Luz, Câmera, Ação! O homem do Futuro

Direção e Roteiro: Claudio Torres
Ano: 2011
Gênero: Comédia, Romance
Duração: 103 minutos
Elenco:  Wagner Moura, Alinne Moraes,  Fernando Ceylão, Maria Luisa Mendonça, Gabriel Braga Nunes, Rodolfo Bottino, Gregório Duvivier, Rogério Froes, Lívia de Bueno,
Nota:   
Sinopse: Zero é um cientista genial, mas infeliz porque há 20 anos atrás foi humilhado publicamente na faculdade e perdeu Helena o grande amor de sua vida. Certo dia, uma experiência acidental com um de seus inventos faz com que ele viaje no tempo, mais precisamente, ao passado. Depois da chance de mudar a sua história, Zero retorna ao presente totalmente modificado e se descobre um tremendo canalha, o que só o afastou ainda mais de Helena. Agora, sua chance é voltar novamente no tempo e impedir que ele mesmo altere o presente.
Resenha: Deixa eu contar que me sinto pra lá de insegura pra fazer uma resenha de filmes, mesmo que os adore, sei lá, parece que falar de livros é mais fácil...vai entender..

Mas, vamos ver se consigo me fazer entender...

Estamos 20 anos a frente do ano que os acontecimentos principais do filme acontecem. Zero, um cientista muito inteligente teve uma vida infeliz desde que, em 1991, foi humilhado pela mulher que estava apaixonado, Helena. Eles tiveram alguns momentos felizes durante uma festa da faculdade naquele ano, mas acabou, depois de uma tremenda sacanagem que a própria Helena e alguns colegas fizeram.

Pois então, o tempo passou, uma das outras colegas de faculdade, não se sabe porquê (mas no final, tudo tem explicação) Sandra, confia que Zero realmente tem potencial e fará algo para "mudar o mundo" como a sua então namorada Helena dissera e financia as suas pesquisas. Sua pesquisa é basicamente sobre energia elétrica, ou uma forma de baratear o custo, algo assim, só que algo dá errado, ou terrivelmente certo, e ele viaja para o passado, exatamente para o dia da festa e ele vê em suas mãos a chance de mudar seu futuro e o da Helena,

Claro que isso dá errado e quando acorda lá em 2011, vê que o remendo ficou pior do que sua vida original, seu melhor amigo o odeia, sua amada também, seu desafeto da faculdade agora é seu funcionário de confiança, está falido e se tornou um grande canalha.

Resolve então que voltará ao passado para desfazer o que foi feito, criando uma confusão daquelas, pois agora está cheio de Zeros lá em 1991. Cada um querendo uma coisa diferente, mas uma coisa todos eles têm em comum: O amor de e por Helena.

Depois de muitas brigas, muitas risadas e algumas intromissões indesejadas, Zero finalmente consegue deixar tudo como deveria, não sem antes ter que fazer um enorme sacrifício, abrindo mão do seu grande amor. Será?

Esse é um dos meus filmes preferidos e o meu favorito na categoria Nacional. Acho super bonitinho e a mensagem que ele trás, que no final, tudo pode dar certo é bem legal e até real. Quem não sonha em voltar em algum ponto do passado e consertar algo? Penso que todos temos algo mau feito ou mau acabado no passado, ou algo mau resolvido, algo esquecido, uma amizade deixada de lado, sei lá, são tantas as possibilidades né?

Mas o que eu entendo é que, de nada adianta arrependimentos de fatos passados, não dá pra voltar lá e arrumar, temos é que viver o presente de forma a que, quando se tornar passado, lá no futuro, não tenhamos nada do que nos arrepender.

E o amor...ah...esse quando é pra acontecer, acontece....sem interrupções. Zero e Helena, depois de tanto tentar, de tanto mudar, acabaram como sempre deveriam ter acabado desde o princípio, e se você ficou curioso pra saber como? Assista!!!! Eu não vou contar não!!!!



Nenhum comentário

Postar um comentário