparo com DangeRock. Não sei vocês, mas sou rata de grupos no facebook, esse grupos de literatura não só me animam, como também me proporcionam várias dicas de livros, então, vi a Martinha (olha a intimidade) divulgando o link do grupo e pedi para participar. Adorei cada pedaço daquele grupo, as meninas são muito animadas e bem... loucas por Brandon e claro pelos outros personagens da autora, fiquei curiosa com um trecho de um outro livro, que se não me engano, fala de outro integrante da banda. Esse trecho era realmente hilário, então decidi que leria DangeRock.
Eu simplesmente não consegui parar a leitura! Estou eu, lendo dentro do ônibus, me acabando de tanto rir, e as pessoas me olhando como se eu fosse de outro planeta. Valeu a pena os olhares tortos, não me lembro quando me diverti tanto com uma personagem!
Vou parar de lenga lenga e partir para a resenha.

Eve, é uma mulher com a boca suja! Muito, muito suja! E eu a adorei, ela não leva desaforo para casa (ou para o ônibus, nesse caso) de jeito nenhum, ela fala o que vem na mente.

Uma banda de garagem, que conquistou o mundo. Eve é a vocalista da DangeRock, deixa o público ensandecido com sua voz angelical, seu cabelo roxo e seu jeito despojado e único de ser. Ela é apaixonada por Brandon desde sempre, mas claro que o sonso, nunca sequer cogitou tal coisa. Brandon tem Eve como uma grande amiga, jamais conseguiu pensar nela como mulher, afinal eles sempre foram vizinhos, amigos e se apoiaram nos piores e melhores momentos.


Eve passa anos aguentando as safadezas de Bran, vendo todos os dias as groupies se jogando nele. Eve acaba confessando seu amor por Bran, que idiota sem igual, decide que a amizade entre eles é mais importante, e nisso magoa Eve mais uma vez. Então, Eve resolve ter um epifania, e muda suas atitudes, mostrando a todos que ela é uma mulher, independente e bem resolvida, e que aquela menina da escola cresceu faz tempo.
Depois de mais alguns minutos ou horas, sei lá, me levantei e limpei meu rosto, atestando que de maneira resoluta eu passaria por aquilo ali incólume. Eu havia esperado pelo amor impossível. Havia deixado que minha sexualidade ficasse trancafiada até que Brandon se tocasse e acordasse para a vida.
Estava mais do que na hora de eu acordar.
Assim, conhecemos Mitchell Clay ( paradinha para um pequeno detalhe, não gostei dele já no nome, me lembrou um personagem ordinário de Sons of Anarchy, então criei ranço dele) que é o vocalista da banda super famosa FunBock, ele fica imediatamente fascinado por Eve, e propõe uma parceria com a banda que começa a abrir os shows dele. Mitchell não esconde seu desejo por ter Eve, e isso começa irritar Brandon, que resolve ser um merdinha e falar a mais variadas barbaridades para Eve.
E aí agora você vê um cara se movendo em minha direção e resolve bancar o protetor do caralho que está preocupado comigo?
 Eve, claro, não se deixa abater, e sempre responde a caráter! Coisinha mais linda! Já Brandon, juro que quis dar três  tapas na cara! Phil e Malcom, são os outros integrantes da banda, eu achei os dois umas linduras. Eles cuidam de Eve como uma irmã caçula, eles me proporcionaram várias risadas com suas babaquices e insanidades.

Ter Bran todo raivozinho deixa Eve irritada, porém Mitchell parece um príncipe, e a deixa nas nuvens. Lógico que depois de um tempo, esse " triângulo amoroso" começa a confundir e estressar Eve, que resolve sair de perto da banda por um tempo, tentando organizar seus pensamentos. Mas Mitchell está decidido, ele quer Eve e ele a terá. Eles acabam passando alguns dias juntos e tcharaaaaann, as coisas esquentam. Eve tem um vislumbre de quem realmente Mitchell é, e isso a assusta, tipo muito.

Brandon acaba acordando, depois que Malcom dá uns solavancos nele e Phil fica lá com cara de paisagem sem entender nada porque ele é desses.Brandon parte para o ataque e consegue finalmente ter Eve. Eles se entendem, se amam, se tornam o casal mais fofuxo do universo. Mas as águas não ficam calmas por muito tempo e ... vem babado! E muita confusão! A banda mostra o quanto é unida,  uma família de diversas maneiras. Não vou contar mais nada, o livro dá uma volta radical, e tudo que você acha que é, não é.




Confesso que estou meio desanimada com a leitura de nacionais, pois é aquela mesma coisa maçante, dá vontade de cortar os pulsos com tanta baboseira, frases repetitivas e tudo mais. E acreditem, eu não poderia estar mais enganada!
É um livro leve, divertido, com personagens envolventes e divertidíssimos. Super recomendo! Martinha, não te conheci " ainda" mas já te curti!
Leiam e surpreendam-se ! Beeeeeeeeeeeeeijos

Um comentário