Resenha: Hex Hall: Sortilégio - Rachel Hawkins

Autor: Rachel Hawkins
Páginas: 304
Ano: 2011
Editora: Galera Record
Gênero: Ficção (YA)
Adicione: Skoob
Onde Comprar: Amazon, Americanas, Submarino
Nota:     

Sinopse: Há 3 anos. Sophie descobriu que não é uma menina como as outras. Ela é uma bruxa e. até agora. isso só lhe trouxe alguns... arranhões! Sua mãe fez tudo o que pôde para ajudar: leu o que conseguiu encontrar sobre bruxas. fadas e magia; procurando consultar o pai ausente de Sophie — um poderoso feiticeiro europeu — só quando necessário. Até que a menina atrai atenção além da conta depois de um feitiço de amor poderoso demais... E é seu pai que define a sentença: Sophie deve ir para Hex Hall. um reformatório afastado de tudo e de todos que está sempre de portas abertas para receber qualquer “prodígio” que saia da linha — ou seja. além de bruxas como Sophie. fadas. metamorfose etc.
E a tendência de Sophie para encrencas não decepciona. Já no fim do primeiro dia. ela acumula problemas: três poderosas inimigas que mais parecem supermodelos. uma fantasma que cisma em persegui-la. uma paixonite idiota pelo feiticeiro mais charmoso da escola — e ele tem namorada. mas como Sophie poderia saber? Para piorar. sua companheira de quarto é a pessoa mais odiada do campus. e a única vampira entre os alunos... Sim. os sanguessugas não têm boa fama. e uma série de ataques a estudantes acaba fazendo da única amiga de Sophie a suspeita número um na mira do Conselho e da direção da escola.
Resenha:

Vamos acompanhar a história de Sophie, que a pouco tempo descobriu não ser uma menina normal como as outras, ela é uma bruxa e isso só lhe causou problemas até agora.

No baile da escola ela inventa de fazer um feitiço de amor que dá muito errado e acaba chegando até seu pai (um grande feiticeiro europeu) que decide mandar a menina pra um reformatório de prodígios (bruxos, fadas, metamorfos, etc...) chamado Hex Hall.

E nem em Hex Hall Sophie consegue se manter longe de confusão, logo quando chega no reformatório, ela faz três poderosas inimigas, uma fantasma cisma em persegui-la, cria uma paixonite pelo feiticeiro mais charmoso da escola que é namorado de uma de suas inimigas, e pra piorar, sua colega de quarto é uma vampira, a única de todo o reformatório.



Tenho pensamentos bem distintos quanto a personagem principal, às vezes gosto dela, às vezes odeio, e às vezes só acho ela meio chatinha, mas, em geral a história é bem legal, não é uma história extremamente elaborada,  mas ela me surpreendeu com coisas que eu realmente não esperava.

As vilãs do livro são extremamente chatas e clichês na minha opinião e o mocinho até que consegue ser apaixonante às vezes, e sim, eu torci para os dois ficarem juntos! Haha

Em geral, o reformatório é um local interessante, alguns personagens secundários me chamaram atenção, principalmente a colega de quarto da Sophie. Não diria que o mistério do livro é muito intrigante e chocante, mas conseguiu prender minha atenção e o final foi bem surpreendente pra mim, recomendo a leitura!

Um comentário

  1. Amigo, me empresta? Mesmo a protagonista te chateando adoro histórias assim. Amei sua resenha.

    ResponderExcluir