De repente, amor - Susan Fox

9 de junho de 2018

Título: De repente, amor
Autor: Susan Fox
Páginas: 364
Ano: 2016
Editora: Editora Única
Gênero: Romance, New Adult
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Saraiva | Amazon 
Nota:  
Sinopse: Aos trinta e um anos, a sorte de Kat Fallon com os homens já se mostrou longe de ser algo positivo. Mas quando ela convida seu melhor amigo e vizinho Naveen Bharani para ser seu par no casamento de sua irmã mais nova em Vancouver, ela não imagina que está para embarcar na maior surpresa de sua vida…

Nav é apaixonado por Kat desde que ela se tornou sua vizinha, e quando ela diz para ele que adora viagens de trem, principalmente pela possibilidade de “conhecer” estranhos, Nav bola um plano para ganhar o coração de Kat. Em cada parada do trem durante a viagem ele aparecerá disfarçado como “um desconhecido sexy”. Kat cai nesta brincadeira sensual, mas o que começa como uma simples diversão transforma-se em algo mais denso e Kat se vê em dúvida se permanece em suas fantasias sexuais de solteira ou investe no seu par perfeito. Sexy, divertido, intrigante…

Resenha: "De repente amor" narra a história de Kat Fallon, que não tem muita sorte no amor e vice se apaixonando pelo cara errado, e de seu melhor amigo (e vizinho) Naveen que é apaixonado por ela. Grandes aventuras surgem quando eles embarcam de trem a caminho do casamento da irmã mais nova de Kat e Nav finalmente toma a atitude de conquistá-la mas, para isso, se caracteriza de diferentes personagens.

"Será que ela sentia como seu coração disparava, ou estaria absorvida demais por sua própria infelicidade?"

De início é importante esclarecer que "De repente, amor" originalmente em inglês é o segundo livro da série, enquanto "De repente, o destino" é o primeiro. Porém, aqui no Brasil, a Editora Única mudou a ordem e lançou a história de Kat a frente dos outros, o que não atrapalhou no entendimento da história.

Segue abaixo a sequência dos volumes publicados aqui no nosso país:

De repente amor;
De repente é ele;
De repente, o destino;
De repente, o desejo.

A obra não é nada inovadora, é um enredo bem comum a esse gênero, mas não é tão monótona pois traz uma maneira completamente inusitada de sair da Friend's Zone. "De repente amor" nos diverte com uma narrativa que é dividida entre os dois personagens trazendo uma leitura simples e leve, de forma a desejarmos viajar de trem. Além, é claro, da autora nos contemplar com cenas bem picantes, com direito até ao kamassutra!

Resultado de imagem para trilho trem
"Você encontra gente fascinante em um trem - disse ele, em inglês. - Um trem é um lugar especial. As regras comuns não se aplicam."

No decorrer do enredo podemos conhecemos os sentimentos, as dúvidas e conflitos de ambos. E se torna bastante complicado da parte do leitor não tomar partido do indiano Nav quando Kat não enxerga o quanto seu amigo é gentil, fofo, dedicado e, principalmente, apaixonado.

"Sempre estarei presente para você. Mas quero que as coisas mudem."

Além da atração e do romance, a viagem proporciona a possibilidade deles perderem suas inibições e conhecer um pouco mais de si. As reflexões acerca das relações familiares também marcam presença, com todo o amor e os problemas que a interação entre eles traz, e as diferentes culturas entre os personagens.

"Nossos pais são gente boa. Eles nos amam. Todos nós sabemos disso. Então, como foi que tudo ficou tão... torto?"
A obra não é de chocar e surpreender, então não estou com grandes expectativas da sequência, mas é plantada a curiosidade durante todo esse primeiro livro de conhecer as outras irmãs, de forma que me levará a descobrir mais dessa família.

"Descobri que tinha passado boa parte da minha vida me escondendo por trás de uma fachada autoprotetora. Agora era hora de ter coragem e enfrentar a verdade."

Esse livro é o tipico New Adult clichê, mas uma ótima recomendação para quem está em uma depressão pós livro e precisa de uma leitura nada pesada, que distraia a mente. 

11 comentários

  1. Ainda não li nenhum livro desta série e como a romântica que sou, isso é meio que inaceitável!
    As capas de todos os livros são lindas,mas me recordo que muita gente não curtiu as leituras.
    Eu adoro um bom clichê e um enredo sem pretensão,então se puder, claro que quero ler e todos!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Andy.

    O enredo é bom e um pouquinho diferente do habitual, por termos aqui, um mocinho que sofre por amor, e não o contrário.

    O Nav parece ser um personagem simples e apaixonante. E, a Kat de bem com a vida, apenas perdida no amor.

    Ambos, ao meu ver, são de fácil apego.

    É interessante também a autora abirdar a cultura indiana em sua série. Assim, o leitor pode obter um pouco mais de conhecimento sobre a mesma.

    ResponderExcluir
  3. Acho que li De repente é ele, há muito tempo e não pegue mas nenhum livro dessa série desde então mas lembro que tinha essa pegada, sensual, leve, sem grandes conflitos e pelo que entendi é marca da série, livros pra ler e se distrair como você concluiu. As capas são bonitas e eu gostei da resenha apesar de ainda não ter decidido se quero ou não retomar e ler os outros livros da série ;)

    ResponderExcluir
  4. Oi, Andy. Eu adoro new adults exatamente para sair de ressacas literárias e para distrair a mente.Também curto muito romances entre melhores amigos, acho que sempre são uma boa pegada para new adults. Gostei da premissa da história e fiquei com vontade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Olá Andy! Eu gosto bastante o livro ter mais de um ponto de vista, acho que assim podemos conhecer os dois lados da história e não se ater apenas ao da personagem principal. As editoras estão fazendo muito isso de lançar os livros fora de ordem mas nesse caso acho que não interfere em nada mesmo. A história leve e engraçada é perfeita para os fãs do gênero, sem falar que essa forma que o Nav inventou para conquistar a Kat é muito fofa. Beijos

    ResponderExcluir
  6. Imagino que eu iria querer apertar o Nav o tempo todo, haha. Não sou muito apegada á New Adult, então, não acredito que lerei a série algum dia, o que é uma pena, senti uma pegada diferente no enredo.

    ResponderExcluir
  7. Olá Andy,
    Ainda não conhecia a série e fiquei curiosa em conhecer, gosto de estórias cliches e esse livro parece se exatamente assim.
    Achei estranho o fato da editora ter trocado a ordem do lançamento dos livros (eu ja vi isso acontecer com outra série de outra editora)e mesmo que não afete a estória, ainda acho estranho.
    Espero ter a oportunidade de ler essa série.

    ResponderExcluir
  8. Andy!
    Mesmo com a mudança feita pela editora, acredito que a leitura dos livros, não atrapalham se forem feitas fora de ordem.
    Apesar de suas observações, gosto de romances mais batidos e clichês e tenho a maior curiosidade em ler a série.
    “Sou uma só. (...) Sou um ser. E deixo que você seja. Isso lhe assusta? Creio que sim. Mas vale a pena. Mesmo que doa. Dói só no começo.” (Clarice Lispector)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA JUNHO - 5 GANHADORES
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  9. Oxe, que estranho aqui no Brasil lançarem diferente, assim enfraquece né.
    É uma série que tenho muita vontade de ler porque gosto muito da autora e livros de romance que tem essa pegada de pessoas que não encontram seu verdadeiro amor eu gosto muito.

    ResponderExcluir
  10. Eu adoro histórias que são clichês e ainda mais quando são meio Sessão da tarde também hahaha. Bom saber que é uma narrativa dividida entre duas pessoas, que podemos ter uma visão melhor da história.

    ResponderExcluir
  11. Oi Andy!
    Me parece ser um livro bom, msm sendo um clichê, eu curto leituras com o tema e espero ler este um dia, já está nos meus desejados, eu gostei mto da capa tbm.
    Bjs!

    ResponderExcluir