Gigantes Adormecidos - Sylvain Neuvel

Título: Gigantes Adormecidos
Autor: Sylvain Neuvel
Páginas: 307
Ano: 2016
Editora: Suma
Gênero: Ficção Científica
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon || Livraria Cultura || Submarino
Nota:   
Sinopse:

"Rose passeia de bicicleta pelo bosque perto de casa, quando de repente é engolida por uma cratera no chão. A cena intriga os bombeiros que chegam ao local para resgatá-la: uma menina de onze anos caída na palma de uma gigantesca mão de ferro. Dezessete anos depois, Rose é phD em física e a nova responsável por estudar o artefato que encontrou ainda criança. O objeto permanece um mistério, assim como os painéis que cercavam a câmara onde foi deixado. A datação por carbono desafia todas as convenções da ciência e da antropologia, e qualquer teoria razoável é rapidamente descartada. Quando outras partes do enorme corpo começam a surgir em diversos lugares do mundo, a dra. Rose Franklin reúne uma equipe para recuperá-las e montar o que parece ser um robô alienígena gigante quase tão antigo quanto a raça humana. Mas, uma vez montado o quebra-cabeças, ele se transformará em um instrumento para promover a paz ou causar destruição em massa? Parte ficção científica, parte thriller, Gigantes adormecidos é uma história viciante sobre a disputa pelo controle de um poder capaz de engolir todos nós."

Resenha:

Era o aniversário de onze anos de Rose. Ela ganhou um bicicleta linda do seu pai e ficou muito empolgada para usa-la pelas ruas, porém seus pais não permitiram. Mas não foi o suficiente para a menina. Ela saiu escondida da casa e andou até anoitecer. Então, ela viu um luz turquesa saindo entre os galhos das árvores na floresta. Ela largou a bicicleta na trilha e foi ver o que era a luz e o chão "desapareceu".

A menina acabou desmaiando na queda e quando acordou já era de manhã. Seu pai estava há cinco metros de distância dela. Duas semanas depois, os bombeiros levaram fotos que haviam tirado e Rose viu que estava sobre uma gigante mão de metal.


Dezessete anos se passaram e Rose se tornou phD em física e está participando de uma entrevista com um rapaz não identificado e que não tem o nome divulgado. Ele a convida para participar de uma pesquisa envolvendo a gigante mão de metal e ela aceita.

Kara Resnik é 3° subtenente do exército americano e pilota helicópteros. Porém, acabou sendo afastada por causa de um problema de visão. Durante a entrevista feita com ela, acabamos descobrindo que o avião que a subtenente estava pilotando, caiu e ela informou que viu uma luz violeta, a mesma que Rose tinha vista dezessete anos atrás. No local foi encontrado um antebraço gigante de metal.


Esse homem responsável pelas entrevistas, também convidou Kara para participar da pesquisa e ela aceitou. Sua responsabilidade é encontrar as outras peças do robô, junto com o 4° subtenente do exército, Ryan Mitchell. 

Várias perguntas precisam ser respondidas. Em cada peça, existem símbolos desconhecidos, talvez uma linguagem antiga. O que elas significam? De onde veio o robô? Qual o objetivo dele na Terra?


Gigantes Adormecidos foi um livro que me surpreendeu demais e se tornou um dos melhores que eu li esse ano. Havia muito tempo que havia lido ficção científica e fiquei muito curiosa quando vi que seria lançado o segundo, Deuses Renascidos. E foi incrível a experiência que eu tive.

Toda a história é contada em forma de entrevistas. E todas elas feitas por um homem que não sabemos o nome, mais que vamos conhecendo um pouco, assim como os outros personagens também. As características e personalidades ficam muito claras com o desenrolar da história e foi um ponto extremamente positivo. Adorei a forma que o escritor escreveu o livro, a entrevista, já que é muito diferente do texto corrido que estamos acostumados e achei incrível.


Me apeguei pelos personagens e senti amor e raiva. A Rose é uma personagem maravilhosa, sendo extremamente dedicada e uma das personagens fundamentais para a história. Os outros personagens dizem que ela parece uma mãe para todos e eu tinha vontade de abraça-la durante a história. Ela ficou muito amiga da Kara. A personalidade da subtenente é bem forte, até difícil as vezes, mais acabei me apegando a ela também. Além disso, ela está no meio de um triangulo amoroso entre Ryan e Vincent Couture, que é o linguista, responsável por decifrar a linguagem encontrada nas peças. Esses dois rapazes roubaram meu coração. Ryan ainda mais do que Vincent e eu fiquei um pouco enraivada com o segundo no inicio.

Não poderia deixar de falar do homem misterioso que faz as entrevistas. Aparentemente ele responde a uma empresa que tem uma parceria com o governo, mas as vezes eu acho que ele trabalha para ele mesmo. Acabei gostando dele também, já que passamos todo o tempo lendo suas entrevistas. Ele é muito racional e inteligente, sempre pensando em planos que a principio parecem dar muito errado, mais no fim vemos a perfeição. Ele também se mostra muito poderoso, principalmente no final.


Eu só consegui desgrudar do livro quando finalizei. Li durante três dias porque eu trabalhei e tive aulas, se não leria em um dia só. A cada entrevista temos algo acontecendo e eu fiquei cada vez mais curiosa. Do meio para o final eu fiquei triste com algo que aconteceu e fui ficando angustiada com uma pessoa que aparece e as loucuras que ela faz. O fim é surpreendente e quando eu li o epílogo pulei de felicidade kkk É surreal de bom.

A escrita do autor é muito gostosa e deixou a leitura muito fluida e confortável. A capa é linda demais e me apaixonei por ela, inclusive resolvi pedir esse livro por causa da sua beleza. As folhas são amareladas e a fonte utilizada é muito boa e visível. Além disso, o livro é dividido em partes.


De modo geral, Gigantes Adormecidos é uma ficção científica surreal, trazendo uma história diferente de outras ficções e me prendeu do inicio ao fim. Apesar de possuir alguns elementos físicos ou linguísticos, tudo é explicado de forma muito clara, facilitando para o leitor. Estou ansiosa demais para a continuação, Deuses Renascidos, lançamento de setembro da Suma de Letras. Recomendo demais a leitura!

10 comentários

  1. Não conhecia o livro e mesmo não sendo tão fã de ficção científica, estou aqui boquiaberta com tudo que li acima!
    Estes mistérios que assombram, sempre me encantam e quando trazem personagens tão fortes, encantam ainda mais.
    Vai para a lista de desejados com certeza e espero ter a oportunidade de ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Bem louca a forma como é escrito esse livro. Achei diferente isso das entrevistas e deve ir dando uma curiosidade boa mesmo. Fazer conhecer os personagens assim, ficar criando suas teorias e tentando encaixar as coisas deve ser bom. E parece que a gente consegue ler bem rápido. A história dá curiosidade e não parece ser cansativa. Saber quem é esse entrevistador também é um mistério legal. E se o final for bom mesmo é ótimo, dá mais vontade de ler o próximo. Tinha ficado interessada nele pela premissa e ver coisas boas só dá mais vontade de ler.

    ResponderExcluir
  3. Quando eu vi esse livro, achei que era sobre gigantes, então nem procurei saber sobre ele. Agora descobri que um assunto diferente e eu adorei, fiquei super curiosa com o que vai acontecer.

    ResponderExcluir
  4. Carolina!
    Uma ficção científica bem escrita esurreal, é tudo de bom, né>
    Como amo ficção e um bom mistério carregado de suspeitas, fiquei com uma vontade de ler...
    Não sei porque me lembrei dos Transformers...kkkkk
    Desejo um mês repleto de realizações!
    “O que mais me interessa saber, não é se falhaste mas se soubeste aceitar o desaire.” (Abraham Lincoln)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA novembro 3 livros, 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  5. Oi Carolina, tudo bem?
    Woooow que reseeenha, eu senti daqui a emoção que você sentiu lendo esse livro, o modo que falou dos personagens, e como se apaixonou, e como o livro é bom, ficou tudo tão claro na sua resenha.
    Eu não gosto muito do gênero ficção científica, mas eu confesso que fiquei louca para ler esse, a capa realmente é linda, seria um livro que eu compraria pela capa, mas não me arrependeria depois por que conforme você falou o conteúdo é incrível. Fiquei bem curiosa para saber sobre os símbolos e o porque de tudo isso, o livro ser em forma de entrevista é bem diferente e interessante ao mesmo tempo. Vou ler e te conto o que achei, Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu não tinha conhecimento desse livro, a história me chamou bastante atenção. A morte da garotinha me deixou curiosa o que aconteceu com ela realmente e porque!? Já coloquei na lista de leitura!

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  7. OI Carolina.
    Eu já tinha visto falar do livro, porém confesso que ele não me chamou a atenção não.
    Ficção Cientifica nunca foi meu forte, no entanto tenho que dizer, que após ler sua resenha fiquei muito curiosa para conhecer essa obra e principalmente para saber qual é a missão desse robô ou o que ele veio fazer na terra, eu achei interessante o fato de que o livro é narrado em forma de entrevista, isso torna tudo ainda mais interessante, enfim, quero ler com certeza.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Carolina!
    Eu não curto Ficção Científica, mas gosto de thriller, e fiquei interessada na trama de Gigantes Adormecidos e muito curiosa para descobrir a identidade do homem misterioso que faz as entrevista... só não sei se vou gostar da forma que o livro foi escrito, em forma de entrevistas, mas pretendo arriscar a leitura mesmo assim...
    Abraços, ficarei aguardado sua opinião sobre Deuses Renascidos.

    ResponderExcluir
  9. Olá! Não sou muito fã do gênero, mas a resenha me instigou a dar uma chance ao livro, fiquei curiosa em descobrir qual será o desfecho de tantos mistérios. A capa realmente esta maravilhosa, mas fiquei com uma dúvida o segundo livro é continuação do primeiro, daquelas que você não consegue esperar?

    ResponderExcluir
  10. Eu achei a premissa desse livro tao interessante mas fiquei muito perdida durante a leitura. Tinham cenas que nao consegui entender e eu acabei desistindo do livro

    ResponderExcluir