A Queda dos Reinos - Morgan Rhodes

11 de setembro de 2019

Título: A Queda dos Reinos
Autor: Morgan Rhodes
Páginas: 400
Ano: 2013
Editora: Seguinte
Gênero: Fantasia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota:  

Sinopse: Nos três reinos de Mítica, a magia estava esquecida desde tempos imemoriais. Depois de séculos de uma paz mantida a muito custo, certa agitação começa a emergir. Enquanto os governantes lutam cegamente pelo poder, seus súditos têm suas vidas brutalmente transformadas com a eclosão repentina da guerra. É assim que o destino de quatro jovens - três herdeiros e um rebelde - acabam interligados para sempre. Cleo, Jonas, Lucia e Magnus vão ter de lutar, cada um à sua maneira, em um mundo revirado pela guerra, onde imperam traições inesperadas, assassinatos brutais, alianças secretas e paixões arrebatadoras.

Este livro foi cedido pela Editora Seguinte, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Resenha:
  
Hoje eu trouxe um livro que enrolava a noas para ler, apesar de ser apaixonada pela capa desde a primeira vez que a vi!

“Só porque nunca viu uma coisa, não quer dizer que não seja verdade.”

A história acontece no continente de Mítica, que é dividido em três reinos:

Limeros ao norte, um reino congelado, de inverno infinito em posse do "famoso" rei sanguinário (Gaius), conhecido assim por ser muito severo até mesmo com seus próprios súditos. Neste reino há uma certa religião bem restrita em que as pessoas não podem fazer "nada" (isso inclui não consumir bebidas alcoólicas também...).

Paelsia, o reino situado entre Limeros e Auranos, é um reino árido, totalmente pobre em que alguns habitantes até mesmo morrem de fome pois a única coisa de valor que eles têm são os vinhedos e nós sabemos que um reino não vive só de uvas. O único "lucro" que eles conseguem é com os vinhos, porém, o único reino que compra é Auranos, pois, como eu disse antes, os limarianos não consomem álcool, com isso, os auranianos vão comprar este vinho por preços absurdamente baixos.

“O que pode não ser maldade para você, pode ser para outro. Saber disso nos torna poderosos mesmo sem magia.”

Auranos ao sul, é um reino próspero, rico e com muitas áreas férteis, ou seja, o mais desenvolvido dos três.

Vamos acompanhar a história de quatro personagens espalhadas pelos reinos, contadas pela perspectiva de cada um e por algum motivo, a história deles vai se entrelaçar.

Cleo, a princesa caçula de Auranos, que por conta de uma doença séria que caiu sobre sua irmã, se vê em uma busca por algo que nem ao menos tem certeza que existe.

Jonas, um Rebelde cego por vingança, se lança contra os opressores de sua terra natal, a miserável Paelsia.

Magnus, príncipe herdeiro do trono de Limeros, criado desde cedo para conquistar, possui uma paixão secreta por sua própria Irmã (Lucia).

Lucia, adotada desde o nascimento pela família real de Limeros que descobre a verdade sobre seu passado e poderes sobrenaturais que herdou, com os quais vai ter que aprender a lidar.

Existe uma antiga lenda em Mítica, sobre os vigilantes da Tétrade, uma fonte de energia que equilibra toda mágoa do mundo(e mantém o santuário dos vigilantes em pé), mas a Tétrade desapareceu, deixando o mundo em total desequilíbrio. Pra saber um pouco mais disso, temos capítulos barrados pelo vigilante Ioannes, que está atrás da Tétrade para salvar o futuro de seus iguais.

“A magia encontra aqueles que tem coração puro, mesmo quando tudo parece perdido. O amor é a maior magia de todas.”

A leitura foi bem fluída pra mim, os personagens são bem distintos, apaixonantes e muito interessantes de acompanhar. A história é muito bem construída,  achei bem parecido com Game Of Thrones, porém, em uma versão mais teen. A autora, assim como R.R Martin, não tem dó dos personagens e isto é, ao mesmo tempo, bom e ruim, bom pois faz os personagens e a história parecer mais real, e ruim porque não quero que alguns morram!! Fazer o que né? Esses autores gostam de massacrar nossos coraçõezinhos!

Os personagens são muito bem desenvolvidos e as coisas que acontecem com eles faz com que as personalidades comecem a tomar forma e "mudar". De todos, a que mais gostei foi a Cleo, e ela tem um desenvolvimento muito grande ao decorrer do livro!

“O ódio é uma emoção forte. Muito mais poderosa que a indiferença. Mas aqueles que queimam de ódio são capazes de amar na mesma intensidade. Não são?”

6 comentários

  1. Quando eu pego uma resenha para ler de algum livro deste gênero e há essa meio comparação com Got, meu coração já dispara,mesmo que seja assim, sutilmente..rs
    Amo a saga de Got e lendo tudo acima, isso dos reinos é realmente bem parecido.Mas os personagens do livro em contrapartida, parecem trazer uma diferença gritante,mesmo tendo uma mulher guerreira.
    Gostei disso de ter um lugar onde os sentimentos de mágoa são meio que drenados(precisamos disso urgente).
    Com certeza, a capa é maravilhosa e como é um gênero que gosto demais, se tiver oportunidade já quero conferir!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Eu tava precisando de um livro desse estilo! Pela resenha eu tava esperando q fosse um stand-alone, mas fui ver e ele faz parte de uma série. Não queria começar nenhuma série no momento, tava procurando livros únicos, mas esse aqui parece ser tãooo booom kkkkkkkkkk Estou lendo o ultimo livro da trilogia de Prince of Thorns.. e A Queda de Morgan tá parecendo uma mistuda dele com a trilogia do Clã das Freiras Assassinas.. meio aleatório, mas esse pensamento q tá me fazendo querer ler o livro.

    ResponderExcluir
  3. Outra série para entrar na lista!
    Eu fiquei bem curiosa sobre o destino desses 4 personagens
    Eu gosto muito de livros de fantasia com elementos de magia e tramas políticas.
    A capa é linda e me chamou muito a atenção .
    Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Denise!
    Dá sempre uma dor no coração qua ndo nossos personagen queridos, morrem durante a trama, não é mesmo?
    Tenho conhecido muitas ficções diferentes através dos livros e essa parece uma daquelas muito boas, mesmo com personagens mai adolescentes.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  5. Uma pena mesmo quando os autores não tem do dos personagens, ninguém quer ver os favoritos morrerem. Quando acompanhos um ponto de vista de cada um de um reino difente é melhor para nossa percepção, podemos ter noção de cada lugar. Se faz comparação con Got, ganha o meu coração em segundos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Denise,
    Durante muito tempo fantasia foi meu gênero favorito de leitura, mas nos últimos anos foquei em outros gêneros e li pouca coisas nesse estilo. A Queda dos Reinos já foi super indicado por várias pessoas e, mesmo ficando interessada na trama, fui adiando a aquisição e leitura que até já havia me esquecido desse livro. Um continente dividido em reinos não é algo inovador do gênero, mas a autora consegue se destacar por apresentar diferentes pontos com diferentes personagens. Assim, consigo sentir o quanto a história pode envolver o leitor na trama sem a torna-la cansativa ou repetitiva. A trama tem mistério e ação, elementos que adoro em um bom livro e, aparentemente, a autora faz bom uso deles. A capa por si só já chama atenção, pois é muito bonita, mas a promessa de um enredo bem construído certamente soma pontos a favor dessa leitura.

    ResponderExcluir