Crenças e Criaturas - Sombras do Mundo, 1 - Daniella Rosa

14 de maio de 2019

Título: Crenças e Criaturas - Sombras do Mundo, 1
Autor: Daniella Rosa
Páginas: 218
Ano: 2015
Editora: Ler Editorial
Gênero: Literatura Brasileira, Fantasia, YA
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon | Submarino
Nota:  
Sinopse: Alany é uma garota confusa, pressionada por suas visões e por um sentimento latente de que cada célula do seu corpo grita por liberdade. O mundo visto por ela tem formas, cores e sombras que mais ninguém é capaz de ver.
Sem a proteção da mãe, que abandonou a família quando ela ainda era pequena, e com a recente perda do pai em um terrível acidente, Alany se sente sozinha e perdida, vivendo em um mundo onde a gentileza é subjugada e o bem é sinônimo de fraqueza. Mas sua vida muda de curso quando conhece San.
San é cantor, dono de uma voz angelical e de uma beleza estonteante, e algo nele desperta sentimentos que Alany sequer sabia que existiam. Mas em um evento inexplicável San desaparece, sem qualquer aviso ou razão, e encontrá-lo passa a ser prioridade.
Durante essa busca, Alany será levada por caminhos que jamais imaginara e sua vida se transformará completamente. Enquanto algumas peças se encaixam, outras vagam muito fora de seu alcance.
Uma figura misteriosa e maligna, máscaras que caem, um inimigo que se revela confiável, e a descoberta de que seu novo amor é muito mais do que um belo rapaz, são só alguns detalhes dessa eletrizante história.
O mundo já não parece real, pois o conceito de realidade se perdeu. As pessoas não são o que parecem e a própria Any não é o que pensava ser. As lendas sim são reais, e caminham pelas ruas displicentemente.
As sombras não estão apenas na sua cabeça, afinal, e as cores têm significados verdadeiros, que começam a dar sentido a sua vida insípida. Mas nenhum alívio vem sem um preço.

Resenha:

“Um dia você terá as respostas que tanto procura, mas lembre-se que essas respostas nem sempre são as que a gente de fato quer ouvir”


Crenças e Criaturas é um livro de Ficção Fantástica da autora brasileira Daniella Rosa primeiro volume da série Sombras do Mundo, lançado pela Ler Editorial em 2018, este é o seu primeiro livro publicado pela editora.

Somos apresentados a Alany uma jovem de 18 anos, que sempre teve um dom extraordinário, porém que por anos a manteve separada do restante do mundo, ela se sente como que deslocada da vida que todos os demais têm. Capaz de enxergar a energia das pessoas e assim, saber se são boas ou más, e se estão sendo sinceras ou mentindo. Essa aura que ela enxerga e energia, acabam por muitas vezes minar sua própria energia, com isso ela precisou de anos e ajuda de sua melhor amiga para que pudesse ter uma rotina diária mais ou menos normal. Além de ver as auras das pessoas, ela também, tem sonhos estranhos e muitas vezes com um homem estranho que a deixa assustada.

Vivendo com sua avó após a morte de seu pai, e não sabendo do paradeiro da mãe há anos Alany, permite que poucas pessoas realmente se aproximem de sua vida, sua melhor amiga Carol, Will e Nara são seus melhores amigos, e estão com ela na mesma faculdade, é com eles que ela sai para comemorar seu aniversário de 18 anos e acaba desencadeando eventos que mudam sua vida.

Além de conhecer um jovem por quem automaticamente se vê profundamente atraída (por sua beleza e pela mais bela voz que já escutou), ela começa a notar várias ações estranhas de sua melhor amiga Carol, que a fazem começar a caminhada para descobrir os mistérios de sua vida e o que está por trás de seus peculiares poderes.

“Nada chega mais rápido ao coração do que uma bela canção”

Enquanto lida com essa atração pelo cantor Santiago, que sua melhor amiga reprova totalmente, Alany acaba se envolvendo em uma confusão onde descobre que todos ao seu redor não são exatamente quem ela achava que eram, então se vê diante de uma corrida para descobrir o que está acontecendo em sua vida, tendo que confiar na aparição do misterioso homem de seus sonhos e em seus dons para definir o que é real ou não.

A história vai nos jogar então na jornada de descoberta da origem da protagonista enquanto aos poucos nos desvenda detalhes do Mundo Oculto, ou o mundo sobrenatural que existe escondido de todos os humanos.

Não diferente de outros livros que abordam o tema de um protagonista que apesar de ter dons, acreditava piamente que isso era normal, e que não existia nada mágico ou digno de estar em um livro de fantasia no mundo real, Alany me deixou um pouco incrédula com a reticência de acreditar no que ia descobrindo! Sério, será que ela realmente acreditava que o poder dela era algo normal?

É claro, que como todo livro onde existe uma jornada fantástica a trama não é somente sobre descobrir que existe um mundo sobrenatural e sim, que, além disso, ela possui algo extraordinário e raro que pode ameaçar toda a estrutura desse mundo, e colocar em risco planos que existem nas sombras, e também, há todo o mistério a cerca de sua origem.
Então fiquem atentos!

A narrativa pode ficar um pouco confusa em alguns momentos, principalmente, porque pouco é realmente explicado, (porque fazem isso conosco autores? Eu to ansiosa para entender tudo!!!!) me parece que eles falavam e falavam sem realmente explicar nada, o que no mínimo me irritava assim como a protagonista que esteve confusa em todo o livro praticamente. Uma hora aceitava as coisas muito fácil, para depois se tornar difícil para assimilar outros detalhes que eu não via motivo de dúvidas.

Alguns detalhes da trama, são contraditórios, a linha cronológica apresentada pode ter alguns furos, (ou não...) nada que realmente impacte a trama. Eu estranhei, por exemplo, que ela faz 18 anos e já esta no segundo ano da faculdade, e certo momento da trama é dito que ela se isolou e por causa de seus dons, o que me parece que poderia prejudicar sua rotina escolar, e tudo o mais, fico ponderando exatamente do motivo da autora escolher uma idade tão nova a protagonista e ainda colocar ela tão avançada na faculdade, será que a idade será um fator importante nos próximos livros? Aguardando para saber se isso já alguma pista! 

Mas esses detalhes não influenciam a trama como um todo e o livro é interessante, tem algum tempo que eu não leio fantasia brasileira e esse parece que a trama vai ficar mais complexas nos próximos livros, já que o primeiro foi apenas para nos apresentar um pouco dos personagens e do mundo, porém, os mistérios acerca de tudo estão ainda maiores no final do livro do que no começo, nos indicando que existe ainda mais por vir, mais seres sobrenaturais, mais intrigas e definitivamente mais desafios para Alany em sua jornada para compreender seu lugar neste novo mundo que se abriu para ela.

“Não sei se você compartilha da minha percepção, mas para mim, o mundo moderno não ajuda em nada a controlar minhas inseguranças e ansiedades. Sinto a ambição e a crueldade tão disseminadas quanto a própria informação e a facilidade de conexão com o mundo. Vejo, dia após dia, o mundo assistir passivamente o seu lento e inevitável declínio. Acompanho os meios de comunicação noticiando tragedias e enfatizando o tempo todo que estamos mergulhados em violência e maldade. Mas, para mim, a maldade é que esta mergulhando dentro de nos, cada vez mais fundo.”


Fico feliz de estar lendo este primeiro livro agora, que já posso ir ler o próximo. A esperança de ter resposta é imensa e já desejo saber se estou certa em desconfiar que certo personagem seja um traidor da marca maior, e que aqueles que você é levada a desconfiar na verdade são aqueles que mais estão se esforçando para manter nossa protagonista em segurança.

Dêem uma chance a este livro nacional e me não esqueçam de me dizer o que acham caso já tenham o lido.

Beijos e até a próxima.

13 comentários

  1. Olá Vivian!
    É a eterna agonia do leitor. Geralmente esses.primeiros livros são uma incógnita, ainda mais se tratando da primeira obra da autora. Me incomoda um pouco ficar no escuro em algumas situações mas isso pode ser necessário para o entendimento do próximo volume (e é bom que seja rsrs). A capa é bem atraente e é notável o quanto a ingênua protagonista precisa evoluir.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, exatamente, uma agonia já conhecida. Me senti assim a espera de algo que ainda não aconteceu, porém seguimos em frente na leitura...

      Beijos.

      Excluir
  2. Parece interessante pelo gênero, gosto de umas coisas de fantasia assim e até me lembrou um pouco os da Cassandra Clare, sei lá. Todo esse negócio de mundo oculto dos humanos, ir descobrindo coisas com a personagem e a jornada a ser enfrentada chama atenção. Alguns detalhes pra ficar atento, umas coisas que podem ser erros, mas aí só lendo a coisa toda pra saber se é erro ou de proposito né. Achei interessante. Mas gostaria de ver mais coisas dele, de outros livros e tal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cristiane, eu adoro o gênero fantasia, mas tem algum tempo que não leio nada nacional.
      Estou aguardando para ver o que a autora pretende para essa série.

      beijos.

      Excluir
  3. Te entendo em sentir meio paradoxal esse primeiro livro; parece que todo autor agora fazer isso com a gente qd vão escrever mais de um livro sobre a mesma história. Acho tão irritante, mas pelo menos tu parece ter gostado da trama né!? Tomara que os próximos sejam bons e expliquem os fatos e pontas soltas do primeiro;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mah, eu ainda estou esperando algumas explicações viu! E talvez um objetivo mais bem delineado... vamos ver o que nos espera nessa leitura. Tem alguns pontos da trama muito atraentes.

      Beijos.

      Excluir
  4. Oi, Vivian!!
    Já tem um bom tempo que não leio uma história de fantasia brasileira, achei a premissa bem interessante e parece que a Alany é um personagens que tem dons bem peculiares. Gostei muito da indicação e sem dúvida vou adorar fazer essa leitura e prestigiar a autora do livro a Daniella Rosa. Amei a indicação!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marta.

      A premissa e a capa me conquistaram a atenção, e tenho desejado dar mais chances aos autores nacionais.
      Se ler espero que goste da trama.
      Beijos.

      Excluir
  5. Olá Vivian!
    Ainda que este primeira volume tenha sido construído para introduzir o leitor no universo fantástico, é perceptível que a autora se atrapalhou um pouco no desenvolvimento da trama, que infelizmente não convence, sem contar que a caracterização da protagonista é extremamente vaga, o que definitivamente não contribui para que o leitor fique interessado em acompanhar essa jornada de autoconhecimento. Por outro lado, a mitologia fantástica criado é algo que não encontramos com frequência no gênero, sendo que ainda deixa um ganho interessante para o próximo volume.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alison, exatamente, por um lado o livro não soube criar uma expectativa, apesar de que eu como não gosto de deixar historias inacabadas e na esperança de que melhore a serie, lerei o segundo.

      Beijos.

      Excluir
  6. Oi Vivian,
    Fantasia sempre foi um gênero que gostei, apesar de nos último anos tem lido bem poucos livros com essa temática. Crenças e Criaturas tem uma boa premissa, pois a autora propõe um novo mundo e muitos elementos que chamam atenção, mas algumas coisas me parecem um pouco previsíveis. Geralmente, primeiros livros de uma série, inserem o leitor na proposta criada pelo autor, então ver que a narrativa é um pouco confusa, me faz entender que faltou uma introdução para essa história. Apesar disso o livro tem bastante potencial e a autora ainda pode desenvolver bem a trama nas sequências.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Falou fantasia e eu já quero (risos), é um dos meus gêneros favoritos e apesar de alguns detalhes que acabaram me deixado um tanto quanto receosa, gostei do enredo e é sempre muito bem-vindo novas histórias, o jeito é esperar pelos outros livros, porque esse parece ser bem rasinho quanto ao que ainda nos aguarda.

    ResponderExcluir
  8. Oiii ❤ Essa premissa me deixou com vontade de ler esse livro agora mesmo rsrsrs. Nunca li uma fantasia nacional, mas essa me deixou curiosa pra ler.
    Quero muito saber tudo o que Alany descobre em sua jornada em busca por San e se ela o encontra. Gosto de livros, como Cidade dos Ossos, que a personagem descobre ser muito mais do que tinha pensado sobre si mesma e que existe um mundo oculto aos humanos que ela consegue enxergar.
    Obrigada pela indicação, vou acrescentar esse livro à minha lista de leituras, que só cresce com as boas indicações do blog rsrsrs ❤

    ResponderExcluir