A Origem do Mal - Sombras do Mundo, 2 - Daniella Rosa

16 de maio de 2019

Título: A Origem do Mal  - Sombras do Mundo, 2
Autor: Daniella Rosa
Páginas: 216
Ano: 2019
Editora: Ler Editorial
Gênero: YA, Fantasia
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon 
Nota:  
Sinopse: Alany, finalmente, reconhece que pode se encaixar no mundo oculto que acaba de ser revelado, mas essa certeza não lhe traz tranquilidade. Caçados como criminosos, ela e seus amigos se tornam alvos do poderoso Handall, em uma perseguição implacável.
Inimigos conhecidos e novas traições marcam a jornada em busca da sobrevivência e da verdade. Revelações importantes levam Alany a questionar suas habilidades e desejar algo muito além do que apenas se ajustar.
Descobrindo mais sobre si mesma, Alany se sente preparada e não quer se esconder, fará tudo para descobrir a verdade e fazer justiça, afinal, não está mais sozinha. As habilidades diferentes que ela e seu grupo de amigos possuem os tornam fortes o bastante para combater seu maior inimigo.

Este livro foi cedido pela Ler Editorial, porém as opiniões são completamente sinceras. Não sofremos nenhum tipo de intervenção por parte da Editora. 

Para ler a resenha do livro 1, clica na imagem abaixo:


Resenha:

“Perguntas são perigosas, porque carregam a responsabilidade da decisão sobre o que fazer com a resposta.”

Segundo livro da série de fantasia da autora brasileira Daniella Rosa, publicado em 2019, pela Ler Editorial, A Origem do Mal, começa no ponto em que o primeiro livro se encerrou. Alany agora sabe a verdade sobre si mesma e sobre o mundo oculto, não mais acreditando que é uma mera humana, que sente que nunca encontrou seu lugar no mundo, ela tem a noção de que é uma hibrida: Meia Celsu e meia Mortal.


No primeiro livro: Crenças e Criaturas, ela descobriu que sua melhor amiga mentiu para ela por anos, apesar de ser unicamente para protegê-la isso ainda a magoa profundamente, é claro que isso não foi unicamente o que ela descobriu todo o Mundo Oculto e a existência de criaturas sobrenaturais ainda abalam, assim como a verdade sobre sua mãe e seu pai. Agora um poderoso líder desse mundo oculto está a sua caça e de Antony, o que irá custar muito a eles.

Contudo, é a ligação com o misterioso Antony e a atração pelo cantor sobrenatural Santiago que tem sido um constante pensamento para ela no inicio desse segundo livro, em que ela precisa desesperadamente fugir com sua avó e amigos.

“A verdadeira origem do mal está dentro de cada ser...”

Enquanto foge e se esconde vários acontecimentos são jogados de forma que a obrigam a estar constantemente em perigo ou perdida. A narrativa mais uma vez me pareceu um pouco confusa, alguns pontos contraditórios, as muitas voltas e acontecimentos não me pareceram a primeiro momento acrescentarem algo a narrativa, talvez obrigar a protagonista desenvolver uma melhor percepção de seus poderes e das pessoas ao seu redor, então acredito que possa existir mais motivos para os encontros desses livros no desenvolver dos próximos livros e senti uma mudança no ar da trama, eu esperava que respostas para muitas perguntas levantadas no primeiro livro fossem respondidas nessa continuação, porém, apesar de algumas terem sido respondidas, tantas outras tomaram o lugar delas, claramente a autora não tem em mente encerrar a história tão cedo, pois existem muitas narrativas em abertos, novos personagens chegando, traições e elos entre os personagens que para serem bem desenvolvidos talvez, necessitem de mais do que um terceiro livro.

Eu particularmente, não visualizei uma meta clara para esta série, não existe assim um objetivo maior delineado para o futuro, o que li foram metas de sobrevivência enquanto os segredos por trás da história ainda não ficaram claros. Qual será o real lugar de Alany para o enredo? É um mistério. 



A trama em si mais uma vez é bem rica, pontos de vista são aprofundados durante este segundo livro, o nome a Origem do Mal, é debatido em vários momentos da trama, porém, de forma ainda a nos deixar curiosos.

“... único obstáculo entre o bem e o mal é o livre arbítrio. Quando a escolha é pela maldade, não existe no mundo criatura mais mortal que o ser humano.”

Algo que gostei é que se no primeiro livro Alany esteve confusa e sem saber em que confiar, no segundo isso mudou bastante, pelo menos ela aprendeu a confiar em seus instintos e após sofrer mais algumas traições e precisar aceitar que muitos mistérios ainda existem em sua vida que precisam serem desvendados antes de que ela possa compreender exatamente o que esta acontecendo, Alany começa a sair da posição passiva diante de tudo que acontece ao seu redor e começa a lutar para decidir seu destino e desenvolver seus poderes.

E com certeza, seu circulo de amigos está mais do que disposto a continuar com ela em sua jornada para a verdade e para descobrir seu lugar no mundo. E este circulo tem um potencial ainda não explorado.

Dos personagens que eu mais fiquei curiosa, está Antony, ele e seu passado cercado de mistério me intrigam tanto quanto a Alany, e preciso descobrir o motivo dos choques que acontecem toda vez que esses dois se tocam, juro, criei mil teorias, e elo entre eles, pelo menos para mim é muito forte, só preciso saber se eles estão destinados a serem mais do que Protetor e Protegida.

Agora me resta esperar pelo próximo livro.

Nota:
Recordam-se de que eu disse na resenha do primeiro? Sobre em que ela deveria ou não confiar? Neste livro temos mais desse tema e eu posso dizer que acertei desde do primeiro livro em quem ela não devia confiar! Obviamente ninguém me ouve quando eu falo com eles enquanto eu leio, mas gostaria de dizer a ela: Eu avisei!!!
E outra coisa, mais alguém ao ler um livro onde o nome de algum personagem é uma versão de nome de um amigo, porém com a grafia diferente fica tão incomodado quanto eu? Porque eu estou sofrendo com Alany, pois uma das minhas amigas se chama Alanny e fico o tempo todo pensando que estão escrevendo errado o nome dela, deve ser por isso que não tenho gostado do nome da protagonista... 

Até a próxima.

12 comentários

  1. Olá Vivian!
    Muito engraçado isso do nome da sua amiga, vai demorar um pouco para se acostumar. Vemos que nesse livro a personagem está evoluindo aos poucos, mas ainda fazendo burrada rsrs. Adoro quando estou certo sobre alguma teoria ou personagem, a sensação de "eu avisei" é maravilhosa. Estou curiosa acerca de onde essa série vai parar.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline 😉

      Eu acho que irei dizer: Eu avisei ainda algumas vezes para a Alany 😂
      Sigo curiosa pelo rumo geral desse livro!

      Excluir
  2. Oi Vivian,
    Quase sempre os segundos livros de séries do gênero acabam confundindo mais o leitor e é aí que autor precisa ser mais atencioso com alguns detalhes. Neste livro não vi grandes mudanças sobre a narrativa em relação ao que foi apontado no primeiro livro e era algo que precisava ser melhor desenvolvido. Agora que Alany está ciente a respeito de quem é, sua origem e sobre os aliados quero ver a protagonista crescer e se tornar mais corajosa. Algo bom ao ver a protagonista a par dos acontecimentos é que a autora terá a oportunidade de explorar melhor os elementos que ela construiu e se essa for a base do próximo livro, acredito que haverá um bom crescimento na narrativa e na trama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gislaine 😉

      Realmente alguns pontos da narrativa ainda não teve uma evolução como eu esperava, mas os personagens agora um pouco mais delineados nos levam a termos muitas opções para o crescimento da trama.

      Beijos

      Excluir
  3. Achei interessante a personagem já ter uma visão mais ampla de quem confiar ou não nesse livro, confiar mais nos instintos e tal. Mostra um crescimento mas pelo visto ainda tem muita traição no caminho. O circulo de amizades pra explorar desperta uma curiosidade pra ver o que vai ser feito com eles. Mas no geral ainda não me chamou tanta atenção assim pra mim. E vou dizer que ri disso do nome da personagem que disse, ai ai, é um trem tão bobo mas às vezes a gente fica incucado mesmo xD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane 😄

      Juro, não consigo não ficar um pouco incomodada com a grafia do nome!

      E sim, muitas traições e uma trama ainda muito em aberto. Veremos qual o rumo que a autora vai tomar agora.

      Beijos.

      Excluir
  4. Olá! Eita que pelo jeito agora a história pegou o ritmo, mas ainda estou na dúvida quanto ao enredo. O receio é ficar muita coisa solta, sem respostas, e ao mesmo tempo várias livros que poderiam facilmente ser 2 ou 3. Ai ai ai Yukito o jeito é aguardar mais informações sobre os rumos da história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elizete ❤ amei a referência (Sakura ❤)

      Eu ainda estou em dúvida também, mas sigo acreditando que existe um potencial... Vamos aguardar o que a autora vai criar para solucionar a trama meio confusa e em aberto.

      Beijos 😉

      Excluir
  5. Oi, Vivian!!
    Parece que a Alany vai finalmente descobriu quem ela é, e que pertence a uma raça sobrenatural. Gostei da premissa dessa segunda história e espero que os próximos livros da série Sombras do Mundo a autora não deixe tantas pontas soltas.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marta 😄

      Eu estou na esperança que os próximos livros me deixem com menos perguntas ao encerrarem dos que estes dois primeiros. Mas a trama está evoluindo bem e aqui estou eu na espera do próximo.

      Beijos 😚

      Excluir
  6. Olá Vivian!
    Um dos pontos positivos desta sequência é com certeza a grande evolução da protagonista, que parece ter se fortalecido e se tornado mais confiante quanto ao seu aspecto sobrenatural. Confesso, contudo, que sinto falta de um grande plot central em uma série, e acredito que nos próximos volumes a autora vai se atentar para esse ponto. O interesse amoroso ainda está sendo abordado de forma bem vaga, mas acredito que isso deixa a interação mais natural, com a construção sendo gradual.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oiii ❤ Fico feliz que Crenças e Criaturas tenha uma continuação. Preciso começar a ler essa série o mais rápido possível. Fiquei ainda mais curiosa sobre a série após ler a resenha do segundo livro.
    Espero que não tenha um triângulo amoroso nesse livro entre a Alany, San e Antony, pois triângulos amorosos me irritam muito rsrsrs.
    Gostei de saber que Alany amadurece mais nesse livro e quer desenvolver melhor seus poderes. Esse tipo de premissa sempre me chama a atenção.

    ResponderExcluir