Luz, Câmera, Ação - Resenha do filme: 17 Outra Vez

Diretor ou produtor: Burr Steers
Ano (filmes): 2009
Gênero: Comédia
Elenco: Zac Efron,  Mattew Perry, Leslie Mann, Thomas Lennon, Michelle Trachtenberg, Sterling Knight
Nota:      
Sinopse: Mike O'Connell (Matthew Perry) era um astro do basquete quando estava no colégio, mas ao descobrir que sua namorada (Leslie Mann) estava grávida resolveu abandonar seus planos e se casar. Após 20 anos, Mike está infeliz. O casamento não vai bem, seus filhos não o respeitam e a promoção que aguardava no trabalho não saiu. Um dia ele decide visitar o antigo colégio e, ao rever fotos e objetos de sua adolescência, deseja voltar no tempo e ter uma nova chance. Repentinamente seu desejo se realiza, e ele volta a ter 17 anos. Com a ajuda de seu amigo Ned Gold (Thomas Lennon), ele é novamente inscrito na escola e passa a frequentá-la ao lado de seus próprios filhos.




Resenha: Mike com 37 anos vendo que tudo que queria não está dando certo e que na juventude tudo era as mil maravilhas acaba indo ao seu antigo colégio e deseja ter a mesma idade antes que sua esposa grávida.

E não é que o desejo se realiza e ele vai ter de encarrar a escolha novamente. Ver seus filhos, criar laços/amizade com eles e tentar ajudar eles e também sua esposa, porém nem tudo são flores ele vai ter que ter ajuda do seu amigo e tentar fazer tudo que um adolescente faria.



Trailer: 17 outra vez



Seu amigo Ned ajudando ele. Fingindo ser seu pai para que ele consiga se matricular e cursar o ensino médio de novo. Só que seu filho primeiro não sabem que ele é. Acham ele meio doido e depois acabam criam amizade com ele e vendo que a amizade é um laço forte e permanente quando, de fato, é sincera de ambos os lados.



Portanto, quem nunca pensou em voltar no tempo e mudar algumas coisa no seu passado. Eu já, com certeza, pensei em muitas coisas, mesmo sabendo que é uma ficção a gente se identifica com algumas coisas que ocorrem. 



Ele, Mike, se dá conta de que ele tem tudo e nunca deu valor de fato, só pensou em si e não nas pessoas a sua volta. Como sua esposa que o ama. Seus filhos que são adolescente e muitas vezes agem por impulso.

Veja e me diga que é uma comédia boa, leve e com assuntos que todo mundo já pensou.

Espero que gostem dessa indicação. Até a próxima!

2 comentários

  1. Oi!
    Gosto muito desse filme e sempre que tenho oportunidade assisto para dar boas risadas.
    Adorei a resenha ������

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aeeeeeeeeeeeeeeeeeee \o/
      Que bom, Karla!!!

      beijo

      Excluir