A Musa dos Pesadelos - Um Estranho Sonhador, 2 - Laini Taylor

1 de setembro de 2020

Título: A Musa dos Pesadelos - Um Estranho Sonhador, 2
Autor: Laini Taylor 
Páginas: 522
Ano: 2020
Editora: Universo dos Livros
Gênero: Fantasia, Ficção, Jovem adulto, Literatura Estrangeira, Romance.
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:   
Sinopse: As respostas aos mistérios apresentados no primeiro volume estão nesta linda história de amor e ódio, vingança e redenção, destruição e salvação – a emocionante sequência do aclamado Um estranho sonhador.
Sarai vive e respira pesadelos desde os seis anos de idade. Ela acreditava que conhecia todo horror e que nada a surpreenderia – mas estava errada. Após o final surpreendente do primeiro volume da duologia, Sarai e Lazlo – o estranho sonhador – lutam para compreender os novos limites de si mesmos enquanto sofrem nas mãos de uma deusa de mente sombria que deseja se vingar dos habitantes da cidade de Lamento.
Enquanto humanos e deuses temem as consequências desse embate, um novo inimigo quebra suas frágeis esperanças e os mistérios dos Mesarthim são ressuscitados: de onde vieram os deuses e por quê? O que foi feito com as milhares de crianças nascidas no berçário da cidadela? E o mais importante de tudo: ao abrir portas esquecidas que revelam novos mundos, os heróis sempre devem matar monstros, ou é possível salvá-los?
Sarai vai descobrir que apenas a mais terrível necessidade pode nos mostrar nossas próprias profundezas – e ela, a Musa dos Pesadelos, ainda não descobriu do que é capaz.



Resenha:

“... então tudo acabou. Ou talvez não. Aqueles que sabem não podem nos dizer, e aqueles que nos dizem não sabem...”

Musa dos Pesadelos é a conclusão épica da duologia Um Estranho Sonhador da autora Laini Taylor, no Brasil foi lançada apenas em livro digital pela Universo dos Livros, porém, já ficam aqui meus pedidos para que logo esse livro chegue a nossas mãos, pois, eu estou encantada com ele.

Quem acompanha o blog, sabe que eu amei, o primeiro livro. Um Estranho Sonhador, foi uma das melhores leituras que fiz ano passado, e não me canso de falar sobre ele. Para quem quiser conhecer um pouco mais da minha experiência de leitura, basta clicar na imagem abaixo para ler a resenha do primeiro livro.


No primeiro livro conhecemos Lazlo, um jovem órfão que possui muitos sonhos, aliás, ele vivia em sua mente um mundo de sonhos, repleto de magia e encantamento. E durante muitos anos, tudo o que ele mais desejou para si, foi encontrar uma misteriosa cidade perdida, e quem sabe assim, encontrar seu lugar no mundo. E foi nessa jornada para Lamento, a cidade perdida, que ele veio a conhecer novas pessoas que mudaram totalmente o seu destino.

Sathaz. Significa o desejo de possuir o que nunca pode ser seu. Era um desejo sem sentido, sem esperança, como um menino de rua sonhando em ser rei, e vinha da história do homem que amava a lua. Lazlo costumava adorar aquela história, mas agora odiava. Era sobre fazer as pazes com o impossível, e ele não podia fazer mais isso. Enquanto Sarai derretia em seus braços, compreendeu: só poderia fazer guerra.”


Em Lamento, ele veio a descobrir que durante séculos, o povo da cidade esteve à mercê de deuses monstruosos, e sofreram coisas horríveis que moldaram uma reação tão horrível quanto. O povo da cidade para salvar a si mesmo, se rebelou contra os deuses, os mataram, e também, foram responsáveis por um massacre de inocentes. Quinze anos depois, a cidade ainda está tentando se recuperar desse massacre, e seguir em frente.

É ai que conhecemos os demais protagonistas do primeiro livro. As crias de deuses que sobreviveram ao massacre estão escondidas em uma cidadela flutuante em cima de Lamento. Sem que os humanos saibam da existência deles, eles estão presos ali em uma vida muito difícil.
Sarai, Feral, Rubi, Pardal e Minya. 05 crias dos deuses versus os humanos de Lamento que querem que a cidadela deixe e existir.

Então de forma mágica, Lazlo, o sonhador, encontra em seus sonhos Sarai, a musa dos pesadelos. Mas que carrega dentro de si muito mais do que isso. O encantamento que um desperta no outro é crucial para o desenvolvimento da historia, e no final do primeiro livro, foi impossível não ficar chocada e impactada com o destino desses dois.

“Dos seus lábios sairiam palavras. As palavras mais doces de todas. Eles ainda tinham de dizê-las um para o outro. Tinham tão pouco tempo, e ela não queria desperdiçar um segundo sequer. Só que as palavras que saíram de sua boca não foram doces, e... não eram dela.”

O que me levou a longa espera por Musa dos Pesadelos.

Lazlo agora sabe que é mais do que um mero mortal, e está no meio de uma disputa que ele não pode perder.

Minya, uma das crias dos deuses, foi à responsável por salvar as demais crianças, porém cresceu no ódio contra o povo de Lamento, pelo massacre das demais crianças. E agora mais do que nunca ela quer a vingança por todo o sangue derramado. Nem que para isso ela precise manipular e forçar Lazlo a ajudar em sua vingança. E para grande tristeza de Lazlo, ela tem exatamente em seu poder o que é necessário para obrigá-lo a cooperar com sua vingança.

“Isso era o que Minya sabia: se tiver um inimigo, seja o inimigo. Odeie quem te odeia. Odeie mais. Odeie de forma pior. Seja o monstro que eles mais temem. E sempre que puder, de todos os modos possíveis, faça-os sofrer.”

Se Um Estranho Sonhador, foi à história de Lazlo e Sarai.  Como se apaixonaram e como isso mudou o mundo de ambos, em meio a todo o resto, aqui em Musa dos Pesadelos, temos, os segredos dolorosos escondidos no passado. Temos as repostas para as perguntas de origem dos deuses azuis, temos novos personagens que eu não tenho como falar mais sem estragar a surpresa, porém, que são incríveis e suas histórias importantes de uma forma intensa... E sim... Temos romance também.

“Ela ansiava mais de tudo, mais da vida, da liberdade, dos anos e dele. Ansiava tudo dele... desejava rir e chorar e ser esmagada por ternura... queria saborear, sentir, sofrer, e queria lamentar também, por todos que perdera e ainda perderia...”


É um livro com uma grande carga emocional, a autora tem um estilo de escrita muito poético, mas de certa maneira também, muito intenso e visceral. Tudo é muito intenso. Das maravilhas da descoberta do amor, aos horrores que moldaram pessoas que vivem para a vingança. Com personagens complexos e bem escritos, ela nos mostra que toda história possui suas particularidades e dualidade. Nada é preto e branco, existem tons cinza, e outras milhares de gamas de cores, que tornam a essência de cada ação fascinante.

Uma hora você se pega odiando um personagem com todas as forças para logo depois receber um tapa na cara vendo que... Bom... O que se esperar de alguém que foi moldada por algo horrível?

Musa é um livro de fantasia muito empolgante, e para quem já gosta do estilo de escrita da autora, vai adorar, ela mais uma vez entrega um livro repleto de emoções e com uma trama muito bem amarrada. Inclusive para os fãs da autora, ela prova mais uma vez que possui uma mente brilhante, e podemos ver referencias a outros livros da autora neste livro. O que para mim, foram momentos de pura alegria e surtos conspiratórios. 

Indico para todos que amam fantasias complexas e bem escritas, e histórias emocionantes, onde não existem pessoas totalmente boas ou más, mas sim que carregam em si, universos inteiros de sentimentos.

“Era uma vez, um silencio que sonhava em se tornar música, e então eu te encontrei, e agora tudo é música.”

Eu poderia falar muito mais do livro, pois claramente é um dos favoritos lidos desse ano, mas vou parar por aqui apenas dizendo: leiam os livros da Laini Taylor, cada um deles ganhou meu coração. Muitas lágrimas derramadas é apenas o que posso acrescentar.



E volto em breve com a experiência da leitura coletiva desse livro, que foi maravilhosa e emocionante.

Até mais.

10 comentários

  1. Eu juro que me surpreendo cada vez que venho aqui. Não imaginava encontrar a resenha desse segundo livro de forma alguma e estou aqui sem saber o que escrever.
    Um Estranho Sonhador também é um dos meus livros favoritos na vida e esse fechar a duologia com tantas emoções, me deixou mais ansiosa ainda por esse livro.
    Ah Lazlo, o sonhador...
    Preciso nem dizer que preciso urgente saber como tudo termina e sim, vou reler Um Estranho Sonhador depois disso tudo!
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Vivian!
    Eu estou louco para ler essa duologia, mas a editora não publicou o segundo volume físico, então fico no aguardo. A escrita de Laini Taylor realmente é impressionante, tem uma sensibilidade sem igual que conversa com o leitor e o torna parte da história.
    Assim como na trilogia Feita de Fumaça e Osso (tudo pra mim, Karou maravilhosa!), aqui temos uma fantasia original e com romance na medida certa pra quem gosta dessa combinação.
    Ahhhhhhhhhhhh eu AMO quando tem referência, logo acredito que essa sequência deve estar incrível, principalmente porque a autora nos mostra como as situações são complexas e cheias de nuances.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. OLA
    Está ai a chance para que eu comece a ler fantasia .acho linda a capa de primeiro livro e que pena que o segundo só tem em formato ebook. a sua resenha ficou otima

    ResponderExcluir
  4. Vivian!
    Bom ver uma fantasia bem escrita, com personagens bem delineados, e até tem romance, coisa que é bem difícil nesse estilo, porque são mundos completamentes diferentes para os seeres se unirem.
    E saber que a escrita da autora é conquistadora, fica ainda maelhor.
    Não conhecia a duologia, mas fiquei bem interessada.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Gosto da autora desde que li Feita de Fumaça e Osso. A escrita é instigante. Ainda não li o primeiro livro dessa duologia mas, com certeza os dois já estão nos meus desejados. Amei sua resenha, deu muita curiosidade em saber sobre esses personagens e atuação deles na trama.

    ResponderExcluir
  6. Olá Vivian!
    Estou chocada com essa informação, afinal a sua resenha de Um estranho sonhador me inspirou a comprar o livro, estou com ele aqui na estante só esperando ter em mãos Musa dos pesadelos para poder lê-lo! E acontece essa palhaçada de não ser lançado em livro físico??? Assim não dá rsrs. Não li muito da resenha para não pegar spoilers mas deu para perceber que a autora expandiu ainda mais o universo da história. Adoro linguagens poéticas nos livros. Eu sempre me surpreendo quando os autores criam personagens detestáveis mas depois nos fazem sentir empatia por eles após descobrir que algo traumático os levou as ser daquela maneira. Só peço pra editora Universo dos Livros agilizar a impressão desse livro pra ontem!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oie Vivian
    Até hoje eu só li Feita de Fumaça de Ossos dessa autora, e gostei muito do primeiro livro, mas nunca peguei os próximos pra ler, e hoje eu já nem lembro muito do primeiro livro. Confesso que não me interessava tanto por essa duologia, mas fiquei com bastante vontade de ler agora, por você ter gostado tanto assim dos dois livros! Eu achava que a editora nem ia lançar esse livro, que bom que eles lançaram o livro digital pelo menos. Amei sua resenha 💕

    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  8. As vezes acontece de eu me ver interessado em livros de fantasia, que foi exatamente o caso ao ler sua resenha dessa duologia. Primeiramente, eu adorei saber que ambos os livros são bons. Ao ler sua resenha de Musa dos Pesadelos, vi que, além da história ser maravilhosa, a escrita da autora é cativante e prende o leitor a cada página. Eu amo livros como esse, que deixa o leitor fisgado. Além disso, eu adorei saber que a duologia termina sem pontas soltas!

    ResponderExcluir
  9. Oi, Vivian
    Adorei saber que essa duologia é maravilhosa, sem defeitos. Agora sei que preciso urgente ler.
    É uma trama que proporciona bons momentos e sentimentos variados ao leitor.
    Lazlo fica incurralado se ajuda nessa vingança.
    Espero que o livro físico venha logo, beijos.

    ResponderExcluir
  10. Show! Não conhecia esse livro e mesmo para mim, que não sou muito fã de fantasias, a resenha me encantou. Não lembro de ter lido sobre esse livro em outros blogs, mas para o primeiro contato ja me conquistou.

    ResponderExcluir