Resenha: Retalhos - Craig Thompson

Autor:  Craig Thompson
Páginas: 592
Ano: 2009
Editora: Companhia das Letras
Gênero: Romance, ficção, jovem adulto
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon, Americanas, Submarino, Saraiva
Nota:  
Sinopse: Uma das graphic novels mais premiadas dos últimos tempos, Retalhos é um relato autobiográfico da vida no Meio Oeste americano. Thompson retrata sua própria história, da infância até o início da vida adulta, numa cidadezinha de Wisconsin, no centro dos Estados Unidos, que parece estar sempre coberta pela neve. Seu crescimento é marcado pelo temor a Deus - transmitido por sua família, seu colégio, seu pastor e as trágicas passagens bíblicas que lê -, que se interpõe contra seus desejos, como o de se expressar pelo desenho.
Ao mesmo tempo Thompson descreve a relação com o irmão mais novo, com quem ele dividiu a cama durante toda a infância. Conforme amadurecem, os irmãos se distanciam, episódio narrado com rara sensibilidade pelo autor.
Com a adolescência, seus desejos se expandem e acabam tomando forma em Raina - uma garota vivaz, de alma poética e impulsiva, quase o oposto total de Thompson - com quem começa a relação que mudará a visão que ele tem da família, de Deus, do futuro e, enfim, do próprio amor. Retalhos traz as dores e as paixões dos melhores romances de formação - mas dentro de uma linguagem gráfica própria e extremamente original.

Resenha: 
Olá pessoal, saí um pouco dos filmes mas já já volto, pois queria contar para vocês um pouco sobre esse livro que acabei de ler, na verdade não é nem um livro, é uma imensa história em quadrinhos de quase 600 páginas.Mas não se engane com a quantidade de páginas, a leitura é bem rápida e se você estiver bem empenhada para fazê-la você termina ele em duas horas no máximo, pois as falas dos personagens são bem pequenas e ele é mais constituído por imagens.




O livro conta a história de Thompson, é uma autobiografia, então é tudo baseada em histórias reais, Thompson passou toda sua infância e juventude em Wisconsin, rodeado por neve, morando com seus pais cristãos fanáticos e dividindo a cama com seu irmão mais novo. A cronologia do livro eu achei bem confusa, havia momentos em que ele estava no presente, e do nada voltava para o passado com alguma lembrança do personagem e você só se tocava que tinha mudado quando começava a não entender nada. A parte da infância dele foi a mais marcante no livro, pois ver o relacionamento dele foi muito mais interessante do que ver o seu relacionamento com Raina.

Raina é uma garota que ele conheceu em um "acampamento" cristão, ela era tudo que ele não era, extrovertida, tinha vários amigos, fumava, ia a festas, mas mesmo assim eles se completaram, e tiveram digamos que um relacionamento, mas esse foi o namoro mais confuso que eu já vi, numa hora eles estavam namorando e dois minutos depois Raina dizia que não estava pronta para um relacionamento, mas como isso é baseado na vida real, é bem provável de coisas assim acontecerem.

Mas vamos falar alguma coisinha boa sobre o livro né gente? E a primeira coisa que eu adorei foi o relacionamento dele com o irmão, seu irmão foi molestado pelo pai deles e ele não conseguia defender ou fazer qualquer coisa a respeito disso e isso afetou muito o relacionamento dos dois que depois da infância passou quase a ser inexistente por causa disso.

Além disso eu gostei demais dos desenhos, tem uma riqueza de detalhes maravilhosa e eu me encantava a cada virada de páginas que eu dava, mesmo a história não tendo me agradado muito, o livro foi realmente um presente para mim por causa da parte gráfica pois sou louca por desenhos, e amo desenhar assim como os dois personagens do livro.

Vale a pena contar também que por causa dos pais do Craig e da Raina serem cristãos, o livro tem um teor religioso muito grande que EU, não gostei muito pelo fato de não ter nenhuma religião, em muitas partes do livros contém várias passagens da Bíblia, e o Craig se questionando sobre a sua fé, tem orações e várias coisas do gênero, confesso que pulei essa parte, mas para quem é religioso eu acho essa parte maravilhosa para vocês. O livro não foi o que eu esperava, mas nunca desista de uma leitura por uma resenha, talvez o que não me encantou, encante você totalmente, beijos e até a próxima.

29 comentários

  1. Que legal! Não sou de ler quadrinhos, mas gosto quando são baseados numa vida real. Gostei dos desenhos também, o traço é bem bonito.
    Nuvem de Novembro

    ResponderExcluir
  2. Olá
    faz tempo que não leio uma obra do gênero, mas gosto bastante de acompanhar quadrinhos. Eu não conhecia esse e acho ótimo que os desenhos consigam retratar bem os detalhes.
    beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabriela, tudo bem?
    Esse livro me parece interessante. Não costumo ler quadrinhos, mas quando faço isso nunca me decepciono. A última vez que fiz isso foi há dois anos quando li Azul é a cor mais quente e realmente preciso fazer isso novamente, leituras assim me agradam. Me assusta um pouco o tamanho de páginas, mas quando a história é fluída isso se torna irrelevante. Me parece ter um pouco de conteúdo pesado por conta do irmão do protagonista ter sido molestado, mas ainda assim me parece interessante, ainda que eu não goste tanto de religião como você.

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  4. Oii, tudo bom??

    Não conhecia o livro e nem a autora e achei a premissa dele muito interessante, apesar de não gostar muito de livros biográficos. Sei lá. O fato também de ter religião no meio, acho que iria me bloquear muito, quem sabe um dia eu consiga lê-lo.
    Beijos
    http://escritores-fantasticos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oii, tudo bem???

    Não conhecia a autora e quase não leio quadrinhos, não sei nada sobre eles pra falar a verdade. Prefiro livros grandes, mas achei bem legal o fato de ser um quadrinho baseado em fatos reais. Achei que é uma novidade, pelo menos pra mim.
    Bjs,

    ResponderExcluir
  6. Olá
    Realmente você tem super razão com o fato de uma resenha negativa te impedir de ler uma obra que pode ser uma das melhores pra o leitor rsrs. Eu já vi esse livro direto lá na biblioteca da minha escola,ele é um dos livros mais pego por lá, tanto que ele já está um pouco desgastado. Espero um dia poder ler e tirar minhas conclusões sobre a obra que eu acho linda os traços de dentro dele. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oiii Gabriela,

    Achei interessante a proposta do livro de mostrar aos outros o mundo com o autor o vê, apesar de não gostar tanto assim de livros que são mais focados no gráfico rs.
    Talvez eu dê um chance pra ele algum dia.

    Beijinhos...

    http://www.paraisoliterario.com/

    ResponderExcluir
  8. Olá!! :)

    Eu não conhecia este livro e também não sou muito desse género de livro, concordo.

    Contudo, talvez leia... Não sei! SO e pena que não tenhas gostado! E compreendo que não te tenhas sentido muito a vontade com essa parte mais religiosa.

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  9. Olá Gabriela,
    Ainda não conhecia o livro, mas, como assim, quadrinhos com 600 páginas? Sério isso? É meio que inacreditável. Não fiquei curiosa em relação a leitura, pois não gosto dessas histórias autobiográficas, mas acho que muitas pessoas vão gostar.
    Parabéns pela forma como escreveu sua resenha.
    Beijos,
    Um Oceano de Histórias

    ResponderExcluir
  10. Olá,
    Achei bem legal e criativa a forma como foi estruturada essa autobiografia. Não costumo ler muito do gênero, mas venho buscando inovar minhas leituras.
    Desconhecia a obra e ela me chamou bastante a atenção, mesmo se tratando dessa parte religiosa que não curto muito em livros.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie amore...
    Não curti muito a capa do livro não pra ser sincera. Mais quando falou se tratar de história em quadrinhos já fiquei curiosa por aqui rs.
    Não curto muito essa coisa da religiosidade presente no livro, no entanto, se a história for boa, vale a pena.
    Beijokas!
    www.facesdeumacapa.com.br

    ResponderExcluir
  12. Oi, tudo bem?
    Então, o livro não faz o meu tipo, não gosto de livros que abordam muito assuntos religiosos, talvez seja por não ter uma religião. Achei legal o fato de ser uma biografia ao mesmo tempo ser uma história em quadrinhos, nunca li nada do tipo, e deve ter ficado linda a edição haha

    ResponderExcluir
  13. Oi Gabriela, não conhecia o livro e em relação as passagens religiosas, isso não me incomoda, desde que façam parte do enredo ou tenham um porquê de estarem ali.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Oi, puxa eu que não estou acostumada a ler quadrinhos achei a quantidede de páginas grandes mas achei bacana você ter ressaltado que dá para ser lido em um dia só, mas pelo alto teor religioso da história confesso que a premissa não me atraiu e acabaria me sentindo meio irritada com tantas passagens de biblia assim. Fica para a próxima dica.
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Olá,
    Eu não sou muito fã de graphic novels, e, como você, também não me interesso muito para temas religiosos. Não sei se chegaria a ler esse livro, mas valeu conhecê-lo.
    Abraços, Helô

    ResponderExcluir
  16. Eu já conhecia essa graphic e não é das minhas prediletas até dei ela para um amigo eu posso pontuar aqui vários motivos para eu não ter gostado dela mais vou focar no que você disse, eu também não tenho religião e não gosto de livros com temas religiosos principalmente quando a religião é usada como forma de salvação o que para mim não é verdade.
    Eu gostei muito da sua resenha e vou adorar conhecer algumas grapghics que você gosta.
    Bju
    Mary Reis

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    Eu não gostei muito do enredo do livro. A história me pareceu confusa e bem triste. Livros onde crianças são molestada cortam o meu coração e fico me sentindo maus por muitos dias.
    Para alguns deve ser uma história reflexiva e mexer com o leitor. No momento não leria o livro, mas quem sabe mude de ideia.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  18. Olá!
    Apesar de ´não gostar muito de biografias, esse livro pareceu ser bem legal, ainda mais em forma de graphic novel. Essas partes religiosas me irritariam também porque não sou nenhum um pouco religiosa e isso fica extremamente chato para mim.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  19. Oi Gabriela,

    Tenho a impressão que já vi essa capa, mas não me recordo muito bem. Não conhecia a enredo desse livro e mesmo sendo uma autobiografia, que não gosto muito de ler, gostei dos assuntos que ele irá abordar. Sendo em grafic novel me atrai mais ainda, pq é uma leitura mais rápida.
    A questão da religiosidade não me incomodam e me instigam mais ainda, pois o abuso também é tratado pelo autor, então fiquei curiosa de saber como se desenrolaram essas duas questões na vida dele.
    Com certeza está na minha listinha.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  20. Não sou lá muito fã de quadrinhos, eu perco muito tempo vendo os desenhos e acabo demorando muito mais pra terminar de ler, ainda mais um com 600 páginas como esse. No entanto, a capa é super bonitinha e o enredo parece ser super fofo. A religião parece ser abordada e é uma coisa que não costuma aparecer muito por aí, isso me chamou a atenção.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Conhecia esse livro somente pela capa e não sabia do que se tratava, na verdade nem sabia que é um quadrinho e fiquei bem interessada na leitura, mesmo sendo uma autobiografia, contudo não sei se gostaria da leitura justamente pela parte religiosa... Só lendo mesmo pra saber.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    600 páginas de quadrinhos? Adorei! Amo quadrinhos e tenho uma leve inveja branca de quem consegue desenhar assim. Mas confesso que a parte de ser uma autobiografia nao me despertou muito interesse não. Não sei. Não gosto muito desse tipo de livro.
    Mas quem saiba eu tome coragem e leia.
    Adorei sua resenha.
    Beijos, Mila

    http://a-viagem-literaria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Olá, tudo bom?
    Queria muito ler essa HQ mas sua resenha me desanimou demais!Achei que se tratava de algo mais profundo e não de um relacionamento confuso, com uma abordagem religiosa tão grade, tendo como destaque apenas os abusos sofridos pelo irmão e a relação dos dois. Esta autobiografia acaba de sair da minha lista de desejados. Parabéns pela sinceridade na resenha.

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  24. Oii, tudo bem?
    Nossa ouço tanta gente falando bem dessa HQ, confesso que não gosto muito de livros que pendem para esse lado religioso, mas tudo depende de como essa temática é abordada né.
    Adorei o post, parabéns.
    Abraços da Mary
    http://leiturasdamary.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Olá ♥
    Vendo a capa eu jamais imaginaria que era uma história em quadrinho, de certo modo é ruim quando um a leitura não é lá essas coisas.Confesso que não conhecia o livro e não me senti atraída por ele, quando você disse que as vezes ficava meio que perdida, pois ele estava no presente e depois já estava no passado deve ter sido um tanto confuso e eu não curto histórias assim .Sua resenha foi um tanto esclarecedora amei. Parabéns ♥

    ResponderExcluir
  26. Olá, tudo bem? Não sou muito de quadrinhos, mas eles conseguem me encantar de alguma forma. Que bom que apesar da história não ter lhe agradado com a parte gráfica foi diferente. Talvez eu dê uma chance no futuro, quem sabe me agrada né? Beijos.

    ResponderExcluir
  27. Oi, eu não leio muitos quadrinhos mas esse parece ser muito interessante. As ilustrações são bem bonitas, além dele trazer uma história verídica um tanto quanto trágica, o que não é muito comum nesse meio.
    Mas eu não gosto muito dessas histórias fragmentadas e que deixam o leitor confuso. Me dá uma certa agonia.
    Ótima resenha, beijos!

    ResponderExcluir
  28. Oi Gabriela,
    Esse livro deve ser bem bonitinho. Tensa essa história dele com o irmão. =/
    Fiquei querendo saber se ele conseguiu ou não ficar com a menina, porque esses relacionamentos confusos são bem cansativos né. hahahaha
    beijos

    ResponderExcluir
  29. Oiee ^^
    Ainda não conhecia este livro, mas parece ser interessante, apesar das partes confusas e das citações bíblicas (também não sou religiosa, e até gosto de aprender mais sobre religiões, mas não em livros assim). E eu não sou de ler HQS, então não sei se leria o livro. Mas gostei da capa dele.
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir