Vingança - Vilões, 2 - V.E. Schwab

27 de agosto de 2020


Título: 
Vingança - Vilões, 2
Autor: V.E. Schwab
Páginas: 532
Ano: 2020
Editora: Editora Record
Gênero: Fantasia, Ficção, Ficção científica, Literatura Estrangeira 
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Submarino | Amazon
Nota:  
Sinopse: Victor Vale e Eli Ever. Grandes amigos no passado, mas agora inimigos mortais que se enfrentam em Vingança, o capítulo final da série Vilões, de V. E. Schwab.
Um mês e meio antes, Marcella tinha a vida com a qual sempre havia sonhado. Casada com Marcus, um mafioso em ascensão na cidade de Merit, ela vivia numa mansão e tinha todas as roupas e acessórios que desejava, frequentava as melhores festas e, nos bastidores, planejava com o marido os próximos passos de sua carreira. Sua vida teria seguido exatamente como o planejado, se ela não houvesse descoberto que Marcus a traía. Então, Marcella tentou esfaqueá-lo, mas Marcus era um homem forte, acostumado a matar, por isso não demorou a desacordá-la e abandoná-la para que morresse no incêndio da mansão do casal. Mas esse não seria o fim de Marcella...
Cinco anos antes, Victor Vale morreu. Porém, depois do embate com seu antigo amigo de faculdade, Eli Cardale – ou Eli Ever, o assassino de ExtraOrdinários –, Sydney Clarke o trouxe de volta à vida. Mas os poderes da menina tinham limitações, e Victor não ressuscitou exatamente como era. Então, ele passou a dedicar sua vida em busca de uma cura, caçando EOs com poderes capazes de ajudá-lo.
Cinco anos antes, Eli Ever foi preso. Após deixar um rastro de cadáveres de EOs, os quais, segundo ele, eram uma afronta a Deus, Eli caiu numa armadilha preparada por Victor. Então, sob custódia de uma nova força-tarefa responsável por lidar com casos envolvendo ExtraOrdinários, ele se tornou uma ferramenta dessa instituição. Com isso, Eli se manteve informado sobre os acontecimentos externos, que alimentaram sua suspeita de que ele não havia testemunhado o verdadeiro fim de Victor.
Agora, Merit é o palco de um novo confronto capaz de alterar a balança do poder para sempre. E os caminhos de Marcella, Victor e Eli estão fadados a se cruzar em um encontro que vai definir a vida de todos em Vingança, a conclusão explosiva da série Vilões.
“Os leitores não vão conseguir largar essa história sobre poder e vingança.” Kirkus Reviews.




Vingança é o segundo livro da série de fantasia vilões da autora V.E. Schwab, lançamento da editora Record.

O livro era muito esperado por todos e já temos aqui no blog resenha do primeiro livro da série e a leitura coletiva do mesmo. Para conhecer melhor as primeiras obras, basta clicar nas imagens abaixo:

                                                                    


Por se tratar de uma resenha de um segundo livro de uma série, pode conter spoilers do primeiro livro.
                               
Em Vilão, temos Eli e Victor dois grandes “amigos” que resolveram provar cientificamente a existência de uma lenda. Pessoas extraOrdinárias, ou EOs, pessoas que após passarem por uma experiência de quase morte (EQM), em que a força de vontade superou a morte os trazendo de volta a vida, adquirem poderes extraordinários. Cada pessoa, possui um dom único que tem muito a ver com quem eles são e em como foi a sua EQM.

Enquanto Eli adquiriu um poder de regeneração sem limites e pode sempre se curar, tornando-o imortal, Victor se tornou alguém que pode infringir dor em outras pessoas, ou as tirar.

Após Victor adquirir seus poderes, ele matou uma pessoa querida de Eli que o traiu, em contrapartida Victor resolveu o torturar e matar. O que acabou por torná-los inimigos.

Após o final impactante de Vilão, eu estava simplesmente ansiosa para saber o que o destino traria para o odioso Victor que saiu triunfante em sua busca por vingança contra Eli, sem se importar com quem mais ele arrastou para a lama e destruiu no processo.

Eli foi preso, e está pagando por seus crimes e enquanto isso Victor, aparentemente saiu triunfante. Ele conquistou a lealdade de três personagens importantes no primeiro livro, que o ajudam. Sydney com seu poder de ressuscitar pessoas, Dominic e Mitch, que ficam ao seu lado. Porém, nem tudo são flores para esse personagem odioso, e logo no inicio eu me senti bem melhor em ver que a vida dele não está perfeita!

“Victor estava acostumado a ser a pessoa mais poderosa no recinto, e era tanto familiar quanto desconcertante ver aquela confiança em outra pessoa.”


Porém, Vingança não começa com esse núcleo já conhecido não, ele nos leva a Marcella, uma mulher belíssima que vai se tornar personagem com grande importância para a trama. Não somente ela, porém outros personagens novos vão sendo incluídos aos poucos na trama, tornando a história rica em novas emoções e novos poderes.

A autora de forma brilhante vai incluindo os novos personagens de uma forma que eles se ligam aos antigos personagens, dando a estes novas histórias paralelas, até que cada trama converge para um único grande encontro.

Um artifício de escrita que a autora também usou no primeiro livro, isso nos leva a capítulos alternados entre passado e presente e entre pontos de vistas dos personagens.

Victor, Eli, Sydney ainda são os protagonistas, porém, os demais novos personagens recebem tanto destaque quanto eles, e alguns deles ao meu ver roubam muita atenção, como June e Marcella.

“Eli jamais soube que havia tantos tipos de felicidade, muito menos tantas formas de expressá-las.”


Se no primeiro livro eu simplesmente não consegui encontrar um pontinho de bondade nos protagonistas nesse livro, minha percepção se manteve firme, porém, impossível não ter uma melhor compreensão de Eli (e detestá-lo também, obviamente) ou no meu caso aumentar meu ódio por Victor após o segundo livro. Nesse livro acredito que apenas Mitch é uma pessoa que merece muita felicidade e se afastar de todos os demais. Só ele! Ok! Talvez, Dominic.

“Às vezes, parece que eu estou numa briga e tudo o que eu tenho são as minhas mãos, enquanto o outro cara tem uma faca... A verdade, Syd, é que sempre vai existir alguém mais forte que você. É assim que o mundo funciona... você luta e vence, até o dia em que deixa de vencer.”


Enquanto eu lia, acreditava que poderia ser uma duologia, porém, enquanto ia lendo e chegando perto do final, foi ficando claro, que mesmo que essa história em especial fosse encerrada, o universo de Vilão estava sendo ampliado.



Enquanto os EOs encenavam uma trama principal própria, existia toda uma movimentação humana sendo criada e ampliada, o que poderia nos levar a novos inimigos formidáveis para os próximos livros.

Após o final do livro, a autora nos presenteou com um conto no universo de Vilão, de origem de um dos EOs.

Vingança foi uma leitura fluida, e apesar de passar muita raiva em alguns momentos, afinal, sempre existe um lado vencedor e nesse livro em questão, não existe mocinhos, então algum vilão ia ganhar! Esse detalhe não impediu que eu gostasse muito da trama e dos personagens bem escritos e com camadas de personalidades interessantes.

Recomendo a todos que gostam de livros de fantasias sombrios, de embates de forças de vontades poderosas e seres complexos, inteligentes e infelizmente um pouco malignos.

Até a próxima, e será que teremos mais livros nessa série mesmo, para responder todas as questões em aberto? Resta aguardar.

Beijos.

11 comentários

  1. Eu estava num misto de sentimentos para ler minha primeira resenha desse lançamento mais que aguardado por mim. Li Vilão no comecinho desse ano e não vejo a hora de sentir raiva de novo destes dois ex amigos que a gente não vê realmente bondade em nenhum deles e pelo que pude perceber, esses sentimentos nada bons, aumentaram um pouquinho nesse segundo livro.
    Me surpreendi muito em saber que pode não ter terminado, pois acreditava que era uma duologia(ebaaaa)
    Já preciso pra ontem desse livro!!!rs
    Beijo

    Angela Cunha Gabriel/Rubro Rosa/O Vazio na Flor

    ResponderExcluir
  2. Esse livro é realmente desejado por muitas pessoas, me faz até ficar curiosa sobre a história, mesmo não gostando tanto desse gênero. Dizem que esse é até melhor que o primeiro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Vivian!
    Que confuso? Na sinopse está falando que esse volume encerra a história, mas não é o fim da série? Bom, como a autora foi introduzindo e trabalhando novos conceitos nesta sequência, acredito que teremos um terceiro volume com novos arcos e personagens para expandir esse universo grandioso (e claro que teremos novos protagonistas para odiar, com certeza rsrsrsrs).
    Em relação a esta sequência, é notório que V.E. Schwab se dedicou totalmente em explorar mais ainda seus vilões, de modo que novas perspectivas nos são apresentadas. E que bom que o final foi aceitável, ainda que nesta série em questão o conceito de "o bem venceu" não possa ser aplicado, porque né rsrsrs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. ola
    com certeza uma trama diferente visto que só tem vilão ,mas devido a tanto livro para ler acho que não leria esses livros no momento ,talvez futuramente .

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito de livros de fantasia. Mas conheço muito pouco da história desse livro. E ao mesmo tempo que eu tenho vontade de ler, eu também acho que pode me incomodar isso de não ter mocinhos. Acho que nunca li um livro assim. Fiquei bem curiosa com relação a esses livros, e acho que vou acabar lendo também. E já gostei de saber que a autora fez um trabalho incrível com esse livro também.

    Bjss ^^

    ResponderExcluir
  6. Eu adorei essa proposta desse livro de fazer a gente odiar os protagonistas. Nunca li nada assim e fico imaginando que legal deve ser! Não sei, você deve ficar toda hora relembrando todas as maldades pra não correr o risco de querer um final bom pra ele né hahahah
    Mas que bom que você gostou do final, e que ainda indica pra gente. Confesso que fiquei bem curiosa.
    Abraços

    ResponderExcluir
  7. VIVIAN!
    Achei que o livro anterior era carregado de vilania, mas pelo visto, esse foi ainda mais.
    O bom é que novas personagens foram inseridas, introduzindo novas histórias dentro do enredo principal, o que mostra as novidades.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  8. Oii
    Eu estou doida pra ler essa série (agora não sei nem quanto livros vai ter haha). Já percebi que os personagens não vão mudar mesmo, vão continuar sendo "vilões" sempre. Também não sei se vou conseguir simpatizar com os personagens, mas eu realmente adorei esse enredo dos livros, e eu também gosto de livros que mesclam passado e presente. Quero ler o primeiro livro logo 😆
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá Vivian!
    Dado o sucesso estrondoso da série eu não duvido que mais livros serão lançados. Acho interessante como a autora brinca com nossos sentimentos em relação aos vilões, já que esperamos sempre que eles se redimam, o que não é o caso. Gostei da saber sobre o conto da origem dos Extraordinários, fiquei curiosa para saber mais deles.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi, Vivian
    Sou louca para ler algum livro da autora, ainda mais essa série.
    Achei o máximo os poderes do Victor e do Eli e parece que, por fim, todos se tornam vilões.
    Em breve lerei!
    Bjs
    elvisgatao.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá! Ai ai essas resenhas que me deixam ainda mais ansiosa para ler (risos), não sei se fico feliz ou um tanto quanto desesperada em saber que há uma possibilidade de não pararmos na duologia, mas sem dúvida se vier mais também entrará na minha lista.

    ResponderExcluir