Quem Conta um Conto

  Essa é mais uma das minhas ideias de férias que eu geralmente tenho, mas nunca ponho em prática, porém dessa vez eu decidi tirar do papel e expor meu diário para vocês, leitores do nosso blog. A finalidade do "Quem Conta um Conto" é enfeitar essa plataforma que utilizamos para conversar com vocês sobre tantos livros, com divulgações de pequenos contos para vocês, pequenas histórias que no meu caso, estavam guardadas no meu caderno pessoal (olha a confiança heim). Vamos começar com a primeira parte de um conto escrito por mim  e se vocês gostarem eu posto a segunda parte, fechado?

As três palavras



  Eu estava em campo florido, usava um lindo vestido que se esvoaçava conforme o vento batia. Meus cabelos estavam soltos, também sendo acariciados pela brisa que trazia um aroma que vinha das rosas que me cercavam. Os pássaros voavam em um céu azul, cantando uma música que parecia uma trilha sonora para aquele momento. Ele estava parado a minha frente, com roupas leves como as minhas, e um sorriso bobo nos lábios que despertam em mim diversas sensações. Meu coração batia freneticamente em meu peito, minhas mãos suavam, minha respiração estava entrecortada. Havia uma distância desnecessária entre nós, entretanto seu toque terno nos aproximou e me transmitiu ondas elétricas que acenderam todo meu corpo. Seus olhos me fitavam intensamente e sua boca entreaberta parecia querer me dizer algo e eu, ansiava por ouvir sua voz suave. Quando finalmente sua voz preencheu o ambiente calmo e chegou aos meus ouvidos, um sentimento me tomou por completo. 

E aí? gostaram? O que será que ele disse a menina? Contem o que acharam e se devo continuar postando esse conto. 
Espero que essa coluna dê certo aqui no blog e que possamos ter muito outros contos dos colaboradores, ou de outras pessoas de fora. Vamos escrever nossas histórias, vamos libertar as nossas ideias!
 Um beijão e até o próximo capítulo!

2 comentários