Resenha: O Príncipe dos Canalhas - Loretta Chase


Autor: Loretta Chase
Páginas: 288
Ano: 2015
Editora: Arqueiro
Adicione: Skoob


Sinopse: Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.
Resenha: Já ouviram o ditado, “o amor transforma tudo, muda tudo, renova tudo”? Pois é, nesse livro a gente pode observar o quanto ele muda as pessoas. Podemos ver duas pessoas completamente diferentes se apaixonando e tornando o impossível, possível. Rsrs.

Dain é um homem acostumado a ter mulheres nobres, respeitáveis, decentes... Sempre fugindo dele. Isso não o surpreendia mais, na verdade isso até o deixava feliz, já que não se via sendo um homem que vive de aparências. Ele é alto, musculoso, de pele morena e com feições “grosseiras”. Descendente de uma mãe italiana que se casou com um nobre inglês ele apenas herdou as características físicas materna, portanto aos olhos das damas parisienses e inglesas ele era uma aberração. Um ser abominável que fazia jus ao apelido, que nada mais, nada menos era Lorde Belzebu. Kkkkkk!

Seu pai era o falecido Dominick Edward Guy de Ath Ballister, Marquês de Dain, homem de muitos títulos além desse e que vivia para cuidar das suas terras. Quando Sebastian nasceu, fruto de seu segundo casamento, o velho tomou um susto. O garoto era feio e tinha um gênio infernal, e quando a criança fizera 8 anos de idade se viu num inferno. Sua mae que vivia infeliz ao lado do seu pai exigente e ranzinza havia acabado de fugir com um homem mais jovem e rico. Deixando tudo para trás, inclusive o filho. O Marques então pegou a criança e a levou para um colégio interno, pois não conseguia aturá-la depois de tudo isso. Sebastian comeu o pão que a diabo amassou nesta instituição. Por ter aparência estranha, ter um gênio difícil e ser menor que os outros rapazes, sofreu os piores bullyngs. Porem enfrentou tudo com dignidade e no fim todos o consideravam um grande amigo.

Seu pai nunca fora o visitar, ele cresceu e concluiu os estudos sozinho. Já era um rapaz crescido e muito inteligente, sem que o marques soubesse ele tinha aprendido a investir seu dinheiro em jogos de azar e apostas. Chegando a triplicar o valor de sua mesada. Ele seguia o lema de Horácio: “Ganhar dinheiro honestamente, se puderes, senão, como puderes”. Quando seu pai morreu deixou seu título de Marques de Dain e muitas dividas como herança para Sebastian, que usou sua habilidade em fazer dinheiro para quitar essas dividas e reorganizar as finanças defasadas. E do nada, agora que tinha resolvido tudo, deixou suas propriedades aos cuidados de um administrador e partiu para Paris.

Lá ele vivia de festas, orgias e bebedeiras. Era o príncipe dos canalhas, aquele a quem a maioria dos homens queria estar próximo, e a quem as prostitutas se amontoavam para servir. Tudo que desejava possuir ele comprava, para ele nada vinha de graça, nem amigos, bebidas, cigarros nem mulheres. Por isso ele nunca esperava nada em troca das pessoas. E por ser rico e poderoso tinha todos a seus pés. Isso até o dia em que Jessica Trent entrou em seu caminho. A moça era a irmã de um dos seus piores admiradores, e de cara provocou nele algo que nunca havia sentido por nenhuma dama de respeito. Ela não o via como as outras mulheres de sua classe social. E deixou bem claro que aos seus olhos ele era um homem desejável e que mexia com ela. Dain que até então só queria mulheres para satisfazer seus desejos sexuais, se viu atraído por um ser minúsculo, de pele branca e grandes olhos cinzas.

Jessica era uma mulher que já tinha passado da idade de se casar, mas não se importava com isso. Seu sonho era montar uma loja de antiguidades, viver independe de sua família e tirar o seu irmão de confusões e dívidas. Ela reside em Londres e fora a Paris para resgatar Bertie Trent seu amado irmão, da companhia de um bando de arruaceiros degenerados liderados por um monstro, o quarto Marques de Dain. Seus planos era dar um jeito em suas dívidas e leva-lo de volta a Londres o mais rápido possível, só não contava que se veria atraída pelo Lorde Belzebu, e que rapidamente estaria envolvida numa teia sedutora montada por ele. Os dois não conseguiam ficar muito tempo longe um do outro, e apesar de seus orgulhos, num período muito curto se viram noivos, e logo logo casados.

Não foi fácil domar o homem que se achava imune ao amor. Jess era forte e obstinada, e talvez por isso conseguiu aos poucos arrancar de seu amado o melhor que um homem podia dar. Ela logo entendeu que ele tinha um passado sombrio e sofrido, e o fez ver que ela era diferente e queria o bem dele e não se aproveitar e depois o abandonar.

Esse foi meu primeiro livro da Loretta Chase e posso dizer que adorei a história. Me fez lembrar o tempo todo de “A Bela e a Fera”. Onde um mocinho genioso e dominante se ver domado e apaixonado pela bela mais louca e surpreende de sua existência. Há também muitas intrigas e fofocas, onde a inveja domina alguns, e o rancor prejudica outros. Essa analogia não para por aí, depois de tudo isso ainda podemos ver a redenção de um homem que fora ao inferno, sofrera tudo o que não merecera, e no final alcançara a glória do amor e do perdão.

O livro é narrado em primeira pessoa, as paginas são brancas e não vi nenhum erro ortográfico. Adorei a escrita da autora. No mesmo instante em que você se ver entretida por causa da revelação de um grande segredo “bafônico”, tu já se vê morrendo de rir por causa de alguns termos engraçados que ela usa para caracterizar uma situação. Me diverti muito lendo esta obra, super recomendo que conheçam a história de Dain e Jessica, e depois me contem o que acharam.

20 comentários

  1. Adorei Mar sua resenha de um dos meus livros preferidos ❤❤❤❤

    ResponderExcluir
  2. Oi Mar!
    Gente, só resenha positiva desse livro. EU não curto romance de época, mas confesso que tenho um fraco por esse. O enredo me chama atençao e acho a capa muito bonita. Nunca li nada do gênero, mas se começar, vou arriscar ele devido a tantas indicações.

    Abraços
    David
    http://territoriogeeknerd.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ola Marcinha eu amo a escrita da autora, destaque sempre para seus diálogos entre os personagens que são inteligentes e prendem a atenção do leitor. Eu amo essa capa uma das mais lindas. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Desconhecia a obra mas de cara já to apaixonada só pela capa e o título.
    Fiquei intrigada para conferir essa montanha russa de bafões e partes cômicas.
    A escrita da autora parece ser super agradável e fico feliz que você não tenha encontrado nenhum erro.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi, mesmo gostando da sua resenha, eu não leria o livro, já que não curto romances de epoca, eles não fazem o meu estilo e por isso, não leria o livro, mas sua resenha está primorosa. E o livro parece ser incrivel já que a escrita da autora parace ser fluida e agradavel.
    bjus

    ResponderExcluir
  6. Que linda resenha! Amo livros de época e confesso que me agradou e muito esse livro, nas férias eu li alguns livros desse estilo e já vou atrás dessa obra. Bora ler.

    ResponderExcluir
  7. Oiii Marcinha, como vai?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou muito meu interesse, porque não costumo ler e nem gosto desse gênero, mas sua resenha está incrível e linda.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Olá, eu sou apaixonada por romances de época e li esse livro assim que lançou. Gostei bastante dele e da evolução do protagonista, que parecia ser uma coisa mas na verdade era tão carente de amor.

    ResponderExcluir
  9. Ah que legal, é exatamente o livro que estou lendo, na verdade estou pra terminar hoje, então passei os olhos na sua resenha pq fiquei com medo de ler algo revelador hahahaha. Mas, olha, eu tb já dei boas risadas com esse livro e estou amando esse casal. Doida pra terminar e saber no que vai dar.
    Bjo

    ResponderExcluir
  10. Muitas pessoas que lê-em esse livro diz que o livro lembra a Bela e a Fera, cara eu preciso desse livro, a cada resenha que leio fico cada vez mais curiosa. Nunca li nada da Loretta e quero muito começar por esse.
    Amei a premissa e fiquei bem animada para saber esse segredo bafônico kkkk e achei legal o fato de ser um livro com humor também.
    Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  11. Quero muito ler os livros dessa série e acredito que eu vou ficar apaixonada pela trama e pelos personagens. Amo esse gênero e não vejo a hora de ler também e matar a minha curiosidade.

    ResponderExcluir
  12. Olá,

    Quando li essa obra gostei muito da história e dos personagens. Adorei o casal que me conquistou totalmente e todas as aventuras que acontecem no enredo. Fico feliz que você também tenha gostado do livro.

    Abraços
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  13. Olá Marcinha linda, adorei a resenha e mesmo ela estando ótima, você sabia que eu não sou nada adepta a romances históricos?????? só li na minha vida toda uns 3, e achei muito, mas para quem gosta de romances históricos ele parece ser maravilhoso viu, beijos

    ResponderExcluir
  14. Como eu AMO esse livro, um dos melhores que li mês passado. Depois de ouvir ta tos elogios sobre ele, finalmente co ssegui ler e não me arrependi. Agora estou para ler "O último dos canalhas", espero que seja tão bom quanto.

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Ainda não li esse livro, ou nenhum outro da autora, mas morro de vontade por conta dos diversos elogios que ouço e por adorar um bom romance histórico. E o que falar do apelido desse marquês? Sempre morro de rir quando o leio haha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  16. Também amei esse livro Marcinha, mas não tanto quando o segundo! Corre ler O Último dos Canalhas que você vai rir mais ainda. A Loretta tem o dom, com certeza!
    Beijão, Mari Scotti

    ResponderExcluir
  17. Oii, estou querendo ler esse livro que parece ser um romance bem lindo. Apesar que de alguns comentários serem negativos, acho que a história parece ser bem bonitinha.

    beijos

    ResponderExcluir
  18. Oie
    como sempre vejo muitas resenha elogiando até que bate uma curiosidade mas não é meu estilo favorito de leitura, boa dica e boa resenha

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oie Marcinha, tudo bem?

    Livro de época, né?? Tenho reservas com livros de época, raramente me pegam srsrr

    Gsotei muito da sua resenha e ficou claro que vc gostou do que leu

    Parabéns

    bjsss

    ResponderExcluir
  20. Ooi! Eu tenho o último livro, se não me engano, eu ia começar a ler, mas achei bem confuso, então nem continuei hahaha Quero dar uma chance para esse primeiro! Parabéns pela resenha e gostei bastante dela ^-^
    Bjs

    ResponderExcluir