Resenha: Elemental: Em Busca das Origens - Bianca Hubert

Autor: Bianca Hubert
Páginas: 269
Ano: 2017
Editora: Independente
Gênero: Fantasia
Adicione: Skoob
Nota:     

Sinopse:  Em Helementtarë, Reino dos semielfos, quando o Rei ou a Rainha decide deixar seu posto, eles invocam seus criadores – a Mãe Natureza e o Elemento Maior – para ajudarem na Seleção que elegerá o próximo monarca. Então, a Natureza escolhe dez semielfos e dez semielfas, que possuem um dos quatro Dons Elementais principais (Água, Fogo, Terra e Ar), presenteando-os com uma moeda dourada para indicar que foram selecionados.Arwen encontrou essa moeda e nunca se sentiu tão perdida. A jovem semielfa órfã sempre achou que seu dom fosse Rocha, até que a Natureza a destinou àquele objeto dourado, convocando-a para a Seleção – o evento mais importante do Reino. Agora, além de precisar descobrir qual é o seu verdadeiro Dom Elemental, também terá de desvendar como encarar provas que nunca imaginou enfrentar, e quem sabe assim finalmente descobrir suas origens.

Resenha:
  A história do livro me interessou tanto, o mundo criado pela autora chamou tanto a minha atenção que eu fiz algumas perguntas a autora e perguntei se poderia inserir na resenha, as respostas que ela me deu estão aí no meio, espero que fiquem tão chocados quanto eu! (hahaha)
Vou deixar as falas da autora em azul, ok?

  A muitos anos houve uma guerra entre elfos e semielfos, causada especificamente pelos elfos que se achavam superiores aos semielfos. Após a guerra, foi feita uma divisão de território entre os dois povos, nascendo assim os reinos Helementtarë (semielfos) e Nätiyre (elfos).

  Vamos acompanhar a jovem semielfa Arwen, uma órfã de 19 anos que vive no orfanato do reino com mais quatro crianças (Deriel, Calië, Auheren e Laivine).

  Em Helementtarë, quando um monarca (rei ou rainha) resolve deixar seu cargo, invocam os grandes criadores, a Mãe Natureza e o Elemento maior para que ajudem na seleção que elegerá o próximo monarca. Então os criadores escolhem dez semielfos e dez semielfas que tenham como dom um dos quatro dons elementais principais (água, Terra, ar e fogo), selecionando-os através de uma moeda dourada.

  Quando Arwen encontra uma moeda, fica extremamente confusa, pois até então acreditava que seu dom elemental fosse rocha, mas aparentemente é um dos quatro principais. Arwen então se vê indo ao encontro do palácio para participar da seleção e descobrir o seu verdadeiro dom elemental.
"Por incrível que pareça, a ideia do livro veio de um sonho muito louco. HAHAHA nesse sonho eu era a Arwen, e eu meio que sonhei com esse novo mundo e essa seleção, como as coisas funcionavam. Mas como era um sonho, era algo meio borrado, não muito claro. Ai quando eu acordei, eu sentei e comecei a colocar tudo no papel. E nisso, muitas respostas que não estavam claras no sonho foram aparecendo, e foram encaixando na história, e transformando ela no que é hoje. No meio da escrita, muitas coisas mudaram, mas o principal dela se manteve o mesmo, como foi feito no meu sonho." - Bianca Hubert
  Confesso que estava com um pouco de medo de começar a leitura e ver que a autora se perdeu totalmente da história, pois eu já havia me apaixonado pela sinopse, mas graças ao Elemento maior isso não aconteceu, foi bem o contrário!

  Elemental vem pra colocar no mercado literário brasileiro uma coisa que falta muito, fantasia, e é muito bem sucedido nisso!
"Os nomes foi uma junção de muitas coisas. Alguns foram achados em sites e fóruns que a galera monta sobre mundo elfico. Ai eu entrei e copiei os nomes mais legais e que soavam melhores pra mim. Mas teve nome que eu criei mesmo, como o nome de ambos os reinos, dos elfos e Semielfos, e dos Cuns hahah. E o nome do Cunnard também foi criado, pra combinar com o palavrão hahah. Os outros realmente tive ajuda de sites que tem bastante sobre a cultura élfica etc." - Bianca Hubert
  O livro é bem desenvolvido, com uma escrita fluida que faz com que a leitura seja bem mais rápida e gostosa, alguns mistérios do livro ficaram bem previsíveis pra mim, mas após conversar com a autora vi que isso foi proposital. Os personagens são apaixonantes, adorei a Arwen e achei muito realista a relação dela com as crianças.

  O melhor de todo o livro é o mundo que nos é apresentado, tendo todo um vocabulário próprio com gírias e palavrões bem interessantes e engraçados, fiquei com uma imensa vontade de conhecer mais daquele mundo pois neste primeiro livro ele não foi muito desenvolvido, mas acredito que no próximo a autora vai explorar mais isso.

  A autora é um amor, conversei bastante com ela durante a leitura do livro e amei, foi a primeira vez que consegui fazer isso e foi uma experiência perfeita, amei ter essa oportunidade.

  Acho que ficou bem clara a minha opinião sobre o livro, eu amei, não vejo a hora de ler a continuação e super recomendo a vocês!

Dica da autora para novos escritores:"O primeiro passo é tirar a ideia da cabeça, abrir um documento, e jogar lá tudo que você tem de ideia pra esse livro. Vai ser um documento bem bagunçado, mas isso ajuda muito a construir sua história, saber pontos fracos, pontos que precisam desenrolar melhor. Eu, por exemplo, sabia começo meio e fim. Mas não sabia as partes que ligavam esses pontos. E passar tudo isso pro papel ajuda, pois te dá mais clareza e as ideias vão surgindo. Outro passo é abrir outro documento com o nome de todos os seus personagens, quem ele é nesse mundo que você criou, qual é a característica dele, o que ele gosta, o que não gosta etc. Pra ele não mudar durante o livro, e você poder manter um padrão da personalidade dele. Assim você não se perde e não perde a essência do personagem que vc imaginou desde o início. Ai o próximo passo é de fato, sentar e escrever. Sem medo. Vc vai escrever, apagar, e reescrever. Mas uma hora sai. Só não pode desistir. E o conselho é deixar um site de sinônimos sempre aberto numa aba do seu navegador, pois ajuda muito quando você se perde nas palavras quando quer explicar algo e evita muito a repetição.
  E o mais importante : não desistir! Se você acredita na sua historia, termine-a. Coloque um prazo, peça pra um amigo te cobrar, ficar no seu  pé. Passa o que você ja escreveu pra algumas pessoas opinarem. Tudo isso vai te incentivar a continuar!"

Quer conhecer melhor a autora????? clica aqui

Nenhum comentário

Postar um comentário