Dois Irmãos HQ - Gabriel Bá e Fabio Moon

10 de maio de 2018

Título: Dois Irmãos HQ
Autor: Fábio Moon, Gabriel Bá
Páginas: 232
Ano: 2015
Editora: Quadrinhos na Cia.
Gênero: HQ, Drama
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon
Nota: 
Sinopse:

Um dos livros mais importantes da literatura brasileira contemporânea, Dois irmãos vem, desde seu lançamento há quinze anos, conquistando novas gerações de leitores. E foi com o mesmo entusiasmo desses leitores que Fábio Moon e Gabriel Bá embarcaram na missão de adaptar o romance de Milton Hatoum para uma graphic novel. Entre os mais premiados da última década, os irmãos quadrinistas vêm igualmente arrebatando fãs e trazendo uma verdadeira legião de leitores às HQs. Suas obras foram publicadas em diversos países, atravessando fronteiras culturais e políticas. 

Ao mesmo tempo que preserva a força narrativa de Hatoum, esta adaptação evidencia o talento de Bá e Moon na construção de histórias que alternam entre a tragédia, a delicadeza, a brutalidade e o humor. No traço deles, a vida dos gêmeos Yaqub e Omar ganha novos contornos épicos. A Manaus dos quadrinhos, feita de um jogo de luz e sombras, acolhe este drama que cruza gerações e, seja nos grandes planos ou nos mínimos detalhes, carrega o enredo original de energia e vitalidade.
Quem conhece a obra de Hatoum vai não apenas reencontrar, mas redescobrir com outros olhos personagens marcantes como Domingas, Halim, Zana e Dália. E os novos leitores terão contato com um riquíssimo universo ficcional, um drama que, ao esmiuçar a intimidade e a rivalidade de Yaqub e Halim, lança luz nas frestas das relações familiares, do amor e da história recente do Brasil.

Resenha: 
                 "(...)o tempo que faz uma pessoa se tornar humilde, cínica ou cética."

A história começa com Zana, uma  dona de casa libanesa que recorda os tempos em que na sua casa existia alegria, vida ou uma existência além da sua. O remorso, a culpa e um pouco da melancolia inerente ao ser humano no final de sua vida, lhe faz companhia até fazer a última pergunta antes de morrer: "Meus filhos já fizeram as pazes?". Não houve resposta.


Yaqub e Omar são irmãos gêmeos que pertencem a uma família libanesa que moram na cidade de Manaus ambientado na época da intervenção militar, época também onde a cidade  estava sendo ocupada por outras nacionalidades, comerciantes na sua maioria e  começando a se desenvolver de fato.

Embora sejam irmãos gêmeos, o tratamento dado pela mãe é totalmente parcial, sendo o caçula Omar, o preferido já que nasce bem doente e quase morre.

"Alguns de nossos desejos só se cumprem no outro. Os pesadelos permanecem em nós mesmo."

Enquanto a mãe favorece o mais novo, o patriarca da família sente-se deixado de lado e demonstra indiferença e até raiva dos filhos. Há também a irmã deles, Rânia, a empregada Domingas e Hael, nosso narrador e filho da empregada.

"(...) mas a memória inventa, mesmo quando quer ser fiel ao passado."

A história retrata bem o relacionamento tumultuado  pelo ódio e disputas qual os irmãos desenvolvem com a ajuda da mãe.

Porém, a história não se baseia apena no ódio que os irmãos nutrem, e sim na busca da identidade não somente deles mas também de outros personagens.

 Nosso narrador que busca saber quem é seu pai, Domingas a empregada indígena que sente saudades de sua terra,Yaqub que sente-se deslocado em sua própria casa e Omar que sonha ter uma identidade longe do amor sufocante de sua mãe.

"Tinha asas, era impulsivo, mas faltou-lhe força para voar alto e perder-se livremente no imenso céu do desejo."

A HQ baseada no livro de mesmo nome, feita pelos irmãos quadrinistas gêmeos Fábio Moon e Gabriel Bá , nos traz traços magníficos e nos faz perceber a pesquisa minuciosa que fizeram na cidade de Manaus, onde eu moro ❤, aonde aparecem prédios históricos e até o Teatro Amazonas muito bem desenhados e representados no papel.

Indico a leitura, tanto da HQ quanto do livro de Milton Hatoum, tenho certeza que irão curtir viajar e conhecer mais da cultura libanesa e também observar o desenvolvimento da cidade de Manaus.

Então é isso, até a próxima 😄

9 comentários

  1. Deve ser uma Hq maravilhosa, ilustrações ricas demais e delicadas!
    A dor da mãe em saber se os filhos já fizeram as pazes é de doer o coração só de imaginar :/
    Ainda não conhecia este trabalho, mas já quero muito poder conferir.
    Acho muito triste esta divisão de afetos que há em muitas famílias. Isso sempre acarreta traumas que durarão para toda uma vida ou diversas vidas.
    Espero ter a oportunidade de ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Karla.

    Acho que essa, digamos preocupação da Zana referente à relação dos seus dois filhos, acabou sendo deliberada e um pouco tardia, sendo que talvez, tudo isso poderia ter sido evitado, por ela mesma.

    ResponderExcluir
  3. Faz um tempão que não leio HQs. Confesso que estou reunindo títulos para tentar encaixar um tempo e me aventurar novamente no gênero. São leituras leves, eu amo.

    Sobre a obra, amei a premissa. Há um toque de realidade, muitos filhos se sentem menos amados e às vezes não há realmente essa divisão. É bem triste. Adorei a pegada de drama também, eu adoro livros sensíveis (gosto de dizer reais) e causou-me um aperto no coração a Última Pergunta da mãe dos gêmeos :'')
    Espero ter a oportunidade de ler, através das citações, notei que será uma leitura linda.

    ResponderExcluir
  4. Ps: Eu amo quando trazem livros que montam a literatura brasileira, estes são tão ocultados e muitas vezes existem tantos muito bons. Também amo os que nos colocam em outras culturas, desta vez uma que nunca parei para saber mais. E, confesso, Manaus é um lugar que sempre quis conhecer e é uma boa forma de fazer isso, haha.

    ResponderExcluir
  5. Lembro que passou a série um tempo atrás; queria muito assistir, mas acabei não tendo chance. Pelas chamadas que vi, me parece que era uma série forte.
    Outra coisa que percebi é que tem uma certa profundidade e um texto rico, e colocar isso em quadrinhos deve ser fantástico.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Karla,
    Faz pouco tempo que conheci o livro de Milton Hatoum, fui conquistada pela sinopse na hora e desde então desejo lê-lo.
    Adoro um bom drama familiar, e sendo que os protagonistas são gêmeos e vem de uma família desestruturada e bem doentia, então, é claro que fiquei interessada em ler. É um livro com uma história bem real e amarga, afinal quem é que não conhece alguma família onde um dos filhos é o protegido dos pais?
    Vou colocar esse HQ juntamente na lista de desejados, pois vale muito a pena ter ambos na estante. Que legal que a cidade de Manaus foi bem representada, tenho muito vontade de conhecê- la, então vai ser uma leitura prazerosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá Karla
    A pouco tempo, eu tive o grande prazer de ler o livro, e acompanhar a série "Dois Irmãos" que trazia a historia original do livro. Mana, essa historia tão incrivelmente bem escrita, é uma obra de arte.
    O livro se desenvolve a partir do confronto de Omar e Yaqub (detalhe esse confronto deles vem desde criança), todo o cenário do livro vai mudando conforme eles vão crescendo. Os pais de Omar e Yaqub até tentam de forma bem absurda, acabar com todo esse conflito, mas não da certo, muito pelo o contrario, eles só alimentam ainda mais esse ódio que ambos sente um pelo o outro.
    Enfim, Milton Hatoum é um gênio, eu não sabia que existia um livro em versão de HQ, mas achei incrível, já quero na minha estante. ❤️

    ResponderExcluir
  8. Oi Karla.
    Eu já havia visto falar do livro, porém fui pega de surpresa em ver que o mesmo tem uma HQ. E confesso que não leio HQ não, porém fiquei curiosa para conhecer a história, mas acho que irei começar pelo livro. Eu gosto da ideia dos personagens estarem buscando suas identidades, por outro lado, não sei como me sinto sabendo que há ódio entre eles, isso sempre me deixa um pouco desconfortável, pois, isso tem tudo para acabar de forma bem ruim, enfim, eu gostei e pretendo ler o livro, quanto a HQ, ainda não tenho certeza.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Oi Karla.
    Não sabia que havia um livro e uma HQ contando a mesma história.
    Fiquei bem curiosa para ler a HQ, conhecer os traços do artista e ver se gosto da história.
    Observar o confronto entre Omar e Yaqub deve ser bem desconfortável para os pais. Infelizmente, querendo ou não, sempre há um preferido, por mais que os pais tentem tratar igualmente.
    Morei em Manaus por 2 anos (voltei recentemente para São Paulo) e vai ser interessante ler uma história que se passe lá.
    Beijos

    ResponderExcluir