Enfim, capivaras - Luisa Geisler

14 de setembro de 2019

Título: Enfim, capivaras
Autor: Luisa Geisler
Páginas: 208
Ano: 2019
Editora: Seguinte
Gênero: Ficção, Jovem adulto, Literatura Brasileira
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse: Em seu primeiro livro para o público jovem adulto, a premiada autora Luisa Geisler narra uma aventura inusitada de cinco jovens em busca de uma capivara perdida.

A cidade no interior de Minas Gerais para onde Vanessa se mudou é o tipo de lugar onde anunciam os horários do cinema e os obituários com o mesmo carro de som. Nada de muito interessante acontece por lá, a não ser para Binho, que, segundo ele mesmo, tem várias namoradas e conhece um monte de cantores sertanejos famosos.

A verdade é que Binho é um mentiroso contumaz e agora passou dos limites: inventou que tem uma capivara de estimação. Cansados das histórias cada vez mais mirabolantes do garoto, Vanessa se junta aos amigos ― Léo, Nick e Zé Luís ― para desmascará-lo. E eles estão decididos a ir até as últimas consequências.

Narrado durante as doze horas de uma noite regada a álcool, salgadinhos, segredos e romances mal resolvidos, Enfim, capivaras explora, através de diferentes pontos de vista, os relacionamentos entre um grupo de adolescentes em busca de uma capivara ― ou muito mais do que isso.

Este livro foi cedido pela Editora Seguinte, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Resenha: Este livro foi o primeiro contato com a autora Luisa Geisler, a qual eu quis ler seu livro assim que li a sinopse e vi a capa.

Aqui vamos conhecer e nos envolver nas loucuras de cinco amigos que são gente como a gente, menos Binho, que ama aumentar histórias ou o mais comum: inventá-las.

Quando Vanessa se mudou para a Chapada do Pytuna em MG, não imaginava que iria conhecer e se enturmar com amigos tão comuns e ao mesmo tempo tão incomuns do mundo 🤭. Logo ela se vê enredada numa missão de desmascarar o Dênis (Binho). Segundo ele sua Capivara de estimação sumiu sem deixar rastros; e Nick, Zé Luís, Léo (amigos desde sempre) se a juntam a Nessa (Vanessa) e o próprio Binho com o intuito de achá-la (ou não), e secretamente provarem que ele (Binho) estava mentindo mais uma vez, e assim lhe darem uma lição de moral de uma vez por todas.

Gente eu sou do interior da Bahia, bem na divisa com Minas Gerais e logo me identifiquei com essa turma.  Cada um tem uma característica peculiar e ao longo da história a Luisa vai nos mostrando de forma divertida e dinâmica como eles são. Vamos da tímida, porém elétrica Vanessa ao "descarado" e mentiroso Binho. 

Eles passam doze horas juntos nessa missão que já parecia resolvida, mas que foi tomando direções e resultados diferentes.

Me vi dando risadas de madrugada com a linguagem jovial e engraçada dos personagens.  E que povo comilão é esse minha gente? Entre bebidas, carro quebrado, e salgadinhos,  nos vemos ansiosos procurando junto com eles pela Capi, apelido carinhoso que segundo Binho é como a chama carinhosamente 🤭.

"[...]Nick pega a palma da minha mão e dá um apertãozinho. Fico pensando na palavra "apertãozinho". É um apertão, mas zinho. Mas apesar de ser "ão" com "inho", um não cancela o outro, negativo e positivo. Não é um aperto. É apertãozinho. Sorrio de nervoso...[...]".

O final foi surpreendente, bem típico de histórias com adolescentes: estranho, inesperado e nesse caso, elucidativo 🔎.
E ainda tem uma entrevista com a autora que achei o máximo. Depois dela me vi anotando o nome de vários outros autores que ela indicou. Além das demais obras já publicadas por ela.


5 comentários

  1. Queria as fotos com os modelos gatos que tu tem!!!

    O livro parece ser muito divertido. A capa é linda e chama bastante a atenção.

    Eu adoro livros até nos arrancam risadas e esse me parece ser um deles.

    Adorei a resenha e as fotos!

    😘😘😘

    ResponderExcluir
  2. Este livro já chama a atenção pelo título e capa né? Amo enredos assim, que trazem adolescentes nesta fase gostosa de aventuras,cumplicidade e amizade.
    Dá uma nostalgia da época de infância, onde tudo era mais gostoso e ingênuo.
    Me recordei muito também de um filme antigo, Conta Comigo(fica a dica de um filme maravilhoso)
    E no mais, é nacional, é nosso. Preciso urgente conhecer as letras da autora e me aventurar com estas crianças!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Eu como mineira, adoro quando uma historia se passa aqui no meu estado tão querido. Esse grupo de amigos parece mesmo gente como a gente. E conheci pessoas assim como Binho, difícil demais viu rsrs. A capa é muito bonitinha, estou ja me perguntando se irão achar a Capi ou é apenas uma mentira.

    ResponderExcluir
  4. Márcia!
    Gosto demais de poder conhecer novos autores nacionais.
    Histórias como essa por vezes nos faz relaxar de leituras mais profundas, principalmente porque acabamos nos identificando de alguma forma, por que quem nunca teve uma turminha na adolescência e cada um com seu próprio modo de ver a vida e com seu temperamento?
    Boa pedida.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Oi Márcia,
    Está aí um livro com uma capa e titulo intrigantes e uma sinopse mais ainda. Trazer personagens tão comuns é o ponto chave desse livro, pois tem vezes que tudo que quero em uma leitura é poder me identificar com as mínimas coisas como, por exemplo, uma noitada com os amigos. Acho que todo grupo de amigos tem um Binho, que em meio à mentiras talvez esteja, somente, querendo mais atenção e qual melhor forma de ter isso do que reunindo o grupo e indo atrás da capivara de estimação? Deve ser bem divertido e, ao mesmo tempo, emocionante acompanhar o desenrolar dessa história. Não conheço a autora, mas se a oportunidade surgir vou querer ler este livro.

    ResponderExcluir